Somos sempre um pouco desconfiados destas novidades de época, como é o caso das grandes invenções. Diziam que o cinema mataria o teatro; que o rádio mataria o jornal; que a TV mataria o cinema; que o rádio morreria quando todos tivessem uma TV; que a Internet mataria a TV, o rádio, o cinema, e o jornal. O fato é que o velho e bom teatro está mais forte do que nunca e disputa espaço com a Internet. Milagres? Nada disso, as diversas mídias têm o seu espaço próprio.

Outro mito que vem caindo é o de que a Internet analfabetizaria os nossos jovens. Segundo alguns profetas do mau agouro a linguagem virtual seria fatal para a norma culta. A oralidade dominaria todo tipo de linguagem e emburreceria nossos adolescentes. Engano. O século 19 foi um intenso tempo de troca de correspondências. Antes disso já se escrevia muita carta, porém no século 19 os correios se tornaram mais ágeis graças melhoria dos meios de transporte e das estradas. Estudei durante alguns anos um autor francês do século 19 e percebi que ele escrevia cartas diariamente. São milhares de manuscritos que permitem refazer detalhadamente a sua história. Estamos no tempo em que a energia elétrica ocupava os primeiros experimentos de Thomas Edison (1847-1931), que em 1882 construiu sua primeira central elétrica movida a carvão e conseguiu acender 7.200 lâmpadas e iluminar um bairro, enquanto o resto do mundo ficava às escuras ou escrevia cartas à luz de vela.

Porém, nos últimos anos do século 19, lá pelos idos de 1898, Alexander Graham Bell concebia outra invenção revolucionaria que ameaçaria a popularidade da carta: o telefone. Se o século 19 foi o tempo da carta… o século XX foi o tempo do telefone. Para quê escrever à luz de vela e esperar dois meses uma resposta, se podemos nos comunicar instantaneamente por meio de um fio?!!! Todos os pesquisadores são unânimes em afirmar que a correspondência escrita entrou em crise com a chegada do telefone.

O século 21 será o tempo de predomínio de uma terceira invenção marcante: a Internet. Por incrível que pareça esta novidade está ajudando a recuperar o hábito da escrita tão popular no século 19. É um milagre. Nossos jovens hoje aprendem mais rápido a digitar do que seus pais a datilografar. Vejo muitos adultos constrangidos pedindo a seus filhos para digitar um longo e-mail. Os dedinhos de algumas crianças parece que nasceram para o teclado. Os e-mails e MSNs da vida ocupam naturalmente o cotidiano dos adolescentes. É interessante que nem sequer o celular tira o charme de uma mensagem escrita. Aliás, muitos jovens preferem mesmo mandar mensagens escritas pelo celular do que falar. É verdade que a qualidade literária dos nossos e-mails não é a melhor. As abreviações e gírias virtuais de alguns adolescentes são incompreensíveis para alguns adultos: vc, tc, bj, abç, nw, tks, tb, n, naum, td, qts, h, m, d+, cast, cl, kra, +ou-, kd, niver…

A filologia já está se ocupando em estudar este novo fenômeno. Um interessante artigo científico sobre este tema, assinado por  Marcelo Alves da Silva (PUC-RIO) encontra em

 http://www.filologia.org.br/anais/anais%20iv/civ06_6.htm

Uma coisa é certa. Hoje nossos jovens escrevem mais do que seus pais. Estamos voltando para o século 19… mas agora com energia elétrica. São milagres da Internet.

9 Comentários

  1. Simone Teixeira

    Pe. Joãozinho, concordo com você sobre cada meio de comunicação ter seu espaço, mas é visível a dificuldade que nossos jovens têm de escrever manualmente algo. O interesse por livros diminuiu muito: eles conseguem resumo de tudo na internet ou o filme que narra a história em DVD. É difícil para eles silenciar. Os jogos eletrônicos colocam o cérebro num ritmo alucinante e os dedos já agem por reflexo. É difícil fazê-los interessar-se por uma aula normal ou mesmo dialogar. Muitas vezes tenho que esperar que acabem uma etapa do jogo para almoçar, conversar ou mesmo verificar meus e-mails.
    O pior de tudo é que, apesar de tantos meios de comunicação, ainda temos momento de profunda solidão e tristeza.

    Um abraço,

    Simone.

  2. Maria Inês

    Uma notícia para ser de capa….
    Meu marido foi buscar o caçula na escola e encontrou com um nosso amigo,Que contou o seguinte: um médico encomendou lhe grades para cercar sua piscina. Meu amigo contou que anos atrás fez as grades… os filhos cresceram , o médico o chamou agora para tirar as grades… e agora o chamou novamente para fazer novas grades, meu amigo surpreso, perguntou então vai chegar gente nova? é a nova geração ( pensando em netos)…O que o médico respondeu estamos preparando nossa casa para receber nossos 5 filhos adotivos, (todos irmãos por parte de mãe).
    Ah… quando as famílias esvaziarem os orfanatos!!!

  3. OI Padre Joãozinho.
    A Internet está sendo muito usada por Deus. Muitas pessoas estão sendo tocadas por Deus na Internet. É tudo questão de saber usar as coisas.

  4. Gustavo Paulo

    Achei interessante o artigo a respeito da internet, mesmo muito criticada a linguagem da internetes ganha vez no mundo dos adolescentes e jovens, ao invés de endemonia-la, devemos perceber os seus pontos positivos e ultilizá-los para o bem!!!!

  5. Padre Joãozinho, recentemente descobri seu blog e amo ler seus artigos ,são muito edificantes para mim.Tenho necessidade de ler coisas que me ajudem a entender melhor diversas situacões do nosso cotidiano,obrigado pela sua disposicão…Que Deus o abencoe e sempre lhe inspire a continuar o seu sacerdócio ajudando a tantas pessoas que precisam.Um forte abraco,

    Márcia

  6. MÁRCIO RICARDO

    Olá querido padre!

    De fato, são os milagres da internet.
    Tornando nossas conversas mais objetivas, entretanto, enfraquecendo um pouquinho o calor humano…hehehe! Interessante sua observação. De maneira proveitosa ou não, já escrevemos mais do que nossos pais outrora o fizeram. Lembro-me que comentei com o senhor que no ano que vem me formo e de imediato me disse: “Faça um bom TCC”. Pois bem, está escolhido. Meu produto será um livro-reportagem. Espero, de alguma forma, poder fazer da escrita, enquanto registro jornalistico e hitórico, instrumento de Deus implicitamente no mundo. Precisamos também instigar a boa literatura aos nossos jovens.

    Abraço!

    Márcio Ricardo

    PS.: Embora não poste sempre aqui, tenho lido diariamente seu blog. Sucesso!

  7. marco leite

    padre, amo muito o senhor, e tenho saudades de quando o senhor apresentava direção espiritual, o sr tah em alum programa na canção nova ou algum outro canal???

    sua bença

    MArco

  8. Osvaldo Luiz
    Osvaldo Luiz

    Boa padre!

  9. Padre… comecei a ler milagres pela internet…. isso esta me ajudando muito …. minha fe em Deus esta aumentando … e eu tenho fe que Deus vai me curar…. sua benção Padre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.