A sexta das doze invocações de Maria como “Rainha” saúda a Mãe de Deus como “Rainha dos Confessores da Fé”, em latim Regina Confessorum. Após os apóstolos e mártires, os confessores da fé foram venerados em sua santidade desde os primórdios do cristianismo. A partir do século IV, quando cessaram as perseguições contra os cristãos e, naturalmente, diminuiu o número de mártires, a categoria dos “Confessores da Fé” começou a ser venerada por seu testemunho de santidade. Confessor era aquele que dava um testemunho público e notório de sua fé, especialmente por seu testemunho de vida cristã. Inicialmente somente os mártires recebiam o culto de “santidade”, por seguir Jesus até a cruz. Aos poucos a Igreja foi entendendo que existem outras formas de martírios que nos tornam discípulos-missionários de Jesus Cristo. Confessar a fé em palavras e gestos é uma forma de ser santo, ou seja, configurado a Jesus.

          Inicialmente os Confessores da Fé eram reconhecidos pelo bispo local, que tinha como um dos critérios a Vox populi, ou seja, a fama de santidade que a pessoa tinha no meio do povo. Pessoas reconhecidas por sua santidade passavam a ser espontaneamente veneradas como “santos” e “santas” sem que fosse necessário um longo e minucioso processo de “beatificação” e “canonização”. A partir do século X o reconhecimento oficial da santidade começou a ser feito por Roma. A partir do século XVI todos os processos de reconhecimento da santidade passaram a ser feitos pela Congregação para a Causa dos Santos, em Roma. Existem, basicamente, dois momentos. Primeiro se reconhece a santidade permitindo o culto local: é a beatificação. O próximo passo é a canonização, que permite o culto do santo em toda a Igreja, ou seja, no mundo inteiro. A palavra “canonização” significava a inserção do nome do santo no Cânon romano da missa, ou seja, na Oração Eucarística.

          Maria é a Rainha dos Confessores da Fé, ou seja, de todos os que não têm receio de dar testemunho público de que acreditam em Jesus e vivem o que ele pregou, mais que isso, vivem como ele viveu. Poderíamos até arriscar dizer que Maria foi a primeira confessora da fé. Ela não sofreu o Martírio do sangue; não esteve entre o grupo dos doze apóstolos. Sua santidade é toda especial.

          Há um episódio na vida de Jesus em que ele mesmo reconhece que a santidade de Maria não se resumiu no fato de ter sido escolhida para ser a mãe do messias. Claro que em primeiro lugar sempre vem a Graça de Deus. Mas logo em seguida vem a nossa resposta em gestos a esta Graça. Vejamos o texto:

“(…) uma mulher levantou a voz do meio do povo e lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe, e os peitos que te amamentaram! Mas Jesus replicou: Antes bem-aventurados aqueles que ouvem a palavra de Deus e a observam! “  (Lc 11,27-28).

Maria permaneceu bendita entre todas as mulheres da Terra, porque respondeu à Graça. Ela ouviu a Palavra de Deus e a observou em sua vida. Em Cana este foi o conselho que ela deu aos servos: “Façam tudo o que meu Filho vos disser”. Isto é ser Confessor da Fé. É ouvir atentamente a Palavra de Deus e encarná-la em nossos gestos, em nosso dia-a-dia.

Maria é a rainha de todo aquele que se esforça por dar testemunho em todos os lugares. Quando você usa um sinal externo que testemunha a sua fé… está sendo confessor. Quando você conversa com um colega de trabalho e não tem vergonha de dizer que é feliz por ser católico, que lê a Bíblia, que reza em casa, que vai na Missa… isto é ser confessor. Quando você testemunha com seus gestos de caridade, de justiça, de solidariedade que ama os pobres e vê neles a imagem do próprio Cristo… está sendo um confessor. Confessar a fé é buscar a santidade. Não buscamos o culto, nem o reconhecimento. Mas ninguém acende uma vela para esconder sob a cama. É preciso que as pessoas percebam nosso testemunho. Mais do que com palavras, acredite que o testemunho dos gestos convence. Muitas pessoas vão fazer de conta que não viram, mas o confessor é uma luz em sua família e em seu bairro. Não tem como negar. Ele é reflexo vivo de Jesus Cristo. Maria nos ensinou este caminho! Rainha dos Confessores da Fé, rogai por nós!

7 Comentários

  1. Pingback: RCC Brasil

  2. Marilene Martini

    Padre Joãozinho
    Estar em comunhão com o Espírito em toda a sua plenitude, em todas as coisas que colocamos para os outros com certeza estamos em comunhão com Jesus e Maria, vi o senhor no programa do Padre Fabio, de todo coração gostei muito do senhor, o senhor parece uma pessoa do qual eu ficaria horas conversando sobre varias coisas.
    Por causa de vcs, hoje (e faz muito tempo que não vou) vou à Missa da Igreja Imaculada Conceição na minha cidade à noite.
    Têm acontecido tantas coisas santas em minha vida que sinto a obrigação de ir, é um dever que tenho com Deus.
    Uma boa Páscoa para o senhor
    Um grande beijo e grande abraço da sua também irmã
    Marilene

  3. Maria Inês

    Padre,

    Que maravilha, descobrir que seguir Jesus é possível também hoje…
    e o mundo espera: as pessoas tem sede de conhecer a Verdade, espelhada numa Vida!
    E como fazer hoje para ser como Maria? e aqui vale para todos homens e mulheres do nosso tempo, leigos e consagrados…
    A primeira coisa a fazer é fazer a escolha de Deus em nossa vida, depois no momento presente viver essa escolha no Amor…porque um Coração que Ama, Deus doa a graça…nunca esquecerei o que me disse Regina, uma focolarina japonesa que hoje esta no Peru: lembre dessa frase de Jesus ” A quem me ama eu me manifestarei”. Depois você tem que frequentar, participar de uma Igreja, aprender o Catecismo… aprender sobre Jesus para viver como Jesus!!!!!!!!!!!!
    Rainha dos Confessores da Fé, rogai por nós!

  4. Maria Inês

    Pe. Joãozinho,

    Neste domingo de Páscoa no almoço em família…estavam todos meus 7 filhos, meu marido e uma irmã, que nos contou o seguinte:

    Na celebração da 6ª feira Santa numa comunidade da Paróquia NS da Piedade – Cabreúva,SP – um ministro da Eucarístia presídia a celebração e mencionou que há 26 anos uma tia com câncer nos pulmões chegava ao céu.
    E que ele na época adolescente, lembrava o que suas tias contavam ao se revesarem para fazerem companhia. Que era ela a dar forças as suas irmãs e cunhada… (uma família de 9 irmãos).
    Uma minha cunhada presente nesta celebração que contou…mas ela não conheceu a minha mãe, pois na época seu marido e meu irmão era ainda um adolescente. Nos somos em 6 irmãos…eu sou a primeira.
    Sim foi mesmo assim e no seu funeral …tudo falava em RESSURREIÇÂO pela sua vida!!!! Porque ela sempre buscou “as coisas do alto”!

    Maria Inês

  5. Querido Padre Joaozinho,
    Paz e Bem!
    É emocionante a ladainha de N.Senhora. No proximo domingo
    aqui em vila velha/ES- no convento da Penha, começa a novena
    de N Senhora da Penha e dia 12/04 é consagrado como o dia de
    N Senhora da Penha. A festa é muito linda, são milhares de
    romeiros de varios lugares. E somos testemunhas da fé q temos
    em nossa mãe querida q nos acolhe nos mais diversos momentos
    de nossa ardua caminhada. E como é lindo quando começa com a
    ladainha de N Senhora. Observa-se lagrimas nas diversas faces
    daquele povo angustiado procurando um alivio no altar da nossa
    maezinha.É semnpre emocionante participar desta festa maravi-
    lhosa. Temos q rezar mtas ladainhas p termos nossa paz!
    crinhosamente/telma

  6. Rainha dos confessores da esperença, Rogai por nós!!!
    Sim Pe Joaozinho, que N Senhores nos acolha nesta semana
    santa, onde poderemos rever o q temos e devemos mudar para
    nos tornarmos pessoas melhores tanto como irmãos como na nossa
    vida divina (espiritual). Hoje somos um povo egoista, não
    queremos exergar a humildade que exitia em Jesus. E sofreu e
    não deixou de nos amar.Que Jesus possa nestes dias renascer
    em muitos corações afastados de Deus, Q mts possam renascer
    assim como Jesus…..
    Para o Sr. desejo uma Pascoa de Luz e Serenidade, Q neste ano
    do sacerdote Deus lhe conceda ainda mais sabedoria!
    carinhosamente,
    telma/vila velha/es

  7. A NATUREZA HUMANA DE MARIA.
    I- PROFECIA DO NASCIMENTO DO MESSIAS LA NO EDEM
    Gn 3:15 … E da semente da mulher nascerá um que te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirá o calcanhar.
    “Semente da mulher” e’ claro e literalmente que a sua descendência seria a de Eva (a primeira mulher);
    • Apenas Jesus foi concebido sem pecado por obra do Espírito Santo.

    II- PROFECIA MESSIANICA DO NASCIMENTO DE JESUS. (ISAIAS)
    Is 7:14 – Portanto o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que uma virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome Emanuel.
    Is 9:16 Por que um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o principado esta sobre os seus ombros, e o seu nome será MARAVILHOSO, CONSELHEIRO, DEUS FORTE, PAI DA ETERNIDADE E PRINCIPE DA PAZ.

    III – O ANJO DO SENHOR ANUNCAI O NASCIMENTO DE JESUS
    Lc 1:30 Disse-lhe então o anjo: Maria, não temas, por que achaste graça diante de Deus
    Lc 1:31 E eis que em seu ventre conceberas, e darás a luz um filho, e por-lhe-ás o nome de Jesus.
    Lc 1:32 Este será grande e será chamado de Filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dara o trono de Davi, seu pai
    Lc 1:33 e reinara eternamente na casa de Jacó, e seu reino não terá fim.
    Lc 1:38 Disse, então, Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra…
    Maria, ao receber a notícia que seria mãe do Salvador, se pronunciou como necessitada de um Salvador: Disse, então, Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador (Lc 1.46-47).
    17
    IV – A GENEALOGIA DE JESUS.
    Mt 1: 17 – De sorte que todas as gerações, desde Abraão até Davi, são catorze gerações; e desde Davi até a deportação para a Babilônia, catorze gerações; e desde a deportação para a Babilônia até Cristo, catorze gerações.
    Mt 1:22 – Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz;
    Mt 1: 23 – Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que t traduzido é: Deus conosco.

    Vemos conforme o texto acima, que Maria aqui não é da linhagem da casa de Davi e sim JOSÉ: Maria aqui é apenas serva do Senhor.(Lc 1:38);

    V – A FAMILIA DE JESUS:
    Lc 8:19 E foram ter com ele sua mãe e seus irmãos e não podiam aproximar-se dele, por causa da multidão.
    Lc 8:20 E foi lhe dito: estão lá fora tua mãe e teus irmãos, que querem ver-te.
    Mt 13:55 Não e este o filho do carpinteiro? E não se chama a sua mãe Maria, e seus irmãos, Tiago, e Jose, e Simão, e Judas.
    Mt 13:56 E não estão entre nos todas as suas irmãs? …
    Atos 1.14 Quando ela se encontrava em oração com os demais seguidores de Jesus: Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres, e Maria, mãe de Jesus, e com seus irmãos.
    Maria surgiu na história com uma missão específica: trazer o Messias ao mundo, por meio da concepção. Ela figura não mais como um “canal” ou “meio” pelo qual o Filho veio ao mundo. Sua vida pode ser vista como exemplo de fé e devoção, mas não como um objetivo de culto.
    • Nota-se que Maria não permaneceu imaculada (virgem) e teve outros filhos e filhas conforme o texto acima.
    • É um erro pensar que Maria permaneceu virgem por toda a vida, uma vez que o relato de Mateus parece não deixar dúvida.
    • “E José, despertando do sono, fez como o anjo lhe ordenara e recebeu sua mulher, e não a conheceu até que deu à luz seu Filho, o primogênito…” (Mt. 1.24)
    • Essa passagem declara que, depois do nascimento de Jesus, José e Maria tiveram uma vida conjugal normal como qualquer outro casal. Mateus é incisivo em dizer que “José não a conheceu até que…”, uma vez que tanto a palavra “conheceu” como a preposição “até”, possuem um mesmo sentido no texto. Primeiro, sempre que a Bíblia emprega o termo “conheceu”, ele está associado a uma relação sexual. É o que encontramos em Gêneses 4.1. “E conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu e deu à luz a Caim..”. Segundo, sabemos pelos evangelhos que Maria teve outros filhos além de Jesus.
    • Maria não era “Santa”, mas levou uma vida de santidade.
    • Maria, mãe do corpo físico de Jesus e não “mãe de Deus” como ensina os católicos, viveu a fé que Cristo seu filho deixou e morreu como todos os Cristãos.
    • Veja que Maria nasceu em pecado, viveu em pecado e só pôde ser salva mediante sua fé em Cristo Jesus. Os que rezam para Maria blasfemam contra Deus, fazendo desta serva do Senhor um ser divino.
    • Ao afirmar que ela ouve orações, os católicos romanos concedem-lhe atributos que pertencem exclusivamente a Deus. Ora, Maria não é onipresente, onisciente e onipresente, e, portanto não pode ouvir orações.
    • Não há outro intercessor entre o céu e a terra a não ser Jesus… “creio piamente nisso,mas devemos respeitar a mãe de nosso JESUS,dando a ela o que e de direito, respeito, pois deve ter sido uma grande mulher, para te sido escolhida por DEUS para carregar,cuidar e educar “seu filho”.
    • Após a morte segue-se o juízo, Certamente Maria morreu já que era de natureza humana e deve estar num lugar de gozo (seio de Abraão ou paraíso) aguardando o grande dia do Senhor.
    • A Bíblia desde Genesis a apocalipse nunca fez menção de Maria, diz apenas que da semente da mulher nasceria o Messias…
    • Note que tanto nos evangelhos como nas epistolas ninguém nunca reverenciou ou adorou a Maria, mesmo sabendo que ela era mãe do Filho de Deus;

    Infelizmente, os católicos, com seu preconceito e seu rancor cegaram sua razão e em vez de buscarem a verdade que liberta da mentira religiosa, a qual é facilmente encontrada na Bíblia e em bons livros de história (muitos deles de autores católicos), preferem fechar os olhos. Confiam em seus padres e bispos, os quais, segundo disse o Senhor, referindo-se aos fariseus do Seu tempo, “… são condutores cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova” (Mt,15:14).
    Gostaria de comentar o assunto…

  8. “POIS VOS DIGO : ENTRE OS NASCIDOS DE MULHER NÃO HÁ MAIOR QUE JOÃO.” (Lc 7,28)
    Como negar a santidade de Maria , quando o próprio Jesus Cristo faz uma afirmação dessa… Para mim fica claro que Ele nasceu de uma SANTA , caso contrário, ou seja , se Ele tivesse nascido de mulher , Ele estaria afirmando que João é maior que Ele.
    Sou Católica graças a Deus!

    Vanilda , São Luis/ Ma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.