Recebi via e-mail este interessante comentário sobre o artigo do meu irmão, Pe. Zezinho, que postei ontem aqui no BLOG:
Eu estava esperando que alguém de bom senso, ou alguém em quem se pode acreditar, escrevesse ou dissesse alguma coisa sobre essa partida repentina de MJ. E aqui está um comentário um tanto longo, mas que traz um certo alívio para aquela angústia que sinto sempre que se perde alguém de forma trágica, mesmo que não tenha para mim a mesma importância que tem para seus familiares, não deixa de ser um ser humano e que poderia ainda contribuir muito com a sua arte.
Depois de ler o texto de Pe. ZEZINHO passo a acreditar ainda mais que Deus não é rancoroso, nem tirano a ponto de castigar as pessoas, como sugeria um pps que recebi há alguns dias com o seguinte título: “Com Deus não se brinca”. Penso que Deus é Amor, é misericórdia e só ele conhece os verdadeiros sentimentos e pensamentos do ser humano.
 
Obrigada a quem me enviou este texto e por isso passo a outras pessoas amigas.
MLourdes

 

1 comentário

  1. Pingback: RCC Brasil

  2. Penso que sobrou quem quisesse sugar desse ser humano, mas faltou quem se dispusesse simplesmente a amá-lo.
    Creio que todas as mudanças do corpo, buscavam na verdade mudanças na alma.
    Faltou amor, faltou abraço, faltou sorrisos sinceros, faltou Jesus para Michael amar-se. E amando-se conseguisse dizer não e colocasse limites entre sua vida e sua fama, ao invés de fazer da fama, a sua vida, e acabar como vítima dela.
    Como disse muito bem a Simone (acima) talvez que ele buscasse a Deus mesmo sem saber, então, que ele tenha encontrado paz nos braços do Pai…
    Obrigada Pe Zezinho, por suas reflexões que nos ajudam a alma e a mente.
    ABRAÇOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.