Estou um pouco preocupado com o silêncio de alguns irmãos amantes da Tradição (sentido positivo do tradicionalismo), críticos ácidos de tudo o que é escrito neste BLOG, ou dito na TV. Está tudo registrado nos comentários. O problema é que agora descobriram que estavam chamando o papa Bento XVI se panteísta, sismático, subjetivista, relativista, autor de heresias. Junto com ele acabaram condenando o pensamento de Santo Agostinho. Agora muitos deles jazem em sepulcral silêncio. Alguns já reconheceram aqui o seu erro. Outros, com má fé, tentaram convencer os leitores que seus comentários foram manipulados. Claro que não. Outros ficaram em silêncio… espero que seja de prece e penitência. Mas enquanto isso os vídeos de artigos que nos critivam de modo infundado continuam como travesseiro de penas, espalhados na net. Este é um grande pecado, de difícil reparação. Rezemos…

32 Comentários

  1. Pingback: RCC Brasil

  2. Pingback: Caio A C Anselmo

  3. Sr. Padre João,
    tenho acompanhado as denúncias feitas pelo site Montfort ao Senhor. Não creio que seja boa a defesa de citar frases de documentos da Igreja sem revelar sua origem, como se fossem de autoria e mérito próprio, o que é uma grande desonestidade. Pior, adulterá-las a gosto e usá-las como arapuca para que os fiéis caiam nela. O senhor não é um predador de ovelhas, mas o pastor delas.
    É uma confusão onde não se sabe onde está o erro ou a verdade em suas falas e nas do Padre Fábio e, se não houvesse quem me guiasse corretamente, estaria perdida. Acredito que o senhor não detestaria tanto o site se tudo o que eles dizem não fosse verdade.

    Fiel decepcionada

  4. Pe. Joãozinho,

    Ao invés de tentar por escrúpulos nas pessoas. Responda as perguntas que Rodrigo, Fernando, Mauro e outros lhe fizeram. É tão simples. Cumpra com sua obrigação de ensinar a verdade. Ou o Sr. tem medo que os outros conheçam sua interpretação particular das palavras do Papa?

    Em todo caso, seus erros estão claros. Retrate-se. Um ato de humildade é muito belo, ainda mais em um sacerdote.

  5. Prezado Padre,
    O silêncio é sim em função da oração. Se por ventura em algum momento erramos, oramos e pedimos perdão. Que Deus tenha misecórdia de nós todos e em sua Divina bondade nos dê a conhecer nosso erro. Amamos a Verdade e a esta buscamos com todo nosso coração, alma e entendimento.
    Porém padre, oramos também para que Deus nos conceda santos sacerdotes que nos conduzam a Ele e não à perdição. Sacerdotes que se colocam humildemente ao Seu serviço. Que sejam in persona Cristo na Santo Sacrifício da Missa. Oramos para que estes sejam humildes e reconheçam o seu erro.
    Continuamos orando, padre, e retornamos ao seu blog com a esperança de que o Espírito Santo de Deus lhe mostre o seu erro. E o que encontramos? Palavras duras e prepotentes dirigidas a leigos que apenas se colocam a serviço de Deus.
    Tristeza abunda em nossos corações ao ler comentários dessa natureza.
    Continuaremos sim, padre, fazendo penitência e orando. E buscando a Verdade. Esse é nosso dever como Católicos. Melhor assim que disseminando a mentira em rede de televisão e valendo-se do carisma, talento concedido por Deus, para induzir tamanha massa de Católicos ao erro.

    Que a Virgem Maria tenha msericórdia de todos nós

  6. A propósito, padre, rejeito o rótulo de tradicionalista. Na parte que me toca, sou CATÓLICO APOSTÓLICO ROMANO E NEM UM ADJETIVO A MAIS. Nem tradicionalista, nem modernista e nem carismático.
    Assim como Jesus fundou uma ÚNICA IGREJA, fora da qual não há salvação, fazemos parte de um corpo místico no qual não deve haver divisões, sob a cabeça (Jesus) e seu Vigário na Terra (Papa).
    Por quê usa esse adjetivo para denotar certos fiéis, padre?
    Somos todos CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS. Eu, você, minha mãe etc.
    E assim desejamos que nos reconheçam.

  7. Michelli Brainer

    HUm….. seriam os cismáticos? (kkkk)

    Sua bênção, padre!

  8. Pingback: Marcus Vinicius

  9. Sua benção padre,

    Não somos “tradicionalistas” como o senhor nos rotula, somos apenas católicos apostólicos romanos.

    Só porque muitos sumiram do seu bloguinho não quer dizer que silenciaram, preferimos ficar com os santos doutores da Igreja e com a doutrina imutável da igreja, já perdemos tempo demais com seus artifícios neste site.

    Deixaremos nossos comentários para sites sérios.

    Se quiser acesse http://www.motfort.org.br e veja “o silêncio dos tradicionalistas”, parece que muitos ainda não quiseram se calar e pecar por omissão, graças a Deus até sacerdotes se levantam para defender a honra do Santíssimo Sacramento.

    Duvidando que o senhor publique meu post me despeço, estarei rezando por ti.

  10. sua bênção padre.
    Que pena que até entre nós existe divisões.
    Alguém tinha que dar uma lição neles.Valeu padre!

  11. Junior brito

    Padre joãozinho em nemhum momento foi defendido nada contra o papa, chega a ser desonesto da sua parte falar isto, sempre foi colocada as opiniões relativistas de padre Fábio,e olhe que não é só a montfort que está combatendo, tem uma porção de blogs e sites que estão detectando uma ruptura nas declarações de padre Fábio, que se rebuscando de um sentimentálismo sem nenhum conteúdo, monta argumentos contra a unidade da igreja e suas verdades.
    Então padre seja mais humilde, só sites sem nenhum compromisso com a verdade, inclusive este blog que teima em defender o indefensável, que ainda teima em se calar e infelizmente a Igreja que ainda não se pronunciou a respeito das declarações
    de Pe fábio de melo.

  12. Pe. João,

    Essa divisão entre “progressistas” e “conservadores” não
    ajuda no diálogo. O sr. já se perguntou onde está a Verdade?
    Pare de se justificar. Busque a Verdade! Como dizia Santo Agostinho, não é possível buscar a Verdade e não encontrar Deus!
    Porém, como diz Etienne Gilson, é mais fácil encontrar a
    Verdade do que aceitá-La…

    Aconselho, humildemente, o sr. a fazer silêncio…

  13. Padre, peço sua benção.
    Já que o senhor não está disposto a retirar seus palavras meio que controvertidas, dou-lhe uma dica.
    Apenas publique o seguinte em seu blog:

    “A Eucaristia é um Sacramento que, pela admirável conversão de toda a substância do pão no Corpo de Jesus Cristo, e de toda a substância do vinho no seu precioso Sangue, contém verdadeira, real e substancialmente o Corpo, Sangue, Alma e Divindade do mesmo Jesus Cristo Nosso Senhor, debaixo das espécies de pão e vinho, para ser nosso alimento espiritual” (Terceiro Catecismo da Doutrina Cristã (Catecismo Maior de São Pio X). Parte IV. Cap. IV. § 1).

    Pronto padre, apenas publique isto e diga que acredita de toda a sua alma e de todo o seu coração nesta verdade e pronto! Polêmica encerrada.

    Que Deus nos abençoe e Maria nos guarde!

  14. Junior brito

    E Mais Sr falou que: “descobriram que estavam chamando o papa Bento XVI se panteísta, sismático, subjetivista, relativista, autor de heresias. Junto com ele acabaram condenando o pensamento de Santo Agostinho.”
    Como disse é desonesto, eu acho que o papa não aprovaria as idéias que a missa é um banquete, que os dogmas podem evoluir,que eucaristia consiste nas duas substãncias pão e vinho corpo e sangue que eu sou eucaristia, ou que celebramos a ausência.que não importa religião, que a Igreja não é a barca de pedro etc..
    Então com tudo isso quem vai de encontro ao papa?

  15. Boa noite Pe.!!
    A caminhada com Maria foi muita benção!! Glória a Deus!!
    Cismáticos….(rsrssrs)
    Padre lí uma expressão: Fiel decepcionada.
    Lembrei um dia em um dos programas do Direção Espiritual Pe. Fábio disse: Pode até decepcionar comigo mas não com aquele que eu anuncio.
    Queira Deus que a fiel não tenha se decepcionado com quem o Senhor anuncia que é o centro de nossas vida !!

    Um abraço fraterno!!!

    PS: Ahhh pe. por favor nos fale mais do novo livro viu? e nos conte como foi a evangelização hoje.Até mais!!
    ANA VALESKA

  16. Nosso silêncio?

    Desde há muito que minhas perguntas ficaram sem respostas. Em seu silêncio…

    Sua benção Pe.,
    Att!

  17. A convite do Padre Joãozinho, pequeno grande amigo e irmão no sacerdócio, entrei pela primeira em seu blog.
    Percebo que o diálogo está aquecido e ainda não sei qual o motivo. Muito me alegra ver o dia-logo, a palavra partilhada; os pontos de vista confrontados.
    Vejo também que não há tranquilidade, mas há esperança.
    Pluralidade, fatos, versões que vejo não pela presença, mas pelas pegadas que deixaram quem as deixou por aqui.
    Interessante que alguns sejam tão incisivos na defesa da verdade.
    Creio na Verdade: Jesus Cristo. Deparo-me com verdades, tentativas de alcançar A Verdade. Quando buscamos de coração sincero Jesus Cristo, acolhemos os irmãos em sua busca, quem sabe, juntos, chegaremos a bom termo em nossa busca.
    Quero saudar a todos em Cristo Jesus, e desejar a paz e o bem.
    Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

  18. “Este é um grande pecado, de difícil reparação. Rezemos…”

    Será maior que o pecado de negar o Dogma da Transubstanciação?? Creio que não…

  19. Boa noite Pe.!!
    Obrigada pela saudação Pe. Paulo!
    Padre João Almeida por gentileza recebi o link e gostaria de compartilhar, sobre o novo cd dos Cantores de Deus vai ficar uma bênção!!!
    Boa noite até amanhã!!

    http://www.youtube.com/watch?v=dyNjocT8qjk&feature=related

    ABRAÇO FRATERNO
    ANA VALESKA

  20. Curiosamente, padre, percebo que aqueles a quem o senhor chama de “tradicionalistas”, o que quer que isso venha a ser, escrevem com respeito. Amamos a todas as pessoas, por maior que seja o seu pecado. Odiamos, no entanto, o pecado.
    Por outro lado, caro padre, seus defenseores e asseclas chamam a alguns de cismáticos e valendo-se de expressões de deboche.

    Por que caminhos medram essas pessoas?

    Não mais postarei. Esta contenda já vai muito longe. Resistirei aos seus posts desafiadores, padre, pelo sumiço dos “tradicionalistas”. Devia estar orando. E o senhor deveria estar levando as almas a Deus. Pelos posts de seus sequazes percebo que não vem fazendo isso com esmero. E devia estar ensinando a Sã Doutrina. E quando errar, assumir o erro. Já basta de contenda. Afinal, pode Deus conseguir conceder pela Graça tudo aquilo que muitos de nós aqui tentam com argumentos. Pelo que percebo, postando aqui até o mais eloquente dos servos de Deus está fadado ao fracasso. Por isso, não mais postarei.

    Que a Virgem Maria alcance de Jesus a graças que precisamos para não criticar, injustamente, os irmãos na fé e que Deus tenha misericórdia de nós.

  21. Mutio prezado Padre João Carlos Almeida
    Salve maria, salve o glorioso São José o terror dos demônios.
    Venho aqui neste último acesso a esse seu blog registrar minha indignação, pois ficou patente que sua intenção com este blog é ser “um dos blogs mais acessados da canção nova” sem compromisso nenhum com a Verdade já que em nenhum momento o senhor mostrou uma boa disposição em responder os nossos questionamenos promovendo assim um franco debate pela Verdade. Pelo contrário, seu intuito desde o começo foi provocar e promever discussões frívolas, armando arapucas desonestas, jogando as pessoas umas contra as outras, se esquivando de tomar decisões firmes e posições claras.
    Padre, claro que como um simples leigo nunca pensei que pudesse dissuadi-lo de suas posições perniciosas, mas quando comecei a participar do debate nesse seu blog eu realmente pensei em dar uma boa contribuição para isso, todavia é público é notório que o senhor é um obstinado e pertinaz em suas idéias que possuem um forte odor repugnante de heresia, senão heresias completas.
    Minha principal preocupação padre é com as suas ovelhas desorientadas vítimas de uma perigosa subserviência aos seus caprichos, temo também pq entre muitas dessas ovelhas estão muitos que me são caros. Em segundo lugar, minha preocupação é com o senhor pois creio firmimente que “de que nunca se ouviu dizer,ó Piíssima Virgem Maria, que algum daqueles que tenha recorrido à vossa clemência, implorado a vossa assistência, reclamado o vosso socorro, fosse por vós abandonado”. Creio que somos almas sedentas por santos sacerdotes, que possam clamar como um São Domingos Sávio “prefiro morrer do que pecar”.
    “O que vos peço eu Senhor Deus? Nada em meu favor tudo para Vossa Glória. Venham! todos os bons sacerdotes que estão espalhados pelo mundo cristão, os que estão atualmente na peleja, e os que se retiraram do combate para se embrenharem pelos desertos ermos, venham todos esse bons sacerdotes e se unam, pra que se forme, sob o estandarte da Cruz, um exército em boa ordem de batalha e bem disciplinado, para de concerto atacar os inimigos de Deus que já tocaram a rebate.
    Erguei-vos, Senhor: por qu pareceis dormir? Erguei-vos em todo o vosso poder, em toda vossa Misericórdia e justiça, para formar-vos uma companhia seleta de guardas que velem a vossa casa, defendam vossa glória e salvem tantas almas que custam todo vosso sangue, para que haja um só aprisco e um pastor, e que todos vos rendam glória em vosso santo templo”.

    EGO ELEGI VOS DE MUNDO.

    In baculo cruce et in virga Virgine
    Mauro

  22. “Pregado na cruz, rogou o nosso Salvador pelos seus perseguidores: Pai, perdoai-lhes, porque não sabem o que fazem. Mas esta oração não aproveitou para os maus padres; foi antes a sua sentença de condenação, porque os padres sabem o que fazem.”
    (Santo Afonso de Ligório)

  23. Donizeti_Rib.Preto

    Revmo Padre João, sua Benção!

    Escrevi em outro post que continuaria por aqui, comentando e se não concordasse, criticando (saudavelmente e com muito respeito é claro como deixei claro), mas tenho que concordar com o colega Jorge, da qual faço minhas as suas palavras.
    Padre, o senhor está e continuará nas minhas orações, rezo pela unidade da Santa Madre Igreja e pelo Santo Padre o Papa!
    Fique com Deus e Nossa Senhora o abençoe e conduza seus passos, mente e atos a Nosso Senhor Jesus Cristo!
    Que Deus nos abençoe!

  24. esse Luiz Fernando ainda pede a sua benção!?? como pode ser tao hipocrita!

  25. Simone Teixeira

    Pe. Joãozinho,

    Estou rezando a Deus por todos! Como já lhe disse: o Pe. Joãozinho de quem eles falam, não é o mesmo que eu conheço… Assiti a tdos os Programas “Direção Espiritual” de Pe. Fábio com o Senhor, e às reprises. Não houve nada com que eu não concordasse ou que me parecesse contrária à minha fé.
    Um grande abraço,

    Simone.

  26. Pelo que verifiquei em alguns sites que se dizem ortodoxos, defensores da verdade católica, defendem o Papa quando de certa maneira, condena produtos da modernidade. Nesse sentido eles dizem…Viva o Papa!. Quando o Papa exalta os bons alguns dos bons frutos da modernidade, dizem que ele não falou ex-cathedra, ou seja, infalivelmente. São os julgadores do Papa…Exaltam o Santo Padre quando é conveniente. Penso que há um sedevacantismo velado e muito sútil e velado por trás da suposta defesa ortodoxia da verdade católica.

    A denúncia está feita, quem tiver ouvidos para ouvir, que ouça!

  27. Boa tarde,pe. João Carlos
    Eles apenas querem impor a verdade deles e não a da igreja.
    Escutam apenas o responsável do tal site como se este estivesse acima do bem e do mal.Reclamam que os visitantes desse blog seguem “a sua opinião”,no entanto fazem pior com o tal Montfort que não possui autorização da igreja para se referir a qualquer assunto religioso.
    Penso que o senhor e o pe. Fábio deveriam não mais abordarem esse assunto,não irão fazê-los entender nunca, pois não querem isso…
    Estão dando “ibope” demais a quem não merece e o assunto ganha uma dimensão desnecessária e absurda…
    Boasemana…

  28. Laerte Jr,

    Apesar de tudo, ele é um sacerdote do Deus Altíssimo, não?!

    Att!

  29. Pe. João Almeida fui neste site mas pelo que ví o espaço fala mais do senhor e Pe. Fábio do que o movimento deles….heheheheeh
    hahahahha Pe. cuide das suas missões que da sua vida já tem mta gente cuidando….kkkkkk…vou a missa!!

    Um abraço fraterno
    ANA VALESKA

  30. Ricardo Wagner

    Ricardo,

    Vá um pouco mais devagar no seu julgamento!
    Quando o Papa faz um pronunciamento em caráter infalível é ele mesmo quem o afirma!

    O magistério ordinário, embora falível, é digno do mais alto apreço e respeito.

    Em 1986 o Papa João Paulo II disse que a Teologia da Libertação era “útil e necessária”. Algum anos depois ele a condenou formalmente.

  31. Caríssimo Ricardo Wagner;

    Não questiono o magistério do Papa, o que questiono, são algumas ênfases a determinadas posições do Papa que são mais ou menos realçadas, de acordo com o interesse de alguns movimentos que se consideram defensores da ortodoxia católica. Fazem seleções das palavras de Bento XVI, de acordo com as conveniências de alguns movimentos neo-conservadores.

    Espero ter clarificado o questionamento.

  32. Michelli Brainer

    “é notório que o senhor é um obstinado e pertinaz em suas idéias que possuem um forte odor repugnante de heresia, senão heresias completas.”

    Ah, santa paciência!!!!!!!!!!
    Tem gente querendo ser mais Papa que o próprio……..

    PADRE, sua bênção!

  33. Enquanto os “seguidores ferrenhos” do bispo Edir Macedo vão ao público dizer: ” eu nunca mais assistirei a Rede Globo”, nossos católicos jogam pedras e mais pedras nos padres…são essas pessoas que contribuem para o inchaço das igrejas evangélicas e não o discurso de união de tais padres…
    “Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine. Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência; ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada serei. E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entregue o meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me aproveitará. O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba; mas, havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, passará; porque, em parte, conhecemos e, em parte, profetizamos. Quando, porém, vier o que é perfeito, então, o que é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, pensava como menino; quando cheguei a ser homem, desisti das coisas próprias de menino. Porque, agora, vemos como em espelho, obscuramente; então, veremos face a face. Agora, conheço em parte; então, conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor.”

  34. Ricardo Marinho

    Boa noite, Pe. Joãozinho!!
    A sua benção!
    Sei que já existem conselhos demais por aki… mas gostaria de reforçar o que a nossa irmã Luciana disse, pois, realmente este assunto está tomando proporções absurdas…
    Acredito que não se pronunciar mais sobre este assunto, será, inclusive, um exercício de mortificação e, até ouso dizer, de humildade, pois corremos os risco de, no anseio de provar a verdade, darmos atenção demasiada a assuntos fúteis e polêmicaos ao extremo!
    Fico por aqui, cosciente da minha pequenez, mas desejoso de ter contribuído com esta situação tão frívola!
    Acompanho há muito tempo o trabalho do senhor e confio muito na ação de DEUS por meio do seu Sacerdócio!

    Que DEUS o abençoe sempre Mais!,

    Ricardo

  35. Pedro Ribeiro

    Padre Joao, paz e bem!
    Outro tema para reflexão. Pelos frutos se conhece a arvore.
    Veja o depoimento de um ex seguidor do Orlando Fedeli. E no final, a sua declaração de cisma com a Igreja. Onde ele aprendeu isso…?

    http://www.cumexapostolatusofficio.blogspot.com/2009/02/declaracao-oficial-do-ex-coordenador-da.html

    Fedeli passou os limites

    Declaração Oficial do ex-coordenador da Montfort, RJ

    O Sr. Orlando Fedeli, a quem muito estimo, meu compadre, padrinho de meu filho Gustavo Maria Mota Barbosa, a quem devo uma parcela considerável do meu conhecimento, vem a tempo enviando-me e-mails onde, numa atitude que ultrapassa sua estatura de leigo e professor de História erige-se em perscrutador do interior humano indagando qual ou quais proposições de fé fazem parte de minha adesão intelectual. Responderei-lhe sim, mas antes deixarei consignado que sempre o tive como mero professor, profundo em alguns tópicos de história, superficial em outros que não sejam da área histórica, como por exemplo filosofia e teologia, mas que mesmo assim dispunha-se a ensinar.
    Nunca passou por minha cabeça, durante os cinco anos em que me relacionei tanto com Orlando Fedeli, quanto com outros robustos membros da Associação Cultural Montfort, considerá-lo como superior de minha consciência a ponto de ter que lhe dar satisfação de minhas disposições interiores, em qualquer área que seja, mormente na de Fé. Diz o adágio: internis nec Ecclesia se nec Ecclesia. Quanto mais Orlando Fedeli. Porém fazendo uso de minha liberdade de arbítrio, sem coação de quem quer que seja, mas espontaneamente, faço a seguinte declaração:

    Declaro publicamente a todos que adiro firmemente ao Magistério universal da Igreja Católica, a Fé universal comum a clérigos e leigos, transcendente a todos os tempos e cabeças humanas. Pelo que não sigo o “critério próprio livre” do Concílio Vaticano II e de seus papas e bispos da “nova igreja católica” conciliar, mas sim a vacância da Sé Apostólica de São Pedro.

    Paulo Barbosa (assinatura)
    Ex- coordenador do “Grupo Amigos da Montfort”, do Rio de Janeiro, Brasil
    —————————————————————————-
    O Prof. Paulo Barbosa é latinista e atualmente reside no Rio de Janeiro

Deixe uma resposta para Luiz Fernando Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.