Joel responde à minha indagação com a seguinte observação:

Padre Joãozinho,

Há relatos (eu já vi fotos) do pão consagrado que se transforma em Carne visível de Nosso Senhor. Nesses relatos (e na foto que vi) essa carne e sangue visíveis estavam já na língua do fiel que recebeu a Eucaristia.

Sabendo que esse “milagre eucarístico” se deu quando o pão consagrado já tinha sido recebido na boca do fiel, eu pergunto: não deveria o fiel terminar sua comunhão? Claro que sim!

Qualquer coisa que fugisse disso seria descabida e imprópria.

Se Deus aprouve por bem realizar esse milagre após o fiel ter recebido as espécies consagradas, claro que o fiel deve terminar normalmente sua comunhão.

Se Deus aprouve por bem realizar esse milagre ANTES da distribuição das espécies, é bom que esse milagre seja preservado para o fim de aumentar a fé das pessoas. Assim foi feito em Lanciano.

Rogai por nós, Santa Mãe de Deus.

Joel

2 Comentários

  1. Pingback: RCC Brasil

  2. Joel Xavier

    “Pera aí, eu falei, você está bebendo… está bebendo vinho materialmente. Substancialmente você está se alimentando do sangue de Cristo. Sangue na Bíblia significa vida. (…) A pessoa confundiu transubstanciação com transmaterialização. Tanto que, lá naquele milagre eucarístico de Lanciano, na Itália, no norte da Itália, o corpo e o sangue de Cristo viraram carne e sangue. É um milagre eucarístico, está até hoje preservado lá. Só que a Igreja não preserva mais no sacrário, e ninguém poderia comungar aquilo. A Igreja tem consciência de que aquilo não é mais Eucaristia. Opa! Não é Eucaristia por quê? Porque não é mais pão e vinho. Agora é carne e sangue. Nós não somos antropófagos. A Eucaristia não é antropofagia. Não é comer carne e beber sangue.”. (Pe. Joãozinho)

    http://www.youtube.com/watch?v=ujp5U6ND1W4&feature=related

    ++++++++++++++++++++

    Padre João,

    Estou fazendo um sincero esforço para entender a explicação que o senhor teve a bondade de fornecer. Vamos lá:

    Padre João escreveu: “Não é mais pão. É carne e sangue, no sentido bíblico.”

    Na Eucaristia temos a Carne e o Sangue de Nosso Senhor escondidas sob as aparências (os acidentes) do pão e do vinho.

    Acredito que quando o senhor diz “É carne e sangue, no sentido bíblico”, está dizendo: é carne e sangue escondidos sob a aparência (os acidentes) do pão e vinho. Correto?

    Bem, se o raciocínio contido no parágrafo acima estiver correto, não faz sentido dizer que “[A Eucaristia]não é comer carne e beber sangue.” Conforme o senhor mesmo disse – vide lá em cima a última frase transcrita da TV.

    Permita-me ser ainda mais claro e direto, ainda que correndo o risco de ser repetitivo: entendo que o senhor erra ao afirmar que “[A Eucaristia]não é comer carne e beber sangue” – última frase transcrita.

    Poderia explicar isso?

  3. Michelli Brainer

    Deus amado…
    Esse pessoal está me parecendo de uma infantilidade surpreendente!

    Querem interpretar tudo ao pé da letra????
    Que é isso!
    Ou o que querem mesmo é aparecer?

    Comer carne ensanguentada????
    Pelo que me consta a fiel não engoliu o milagre eucarístico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.