Alguns pseudo-apologetas que escrevem aqui não têm outra postura senão rapidamente defender ou atacar. O sábio não tem pressa. É ponderado. Considera. Reflete. Estuda. Pergunta. Não lança juízos precipitados.

6 Comentários

  1. Pingback: rcc_br

  2. Pe. Joãozinho, sua benção!

    Queria parabeniza-lo por sua paciência e caridade que tem demonstrado nesse blog. Admiro cada vez mais o senhor!
    O que vem acontecendo são pessoas que não se cansam de atacar os outros, começaram com o Pe. Fábio, e como ele não cedeu, nem deu margem para discusão, resolveram vir e fazer o mesmo com o senhor!
    Infelizmente, as pessoas estão mais preocupadas em achar erros nos outros do que agradecer as qualidades que cada um tem!
    O senhor está no caminho certo, é um sacerdote de Deus, escolhido por Ele, de uma inteligência enorme, de uma simplicidade maior ainda. Gosto muito quando o senhor vai no programa Direção Espiritual, é ótimo ver duas pessoas sábias conversando sobre Deus!

    Conte com minhas oração!

    Abraços

    Michele

  3. Cleverson Catore

    Caro Pe. Joãozinho,
    Estava lendo seu blog e me deparei com toda esta polêmica sobre a Eucaristia.
    A polidez, a paciência e a prudência são grandes virtudes.
    O fundamentalismo, no sentido pejorativo do termo é uma praga que hoje atinge várias instituições e tentam minar pensamentos que refletem, questionam e colaboram para que as pessoas possam crer e viver de forma mais séria e sensata.
    Conhecendo você há tempos, posso dizer que seu pensamento é cheio de prudência e paciência em relação a estes “fundamentalismos sem fundamento”.
    Grande abraço e sucesso em sua missão de religioso, sacerdote e professor.

    Cleverson Catore

  4. Felipe Ziliotti

    Prezado e querido Pde. Joãozinho,

    tenho uma simples pergunta: O sr. diante de todos essas discussões, encontrou algum erro em seu discursso? Veja, todos somos passiveis de cometer algum erro ao nos expressarmos, ainda que tenhamos a fé e o conhecimento a respeito de determinado assunto. Conto com sua caridade para responder essa pergunta pessoal e privada.

    Abs,

  5. Joel Xavier

    “Pera aí, eu falei, você está bebendo… esta bebendo vinho materialmente. Substancialmente você está se alimentando do sangue de Cristo. Sangue na Bíblia significa vida. (…) A pessoa confundiu transubstanciação com transmaterialização. Tanto que, lá naquele milagre eucarístico de Lanciano, na Itália, no norte da Itália, o corpo e o sangue de Cristo viraram carne e sangue. É um milagre eucarístico, está até hoje preservado lá. Só que a Igreja não preserva mais no sacrário, e ninguém poderia comungar aquilo. A Igreja tem consciência de que aquilo não é mais Eucaristia. Opa! Não é Eucaristia por quê? Porque não é mais pão e vinho. Agora é carne e sangue. Nós não somos antropófagos. A Eucaristia não é antropofagia. Não é comer carne e beber sangue.”. (Pe. Joãozinho)

    http://www.youtube.com/watch?v=ujp5U6ND1W4&feature=related

    Padre Joãozinho, quer dizer então que na Eucaristia não se come Carne nem se bebe Sangue?

    Poderia nos explicar isso?

  6. sua bensao joaozinho muito obrigada por ser essa pessoa maravilhosa que me ensina algo novo todos os dias nesse blog te amo que jesus te guarde um forte abraso

  7. Sinto que a religião tem me feito “mal“…transformou-me num ser pensante, crítico, observador…um ser sedento de transformação…transformar-se em alguém melhor doe, doe muito! A tentativa frustrada de aceitar o semelhante, de suportar humilhações, de sorrir no calvário, paralisa. Todo dia é dia de recomeçar. Não é fácil ser gente, muito menos num mundo em que desaprendeu a ser gente…ouvi alguém dizer que o ser humano é um projeto que não deu certo. Será? A falta de respeito é o maior sinal de que não sabemos viver em comunidade…observo o trânsito caótico de pessoas sem paciência querendo ganhar seu espaço a qualquer custo, analiso a atendente de um renomado hospital que me faz chorar e me põe em posição de inferioridade na tentativa de marcar um exame para o pai idoso prestes a operar, analiso a humanidade de um médico que marca um exame para as 17h e chega as 17:30h sabendo que o paciente está de jejum há 12 horas, me alimento dos acontecimentos políticos e sinto-me completamente órfã, vejo estudiosos defendendo suas idéias como se fossem deuses, assisto líderes religiosos cuja única missão é controlar a mente de seus servos. Quando o ex-presidente da República espuma de raiva para seu opositor político, vejo sua humanidade aflorar. Permito-me espantar…permito-me pensar que ele não poderia se comportar assim…não, ali não é lugar…será? Pode a pessoa, não pode o senador? As funções estão perdidas, os interesses individuais prevalecem…generalizamos, perdemos a esperança, nossas críticas viram preconceitos, interpretamos o outro a nossa conveniência, aceitamos a informação passivamente…temos pressa de respostas, queremos sempre e somente acertar e por isso buscamos o caminho mais rápido, menos indolor…seja na política, na religião, quanto mais procuro avançar intelectualmente, percebo que a maior barreira é a ingenuidade de partir do pressuposto que todo homem é bom, todo humano é bom…a premissa constitucional de que todos são inocentes até que se prove o contrário não vale mais…a ordem agora é ser esperto…por trás de tudo tem uma segunda intenção…somos marionetes na mão de quem tem a informação…e quem tem a informação? A ex-secretária da SRF acusa a futura candidata a troco de que? Um surto de honestidade? Uma carta na manga? Uma marionete da oposição? Um padre faz seu show artístico…seu carisma se sobrepõe a sua missão…o silêncio dos telespectadores do espetáculo é raridade nas celebrações atuais…confundimos a mensagem com o mensageiro? Basta-nos acreditar na mensagem? É relativismo? Caridade é conspirar a favor da teoria da libertação? E a teoria da prosperidade? Prosperidade material? Transubstanciação num país de analfabetos? Marx? Freud? New Age? Precisamos de tantas teorias para a prática da religiosidade? A segunda maior audiência da TV prega a teoria do “tudo posso” o corpo é meu…o médico, até então, gênio da fertilidade, é acusado de estupro…porque tantos anos para denunciar? Com certeza deve ter uma segunda intenção…talvez nunca saibamos…cansa, tentar saber tudo, cansa…viramos farejadores da verdade…e quem sabe a verdade? A verdade é que cansa…cansa ser gente…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.