Neste espaço havia uma postagem que recebi como comentário. O autor gentilmente pediu que eu retirasse seu texto em nome da paz. Em respeito ao autor imediatamente retiro a postagem, porém, igualmente em respeito aos frequentadores deste BLOG, mantenho os comentários.

Pe. João Carlos Almeida, scj

35 Comentários

  1. Pingback: RCC Brasil

  2. Pingback: ana ferreira

  3. Veritatis Splendor a cada dia que passa se torna mais anti-RCC (mesmo não declarados) um de seus ilustres membros, chegou ate a comparar Pe Fabio com Mons Jonas fazendo referencia que eles sao hereges veja: http://blog.veritatis.com.br/index.php/2009/06/05/ainda-sobre-o-padre-fabio-de-melo/comment-page-1/#comment-1915

    A Veritatis ta parecendo uma nova montfort porque arrogancia e prepotencia neles nao faltam..

    Professor Felipe Aquino abre o olho com esse povo do Veritatis!

    E ainda sobre a polêmica do Pe Fabio e Pe Joaozinho, a coisa ta tomando uma proporção cada vez maior, cada vez mais blogs tradicionalistas (ditos neo-conservadores) se manifestam:
    http://www.deuslovult.org/2009/08/13/a-eucaristia-a-igreja-e-eu/

    http://diasimdiatambem.wordpress.com/2009/08/14/o-espiritismo-na-voz-de-fabio-de-melo/

  4. Infelizmente Veritatis Splendor tomou gosto pela polêmica! O ultimo artigo sobre o Pe Fábio Melo mostra isso claramente, pois ao se sentirem atingidos pela resposta do Padre sobre caridade, eles “tentaram” consertar com o artigo dizendo que a correção também é caridade e que os apelidos Pe Fashion, Favo de mel … não tem nenhuma relevância. Mas que caridade é esta que carece de respeito, ora não é o Padre Fábio ordernado sacerdote pela nossa santa Igreja? Tentaram mas não conseguiram convencer! Em outros tempos isto não aconteceria, mesmo que criticas no site ou no BLOG acontecessem, ocorreriam mas no mais alto respeito! Lamentável essa mudança de posição!

  5. quem é esse tal de Joel? pq tantos ataques? o que tem por tras dos bastidores dessa pessoa? fico pensndo se ele nao tem mais nada para fazer….

  6. Prefiro a Montfort que fala a verdade e não fica depois se justificando e caindo em contradição!

    Vejam quanta contradição entre os neoconservadores do Falsitatis: http://praelio.blogspot.com/2009/08/vitola-e-suas-contradicoes.html

  7. Beatriz Lobo

    Os Servos de Deus

    Como são belos Jesus, os pés daqueles que levam a tua paz.
    Seus passos são firmes, cheios de coragem e ao mesmo tempo são mansos e humildes de coração.
    Como são belos Jesus, o semblante daqueles que anunciam a tua palavra, tem olhares firmes, levam teu sorriso e refletem a tua luz.
    Como são belos Jesus, os gestos daqueles que te levam, estão sempre transbordando o teu amor.
    A beleza de quem te leva agrada aos que te procuram e incomoda aos que te negam.
    Obrigada Jesus, por estar presente em nosso meio, através de vossos servos.

    A todos os homens e mulheres que largam tudo para servir a Deus.

    Beatriz Lobo

  8. Caríssimos, reflitam o seguinte:

    1. Pe. Fábio de Melo vem falando coisas contrárias a doutrina católica em rede nacional de televisão

    2. O site VS chamou a atenção para esses fatos e defendeu a doutrina católica (mesmo que, eventualmente, possa ter havido algum excesso de linguagem)

    Agora, é coerente o VS sair como vilão da história e o Pe. Fábio como herói?

  9. Se até o veritatis vê problemas em certas ações e discursos dos senhores, talvez seja hora de repensar alguns costumes. A menos que os senhores sejam tão perfeitos que não possam ser repreendidos por pessoas… “humanas demais”.

    Os discursos dos senhores geralmente tentam convencer mais pela emoção do que pela razão – não poucas vezes já vi músicas de fundo extremamente sentimentais, que desarmam a pessoa, deixando-a vulneravel a qualquer coisa. “É tudo tão lindo, que problema há?”

  10. Sem falar que o blog do Veritatis Splendor se refere ao Pe. Fabio de Melo como sendo semelhante aos piores hereges que já passaram por essa Tera, como Ário, Lutero, Pelágio…

    Além de ter se referido ao Sacerdote como “monstro nefasto”, que de tão nefasto, era a hora de “trançar o chicote”

    Além de ter chamado Monsenhor Jonas de herege, porque ser menos (utilizarei as próprias palavras do blog) nefasto, não faz ninguém mais ortodoxo..

    Eis as provas, retirado do próprio blog do VS:

    “Suas heresias (do Pe. Fábio) e sua postura… são bem piores do que um Mons. Jonas Abib da vida.”

    “Nunca o VS foi tão duro pois não se tinha apresentado um monstro tão nefasto quanto o referido sacerdote.”

    “Ário, Lutero, Pelágio eram todos sacerdotes. E hereges. E como tais eram conhecidos antes mesmo de uma excomunhão formal por parte da Igreja.”

    Aqui ele dá a entender que a excomunhão de Pe. Fábio será questão de tempo… Pq até mesmo um site moderninho e progressista como o VS vê que a única comunhão que Pe. Fábio tem é com ele mesmo, com sua academia, seus shows, etc…

    continuando, agora o blog faz referência ao chicote:

    “. Daí que, se as admoestações mais doces de antes não adiantaram, pensamos ser a hora de “trançar o chicote”.”

    Pe. Joãozinho toda vez que se manifesta acaba causando confusão… pq, quando até um site que faz oposição a Montfort condena o Monsenhor Jonas e Pe Fábio, e quando vemos esses dois sites opositores (um progressista outro tradicionalista) entre si concordarem em algo, é porque aquilos que eles condenam boa coisa não deve ser…

  11. Corrigir o erro espiritual é uma obra de misericórdia.

  12. O comentário saiu invertido:

    “Corrigir o erro é uma obra espiritual de misericórdia.”

  13. Pe. Cássio

    Com tanto assunto interessante para debatermos, fica-se perdendo tempo com essa visão medieval: conservadores X progressistas! vamos deixar a vontade de Deus através do Espírito Santo guiar a igreja? É mais inteligível! Em pleno Ano Sacerdotal, ainda os cristãos ficam falando do sacerdote seja o padre Fábio ou quem quer que seja ele! Não é cristão rezarmos pelos sacerdotes? É o que nos pede e ensina a Santa Mãe igreja! O Pe. Fábio tem um bispo que o orienta com certeza, mas é interessante como tanta gente cristã que ser o “bispo” dele também!
    Não estou defendendo nem um site e nem outro. mas defendo o que a Palavra de Deus nos orienta! Perda de tempo essa discusão, ganho de tempo em Deus anunciar a Palavra de Deus! Incentivemos todos o Povo de Deus Católico a usar a sagrada escritura, a ouvir e participar atentamente da santa missa e em tudo buscarmos as coisas do alto! Pois enquanto essas discussões progressistas ou conservadoras estiverem nas rodas de conversas de cristãos católicos, as orações desses e a minha se eu estiver colaborando não passará do telhado…
    “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei” diz o Senhor!

  14. A par toda essa polêmica com a Montfort, uma coisa é para se lamentar desses padres que tem tantas ocupações mundanas, como shows, acampamentos, cruzeiros maritimos, academias e afins, que acabam negligenciando o serviço de Deus, ou melhor, enganam-se a si mesmos pensando que servem a Deus de uma maneira totalmente oposta ao que a Igreja ensina e a que os Santos exortam…

    A lamentar o fato de que quando eles não ensinam heresias,fruto de uma má formação (que só salta aos olhos daqueles que tem o minimo de preocupação em estudar a doutrina da Igreja) ou fruto mesmo de uma pervesidade, tais padres fazem tantas manipulações de palavras, que acabam expondo a doutrina da Igreja de forma a fazer o ouvinte (principalmente as pessoas mais simples e as que possuem menos conhecimento doutrinário) chegar a uma conclusão totalmente oposta ao verdadeiro significado da doutrina, mas que permitem a tais padres, quando interpelados por aqueles que tem zelo pela verdade e não quer ludibriar o simples fiel, usarem de subtefurgios que a própria exposição inadequada da doutrina permite, para assim mostrarem que na verdade não estão negando a doutrina de sempre…

    O por que disso???

    Aí eu já não sei… aliás sei sim… Mas prefiro me omitir para não ser depreciado e humilhado, sendo chamado de apostata e infiel ao papa por aqueles que denigrem a lei do Senhor indo a shows profanos, a cristotecas e a show missa…

    A única coisa que eu peço é que tenham cuidado ao expor a doutrina de Cristo… Do pouco que os Senhores se propõem a ensinar…

    E por favor, voltem a ensinar ao povo sobre inferno, juizo particular, juizo final, pecado, mortificação, renuncia de si próprio…

    aí já seria querer demais… pq para isso seria preciso falar de ascese… e expor o quão apertado é o caminho para a salvação, onde muitos tentam passar e acabam não conseguindo…

    para finalizar, eis um ensinamento da Igreja:

    “Afirmamos que la mayor parte de quienes se condenan, sufren para toda la eternidad esa
    desgracia a causa de su ignorancia de los misterios de la fe, que deberían necesariamente saber y
    creer para poder ser contados entre los elegidos”.
    Benedicto XIV

    Retirado de: Catecismo para Adulto, Leonardo Castellani

  15. Vera Lucia

    Sera que o professor Felipe Aquino concorda com isso? o seu amiguinho Dr.Vitola acusou Monsenhor Jonas de herege.

    Diabólico! Diabólico… chamar Mons Jonas de herege! Sera que nem Roma percebeu isso? afinal concederam a CN o Reconhecimento Pontificio….estranho muito estranho…mais um absurdo do Falsitatis que agora mostra suas garras, que estiveram escondidas a um tempo. Chegou o momento das mascaras cairem minha gente.

    Não me surpreendo se esse povo neo-conservador convocar uma Guerra Santa, alias tá mais pra Cruzada, contra os Carismaticos (chamados por eles de modernistas e sentimentais)

    O Triste de tudo isso é que as pessoas por tras disso sao em sua maioria membros da Opus Dei e do movimento Regnum Christi…

  16. Vera Lucia

    Pe Joaozinho nao permita meu comentario acima, acho que peguei pesado… temo no que isso possa causar..

  17. Vera Lucia

    Pra mim Veritatis Splendor perdeu a credibilidade… ja exclui dos meus favoritos a tempos

  18. Bom dia, com louvor e alegria!
    Salve Jeuss e Maria!!
    Sua bênção Pe. João Almeida!

    EVANGELHO DO DIA

    Mt 22,1-14 – São muitos os convidados

    De novo Jesus usou parábolas para falar ao povo. Ele disse:
    – O Reino do Céu é como um rei que preparou uma festa de casamento para seu filho. Depois mandou os empregados chamarem os convidados, mas eles não quiseram vir. Então mandou outros empregados com o seguinte recado: “Digam aos convidados que tudo está preparado para a festa. Já matei os bezerros e os bois gordos, e tudo está pronto. Que venham à festa!”
    – Mas os convidados não se importaram com o convite e foram tratar dos seus negócios: um foi para a sua fazenda, e outro, para o seu armazém. Outros agarraram os empregados, bateram neles e os mataram. O rei ficou com tanta raiva, que mandou matar aqueles assassinos e queimar a cidade deles. Depois chamou os seus empregados e disse: “A minha festa de casamento está pronta, mas os convidados não a mereciam. Agora vão pelas ruas e convidem todas as pessoas que vocês encontrarem.”
    – Então os empregados saíram pelas ruas e reuniram todos os que puderam encontrar, tanto bons como maus. E o salão de festas ficou cheio de gente. Quando o rei entrou para ver os convidados, notou um homem que não estava usando roupas de festa e perguntou: “Amigo, como é que você entrou aqui sem roupas de festa?”
    – Mas o homem não respondeu nada. Então o rei disse aos empregados: “Amarrem os pés e as mãos deste homem e o joguem fora, na escuridão. Ali ele vai chorar e ranger os dentes de desespero.”
    E Jesus terminou, dizendo:
    – Pois muitos são convidados, mas poucos são escolhidos.
    Palavra da Salvação!
    Glória a vós senhor!
    Abraço fraterno
    ANBA VALESKA

  19. Moises Campbell Melo

    A paz de Cristo.
    Penso que seria bom seguirmos tal linha de raciocínio!
    Para se criticar Pe. Fábio, Pe. Joãozinho ou outro qualquer é necessário que haja o acompanhamento permanente deles. Todavia só acompanhamos e seguimos aquilo que nos interessa e nos faz bem, acho que estão perdendo tempo demais criticando algo que não faz bem aqueles que não gostam.
    Verdade seja dita, as palavras de Pe. Fábio ecoam em território nacional com uma proporção imensa, logo, lembro-me do cuidado em que o mesmo tem em deixar claro que devemos seguir não a ele mas Aquele que ele anuncia.
    E antes de fazermos alguma critica em referência a algum Pe. lembremo-nos que devemos respeito aos sacerdotes ordenados pela mesma Igreja que os críticos dizem ser seguidores.
    Pe. Fábio, Pe. Joãozinho, Pe. Roger Luiz, Pe. Cleidmar e tantos outros padres da RCC, continuem o anúncio do mesmo modo, pois é graças a essa intimidade com Deus que vocês são servos fiéis e pescadores do Reino.

  20. Joel Xavier

    Padre Joãozinho, o senhor ainda não respondeu minha pergunta:

    Se um ateu comungar, ele recebe o Corpo, Sangue, Alma, e Divindade de Cristo, ou só recebe pão?

    Se um Católico que tem fé comunga, ele come o Corpo de Cristo, ou não?

    Responda-me por favor, Padre.

  21. Á TODOS

    Gente,por favor(pelo menos nós que defendemos os padres), vamos

    parar com estes comentários. Vamos por um fim a tudo isto. Como

    disse o PADRE CÁSSIO, nossa missão é Anunciar o Evangelho.

    Ao Padre Joãozinho eu peço:

    deixe de fazer postagens de respostas aos ataques, porque vejo

    que os ataques muitas vezes se referem aos padres de um modo

    geral. Obrigada.

  22. Juliana Teixeira says:

    August 20th, 2009 at 9:33 am

    Pe. Fábio,

    O senhor é o desgosto desses tempos.
    Jesus disse: A quem muito foi dado, muito será cobrado.
    Por favor reflita sobre isso e converta-se.
    Pare de ensinar aquilo que a Igreja Indefectível e Santa nunca ensinou.
    Pare de confundir os católicos pouco instruídos na fé,com seus discursos adocicados, cheios de veneno e contrários a sã Doutrina.
    Seja mais sacerdote, menos artista.
    O povo se perde por falta de conhecimento.
    O povo precisa de pastores, mas de pastores santos.
    Por favor padre, o senhor ainda é bastante jovem; ainda dá tempo se o senhor quiser.
    Estarei rezando por sua conversão,
    Em Cristo pela Virgem Maria

    http://www.deuslovult.org/2009/07/20/resposta-do-pe-fabio-de-melo/#comment-12862

  23. Evandro Monteiro disse…
    São essas palavras adocicadas do Fabinho…
    São as gentilezas do Zezinho…
    São os malabarismos do Joãozinho…
    Eram as piadinhas sem graça do finado Leozinho…
    E tantas porcarias que infestam e apodrecem o rebanho!
    Açúcar demais dá diabetes.
    O romantismo é a diabetes da alma.

  24. Pedro Pelogia

    Pode ser que seja um defeito meu, mas este debate sobre as heresias proferidas pelos padres Fábio de Melo e Joãozinho me é INTERESSANTÍSSIMO! Eu e qualquer católico jamais gostaríamos de ouvir as asneiras teológicas dos supracitados sacerdotes, ainda mais num grande canal de TV, de alcance nacional, mas o debate e a polêmica gerada em si estão muito interessantes, sinto não ser para o senhor. Se não é, seria melhor que o sr. não entrasse nele. Este debate é benéfico para os dois lados da polêmica: para mim, que não gostei e não concordei com o que os padres Fábio e João expuseram, um exercício da DEFESA DA FÉ; para o padre Fábio, um desafio ao intelecto e um convite a ir um pouco além de exibir-se maquiado e embonecado; para o padre Joãozinho, deixar um pouco seu violão sacro e tentar defender os absurdos que disse sobre a Eucaristia.
    O debate nos faz bem, nos exercita!
    Padre Cássio, este embate que o sr. chama de perda de tempo não é uma “visão medieval”. Se o sr. se debruçar sobre os debates teológicos da Idade Média, o sr. não terá “visão” de progressistas e conservadores, pois o progressismo na fé não existia por aquele tempo; a “visão medieval” que o sr. terá é do debate entre CATÓLICOS X HEREGES. A Igreja UNA, Santa, Católica e Apostólica não pode comportar duas visões sobre o dogma eucarístico (e sobre nenhum dogma, que é verdade indiscutível); isto estava claríssimo nos debates medievais. De umas quatro décadas pra cá, os hereges ganharam o carinhoso e democrático apelido de “progressistas”, e quem se opunha ao “progressismo” na Igreja ganhou o áspero e rançoso apelido de “conservador”.
    Ainda sobre o período medieval, cuja “visão” o sr. considera perda de tempo, saiba que foi o período da História que mais reuniu santos e santas para a Igreja de Deus! Os santos medievais tinham tempo a “perder” com Deus, e não ganhavam tempo com shows, com “acampamentões” e sessões de embelezamento. O Papa Leão XIII se referia à Idade Média como “o tempo em que a filosofia do Evangelho governava as nações”.
    De fato, seria maravilhoso, padre, que não houvesse discordâncias entre os católicos, mas se alguém ao meu lado declarar que 2+2 são 22, deverei ganhar tempo não discutindo e seguir proclamando a boa nova da matemática?…
    É claro que é cristão e é dever do rebanho rezar pelos seus sacerdotes e pastores. E nestes nossos tempos nefastos mais do que nunca, visto que um grande número de padres já não sabem mais quem são, onde estão e para que servem. Hoje em dia são tantos os padres cantores, apresentadores, dançarinos, sindicalistas, psicanalistas, e tão poucos os padres-sacerdotes, isto é, que dão prioridade ao sacerdócio e ao cuidado das almas do que a DVDs…
    O Papa Bento XVI usou a figura do São João Maria Vianney, o santo Cura d’Ars, como logotipo do Ano Sacerdotal – deve ser o modelo de todo sacerdote católico. O professor Orlando Fedeli nos aconselhou a ler sobre a vida deste santo sacerdote e compará-la com a vida do sacerdote Fábio de Melo, constatando assim que uma é o extremo oposto da outra.
    Eu não quero ser “bispo” do padre Fábio de Melo, e eu nem mesmo sei quem faz as vezes deste encargo. Provavelmente o bispo do padre Melo não assiste TV. Como leigo católico que sou, eu tenho o péssimo hábito de querer enxergar um PADRE no PADRE. Estou sendo muito ranzinza, padre?
    Eu tenho a velha mania de gostar de ver um padre se portar como um padre, vestir-se como um padre e FALAR como um padre católico.
    Por fim o sr. nos aconselha a ouvir a ouvir a Palavra de Deus. Ótimo conselho de um padre! No entanto logo abaixo o sr. distorce o contexto do mandamento do Amor de Jesus. Quer dizer que amar o meu próximo siginifica louvá-lo o tempo todo e não o corrigir nunca se ele errar? Ai de mim!!! Minha família sempre me odiou, padre, pois sempre me corrigiu quando errei…
    Paz e bem!

  25. Michelli Brainer

    Eu só queria saber com que autoridade essas pessoinhas classificam o povo de Deus de hereges…

  26. Como diria Pe Marcelo Rossi, um show, uma música, um livro serve como um DESPERTAR apenas…queridos, a nossa formação não é responsabilidade deles e, sim de nossas paróquias. Nunca deixei de ir a missa por ter o privilégio de assistir a missa celebrada pelo Pe Reginaldo Manzotti pela TV, por exemplo. Sou muito grata a tecnologia…ela veio para agregar, complementar…quem não gosta não precisa ver…desligue a TV, o rádio, a internet. É simples…ninguém te obriga a ler um livro, a frequentar um blog…se você não se identifica, não se alimente do que você não acredita e ponto. Gostem ou não, foi graças ao “veneno” do Pe Fábio que tive coragem de pisar de novo numa igreja católica, foi graças ao Pe Joãozinho que tenho a pretensão de cursar uma faculdade de teologia…meu irmão, que sofre de depressão há 10 anos, queria “virar” budista até conhecer Pe Fábio, é a piadinha do finado Pe Léo que fez meu pai voltar pra Deus, depois de tanto tempo nas trevas. Será que eles usam estratégias diabólicas para atrair gente sem rumo para Deus? Deixem as correções para os devidos Bispos. 50% dos padres dos padres que conheço (fora da mídia) não usam vestes de padre. Tá errado? Então cadê o bispo que não vê? Vocês mesmo colocam em cheque a estrutura da igreja católica. A impressão que dá é que o problema tá na formação deficiente, na falta de acompanhamento dos superiores…é um oba-oba geral…e vocês foram eleitos juízes da Santidade por quem? É missão de todo batizado evangelizar? Claro que sim! EVANGELIZAR não é julgar…debatam, corrijam, se Deus os conferiu sabedoria para tanto, mas com o mínimo de respeito a uma pessoa que, queiram vocês ou não, sucedem Jesus Cristo, com o aval da Igreja…
    Sua benção, Pe Joãozinho…
    Espero que semana que vem tenhamos assuntos mais construtivos para debater…

  27. Prezado Padre,

    Discordo do colega Francisco, creio que o debate deve ser em torno dos argumentos, independente de sua origem.

    Com todas as reservas que tenho à Associação Montfort, não posso dizer que tudo o que escrevem é automaticamente mau e deva ser descartado; da mesma forma, tudo o que é publicado no Veritatis Splendor deve ser lido sob o filtro do espírito crítico e confrontado com a doutrina da Santa Madre Igreja, o único parâmetro que devemos seguir.

    Alguns argumentos dirigidos contra afirmações realizadas pelo Padre Fábio e pelo senhor são bastante interessantes e eu gostaria de vê-los debatidos.

    Fique com Deus,

    Maite

  28. Jose Flavio

    É verdade que a tecnologia abre grandes fronteiras ao ensino da FÉ CATÓLICA.

    Porém se usada inadequadamente leva a disseminacão de heresias.

    Neste sentido, peço aos sacerdotes com programas de tv e radio, que assitam ao programas de tv e rádios, antigos, feitos pelo Arcebispo Fulton Sheen.

    Que grande exemplo e que zelo pela fé, pregação do evangelho.
    Que grande obra e exemplo nos deixou o Arcebispo Sheen.

    Peço àqueles que querem evangelizar por tv e rádio que sigam o bom exemplo de Fulton Sheen.

  29. Joel Xavier

    Padre Joãozinho escreveu: “Jesus não nos deixou na Eucaristia, um pedaço de seu (sic) carne. Ao comungarmos, por exemplo, não estamos nos alimentando de um dedo, ou de um braço de Jesus.”

    http://blog.cancaonova.com/padrejoaozinho/2009/08/18/joel-pergunta-sobre-beber-sangue-e-comer-carne-o-sentido-da-eucaristia/

    Padre Joãozinho, ou eu sou muito burro ou o senhor é um tremendo herege!!

    Se eu sou assim tão obtuso então peço ao senhor que, POR CARIDADE, desça do alto de seus doutorados e me explique a frase que o senhor mesmo escreveu.

    Afirmar que o TODO contém as PARTES parece ser correto e óbvio. Exemplo: Se alguém tem cem mil reais na conta bancária, esse alguém tem vinte mil reais nessa mesma conta bancária. Outro exemplo: se minha mão tem cinco dedos, é correto afirmar que minha mão tem três dedos. (Eu não disse que minha mão tem APENAS três dedos…)

    Ora nas espécies consagradas estão presentes Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Nosso Senhor. Isso é pura ortodoxia, é ensinamento bimilenar da Igreja.

    Portanto se o santíssimo Corpo de Nosso Senhor está presente no pão consagrado, cada uma das partes do Corpo santíssimo de Nosso Senhor está presente no pão consagrado.

    E ao comer desse pão consagrado, como toda a Carne do Corpo de Nosso Senhor. Se assim o faço, como toda a Carne de cada uma das partes do santíssimo Corpo de Nosso Senhor.

    Isso é óbvio, é cristalino.

    Na Eucaristia está presente o Corpo inteiro de Nosso Senhor. Claro, NÃO SÓ O CORPO. Estão também presentes o Sangue, a Alma e a Divindade de Jesus Cristo.

    Repito: ou eu sou muito estúpido ou Padre Joãozinho é um tremendo herege ao afirmar que “Jesus não nos deixou na Eucaristia, um pedaço de sua carne. Ao comungarmos, por exemplo, não estamos nos alimentando de um dedo, ou de um braço de Jesus.”

    Gostaria de uma explicação sua, Padre João, clara e sem rodeios.

  30. Boa noite
    Mais uma vez como falam tolices esses seguidores de Montfort…
    Visitei esse blog uma vez ano passado e nunca mais.Quanto ao outro site citado, não o conheço, não quero conhecer.Eles não me dizem absolutamente nada…
    A Palavra que sigo está na Bíblia e nas orientações da igreja…
    O que não me impede de ter opiniões pessoais em determinados temas.
    Tenho admiração pelos padres do Sagrado Coração de Jesus,outros da Renovação e minha fé jamais se perderá,pois não se centra nos homens,mas em Deus…
    Entretanto, esses tradicionalistas não enxergam isso,afinal deve ser difícil para eles observarem que os que consideram como “hereges” são instrumentos para que muitos que estavam longes reencontraram Deus e retornaram à igreja.
    O meu conselho:esqueçam essa gente, não deem ibope,pois o objetivo deles é apenas esse “aparecer”.
    Um abraço.

  31. Pedro Pelogia

    José Flávio, você fez uma colocação bastante oportuna sobre a possibilidade de se evangelizar pela TV. Há a possibilidade de se “heretizar” também. Se quiser, leia este artigo do blog Igreja Una, que faz uma justa comparação entre dois grandes canais de programação católica: a EWTN nos EUA e a Canção Nova no Brasil: http://igrejauna.blogspot.com/2008/06/ewtn-versus-cano-nova.html

    Prezada Juliana: não concordo inteiramente com o pe. Marcelo Rossi. Aliás, não concordo com nada do que ele diz, tamanha a pieguice e o sentimentalismo presente nas esparsas frases que este triste sacerdote lança no ar nos intervalos de suas danças. Por este lado, penso ser um proveito que ele dance tanto e fale tão pouco… Discordo: muitas vezes, um show, um livro, uma música não servem como “despertar” – servem como um ADORMECER…

    Você sabe quantas e quantas vezes eu já ouvi historinhas como a sua? Me parece que os testemunhos de “conversão” dos carismáticos são narrados pela mesma pessoa, tamanha a semelhança! Não me comovem mais. Aliás, nunca me comoveram.

    É sempre assim: a pessoa vivia uma fé insossa e convencional numa Igreja “velha”, com a qual não conseguia se identificar. Então a pessoa nota que está em grande vazio espiritual e cai em depressão, e pensa em mudar de religião, se matar ou coisa similar, e eis que surgem no horizonte os super-heróis! Os padres bonitões cantores e dançarinos, que trazem uma FÉ NOVA, um ritmo novo, banindo aquela “missa chata”, com aqueles cânticos de enterro…

    Espero que você pare a sua “jornada nas estrelas” onde está, pois o próximo passo (conheço o filme decór) é o ingresso numa igreja pentecostal evangélica, o hospício da fé caduca.

    De quarenta anos pra cá, HOMENS puseram na nossa cabeça que a IGREJA precisa se adequar a nossos gostos. Exemplifico: se eu gosto de música alta e agitada e não consigo ouvir outro tipo de música, não vou à Igreja Católica porque lá se entoa o canto sagrado ao som do harmônio. Pois bem, a Igreja que mande o gregoriano para o beleléu e adote as guitarras, o baixo e a bateria, que eu passo a frequentar! Então surgiu o “ministério de música”, e reduziu-se a beleza do culto sagrado católico para lotar a igreja de jovens barulhentos…

    Não estou falando da RCC nem da Canção Nova, mas… a moda pegou! Agora todo mundo quer uma Igreja a seu gosto, caso contrário, nada de conversão! Agora querem que o Papa cristianize camisinha, casamento gay, aborto, eutanásia, do contrário a Igreja se esvaziará. Repito que neste parágrafo não me refiro à CN ou à RCC, mas à moda que se propagou: a “igreja” sob medida.

    E se não existissem os padres Léo, Fábio, Joãozinho, Jonas, ou mesmo nenhum padre no estilo heterodoxo deles, você não ia se converter a Cristo Jesus? Será que Cristo é incompleto, e a Canção Nova e o complemento de Cristo? Jesus Cristo e sua Igreja de 2000 anos não seriam suficientes para te converter?

    Quem precisa se adequar? Você ou a Igreja? Será que a Igreja, o Corpo Místico de Cristo, precisa se adequar a você para você aceitá-la, ou você precisa se adequar à Igreja?

    Mas a segunda opção venceu: pelo menos parte da Igreja, melhor dizendo, do clero, se adequou a você, Juliana, e você o aceitou! Veio o modernismo litúrgico, vieram os Fábios, Zezinhos, Jonas, Joõezinhos, Léos, e você se sentiu “em casa”.

    Me responda: que espécie de CONVERSÃO é essa? Conversão, na minha pobre compreensão, é sinônimo de MUDANÇA. Você não mudou, quem mudou foi a Fé. Opa! Mas a Fé não muda! então, Juliana, cuidado com a “fé” que estão te vendendo…

    Eu não sou associado da Montfort, mas sou assíduo leitor deste site e um tenaz admirador do professor Orlando Fedeli. O site da Montfort tem como uma de suas bandeiras aquela franca e grave encíclica do Papa São Pio X, a “Pascendi Dominici Gregis”, que condena o modernismo e prevê suas consequencias catastróficas. Ah, eu fico me pergutando o que diria este santo se visse hoje a Santa Missa transformada em show, a Canção Nova, a CNBB e suas campanhas demagógicas irreligiosas, padres galanteadores proferindo doutrinas duvidosas sobre a Eucaristia?

    Muito bem profetizou São Nilo (eremita do século V d.C.) que pelo vigésimo século (já estamos no 21) os pastores de almas estariam sobremaneira frívolos na fé, incapazes de orientar os fiéis, e tão confusos que não conseguirão distinguir o Oriente e o Ocidente, o caminho à direita e à esquerda.

    Juliana, abandone esse seu posicionamento egoísta! Não queira que a Igreja se converta à você. Esforce-se para que você e sua família convertam-se à Igreja. Mas não a “igreja” inventada pelo jeito Canção Nova de ser, mas à Igreja de Sempre, alicerçada na Pedra da sã doutrina há vinte séculos!

    Paz e bem!

  32. Pe. Cássio

    Caríssimo Pedro,
    Em nenhum momento citei o vosso nome em meu argumento! Quando falo de “visão medieval” é em sentido e embates teológicos. O Sr. tem o direito de refutar e de colocar a sua visão eclesiológica do sacerdócio. E eu tenho direito de rezar por todos nós. Deus seja louvado pelos que defendem a fé antes do vaticano II e pós Vaticano II!
    Obrigado pelas suas colocações e sua refutação.
    Amemos o Reino de Deus! Louvemos a Deus pela ação do Espírito Santo na sua Igreja que suscita sacerdotes que buscam serem santos nos tempos pós modernos!!! Amém!

  33. Quem é você pra falar eu não mudei? Você me conhece?Convive comigo? Não despeje seu ódio e inveja da CN, da RCC em mim? Você não precisa concordar comigo, nem com padre nenhum…não sei porque minhas misérias te incomodaram tanto? Quem disse que estou tentando te comover? O seu nome está citado no meu texto? Porque se ofende tanto com minha colocação? Aprenda a respeita a experiência dos outros! Tem certeza que o egoísta da história sou eu? Falta muita humildade, compaixão no seu coração. Sinto muito pela sua arogância!
    Desculpe, Pe Joãozinho.
    Se achar conveniente não publique me post!
    O inimigo é muito esperto. Infiltra-se delicadamente…
    Sua benção,
    Precisamos reforçar nossas orações!
    Deus tenha misericórdia de nós!

  34. wesley antonio de carvalho

    Onde esta meu post anterior?? vcs retiram posts daqui?

  35. Pedro Pelogia

    Caríssima Juliana:
    você está muito enganada ao dizer que sinto “inveja” da RCC. Como posso sentir “inveja” de algo que simplesmente abomino? Inveja teria se eu tivesse a vontade de SER um carismático e a incapacidade de realizá-lo. Quanto a isso pode sossegar-te. Nós sentimos inveja daquilo que não podemos ter ou não podemos ser. “Inveja” – entre aspas – eu tenho de uma pessoa que mora perto de uma igreja onde se celebra a Missa de Sempre, segundo o rito do Concílio de Trento. Eu não tenho isso, na minha paróquia só há missas no estilo moderno às quais sou obrigado a frequentar, então posso dizer que sinto uma “inveja” entre aspas dos poucos e privilegiados católicos que podem beber da Tradição e da piedade litúrgica católicas. Essa situação me deixa certo ponto nervoso e infeliz. Jamais eu poderia sentir inveja de um adepto da RCC ou da Canção Nova, pois essas entidades não fazem parte dos meus anseios e de nada me servem, a não ser que abandonem a heresia pentecostalista importada do protestantismo e abracem a legítima Tradição católica.

    Quanto ao meu “ódio” a que você se referiu, lembro-lhe que o cristão tem o dever de odiar o pecado, mas não o pecador.
    E que ódio me causa uma “missa” dançada, desrespeitada em seu ritual, com suas rubricas esculhambadas, com seus celebrantes “show boys” que celebram A SI MESMOS antes de celebrarem a Jesus Cristo, o Autêntico Protagonista da Santa Missa! Ele, Cristo, é o Astro Luminoso e central da nossa liturgia e de nossa vida, e não os astros pop que animam a nave da igreja.
    Que ódio me causam as homilias tendenciosas dos sacerdotes carismáticos, que querem fazer a audiência tola acreditar que a Igreja começou a prestar a partir de 1965! Que ódio e que vergonha ver a CNBB distorcendo as palavras do Santo Padre o Papa (veja o caso da Missa Tridentina) e ver a Canção Nova fazendo uma adulação hipócrita à figura de São Pio de Pietrelcina, sendo que nenhum de seus sacerdotes se prestem a seguir-lhe o exemplo. O santo religioso portador dos estigmas sagrados bradou em seu leito de enfermidade: “Acabem com o Concílio!” e ele mesmo escreveu ao Papa Paulo VI pedindo ser dispensado de ter que celebrar a “missa moderna”. Por que a Canção Nova não toca nesses assuntos?

    Não, Juliana, meu nome não está citado na sua inflamada defesa do carismatismo, no entanto você quis responder meus questionamentos – a lembrar, a veste dos sacerdotes – e quis também fustigar a mim e aos “arrogantes” tradicionalistas. Não citando meu nome, você desferiu um golpe no vento visando me acertar, e assim me ofendeu mais gravemente do que se citasse meu nome Pedro. Sabia que o NOME é o maior patrimônio que uma pessoa possui? Tentando me atacar sem dizer o meu nome, você está dizendo que eu sou um absoluto NADA que você deve pisar olhando para frente. Eu não me ofendo com sua colocação, eu estou apenas “treplicando”, pois você me replicou sem dizer o meu nome no seu texto.
    E eu não te conheço mesmo. O que eu conheço de você é a breve descrição de sua vida e de sua “conversão” que você postou acima ao mesmo tempo que tentava me refutar e defender seus ídolos religiosos. Certamente você também NÃO me conhece, e eis o diagnóstico que você dá de mim: “Falta muita humildade, compaixão no seu coração”. Ora, como pode você saber o que anda dentro do meu coração se sequer me conhece? Você é uma cardiologista “on line”?
    Você diz isso do meu coração pelo que eu ESCREVI e você reprovou, da mesma maneira que eu disse aquilo de você pelo que você ESCREVEU, não tem do que embravecer.
    É engraçado alguém dizer que vai fazer uma “experiência” com Jesus Cristo. Vai experimentar, se não der certo, cai fora. O Cristo tem que ser abraçado na solene CERTEZA da fé, e não numa mixa “experiência”. A fé não é um sentimento, é uma certeza! Adoro dizer isso aos carismáticos…

    Pra concluir, você disse algo muito sensato: “o inimigo é muito esperto, infiltra-se delicadamente”. Excelente! Então aprenda a investigar a presença do inimigo debaixo dos MELHORES DISFARCES, pois o Maligno é o pai da mentira e se disfarça até mesmo de anjo de luz.
    O meu discurso é áspero e até mal-educado, reconheço. O Maligno para nos enganar pode falar docemente… Paz e bem.

    Kyrie eleison! Christe eleison!

  36. Pedro Pelogia

    Revmo. Padre Cássio

    O sr. nem podia citar o meu nome, pois postou antes de mim e sequer sabia da minha existência. O sr. deve ser um bom homem e um bom padre também!
    Fui eu quem ataquei o senhor com uma resposta e peço desculpas se fui um pouco espinhoso no digitar dela.
    Eu quis apenas lhe dizer que a Idade Média foi o tempo em que a Igreja irradiou a luz do Evangelho para o mundo, e o período de maior brilho cristão, visto ter sido aquele o tempo da maior multidão de santos e santas que o mundo já viu. Só pra citar alguns exemplos: São Francisco, Santa Clara, São Domingos, São Tomás de Aquino, Santo Antonio, entre tantos e tantos milhares de doutores, confessores, mártires e místicos!
    A Idade Média foi maravilhosa! A Igreja brilhava para o mundo e os seus santos refletiam esse brilho! Foi um período colorido, como os vitrais das grandes catedrais góticas! Foi um período grandioso, como os cânticos majestosos dos coros que subiam pelas abóbadas! Eu chego a ter “inveja” – entre aspas – do mais humilde camponês que viveu neste tempo, pois conseguiu vislumbrar a Igreja de Cristo no período de seu brilho mais intenso, hoje ofuscado pela modernidade laicista, ofuscado pelas seitas, ofuscado pelos “movimentos eclesiais”, pela banalidade dos shows de altar, etc.
    Mais que direito, o senhor como pastor de almas tem o DEVER de rezar pelo seu rebanho, e peço também que reze por mim!
    O padre é um “outro Cristo” aqui na terra! Que Nosso Senhor seja merecidamente representado nos seus sacerdotes!
    A sua benção, padre!

  37. Caro Pedro,
    Minha primeira mensagem não foi direcionada (indiretamente ou diretamente) a você, acredite! Li vários comentários no mesmo dia no mesmo estilo… muitos pensam como você sobre vestes de padre e aversão a RCC…falei no geral,mas você se ofendeu e se defendeu, me julgando…confesso que fiz o mesmo…me ofendi, me defendi, te julgando, pelo que tenho lido no geral…acho que não precisava ser assim…me perdoe…confesso que o nível das discussões (não o tema)tem despertado meus piores sentimentos…não conheço seu coração…deves ter uma missão bonita, tens o conhecimento e quer propagar…só imagino que poderia ser mais sutil…se assinas paz e bem, não deveria semear discórdia por estarmos em estágios diferentes de conversão…falei de inveja no sentido da visibilidade que eles têm, não no sentido de que você queira ser como eles…eu não faço parte da RCC…aqui na minha cidade sei que tem,mas na paróquia que frequento (Sagrado Coração de Jesus), até bater palmas parece pecado…confesso que gosto muito do silêncio (tirando as criancinhas hiper ativas…rs)e calmaria que lá encontro…já fui pra missa por obrigação para contentar minha mãe, já fui pra missa por hipocrisia para conseguir em troca a proteção de Deus, já fiquei anos sem assisitir uma missa por achar estava lá só seguindo aquele folhetinho, uma sequência sem graça…hoje vou a missa para celebrar…busco o conhecimento,mas não creio que serei convencida aos berros, com imposições, comparações…prefiro ter mais tempo pra pesquisar e assimilar…se eu estou buscando no lugar errado, que Deus me mostre, me direcione, como tenho pedido em oração…você acha que essa tarefa é fácil? Eu não vivo numa redoma…convivo com pessoas de diferentes religiões, e de diferentes intelectualidades, conhecimentos, dentro da minha própria família…tenho uma irmã, ex-católica, que hoje faz parte da igreja SHALOM (nem sei se é assim que se escreve, acho que é um seguimento da Batista Nacional)…moramos geograficamente bem longe…como você acha que devemos conviver? Devo odiá-la por sua opção?Devo discutir e combater diariamente suas práticas? Eu sou melhor do que ela, por ser católica?
    A CN e os padres carismáticos não são meus ídolos. Apenas admiro-os e rezo muito para que eles realizem bem suas missões…não tenho medo de assisitir um show, de participar de um acampamento. Não sou uma esponja, não estou enfeitiçada, achando que tudo o que eles falam é verdade. Não coloco minhas expectativas neles, nem no padre da minha paróquia. Quantas pessoas deixam de ir a missa ou só vão na missa do padre fulano de tal? Não tenho formação suficiente para discutir estes temas importantes que vocês debatem por aqui. Sei que devo tomar cuidado com a mensagem que “mexe” demais com o emocional…tenho consciência de que o inimigo fala doce sim…ele já me deu conselhos por meio das pessoas que mais amo e eu cai…pena que percebi muito depois, pois estava totalmente fora da “sintonia” de Deus.É dessa experiência que estava falando, de minha realidade de vida…eu não estou aqui fazendo teatro…essa é a minha vida, eu não tenho como inventar uma melhor, que caia melhor aos ouvidos dos outros.
    Resumindo irmão Pedro, não quero ficar trocando farpas, ressaltando minha opinião como se fosse melhor que a sua. Vamos discutir o que realmente interessa sem arrogância, sem tentar achar uma vírgula mal colocada para poder desafiar o outro. Vamos agir com honestidade, sem disputar quem sabe mais, quem escorrega menos, julgando todos no atacado…sem preconceitos…somos todos pecadores tentanto acertar…todos temos um longo caminho a percorrer…A paz de Jesus pra vc!
    Sua benção, Pe Joãozinho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.