Ainda sobre a questão do “ódio de Deus”, parece que finalmente estamos chegando à reta compreensão. Pedro se desculpa dizendo que utilizou a tradução da Bíblia da Ave Maria. De fato esta tradução, feita há tempos por monges belgas, sempre teve mais uma finalidade orante e não exegética. Atualmente é bem mais seguro utilizarmos a tradução aprovada pela CNBB, ou irmos diretamente aos originais. Com um fôlego a mais posto aqui diversas traduções do polêmico versículo 9 do capítulo 14 do Livro da Sabedoria. Veja que entre a VULGATA e a NEO VULGATA, só mudou a pontuação (problemática em textos gregos). A tradução italiana é muito boa. Já a tradução argentina mantém a forma equívoca. Podemos ver que a tradução da CNBB preferiu a tradução italiana.

VULGATA

[…] similiter autem odio sunt Deo impius et impietas ejus

 

NEO-VULGATA

Similiter autem odio sunt Deo impius et impietas eius:

 

TRADUÇÃO DA CONFERÊNCIA EPISCOPAL ITALIANA:

Perché sono ugualmente in odio a Dio l’empio e la sua empietà;

 

TRADUÇÃO DA CONFERÊNCIA EPISCOPAL ARGENTINA

Porque Dios detesta igualmente al impío y su impiedad

 

TRADUÇÃO DA CNBB:

Dessa forma são odiosos para Deus tanto o ímpio como a sua impiedade:

 

TRADUÇÃO DA NOVA BÍBLIA AMERICANA

Equally odious to God are the evildoer and his evil deed;

 

ORIGINAL GREGO TRANSLITERADO:

en isw gar mishta qew kai o asebwn kai h asebeia autou

 

4 Comentários

  1. Pingback: RCC Brasil

  2. Gostei do debate Padre… aos fiéis, esclarecimentos…

    Eu comecei citando que Deus odeia tanto o pecado como o pecador, baseando-me na tradução da biblia ave maria…

    E o Sr., negando tal passagem, investindo todos os seus argumentos, como se eu estivesse equivocado, argumenta:

    “Mas no contexto de seu discurso parece que o sr. Pedro acredita mesmo nisso.”

    Acredito, pq é o que a biblia ensina e o que catecismo romano confirma… Imprecisoes a parte, e tendo em contexto a doutrina exposta de forma integra, nos ensinando como Deus nos atrai a si sem nenhum mérito de nossa parte, apesar de nossos pecados, quais os procedimentos e disposiçoes que devemos ter para viver no amor de deus, eu acredito sim que o pecado é abominavel a Deus e nos faz desfalecidos na vida espiritual…

    O Sr. ainda diz que “Esta é a lógica pseudo-religiosa que povoa os notíciários de sangue todos os dias”

    Ora, tal ensinamento sobre Deus, necessario a nossa santificação, jamais será uma lógica pseudo-religiosa… só será para quem vende um deus ao gosto do fregues, alargando tanto o caminho da salvação, que o mundo todo passaria por tal caminho de maos dadas, dançando e rebolando tal qual acontece nos bailes da rcc…

    ainda o Sr.:

    “Atacar um “infiel” é um gesto de santidade e até pode garantir o céu se incluir o “martírio”. ”

    Tem certeza disso…
    Isso cheira a ensinamento heteredoxo, se mal interpretado… se tal infiel fica na sua, sem propagar as suas heresias, nao merece ser atacado… porém se ele propaga o erro e é causa de escandalo, melhor lhe seria que antes prendessem um peso em seus pés, e o jogassem no oceano para ser devorado por tunaroes ou morrer afogado…
    essa é a caridade de jesus, tão zeloso com a pureza de seus discipulos, do que com uma falsa paz que o mundo oferece… Paz essa que só vem de Cristo…

    ainda o Sr:

    “Quem aceita a afirmação do sr. Pedro já não pode se reconhecer cristão.”

    Será que depois do nosso debate, o Sr., ainda diria isso?
    algo totalmente precipitado… se até p/ hereges protestantes se utiliza o nome de cristao, pq nao para mim? mas creio que o Sr, tenha mudado de ideia…

    Dito tudo isso, o Sr. é obrigado a reconhecer que talvez eu só tenha cometido uma imprecisão, fruto de uma má tradução da biblia ave maria, segundo o sr. próprio.

    Eis o que o sr. diz:

    “Aqui não se fala que “Deus odeia”, mas que “são odiosos para Deus” (tanto o pecado como o pecador)

    Uma dúvida: Para Deus, o pecado seria apenas odioso, ou Deus Odeia verdadeiramente o pecado?

    Se Deus é capaz de odiar um ato, não seria possivel tbm odiar a pessoa que comete tal ato, pq das varias traduções disponibilizadas, podemos chegar a varias conclusoes… a vulgata mesmo diz que o pecador nao é causa de aborrecimento a Deus, como se Deus e visse obrigado a dispensar um castigo por causo de tal aborrecimento…

    MAS DIZ CLARAMENTE QUE DEUS ABORRECE TANTO A IMPIEDADE QUANTO O IMPIO…

    ser objeto de odio ou repugnancia para Deus ou Deus odiar ao pecador, é algo que precisa de uma opiniao mais abalizada…

    De qualquer forma para mim, o fato do Sr. admitir que somos odiosos para Deus quando estamos em pecado,

    MOSTRA O QUAO INJUSTAS FORAM SUAS PALAVRAS NO INICIO DE TUDO ISSO, PESCANDO TAL FRASE, DANDO INICIO A POLEMICA.

    agora espero que o Sr., repito novamente, ensine essa passagem na CN… e tudo o que essa passagem implica na vida do cristão, seja qual interpretaçao o sr de a passagem…

    Procurarei uma terceira opiniao, para saber qual interpretação seguir… de qualquer forma, os fieis da CN puderam ver uma outra parte do evangelho…

    Graças…

  3. Joel Xavier

    Joel perguntou: Padre, veja se compreendi bem o que o senhor pensa. Quando comungamos, recebemos espiritualmente o Corpo de Cristo, mas não o comemos. Se alguém não tem fé, ele só recebe pão, mas não recebe realmente o Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Cristo. É isso que o senhor quer dizer?
    _______________________________

    RESPOSTA DE PE. JOÃOZINHO:
    “É lógico que suas palavras não coincidem com minha convicção de fé, enquanto cristão, católico e padre. Não procure colocar em minha boca palavras que eu jamais diria. A Eucaristia não é uma experiência meramente subjetiva. Estamos diante diante da presença objetiva, real, substancial de Cristo. Mas é claro que podemos suspeitar de alguns pseudo-tradicionalistas que fazem da Eucaristia um fetiche. No fundo isso é um materialismo disfarçado de ortodoxia. A raiz de todo fundamentalismo é o orgulho e idolaria. Certas posturas são idólatras, pois desvinculam completamente Pessoa, Igreja e Eucaristia”.

    _______________________________

    PADRE, O SENHOR NÃO RESPONDEU MINHAS PERGUNTAS!!

    Quando comungamos, recebemos espiritualmente o Corpo de Cristo, mas não o comemos. Se alguém não tem fé, ele só recebe pão, mas não recebe realmente o Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Cristo. É isso que o senhor quer dizer?

    Joel
    Já expliquei isso várias vezes. Mas você sabe muito bem que eu jamais afirmaria esta frase do jeito como você escreveu. Por acaso você está insinuando que a Eucaristia é uma realidade subjetiva?

  4. Querido Pe. Joãozinho, sua bênção!

    A Paz de Cristo!

    Quero deixar uma sugestão de leitura para os frequentadores desse espaço:

    TIRANDO OS SAPATOS
    O caminho de Abraão, um caminho para o outro
    Nilton Bonder (rabino)

    Com ele aprendi que é possível ser radical sem provocar divisões.
    Entendimento… entender… entrar na tenda…
    Agradeço a todos que postam aqui.
    Saibam que muito têm contribuído para que eu busque cada dia mais conhecer a Igreja Católica Apostólica Romana.
    Quanta beleza e riqueza há!
    A cada dia, à medida em que a conheço, mais a amo.
    Assim como dizia Santo Agostinho.
    E que assim seja, até o fim dos meus dias sobre essa Terra.
    Grande abraço!

  5. Maria Inês

    Padre,

    Gostaria de dizer a Juliana que há algum tempo assisti entrevista na Rede Brasil ( Sem Censura) deste rabino, e fiquei interessada em ler este livro.”Tirando os sapatos – Nilton Bonder”

    Sim existe “sementes do Verbo” em outras culturas,( O espiríto Santo sopra onde quer) religião e muitos «construtores de pontes que favorecem o diálogo entre as Igrejas, as religiões e as diversas visões do mundo»
    Ecumenismo é algo muito maior que só Deus entre os homens pode realizar!

    Maria Inês

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.