Pedro procura explicar sua afirmação que questionei em um post anterior. Agora radicaliza com uma afirmação difícil de digerir. Posto sua afirmação original e depois a correção do autor que veio em comentário seguinte:

… se pecamos, atraimos sobre nós a cólera e o desagrado de Deus, que nos odeia com ódio relativo, castigando em nós o pecado cometido, mas visando a nossa conversão… e se morremos em pecado mortal, vamos para o inferno – nós e nossos pecados, que ficarão presentes por toda a eternidade…

um erro de minha parte, o que quis dizer foi:

… se pecamos, atraimos sobre nós a cólera e o desagrado de Deus, (o que nos ensina o catecismo romano) que nos odeia com ódio relativo (o que ensina o livro de sabedoria na biblia, dizendo que Deus odeia o impio e sua impiedade), castigando em nós o pecado cometido, mas visando a nossa conversão… e se morremos em pecado mortal, vamos para o inferno – nós e nossos pecados, que ficarão presentes por toda a eternidade (presente em nossa consciência – esse é o acrescimo que eu queria fazer na minha primeira postagem e pela pressa, acabei me descuidando)

Grato por ter me dado uma segunda chance de me corrigir…

Não retiro nada do que eu disse…

quem ler todos os meus posts, verá como o Senhor é tendencioso, tirando as citações de seus contextos e as distorcendo ao sabor de suas heresias…

Mas pq então não me ensinas a doutrina correta…

Já que o Sr. usa de seu precioso tempo de Sacerdote para distorcer meus textos, pq não me ensinas aonde erro e em que devo crer com fé divina e católica.

Prometo mudar aquilo que eu creio, que diz o livro da Sabedoria, que ensina o Catecismo Romano, etc…

Espero que me ensines a doutrina correta…

o que crer para mim é muito importante… já que se:

“Se nossa opinião a respeito de Deus não for conforme ao que ele é, nosso esforço nos levará, forçosamente, não para a bem-aventurança, mas em direção à vacuidade” (S. Agostinho, O Livre-Arbítrio, Livro III, III, 21, 59, pág. 218)

Conto com seus ensinamentos para me tirar do erro.

Despeço-me

10 Comentários

  1. Um pai que vê seu filho no erro o repreende para que se endireite, pois, sabe onde a vida no erro pode levar o seu filho.
    Ora, DEUS, sendo Pai de todas as criaturas, quando repreende, o faz com e por amor visando sim a nossa conversão para que ao invés de persistirmos no erro e ajuntarmos tesouros no mundo busquemos ajuntar tesouros no Céu. O mundo certamente não nos pode conduzir ao Paraíso, portanto, é equivocado da parte de muitos pais dizer que se cria os filhos para o mundo, pois, os filhos devem ser criados para DEUS, para que O sirvam, que O amem, que Lhe rendam louvores e ação de graças e para que Lhe sejam fiéis.

    Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! Para sempre seja louvado!

  2. um erro de minha parte, o que quis dizer foi:

    … se pecamos, atraimos sobre nós a cólera e o desagrado de Deus, (o que nos ensina o catecismo romano) que nos odeia com ódio relativo (o que ensina o livro de sabedoria na biblia, dizendo que Deus odeia o impio e sua impiedade), castigando em nós o pecado cometido, mas visando a nossa conversão… e se morremos em pecado mortal, vamos para o inferno – nós e nossos pecados, que ficarão presentes por toda a eternidade (presente em nossa consciência – esse é o acrescimo que eu queria fazer na minha primeira postagem e pela pressa, acabei me descuidando)

    Grato por ter me dado uma segunda chance de me corrigir…

    Não retiro nada do que eu disse…

    quem ler todos os meus posts, verá como o Senhor é tendencioso, tirando as citações de seus contextos e as distorcendo ao sabor de suas heresias…

    Mas pq então não me ensinas a doutrina correta…

    Já que o Sr. usa de seu precioso tempo de Sacerdote para distorcer meus textos, pq não me ensinas aonde erro e em que devo crer com fé divina e católica.

    Prometo mudar aquilo que eu creio, que diz o livro da Sabedoria, que ensina o Catecismo Romano, etc…

    Espero que me ensines a doutrina correta…

    o que crer para mim é muito importante… já que se:

    “Se nossa opinião a respeito de Deus não for conforme ao que ele é, nosso esforço nos levará, forçosamente, não para a bem-aventurança, mas em direção à vacuidade” (S. Agostinho, O Livre-Arbítrio, Livro III, III, 21, 59, pág. 218)

    Conto com seus ensinamentos para me tirar do erro.

    Despeço-me

  3. Quero avisar-lhe, que por precaução, submeterei essa nossa polêmica a uma análise de um padre ou bispo para ver se estou tão distante assim do que ensina nossas escrituras sagrada e nosso catecismo romano.. Porém sem as distorções feitas pelo Senhor.

    De qualquer forma, fico curioso para saber como o Sr. se posicionará a respeito daquilo que eu apenas repeti do livro de Sabedoria…

    O Sr. não nega a mim… mas nega ao próprio livro de Sabedoria…

    A nao ser que o Sr. tenha uma biblia protestante e desconheça que o livro de Sabedoria é um livro divinamente inspirado…

    Despeço-me.

    Ps. “Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si.
    Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas”. (II TM 4,3-4).

    Se eu creio em fábulas, retire-me do erro.

  4. Michelli Brainer

    “se pecamos, atraimos sobre nós a cólera e o desagrado de Deus, que nos odeia com ódio relativo, castigando em nós o pecado cometido, mas visando a nossa conversão”

    A emenda ficou pior q o soneto…

    Continuo crendo que Deus é infinitamente amor.

    Sua bênção, padre Joãozinho!

  5. Antonio Carlos

    Evidentemente Deus ama a todos. Porém Deus odeia o pecado.
    E por isso está escrito:

    “Deus odeia igualmente o ímpio e a impiedade” (Sab. XIV, 9)

    E isto é uma Verdade, pois Deus é Infinitamente Bom, mas ao mesmo tempo, Deus é Infinitamente Justo.

    Pedro apenas se atrapalhou com as palavras.

  6. Antonio Carlos

    Complementando o que escrevi acima, é exatamente por isso que Deus deseja nossa conversão.

  7. Uma coisa é o Amor absoluto que Deus tem pelo homem, desejoso de que todos cheguem ao conhecimento da Verdade e que todos alcancem a salvação…

    Outra coisa bem diferente é o odio relativo que se tem pelo pecador, que visa, pelos castigos de seus pecados, sua conversão…

    Se seu filho usa drogas, você é obrigado a odiar com odio relativo ao que seu filho faz, visando o Bem absoluto dele… Mas o que seu filho se torna pelas drogas, obriga-o a odiar a pessoa que ele se tornou por causa das drogas… ainda assim não é um odio absoluto, pois se dirige a pessoa, mas não ao que a pessoa era antes da droga…

    Se pecamos, nos tornamos dignos da Ira de Deus… Isso de maneira nenhuma vai contra a Caridade de Deus para com seus filhos…

    8. mas maldito é o ídolo, ele e o que o fez; este porque o formou, aquele porque, sendo corruptível, leva o nome de deus.
    9. Com efeito,DEUS ODEIA TANTO O ÍMPIO COMO SUA IMPIEDADE,
    10. e a obra sofrerá o mesmo castigo que o autor.

    Se Deus odeia o impio tanto quanto sua impiedade, de fato ele odeia o impio por aquilo que a impiedade o faz tornar…

    De fato, o reverendissimo Pe. Joãozinho e seus seguidores negam o que está escrito na própria biblia…

  8. Obrigado Antânio Carlos…
    Não sei como tiveram tamanha pertinácia de negar algo tão obvio assim na bíblia…

    Fruto da pobre formação doutrinaria que esses padres moderninhos da CN oferecem…

    Dizem que Deus é amor, mas não falam que é preciso evitar a qualquer custo o pecado e qualquer ocasiao de pecado… pq se vc pede a Deus que te livre do mal, na oração do pai nosso, e conscientemente se põe em situação que pode ocasionar o pecado, como esses shows do Pe. Marcelo, Joaozinho, Fabio de Melo, Dunga, como essas cristotecas e esses bailes no espirito, isso, no meu modo de ver é debochar da bondade do Senhor…

    Imagina aqueles shows que nao raras vezes aparece na CN com luzes de pirotecnia, como jovens de ambos os sexos um do lado do outro, numa proximidade tão curta, que chega a debochar da ascese cristã recomendada pelos santos para se alcançar a salvação…

    os bailes e cristotecas nem se fala…

    O pecado totalmente banalizado pela Canção Nova…

    Claro, ensinam um deus que é amor, mas que tolera tudo, desde a omissao das verdades reveladas, até a banalização do pecado numa Cristoteca o Show da CN.

    Deus é Amor… um Amor cujo significado verdadeiro nao encontramos com Pe. Zezinho e sua respectiva emissora – que precisa de 15 milhoes nao sei para que??

    Mas Deus tbm é justiça e isso eles nao falam…

  9. Antonio Carlos

    Neste caso, acredito que vocês estão escrevendo a mesma coisa.
    O pecador e seus pecados são odiosos para Deus. Mas Deus o ama e exatamente por isso deseja a sua conversão. “Afinal o que pode nos separar do Amor de Deus”.
    Porém, aqui realmente é muito importante lembrar, que Deus também é justo. Se esquecermos disto podemos cair nos erros de que o homem não pode evitar o pecado, que o pecado nada tira de Deus etc.
    Temos que estar alertas para esses erros, muito difundidos hoje em dia.
    E por isso, enquano pecadores, estamos sujeitos, sim, a ira de Deus.
    Basta ler o versículo seguinte da citação bíblica que o padre postou.

  10. Bom dia,padre
    Como já disse gosto de basear meus argumentos nas palavras de Jesus,pois como Ele disse “Aqui está quem é mais que Jonas…
    quem é mais do que Salomão…”
    Mateus,5;7,21
    “Bem aventurados os misericordiosos,porque alcançarão misericórdia;”
    “Ouvistes o que foi dito…Não matarás…Mas eu vos digo: que todo aquele que se irar contra seu irmão será castigado pelos juízes, mas aquele que disser a seu irmão: RACA(idiota,cabeça vazia) será castigado pelo Grande Conselho…será condenado ao fogo da geena.”
    “Não julgueis e não sereis julgados.Porque do mesmo modo que julgardes,sereis também vós julgados…”(Mateus 7)
    “Nem todo aquele que me diz Senhor,Senhor entrará no Reino dos céus,mas sim aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus.”(Mateus 7,21)
    “Por isso,eu vos declaro que multidões virão do Oriente e do Ocidente e se assentarão no Reino do céu com Abraão,Jacó…
    enquanto os filhos do Reino serão lançados nas trevas exteriores…” (Mateus 8,11)
    “Quem poderá então salvar-se? Jesus olhou para eles e disse: Aos
    homens isto é impossível,mas a Deus tudo é possível”(Mateus 19)
    Há anda a parábola dos dois filhos,importante,principalmente para que se considera muito justo e correto.
    Jesus disse aos apóstolos “Amai-vos uns aos outros,como eu vos tenho amado…”
    Terminarei com algumas citações de São Paulo que considero convenientes:
    “Quando entre vós,um diz “Eu sou de Paulo”, “Eu sou de Apolo” não é isto modo de pensar totalmente humano?…eu plantei, Apolo regou, mas Deus é quem fez crescer.”
    “Ainda que falasse a língua dos homens,dos anjos, se não tiver amor(caridade)sou como bronze…mesmo que tivesse toda fé,a ponto de transportar montanhas,se não tiver amor, não sou nada…a fé, a esperança e o amor – as três. Porém, a maior delas é o amor(caridade).”
    Muitas vezes não é preciso ir a shows, cristotecas para estar “em ocasião de pecado”,basta abrir a boca, julgando o próximo,pois como disse Jesus, sereis julgados com a mesma medida que julgardes, nada do que entra pela boca faz mal, mas o que sai, pois a boca só “fala” do que o coração está cheio.
    Deixemos que Jesus julgue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.