Foi noticiado no site da CN:

O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Geraldo Lyrio Rocha, faz um apelo para que os católicos de todo país acompanhem em oração a aprovação do Acordo entre o Brasil e a Santa Sé, em processo de votação na Câmara dos Deputados. “Pedimos que todos os católicos rezem pedindo a Deus que ilumine a mente dos deputados para que percebam o alcance e o significado deste Acordo e que possam votar de maneira consciente”.
Já o secretário geral da CNBB, Dom Dimas Lara Barbosa, explica que acordos desse tipo não são feitos apenas pela Igreja Católica, mas também por outras igrejas cristãs ou religião mulçumana, e questiona as polêmicas em torno da aprovação: “A polêmica que tem surgido, na maioria das vezes, me parecem ser conduzidas por um desconhecimento do real conteúdo do Acordo ou, então, por uma motivação ideológica”.

Dom Dimas explica que esta “motivação ideológica” provem de um laicismo que defende uma “separação entre Igreja e Estado, como se o Estado fosse arreligioso ou ateu”. O secretário geral esclarece que o Estado é laico, mas a sociedade brasileira é profundamente religiosa.

3 Comentários

  1. Pingback: RCC Brasil

  2. Não tem nem o que discutir…o Acordo está completamente dentro da CF/88. Ou vão inventar uma emenda constitucional para desaprová-lo?
    Que dentro da nossa Câmara aja ainda algum espaço para Deus reinar! Deus proteja a casa do povo!Deus proteja nosso país!
    Sua benção, Pe Joãozinho! Parabéns pelo novo livro!Santa mãe de Deus, rogai por nós!

  3. retificando:haja (mas agir também é bom…rs)

  4. Elaine Mendes

    Pe. Joãozinho ouvi hoje pela CBN um deputado desaprovando o acordo por considerá-lo proselitista.

    Puxa! Será que os deputados não percebem que o povo brasileiro é super religioso? O que custa ter uma pessoa que ensine a doutrina da sua religião ainda mais fiscalizada pelo Estado onde haverá a preocupação de fazer do ensino religioso mecanismo de crescimento espiritual e não de rivalidade ou intolerância.

    Penso até que o Estado só tem a ganhar com esse acordo, pois proporcionará um controle do que está sendo passado de modo que coisas como o chute da imagem de Nossa Senhora não mais ocorra.

    É fato que o discurso religioso está sendo utilizado como ideologia para revoluções e lutas armadas. Por isso o Estado deve estar monitorando isso para que a religião sirva para o resgate de valores universais e não causa de agressão.

    Estarei em oração
    Sua benção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.