Sinceramente, pensei que seria possível manter um diálogo de nível com os tradicionalistas… até com os que não aceitam o Concílio Vaticano II ou são sedevacantistas. Mas percebo dia após dia que estamos diante de uma forma de fundamentalismo cristão da pior espécie. A presunção e a falta de educação são públicas e notórias. Este último comentário foi a gota d’água. Não aprovarei mais comentários desta natureza para poupar meus leitores da perda de tempo. O tempo é um dom precioso que Deus nos dá. Perdê-lo é pecado. Se você é adepto destas idéias cismáticas, procure seu próprio espaço virtual para divulgar suas idéias. Tenho dito!!!

26 Comentários

  1. Elaine Mendes

    Concordo plenamente, não é coisa de Deus não.

    Também fico impressionada com o que se lê sobre o Pe. Fábio em alguns blogs. Meu Deus! O chamam de tanta coisa ruim, que acabamos conhecendo quem verdadeiramente o ama e quem o odeia. Imagino que esse ódio seja causado por sua religião (A Igreja Católica é odiada por muitos segmentos), seu modo de pregar (é uma forma inovadora, o padre tem a habilidade de costurar muito bem no seu discurso: citações bíblicas, músicas, fatos do seu cotidiano, fatos que tiveram notoriedade, conceitos da filosofia, da psicologia e da pedagogia e citações literárias), sua aparência (se veste como um artista de televisão) e/ou inteligência (muitos a confundem com arrogância).

    Na minha visão comentários como esse é de quem o odeia e não o ama. Pois, eu não gosto de muitos artistas que aparecem na TV devido a suas futilidades, porém eu não perco tempo enviando mensagens que denigrem essas pessoas, pois para mim é perda de tempo e pecado.

    Compreendo que não é nada fácil ser público, pois essa condição dá acesso infelizmente a tudo de ruim que é dito sobre vocês, por isso, não deixe de se alimentar do que é dito de bom, incluindo até as críticas de quem o sr. sabe deseja-lhe o bem.

    Eu lhe quero muito bem por isso faço questão de lhe comunicar: Continue firme no seu trabalho, pois sua sabedoria me ajuda e muito a amar minha religião e a aceitar o que ela me propõe, especialmente a cruz de Cristo.

    Sua benção

  2. Padre, paz!

    Acho que agiste bem, deste chance a eles, deste “corda” até demais. Nesse momento, a única coisa que podemos fazer por eles é orar e entregá-los à providência divina e à sua ação secreta que age no mais profundo do ser. Se eles quisessem, poderiam mergulhar no Coração de Jesus, e encontrar o Cristo Todo, Verdade Eterna, Deus inteiramente humano!

    Abraços

  3. Simone Teixeira

    Pe. Joãozinho, valeu!!!

  4. Padre Joãozinho…
    .
    Lamentavelmente, creio que não fosse a melhor decisão, mas uma coisa é certeza, já aconteceu comigo varias vezes, quanto mais pedimos educação, com mais falta de educação somos tratados.

    Já estou acostumado com todos os adjetivos com que me ofendem e já nem me importo mais com isto.

    Agradeço os elogios, digo-lhes que versículos Bíblicos são alimento para o Cristão, mesmo que venham com “Viboras”, “Fariseus”, “bater o pó das sandálias”, “Porcos”, “Cães” e outros versículos semelhantes que tais pessoas usam para nos ofender e mesmo assim não se emendam e nem percebem que na verdade estamos pedindo educação nas palavras e ficam cada vez mais furiosos.
    .
    Outras pessoas alheias ao assunto, que não conhecem tais pessoas, sairiam muito ofendidas, acho melhor poupar outros leitores que buscam um o conhecimento da palavra e não estes debates que não chegam a lugar nenhum.
    .
    Mas apoio a sua Decisão.
    .
    Parabens, pelo Blog Padre Joãozinho e pela coragem de enfrentar esta empreitada que eu acho que não terminará por aqui.
    .
    Paz e bem.

  5. Michelli Brainer

    Padre Joãozinho, não sabes o quanto esperei por essa sua decisão! (rs)
    Apoiadíssimo!!!!! É fatigante ler esses posts gigantes e esdrúxulos!!!

    Fiquei feliz com sua decisão!! \o/

  6. Maria Inês

    Bom Dia !!

    Deus nunca impõe a sua vontade. Ele apenas dispõe. Nós que devemos responder Sim ou Não. Foi Ele próprio que nos deu o direito de escolha na liberdade.
    Se respondemos Sim à sua vontade, temos que dizer Não a muitas outras coisas. Porém, contamos com a sua presença em cada momento.
    Se respondemos Não, estaremos sozinhos diante de todas as situações. E esta solidão de Deus não pode ser preenchida por nada neste mundo.
    Já para quem vive na sua presença, dentro de sua vontade, tem a sua companhia em todas as ocasiões. Nas alegrias e nas dores.
    Para hoje, dia 08 de Setembro:

    ” DAR ESPAÇO À VONTADE DE DEUS DO MOMENTO PRESENTE ”

    Apolonio


    Postado por DADO DO AMOR no EDUCAR COM AMOR

  7. Pe. Joãozinho, sua bênção!

    Gostaria de lhe expressar meu total apoio a esta decisão. Aliás, o senhor foi tolerante demais. Como disse em um comentário anterior, este “pessoal” estava se utilizando do espaço de seu “blog” para difundirem suas idéias malucas e o pior: dar notoriedade e publicidade a “certos sites” e “certas pessoas”.

    Seja firme! Quem vai ganhar são as pessoas que acessam o seu “blog” com o verdadeiro interesse do conhecimento das questões de fé.

    Abraços fraternais!

  8. Reverendo padre, sua bênção.

    Há comentaristas presunçosos e mal educados de ambos os “lados”. Peço que não faça generalizações. Ainda há quem queira debater de forma civilizada.

    Sobre o “fundamentalismo”, deixo um trecho de um discurso do Santo Padre:

    “Ter uma fé clara, segundo o Credo da Igreja, é freqüentemente catalogado como fundamentalismo, ao passo que o relativismo, isto é, o deixar-se levar «ao sabor de qualquer vento de doutrina», aparece como a única atitude à altura dos tempos atuais. Vai-se constituindo uma ditadura do relativismo que não reconhece nada como definitivo e que usa como critério último apenas o próprio «eu» e os seus apetites”. (Cardeal Joseph Ratzinger, Discurso na Abertura do Conclave que o elegeu Papa Bento XVI , 19 de Abril de 2.005)

    Leonardo Brum

  9. Sergio Souza

    Grande padre Joãozinho!

    Sábia decisão.

    Eu tive a oportunidade de participar bastante dessas discussões.

    Os tradicionalistas se aventuraram neste blog achando que iriam DESMORALIZÁ-LO e desmoralizar a Canção Nova.

    O que vem se constituindo é que nossas colocações os têm levado a um nível de desespero tão abusrda que chegaram a acusar a CANÇÃO NOVA de ter forjado seu estatudo enganando o Papa Bento XVI.

    Veja o nível desse pessoal! Não tive outra atitude a não ser a de que esse cidadão PROVASSE essa gravíssima acusação e que a Canção Nova acionasse seu Departamento Jurídico.

    Ficou provado aqui a derrota dos montfortianos nesse blog.

    Provamos aqui que a Comunhão com a Igreja é necessária e vital para o Cristão. Citamos textos do catecismo e da Sagrada Escritura. Mostramos a comunhão com os Bipos e o Papa que a Canção Nova tem, e cobramos a mesma coisa da montfort. E a essa cobrança responderam com mais ataques, nítido de quem falta argumentos e estão afogados no ódio.

    Acusam todos de heresias, mas proclamaram aqui que a “MONTFORT era A PORTA ESTREITA”. Desvairice! Devaneios!

    Duas coisas ficaram muito claras para nós: Os tradicionalistas podem ser tudo, mesnos católicos e estão numa vala porque são guiados por um cego:

    Mt 15,15 – “Deixai-os. São cegos e guias de cegos. Ora, se um cego conduz a outro, tombarão ambos na mesma vala”.

    A Ele toda honra e toda Glória!

    Se as portas do inferno jamais se prevalecerão sobre a Igreja do Senhor, assim também não prevalecerão os tradicionalistas e montfortianos, por isso o desespero deles, algo bem característico de satanás.

    Padre Joãozinho, sua bênção! Temos orgulho do senhor! Somos felizes por sermos católicos!

    Faz muito bem… Não aceite mais nenhum comentário poruq eles já não têm mais nada a dizer, apenas irão partir para o ataque pessoal!

  10. Pe Joãozinho,

    Infelizmente estes meios ultratradicionalistas creem que o Papa irá atacar o CVII. É uma idéia absurda, pois todas as decisões do Papa somente ratificam o CVII. Quanto a missa tridentina, é uma forma extraordinária sendo a missa nova a forma ordinário de um mesmo rito católico e santo.
    Não dá pra entender mesmo como é possível ser católico e ir contra o que diz a Igreja em seu catecismo e em seu mais recente concílio. É uma pena, pois eles se prendem às normas e leis e esquecem do amor e da caridade tanto pregados por Jesus.
    Rezemos para que o Senhor abra seus corações à verdade eterna e ao amor!

    Fiquem na paz do Senhor Jesus!

  11. Padre Joãozinho eu disse que não voltaria a comentar nada em seu blog, enquanto estes “artigos” imensos e chatos estivessem postados. Cheguei mesmo a escrever de um modo com censura ao senhor, que deu muita oportunidade para que tudo isto acontecesse. Continuo a abrir seu blog todos os dias, mas leio estes comentarios, pois para mim são esdrúxolos e não me acrescentam nada. Na minha modesta opinião foi um modo de promover este site danoso aos católicos menos avisados. De minha parte, agradeço a Deus, pelo senhor ter aberto os olhos ainda em tempo. Realmente, eu também tenho dito……………………..

  12. Comentário acima com pequeno erro, por favor desconsidere-o:

    Padre Joãozinho eu disse que não voltaria a comentar nada em seu blog, enquanto estes “artigos” imensos e chatos estivessem postados. Cheguei mesmo a escrever de um modo com censura ao senhor, que deu muita oportunidade para que tudo isto acontecesse. Continuo a abrir seu blog todos os dias, mas não leio estes comentarios, pois para mim são esdrúxolos e não me acrescentam nada. Na minha modesta opinião foi um modo de promover este site danoso aos católicos menos avisados. De minha parte, agradeço a Deus, pelo senhor ter aberto os olhos ainda em tempo. Realmente, eu também tenho dito……………………..

  13. Padre,
    Não sinto que a falta de respeito e presunção esteve presente nas mensagens SOMENTE dos tradicionalistas…sinto a hipocrisia reinando em muitos corações querendo acertar…muitos rebaixaram-se no debate e se nivelaram aos mal educados e soberbos (inclusive eu)…uma salada, uma confusão geral…não gosto desse discurso de vítimas…não somos vítimas dos tradicionalistas…basta nos limitarmos a ler e absorver o que realmente agrega…muitos discursos viraram acusações individuas às pessoas e não ao tema…vira um palco de quem sabe se defender melhor, um orgulho exagerado pra ver de quem seria a palavra final…eu não torço pela derrota de Orlando e seguidores…não me sinto melhor que eles…”vomitamos” um monte de conselhos bíblicos,mas os julgamos também, nos exaltamos também…pera-lá…todos temos nossos limites…não nos cabe julgar…acredito que o Senhor foi de uma “elegância” cristã ímpar em aceitar post que o desmoralizavam, que o ofenderam enquanto sacerdote,mas sei que não deve ter sido atingido,pois demonstra segurança no que prega e boa vontade em atender os que pensam diferente…perdoe-me pela acidez,mas acredito que “Estuda, povo” deveria ser substituído por “Ame, povo”, (embora tenha sentido uma leve ironia no conselho), afinal o relativismo impera no coração de certas pessoas, que se julgam defensoras da verdade,de uma verdade que depende de QUEM assina o texto…a sensação que tenho é que o senhor e demais padres citados não tem espaço no coração dessas pessoas, a não ser para preencher o ódio que os domina pelo fanatismo religioso…
    Sua benção,

  14. Maria Inês

    Padre,

    Gostaria de enviar este texto para Juliana e a todos

    O Evangelho todo é uma revolução. Não existe palavra de Cristo que se assemelhe às palavras dos homens. Veja: “Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas (as necessidades da vida) vos serão dadas por acréscimo”.
    A primeira preocupação do ser humano, em geral, é a busca ansiosa daquilo que é necessário para dar segurança à própria existência. Talvez isso aconteça também com você. Pois bem, Jesus coloca você diante do modo como Ele vê a realidade e lhe propõe o Seu modo característico de agir. Ele pede um comportamento que difere totalmente do usual e que não deve ser adotado apenas uma vez, mas sempre. É o seguinte: procurar primeiro o Reino de Deus.
    Quando você orientar todo o seu próprio ser para Deus e fizer de tudo para que Ele reine dentro de você e nos outros (ou seja, para que ele governe a sua vida conforme as leis estabelecidas por Ele), o Pai lhe dará aquilo de que você precisa a cada dia.
    Se, no entanto, você se preocupar antes de tudo consigo mesmo, acabará cuidando principalmente das coisas deste mundo, tornando-se vítima delas. Você terminará considerando os bens desta terra como o seu problema de fato, o objetivo de todos os seus esforços. E nascerá no seu íntimo a grave tentação de contar unicamente com as suas forças e de prescindir de Deus.

    “Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão dadas por acréscimo.”(Mt 6,33)

    Jesus dá uma reviravolta na situação. Se a sua preocupação primeira for Ele, viver por Ele, então o resto não será mais o problema principal da sua existência, mas um “acréscimo” ou “algo a mais”.
    Será uma utopia? Será uma frase irrealizável para você, homem moderno, que vive hoje no mundo industrializado, dominado pela concorrência, e que frequentemente passa por crises econômicas? Gostaria de lembrar-lhe simplesmente que as dificuldades concretas de subsistência para o povo da Galileia não eram menores quando Jesus pronunciou essas palavras.
    Não se trata de analisar se é ou não uma utopia. Jesus coloca você diante da orientação fundamental da vida: viver para si ou viver para Deus.
    Mas vamos entender bem o significado desta frase:

    “Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão dadas por acréscimo”.(Mt 6,33)

    Jesus não lhe recomenda o imobilismo, a passividade em relação às coisas terrenas, uma conduta irresponsável ou superficial no trabalho.
    Jesus quer mudar a preocupação em ocupação, livrando você da ansiedade, do medo, da inquietude.
    De fato, Ele diz: “Buscai em primeiro lugar o Reino…”.
    “Em primeiro lugar” significa “acima de tudo”. A busca do Reino de Deus é colocada no primeiro plano e não exclui que o cristão deva ocupar-se também das necessidades de sua vida.

    Buscar em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça significa, ainda, ter uma conduta de acordo com as exigências de Deus manifestadas por Jesus no Seu Evangelho.
    Somente procurando o Reino de Deus o cristão experimentará a maravilhosa potência do Pai em seu favor.
    Conto um episódio.
    Aconteceu tempos atrás e, no entanto, parece de uma atualidade incrível. De fato, conheço inúmeros jovens que se comportam hoje com a mesma atitude da moça desta história.
    Chamava-se Elvira. Cursava a Escola Normal. Era pobre, e só poderia prosseguir os estudos se conseguisse manter uma média alta. Possuía uma fé sólida. O seu professor de filosofia era ateu, de modo que não raramente apresentava as verdades sobre Cristo, sobre a Igreja, de maneira alterada, quando não deformada. O coração daquela jovem fervia de indignação. Não por ela, mas pelo seu amor a Deus, à Verdade e às suas companheiras. Embora consciente de que, contradizendo o professor, corria o risco de ter uma nota baixa, o que Elvira sentia dentro de si era mais forte do que ela mesma. Levantava a mão todas as vezes, pedindo a palavra: “Não é verdade, professor!”. Talvez nem sempre ela possuísse os argumentos para rebater os comentários do professor, mas naquelas palavras “não é verdade” estava toda a sua fé, que é dom da Verdade e, por isso mesmo, faz pensar.
    As colegas, que gostavam dela, tentavam convencê-la a não se manifestar, para que ela não fosse prejudicada. Mas não conseguiam.
    Passaram alguns meses. Chegou a hora da distribuição dos boletins com as notas. A jovem recebe o seu boletim apreensiva. Depois, teve um sobressalto de alegria. Dez! A nota máxima.
    Elvira tinha procurado acima de tudo fazer com que Deus e a Sua Verdade reinassem, e o resto veio por acréscimo.

    “Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão dadas por acréscimo.”(Mt 6,33)

    Se também você procurar o Reino do Pai, haverá de experimentar que Deus é Providência com relação a todas as necessidades da sua vida. E descobrirá a normal extraordinariedade do Evangelho.

    Chiara Lubich

    ESTA NA HORA DE DESCOBRIRMOS A NORMAL EXTRAORDINARIEDADE DO EVANGELHO POR AQUI ENTRE OS COMENTÁRIOS DO BLOG…

    …este texto da Palavra de Vida setembro/2009
    vamos experimentar viver esta Palavra e depois partilhar os frutos, com certeza esta é uma vontade de Deus para nós!

    Maria Inês

  15. Acho que valeu a pena. Todo mundo encontrava os sites tradicionalistas e ficava meio perdido porque os católicos não tinham oportunidade de discordar deles e suas cismáticas convicções, com muita lábia, colocavam em risco a fé de quem acessa a internet. Expuseram suas loucuras e ficou claro que eles não estão em comunhão com a Igreja. Portanto, que voltem para a escuridão de seus sombrios guetos virtuais. A Igreja Católica segue muito bem sem eles.

    Padre Joãozinho é sempre luz!

  16. Tônio Carlos

    Prezado Padre Joãozinho:
    Shalom!

    Parabenizo pela decisão! Confesso que não mais visitava seu blog, por que essas coisas que esses irmãos postavam, não me fazia bem. Outra coisa, seu blog desde o começo (e eu sou acompanho desde começou!!!!), traz uma mensagem de paz e evangelizadora. Esses irmãos, que Deus os acolha do modo como eles pensam, e nós seremos acolhidos do nosso modo. Afinal, quer tradicionais, fundamentalistas, progresistas, carismáticos ou não, sou cristão, pertenço a Jesus e é Nele, por Ele e com Ele, que quero viver. Parabéns Padre! Em preces pelo senhor!

    Tônio Carlos
    Shalom!!!!!!

  17. Sergio Souza

    Parabéns João pela colocação. Partilho da mesma opinião que você. Nesse debate todo pudemos perceber tudo isso que foi colocado por você.

    Parabéns ao padre Joãozinho também!

  18. Maria Inês,
    Obrigada pelo texto, aliás todos os que tem partilhado…mas não entendi seu ponto de vista:” ESTA NA HORA DE DESCOBRIRMOS A NORMAL EXTRAORDINARIEDADE DO EVANGELHO POR AQUI ENTRE OS COMENTÁRIOS DO BLOG…”. Como assim? É uma pena não estarmos frente a frente…a palavra escrita, muitas vezes, não consegue traduzir o que estamos querendo dizer, outras, não conseguimos entender o que o outro quis falar…
    No meu entender, não há nada de mais extraordinário no evangelho que a definição do amor como suporte para todas nossas atitudes…
    Paz de Cristo!

    “Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine. Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência; ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada serei. E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entregue o meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me aproveitará. O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba; mas, havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, passará; porque, em parte, conhecemos e, em parte, profetizamos. Quando, porém, vier o que é perfeito, então, o que é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, pensava como menino; quando cheguei a ser homem, desisti das coisas próprias de menino. Porque, agora, vemos como em espelho, obscuramente; então, veremos face a face. Agora, conheço em parte; então, conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor.”

  19. Maria Inês

    Juliana,

    Muito simples…
    partilhar, contar o trabalho que Deus vai construindo na própria vida … com o empenho de colocar em prática a Palavra do Evangelho.
    veja mais em http://www.focolare.org

    Juliana,eu gosto sim dos seus comentários! estou convidando para conhecer os Focolares.
    veja imagens de uma cidadezinha que se empenha em viver desta forma.
    http://www.cmginetta.org.br

    Maria Inês

  20. Samara Araujo

    Apoiadissimo!!!!!!!!
    sábia decisão…..pois,é preciso manter as discussoes saudaveis.
    uma coisa é discordar,pensar diferente…outra é desrespeitar,ofender….
    saiba que sua decisão nos reforça a ideia de que aqui realmente é um lugar onde podemos nos “alimentar” de bons ensinamentos…
    aprendendo,dialogando,mas…mantendo o respeito às diferenças…
    sua benção!!!!!!!!!!!

  21. Frederico Aleixo

    Ah, Pe. Joaozinho,

    A sua benção!

    Vossa Revmª e vosso violãozinho… tão ecumênicos!

    Quer dizer que opiniões contrárias não são postadas em vosso site? uhmmmm…

    Bela saída, heim! Nessa discussão, não vi nenhuma palavra de baixo calão, ao menos nos sites sérios, como a Montfort. A verdade foi retratada e, em se tratando do comportamento atual dos sacerdotes, realmente a própria situação remete ao termo “baixo calão”, sem serem necessárias palavras hostis.

    No fim, Vossa Revmª nada respondeu. Esquivou-se de todas as maneiras possíveis, usando a mesma técnica de vosso neófito “Sizenando”, e de tantos outros carismáticos de plantão: a de escapar das perguntas fazendo uma série de outras totalmente desconexas do assunto anterior. Sei que isso também é ensinado nas Escolas Paulo Apóstolo, bem como se ensina a rezar em línguas! rs…

    Agora, por exemplo, Calvino, heresiarca cuja obra demoníaca completam 500 anos, tem sua obra aclamada por termos como: “eles possuem elementos de salvação”, “eles são santos… e lindos!” Deus do céu! E o homem era um maníaco assassino, além de devasso, e sua obra agora é glorificada dentro da Igreja!

    Não considero a RCC como protestante! Jamais! A RCC é milhões de vezes pior do que qualquer espécie de protestantismo de beira de esquina… pois como eu disse, esses hereges estão na beira das esquinas, enquanto a RCC expande seus erros no seios da Igreja!

    Em La Salette, Maria Santíssima chamou os sacerdotes de “cloacas de impurezas”. Creio que a Virgem também seria destituída de diálogos com Vossa Revmª. Uma lástima!

    Nossa Senhora o conceda a verdadeira coragem para encarar os erros e a humildade para abandonar as próprias convicções.

    Diuturnamente o considerando em minhas sinceras orações, despeço-me!

    A sua benção!

    Nossa Senhora de La Salette, rogai por nós!

    Ad Maiorem Dei Gloriam

    Frederico Aleixo

  22. Sergio Souza

    Querido padre Joãozinho,

    Com todo respeito ao senhor, mas pensei que o carisma grosseiro e calunioso dos tradicionalistas seriam podadas aqui, devido ao baixo nível de todos os sectários tradicionalistas que por aqui passaram, e esse frederico está na mesma vala dos outros. Não vejo diferença alguma padre, desse rapaz, com o e-mail da Leite. Mas vamos as observações:

    1º)O padre Joãozinho é um SACERDOTE LEGÍTIMO DA Igreja Católica. Padre de uma Congregação Religiosa, em comunhão com a Igreja, e por ser um padre merece respeito, coisa que nas apostilas de fedeli não se aprendem, mas aqui ensinamos o que é a figura de um sacerdote:

    2º)Esse espaço pertence a Comunidade Canção Nova, mantida pelos seus sócios, logo, NÃO É LÍCITO que alguém de outra denominação religiosa de cunho protestante, como são os montfortianos, venham ao espaço, repito da Canção Nova, e solte comentários mal educados ao padre Joãozinho ou a RCC e tão pouco a Canção Nova.
    Se o senhor Frederico quiser destilar seu ódio aos servos de Deus, use o espaço da montfort ou de outra seita como a tal. Se lhe incomoda o jeito do padre Joãozinho, é simples: NÃO ACESSE MAIS ESSE PORTAL!

    3º)Parou-se de dar espaço A seita de tradicionalistas, porque o carisma de vocês é enviar e-mails ofendendo a honra do padre Joãozinho, ou acusar a Canção Nova, SEM PROVAS, de ter forjado seu estatuto. Sem contar as RESPOSTAS que fedeli deve e que seus adoradores seguidores foram INCAPAZES de responder. E no desespero, os tradicionalistas passaram a LEVANTAR FALSAS ACUSAÇÕES E PASSARAM PARA O ATAQUE PESSOAL, típicos de quem falta argumentos.

    4º)Este é um portal católico. Feito por pessoas EM PLENA COMUNHÃO COM A IGREJA E SEUS LEGÍTIMOS PASTORES. A montfort, foi aqui desmascarada como sendo um seguimento INIMIGA DA IGREJA, e que poderia ser de toda sorte de denominação religiosa, MENOS CATÓLICA. Portanto, a montfort não está alinhada com os BISPOS DA IGREJA CATÓLICA, e principalmente com o Papa.

    Ainda assim, Frederico, como sabes, comemoramos no mês passado 7 milhões de acessos neste portal. E, claro, somos gratos inclusive aos sectáris tradicionalistas por ajudarem a engrossar esses números. Por isso é que dizem: SER CANÇÃO NOVA É BOM DEMAIS!

    E é verdade mesmo, porque até você que a odeia, não consegue deixar de acessar esse portal, por isso cantamos:
    “Como é linda a nossa família
    Como é linda a nossa família
    Como é lindo encontrar você”.

    Continue acessando frederico, você vai tão somente ajudar a engrandecer esse meio de evangelização da Canção Nova. Obrigado por sua contribuição!

    Desejo aos montfortianos que procurem ler menos ou não ler as apostiliazinhas de fedeli, e passem a BEBER DA ÁGUA VIVA contidas na Sagrada Escritura, Catecismos da Igreja e principalmente na Comunhão com a Igreja do Senhor e seus legítimos Bispos, sucessores dos Apótolos.

    Mesmo na rebeldia, seita de tradicionalistas, Deus vos ama e vos chama à conversão!

  23. Sergio Souza

    Complemento meu post anterior sobre a figura do sacerdote:

    A Palavra de Deus diz em 2Pd 3,18 – “Mas crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo”.

    Então vai ao autor do post grosseiro e calunioso sobre o padre Joãozinho. Vamos ver se aprende a respeitar a figura de um sacerdote diante do Catecismo da Igreja Católica:

    NA PESSOA DE CRISTO CABEÇA…

    1548. No serviço eclesial do ministro ordenado, é o próprio Cristo que está presente à sua Igreja, como Cabeça do seu corpo, Pastor do seu rebanho, Sumo-Sacerdote do sacrifício redentor, mestre da verdade. É o que a Igreja exprime quando diz que o padre, em virtude do sacramento da Ordem, age in persona Christi Capitis – na pessoa de Cristo Cabeça (22):

    «É o mesmo Sacerdote, Jesus Cristo, de quem realmente o ministro faz as vezes. Se realmente o ministro é assimilado ao Sumo-Sacerdote, em virtude da consagração sacerdotal que recebeu, goza do direito de agir pelo poder do próprio Cristo que representa ‘virtute ac persona ipsius Christi’» (23).

    «Cristo é a fonte de todo o sacerdócio: pois o sacerdócio da [antiga] lei era figura d’Ele, ao passo que o sacerdote da nova lei age na pessoa d’Ele» (24).

    1549. Pelo ministério ordenado, especialmente dos bispos e padres, a presença de Cristo como cabeça da Igreja torna-se visível no meio da comunidade dos crentes (25). Segundo a bela expressão de Santo Inácio de Antioquia, o bispo é týpos toû Patrós, como que a imagem viva de Deus Pai (26).

    Pois é… Quero acreditar que só por meio da ignorância é possível ofender de tal forma um padre como esse tradicionalista fez com o padre Joãozinho e vários padres…

    Frederico, ANTES DE VOCÊ LEVANTAR SUA LÍNGUA PARA OFENDER A UM PADRE, DÁ UMA LIDA EM 1Sm 24,7 e aprenda com Davi o valor que tem um UNGIDO PELO SENHOR:

    “E disse aos seus homens: Deus me guarde de jamais cometer este crime, estendendo a mão contra o ungido do Senhor, meu senhor, pois ele é consagrado ao Senhor!”

    E completamos: 1Sm 26,9
    “Não o mates, respondeu Davi. Quem poderia impunemente estender a mão contra o ungido do Senhor?”

    Leu? CRIME! PUNIÇÃO! VAI CONTINUAR OFENDENDO UM UNGIDO DO SENHOR COMO O PADRE JOÃOZINHO? VAI LEVAR EM FRENTE SEU ÓDIO? VAI DESAFIAR A DEUS NA PALAVRA? VAI RASGAR A PALAVRA DE DEUS QUE LHE É DADA E QUE LHE MOSTRA A VERDADE?

    Fedeli é um rebelde e cego e está te guiando para cair na mesma vala que ele está.

    Ainda é tempo! Procure um confessionário, um sacerdote e purifique-se dessa falta pelo SACRAMENTO DA CONFISSÃO!

    Cuidado com o juízo de Deus, irmão! Muito cuidado!

  24. Graças a Deus. Já não era sem tempo.

  25. Não conheço uma pessoa da seita canção nova que tenha doutorado.
    São pessoas ignorantes, que não sabem usar o português direito. Como ousam ler a Bíblia como ensinou Lutero, interpretando como querem?
    Não é qualquer um que pode fazer citações!
    Por que não mencionam os santos?
    Francamente. É melhor dizer que não alcançam e são protestantes do tipo: “crês e serás salvo”, do que tentar argumentar sem nenhuma formação ou prévio estudo.
    Aliás, é preferível um protestante inocente a um adepto deste movimento convicto.
    Decidiu bem o Joãozinho, não pode, nem tem capacidade de sustentar a posição lamentável desta comunidade blasfema.

    Viva o Papa!

  26. Sabe Padre.. não sou estudante de teologia e tampouco tenho doutorado.

    Mesmo leigo (nos dois sentidos) nutro um amor incondicional pela Igreja e que aprendi vivê-la da forma mais popular que existe.. mais simplória.. mais humilde.. digo isto, do ponto de vista dos ricos detalhes que os tradicionalistas defendem com unhas e dentes..

    Depois de 11 anos vivendo a Igreja de Cristo sem dar muita bola para outras “igrejas”, pois sou acima de tudo feliz e decidido pelo catolicismo.. decidi por curiosidade apenas, entrar em um site da Igreja Luterana para entender quem foi e que graves palavras disse Lutero, naquilo que popularmente ficou conhecido como “pregado nas portas da Igreja” e ato fundador do protestantismo..

    Grande minha surpresa, quando descobri que na essência Lutero queria apenas debater seu ponto de vista, dentro de uma universidade, conclamando seus parceiros doutores e estudantes para um “duelo” de idéias.. foi ele um sacerdote católico e até aquele momento defensor da Igreja apenas querendo corrigi-la..

    Pois bem, repito, na minha vida pobre e de pouco estudo, tenho a sensação que mesmo inicialmente sendo boa a intenção, a forma e o meio que Lutero empregou, fez a situação do “debate de idéias” fugir ao seu controle.. e a história reporta que suas críticas extrapolaram os muros de tal universidade, sendo meio de ação contra a Igreja por governos e outros interessados. Até que este mesmo Lutero, não voltando atrás de suas palavras se desliga totalmente da Igreja.

    Disto, concluo que nossos irmãos tradicionalistas, têm na essência uma intenção reta, legítima, digna de louvor, mas os meios empregados, em uma comparação direta com Lutero pode provocar os mesmos ou piores danos à Igreja.

    Veja um exemplo disto fora do mundo virtual aqui em minha cidade do interior.. te assusta se te detalho o “estrago” que os tradicionalistas fizeram com o Bispo, com cartas colocadas nos jornais da cidade e um grupo de jovens que usavam dos meios de comunicação para fazer todo de tipo de acusação.. até por fim .. pedirem perdão ao Bispo e desaparecerem..

    Não que as correntes de pensamentos e decisões da Igreja não devam ser debatidas e colocadas em diferentes “formas de se enxergar”, mas usar destes debates para “sangrar” a própria Igreja.. é triste.. chega a “doer o coração” na linguagem popular..

    Vemos leigos tão cultos, dominantes da oratória, da teologia e da palavra, acuando sacerdotes e bispos escolhidos por Deus, sem piedade e sem pudor.. e isto não estou me referindo a você, veja a internet cheia de sites, com estas discussões e acusações.. será que vai surgir em breve outro tipo de Teologia ? Teologia da Discussão Virtual pela Razão?

    Sem falar que muitos irmãos “durões” com as palavras não doaram a vida à Igreja como faz um sacerdote qualquer.. o que não digo para desmerecê-los, pois são parte desta como leigos, mas poxa, porque não viraram sacerdotes também e contribuíram dando a vida e não apenas palavras e debates?

    Acho uma delícia ficar o dia inteiro lendo livros e blogs e postando debates .. mas agora.. atender 8 horas de confissão, rezar as incontáveis missas, ministrar os diversos sacramentos atendendo o povo mais humilde e simples de nossa vida não virtual..

    Exige mais que palavras.. mais que teorias.. digo isto (sendo redundante) não neste mundo virtual que estamos, mas aqui do lado de casa em minha e em tantas outras paróquias.

    Do fundo da alma, acho lindo a diversidade da Igreja quanto às ordens religiosas tão diferentes umas das outras e sob o mesmo teto do Papa de Roma. Isto é verdadeiramente lindo.. e um desafio imenso!

    Rogo a Deus, que os debates continuem, que nossos irmãos tradicionalistas continuem apontando os “erros” quando necessário, mas que a caridade venha em primeiro lugar, pois a fé sem amor é algo muito frio.. muito longe daquilo que creio ser a vontade de Deus.

    Deus abençõe o Senhor e fico triste, por uma posição extremista que uma parte da Igreja o levou a tal decisão, que é totalmente compreensiva e apoio 100% pelos argumentos ditos acima.

    Sei que escrevo um português errado e não bonito como os demais participantes de seu blog, mas espero que tenha conseguido compreender meu ponto de vista.

    Abraços fraternos,

    Luiz Bonetti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.