A NOTÍCIA:

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou nesta quinta-feira (3) o projeto de lei que institui o Dia Nacional da Marcha para Jesus. A comemoração ocorrerá sempre no primeiro sábado contados 60 dias após o domingo de Páscoa.

O evento teve origem em Londres e hoje ocorre em diversos países. A organização cabe a igrejas evangélicas, mas a intenção é atrair diversas denominações religiosas como objetivo de promover a manifestação pública da fé cristã. O projeto de lei foi apresentado pelo senador Marcelo Crivella (PRB-RJ).

Fonte: Agência Brasil

———

Pelos meus cálculos, em 2010 este novo feriado cairá no sábado dia 05 de junho. Na quinta-feira, dia 03.06 será CORPUS CHRISTI. Será que o presidente sabe o que isso significa? Católicos e Evangélicos na ruas em explícita medição de forças???

O que você acha disso?

52 Comentários

  1. Sua bênção Pe.!
    Bom, acredito que eles têm o direito de manifestar sua fé também. Tanto quanto nós católicos. Quanto à expressão “explícita medição de forças”, acredito que Deus sabe o que vai pelo coração de cada cristão. No íntimo de cada pessoa está a razão de sua manifestação religiosa. Vivamos nosso CORPUS CHRISTI com toda devoção e respeito que Nosso Senhor merece.
    Grande abraço Pe.!

  2. Sou evangélica, tenho mais amigos católicos que evangélicos. Quanto à questão deste feriado evangélico, acho que deveriam ter escolhido um dia bem diferente que fosse fixo e não contado a partir da páscoa. Mas o fato de ser um feriado cristão não acho que seja ruim. Vivemos um período onde as pessoas precisam ser mais espirituais. E como os evangélicos não tinham nenhum feriado, creio não haver problema terem este. Mas o fato de coincidir com Corpus Christi, acho que também não vai interferir, pois os católicos vão à igreja e às suas procissões e os evangélicos vão às suas comunidades, igrejas e reuniões. Quero aproveitar para dizer que admiro demais o trabalho da comunidade canção nova da igreja católica. Parabéns aos padres, tem feito um bom trabalho.

  3. Simone Teixeira

    Pe. Joãozinho,

    Dessa vez eu discordo de você. Não encaro essa marcha como medição de força entre católicos e evangélicos. A marcha já existe tanto no Brasil, como em outros países. Todo cidadão tem direito de manifestar livremente a sua fé. A proximidade das datas pode ter sido intencional, mas há várias festas que celebramos juntos, mesmo que de formas diferentes. Não podemos aceitar a liberdade democrática apenas quando ela beneficia a nós católicos.
    Grande abraço,

    Simone.

  4. Cassio S Souza

    Pe. Joãozinho,
    Boa Noite.

    É interessante a atitude do presidente em sancionar essa lei. Mas concordo com os irmãos que se pronunciaram: deveriam ser em outra data e outro mês. Coloca-se próximo a Corpus Christi, vemos depois a mídia comparando as massas presente tanto na procissão dos Católicos, que n deixa de ser uma “marcha com Jesus” e os evangélicos que marcham para Jesus. E agora, será que teremos parlamentares da bancada evangélica criticando o acordo Brasil Santa Sé, depois de uma medida do presidente a favor deles?
    Esperemos!
    Cássio

  5. Será mesmo medição de forças? Talvez por parte dos evangélicos, por alguns de seus segmentos sim. Despropósito de intensidade parecida, ocorreu por vários anos na cidade de São Paulo, só que o versus era a Parada Gay realizada no domingo e a Marcha de Cristo no sábado, dia reservado para evento não oficial gay feminino, notório e explícito a medição de forças, clima hostil por parte dos que se julgam seguidores e filhos de Deus as revezes de pessoas em busca de cidadania ( sem entrar na causa ). Foi assim que aconteceu por muitos anos até que por lei municipal ( não a causa ), mas sim interesses financeiros, a Parada Gay se manteve na av. Paulista.
    Padre, de fato não acredito na possibilidade de um medir forças, não por parte dos católicos conscientes, somos um povo manso por alma e defendemos com larguezas nossa fé! Já alguns segmentos evangélicos, sinceramente temo, não por sua natureza, mas por incitação. Bem como os religiosos na política e sua possível maioria. Toda a flexibilidade Cristã que se têm alcançado, diálogos jamais pensados há algumas décadas podem retrair por posturas moralistas e de cunho proposital. Essa data para eles de modo geral já significa avanços. De qualquer maneira não deixa também de ser um avanço para todos nós, afinal engatinhamos na democracia. E que possamos vivenciar essa nova experiência de maneira pacífica, verdadeiramente Cristã! Para os estrangeiros pouco conhecedores do processo Histórico Brasileiro a estranheza em se ter duas datas para celebrar um único fato, para nós, povo brasileiro mais um desafio a ser compreendido. Pe. Joãozinho, seu trabalho é fantástico. Esta é a primeira vez que escrevo, embora, já tenha querido antes. Obrigado pela possibilidade.
    Marcelo W.

  6. Domingos de Oliveira

    Marcha para Jesus,organizada pelo “Bispo” Crivela ,casal Hernandes da “Renascer em Cristo” e etc…
    Isso é marcha da “teologia da prosperidade”,isso sim!
    De Jesus,não tem absolutamente nada.

  7. Vejamos o texto da lei:

    “LEI Nº 12.025, DE 3 DE SETEMBRO DE 2009.

    Institui o Dia Nacional da Marcha para Jesus.

    O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

    Art. 1o É instituído o Dia Nacional da Marcha para Jesus, a ser comemorado, anualmente, no primeiro sábado subsequente aos 60 (sessenta) dias após o Domingo de Páscoa.

    Art. 2o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

    Brasília, 3 de setembro de 2009; 188o da Independência e 121o da República.”

    Ou seja, trata-se de uma data comemorativa e não de um feriado nacional. É como o dia do soldado, o dia do Índio ou o dia da Bandeira. Não é feriado. Veja que o texto, em momento algum, fala em feriado nacional. A agência de notícia errou.

    Dito isso, independentemente de o presidente sancionar ou não a lei, que foi aprovada pelo congresso, os evangélicos continuarão a marchar nesse dia, mesmo que seja perto do feriado (este sim)de Corpus Christi. Farão isso por provocação? Não creio.
    A intenção da lei não é criar rivalidade com os católicos, mas reconhecer uma data que os evangélicos parecem celebrar. Se há dia do Estudante, dia do Dentista, dia do Psicólogo, haverá, também, o Dia Nacional da Marcha para Jesus.
    Cá entre nós, acho o nome do evento meio brega, mas se ficou conhecido e famoso assim, a lei simplesmente faz um agrado, reconhecendo a data.

    Nada de mais. Sem celeumas, sem confrontos.

  8. A propósito: a intenção pode ter sido dar destaque, apenas, mas que ficou meio apelativo (parece tablóide, Padre Joãozinho!!!!) colocar as expressões Evangélico e Corpus Christi em letras maiúsculas, ficou.

  9. Eu acho que foi infeliz a criação deste feriado. Principalmente porque já há um feriado para este dia. Acho sim importante que haja feriados evangélicos, mas não vejo necessidade de ter 2 feriados no mesmo dia.

    Aqui em Brasília, onde moro, nós sempre vivemos com muita tensão o dia de Corpus Christ, porque sempre há boatos que os Evangélicos vão fazer a marcha no mesmo local e hora das solenidades católicas.

    Aliás, isto acontece no Corpus Christ e no dia de NOssa Senhora Aparecida.

  10. Michelli Brainer

    Padre, sua bênção!

    Acredito q quanto mais manifestações religiosas cristãs nesse país, melhor!!!! E melhor ainda se akela parada gay fosse extinta…

    Agora, criar outro feriado, principalmente um colado no outro acho demais.

    Sobre a “competição”, infelizmente sempre tem um ou outro menos caridoso (d ambas as partes)

  11. Marcelo Moraes

    Ao saber que a passeata tem sido organizada por noticiados expoentes do meio evangélico, tais como o Senador Crivella (sobrinho do Edir Macedo), “bispa” Sônia e seu cônjuge, “apóstolo” Estevam Hernandes, a gente fica se perguntando: Será que Jesus iria nessa marcha?????

  12. Padre sou o Felipe do Retiro de Família que teve em Imperatriz :D,
    Sobre o assunto, aqui em Imperatriz já aconteceu isso, no mesmo dia de Corpus Christi houve a Marcha de Jesus, me lembro que quando estávamos em procissão, verticalmente, até a Paróquia de Nossa Senhora de Fátima encontramos nossos irmãos, horizontalmente na rua em que passávamos, porém eles tiveram que parar para prosseguirmos com Jesus. Aquele dia foi muito lindo – Inesquecível.

  13. Carissimo Padre Joãozinho, sou Católico Apostólico Romano, acrdito que deva existir paz entre nós, (cristãos) porém eu saliento que, um feriado protestante, por que não existem evangelicos sempre foram e serão protestantes, isso é inegável, mas um feriado protestante perto d eum dia, que é venerado desde imemoraveis anos, isso é mais uma heresia deste comunista abortista, que nos governa, nosso bispos se calam porque será?
    Gente isso não pdoe ficar assim, o feriado dos Protestantes tem de ser bastante distante de nossas festas, por favor, sabemos que só existe uma igreja capaz de dar salvação a humanidade, isso é dogma, o resto é invenção, nós existimos no Brasil em numero maior, a igreja Católica construiu o Brasil, educou, enfim.
    Besta o que segue em nome de um falso ecumenismo, a linha do presidente.

  14. Wilson Chaves

    Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa… Dia Nacional da Marcha para Jesus… tudo não passa de engodo pra ninguém falar sobre o culto à mentira, que é o que esses eventos promovem.

    O problema, repito, não é os preconceitos e similares, mas até que ponto a mentira e o erro merecem IBOPE…

    ICor 11,29 – Aquele que o come e o bebe sem distinguir o corpo do Senhor, come e bebe a sua própria condenação.

    Ef 4, 5 – Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo.

    Pax et Bonum

  15. Sergio Souza

    Voltou à tona esse tema do dia dos “evangélicos”.

    E assim como os dois irmãos acima, Wilson e Leonardo, é licita a nossa indgnação contra a promulgação de uma data da marcha para Jesus, promovida por uma cesta de igrejas ditas “evangélicas”, e que coincida com uma data tão importante para a Igreja Católica.

    Já escrevi isso… E por mais boa vontade que tenhamos, é impossível não perceber que por trás disso há um afronta a nós católicos. Sem sombra de dúvidas há!

    Posso estar enganado, mas eu vejo isso como o começo de uma ofensiva maior futuramente, culminando na destituição de Nossa Senhora Aparecida como padroeira do Brasil e desse feriado.

  16. ENY NOGUEIRA

    ESTAMOS MARCANDO PELO MESMO CORPO DE CRISTO…
    PELO CRESCIMENTO DO CORPO DE CRISTO…
    CRISTÃO SOMOS…EVANGÉLICOS OU CATÓLICOS…
    MARCHEMOS JUNTOS OU SEPARADAMENTE, MAS MARCHEMOS.
    JESUS CRISTO MORREU POR TODOS!!

  17. Ao saber que a passeata tem sido organizada por noticiados expoentes do meio evangélico, tais como o Senador Crivella (sobrinho do Edir Macedo), “bispa” Sônia e seu cônjuge, “apóstolo” Estevam Hernandes, a gente fica se perguntando: Será que Jesus iria nessa marcha?????
    .
    ELES SÃO MAIS PECADORES QUE VOCÊ ?????????
    SERÁ QUE JESUS CRISTO SÓ VISITA SANTOS ????

  18. Sergio Souza

    Não se trata de acharmos mais santos ou menos pecadores que esses líderes “evangélicos” acima citados, embora com sérios problemas com as justiças brasileira e internacional. Não se trata disso. Claro que Jesus os visita também, e é na esperança dessa visita, que rogamos a Deus, que as práticas denunciadas e provadas pela justiça contra esses mesmos líderes, sejam para eles motivos de vergonha e de conversão, assim como foi para Zaqueu ou Mateus. Quando Jesus diz “Eu vim para os pecadores e não para os sãos” cremos que Jesus vai até eles, para que abandonem o discurso de “Ou dá ou desce!”. Assim como visita toda a sorte de gente.

    Repito minha opinião. Acho lícita uma marcha para esse seguimento religioso, uma vez que pagam impostos, contribuem para a força de trabalho do país, possuem representatividade no meio político, tudo em um âmbito democrático. Apenas acho que poderia ser em uma data diferente, do que a proximidade de Corpus Christi.

    E baseado no fato histórico de um desses líderes ter dito que o título de Bispo seria para confundir os católicos, é que também não cremos que essa marcha não seja sinal de provocação. Mas, creio no bom senso de muitos que conduzirão essa marcha em respeitar a plena maioria religiosa desse país que é Católica, e que ontem e domingo, deu uma prova de sua força nesse país ao sair as ruas em devoção à: Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil e ao Círio de Nazaré.

    Não apenas esses dois eventos. Mas ocorrem muito Cenáculos Marianos no país. Incluive o padre Joãozinho esteve pregando em um dessses cenáculos reunindo mais de 5 mil pessoas em um ginásio no Rio de Janeiro.

    Mas repito, do ponto de vista democrático, acho lícita essa marcha.

    Deus nos abençoe!

  19. Sergio Souza

    Queridos irmãos,

    A Revista Veja dessa Semana traz uma reportagem sobre a força do meio “evangélico” em nosso país. Segue um trecho:

    Título: Vida brasileira – O agito na rua do Senhor
    Em São Paulo, uma via especializou-se em lojas e camelôs
    que vendem tudo aquilo de que os evangélicos precisam:
    bíblias, óleos de unção, música gospel, roupas de roqueiro…

    Ruas especializadas são características da cidade de São Paulo. Há uma rua das noivas, uma de madeiras, outra de motores, a dos eletrônicos, a dos lustres, a dos joalheiros, a dos instrumentos musicais e, agora, como sinal dos tempos, a dos evangélicos, ironicamente localizada às costas da Catedral da Sé. Em pouco mais de duas quadras, há galerias, lojas e camelôs vendendo artigos de que fiéis e pastores possam precisar – desde bíblias até envelopes para a coleta do dízimo. Pode-se encontrar ali o mobiliário necessário para montar um templo. Esse é, por sinal, um, digamos, segmento de mercado em ampla expansão, com a abertura de 10 000 templos evangélicos por ano.

    Na década de 90, as variadas denominações evangélicas se multiplicaram no Brasil. O número de fiéis cresceu quatro vezes acima da média da população brasileira. Ao contrário da maioria católica, discreta no que diz respeito a compras ligadas à religião, os evangélicos se revelaram consumidores vorazes. O mercado de produtos específicos para eles é estimado em 1 bilhão de reais, o dobro de quatro anos atrás. O apetite consumista se deve bastante aos pentecostais (confissões mais antigas e severas em questões de vestuário e comportamento), como a Assembleia de Deus, com 15 milhões de fiéis, e aos neopentecostais (mais recentes e liberais em relação ao comportamento do fiel), como a Universal do Reino de Deus, com 8 milhões de seguidores.

    Ontem, celebramos Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil. Espero que cada celebração, tenha nos formado e reinflamado o amor pela nossa Igreja. Quem em nossas paróquias, possamos nos unir como família de Deus, assim como em Pentecostes, na presença da virgem Maria, e evangelizarmos concretamente os batizados e suas famílias. Somos ainda a maior voz desse país, e não podemos permitir que anualmente haja uma sangria de nossas ovelhas por falta de uma catequese. Catequese é função de todos na Igreja. Abramos nossas bocas e saiamos para evangelizar nossas famílias. Façamos de cada casa visitada uma cenáculo de resgate de fé católica, firme e forte.

    Deus nos abençoe!

  20. henrique meier

    Quero falar que a constituição diz que o Brasil é um estado laico várias crenças sem ter religião oficial.
    Sou evangélico e apoio o dia nacional da marcha para Jesus , pois o que dizer do acordo Brasil Icar que cria vários benefícios para a mesma no Brasil.
    E outro detalhe se o Brasil é um estado laico porque nossa senhora de aparecida é padroeira do Brasil , se no Brasil não existe religião oficial , n.s.aparecida deveria ser padroeira dos católicos e não do Brasil.

    Sem mais

  21. Sergio Souza

    Convido por gentileza, ao irmão ‘evangélico’ a definir na prática, quais são esses tão falados benefícios que a Igreja Católica recebeu do Governo Brasileiro, se você próprio define essa nação como um estado laico?

    Liste-nos, por favor, que benefícios seriam esses.

    E sobre o título de Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil, convido ao irmão, a observar a história desse país, sobretudo o árduo trabalho exercido por missionários católicos na evangelização dessa nação. Solicito por gentiliza, que procure ler sobre a história do nascimento da devoção a Nossa Senhora Aparecida.

    E se as’curas’ e ‘milagres’ que ocorrem em templos ‘evangélicos’ são dignos de crença para vocês, por que seria diferente, para nós católicos, quando se comprovam os milagres por meio da mãe de Jesus?

    Não tiro os méritos de vocês, ‘evangélicos’, na força produtiva desse país atualmente, mas é preciso saber como nasceu e foi concebido esse título de padroeira do Brasil. Como se deu a evangelização nesse país. Há uma história por trás disso, e posso lhe garantir que não é um mero capricho ou atitude provocativa de um Papa ou Governante.

    12/10, é uma data legal (Lei nº 6.802 de 30 de junho de 1.980), assim como é legal a Lei sancionada que estabelece o dia da Marcha para Jesus. E ambas as datas, devem ser respeitadas em um ambiente absolutamente democrático.

  22. henriquemeier

    Caro Sr.Sérgio Souza

    Primeiramente Boa Noite !!!
    Quero dizer que esta concordata foi assinada as escuras sem grande divulgaçã da mídia , que tem a responsabilidade de informar a população.
    A constituição Federal de 1988 diz inciso 1 , artigo 19 ” É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios: I – Estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relação de dependência ou aliança, ressalvadas na forma da lei, a colaboração de interesse público” , portanto este acordo fere a constituição do Brasil.
    Um dos benefícios é a manutenção do patrimônio cultural da ICAR
    como prédios , acrevos e bibliotecas com o dinheiro do estado brasileiro ( impostos que pagamos a união ); outro benefício é a isenção fiscal para pessoas jurídicas eclesiasticas ferindo o príncipio da isonomia.Portanto sou contra a Concordata Brasil Vaticano e sou a favor do Projeto ” Lei Geral das Religiões “.

    Sem Mais

  23. Sergio Souza

    Irmão…

    De que forma a data da marcha para Jesus forma foi assinada? Amplamente divulgada pela imprensa? Não! Há ‘evangélicos’ que a desconhecessem. Só para se ter uma noção de como foi às escuras a sua data. Aliás, muitos aqui apenas souberam por causa do blog. Então, dizer que foi às escuras, a promulgação de Nossa Senhora padroeira do Brasil é irracional. Abertamente sabemos, eu e você, que esse é o maior país católico do mundo. Menos irmão! Todo mundo sabe que ela é a padroeira do Brasil, tanto é que você quer lutar para destituí-la desse posto.

    Como eu disse… Leia a história desse país! E veja a importância da Igreja Católica Apostólica Romana na evangelização dessa nação. Ela primeiramente chamou-se: TERRA DE SANTA CRUZ!

    E você crê firmemente que os itens acima listados constituem benefícios a ponto de você ficar revoltado com tamanha injustiça? Não vejo onde a Igreja Católica tem privilégio diante de vocês:

    Por acaso isso impedirá o livre surgimento de templo ‘evangélicos’? NÃO!
    Por acaso isso impedirá de fiéis ‘evangélicos’ de fazerem as marchas para Jesus? NÃO!
    Por acaso serão todos obrigados a estudarem a doutrina da Igreja Católica em escolas públicas? NÃO!
    Por acaso será extinguida a bancada evangélica do congresso? NÃO!
    Por acaso apenas as Igrejas ‘evangélicas’ passarão a pagar imposto de renda? NÃO!
    Por acaso serão expulsos das forças armadas ou polícias civis e militares profissionais que sejam evangélicos? NÃO!
    Por acaso serão fechadas as livrarias ‘evangélicas’? NÃO!

    Mudou alguma coisa na sua vida? Você vem sendo perseguido por causa desse acordo? Vão fechar a Record e os Programas do Silas Malafaia?

    Que histeria é essa?

    Agora calma com essa história da isenção fiscal… As Igrejas, de qualquer linha, são imunes do recolhimento do Imposto de Renda. Isso beneficia a Igreja Católica e a sua também! Você vai ser contra isso, irmão? Creio que seu pastor deseja que essa lei se perpetue por longos anos.

    Aliás, ultimamente o Ministério público de SP andou denunciando uma Igreja ‘Evangélica’ por abuso dessa isenção… Lembras?

    Então, ao invés de se preocupar tanto com Acordo Brasil-Vaticano, você deveria está mais focado em lutar para que essas práticas denunciadas pelo MP, venham a ser debeladas no seio dessa Igreja Evangélica.

    Um abraço!

  24. henrique meier

    O Presidente Getulio Vargas declarou que N S Aparecida era padroeira do Brasil , antes disso D.Pedro I declarou que São Pedro de Alcantara era padroeiro do Brasil.
    Podemos entender que o Brasil tem uma identidade devido o país ter sido colonizado por Portugal , mas para refrescar a sua memória vamos ver o que dizia a constituição de 1824.

    Constituição de 1824

    * “Art. 5°. A Religião Catholica Apostolica Romana continuará a ser a Religião do Imperio. Todas as outras religiões serão permitidas com seu culto doméstico ou particular, am casas para isso destinadas, sem fórma alguma exterior de tempo”.

    Neste momento a ICAR era a religião oficial do Brasil , a isto atribuo a herança católica do Brasil.

    Veremos agora o que dizia a Constituição de 1891.

    Constituição de 1891

    * Estabelece a separação entre a Igreja e o Estado:
    o Art. 11. É vedado aos Estados, como á União:

    § 2° Estabelecer, subvencionar, ou embaraçar o exercício de cultos religiosos;

    * Assegura o culto público para todas as confissões religiosas
    o Art. 72, § 3°: “Todos os individuos e confissões religiosas podem exercer publica e livremente o seu culto, associando-se para esse fim e adquirindo bens, observadas as disposições do direito commum”.

    Neste momento é estabelecido a liberdade religiosa.

    Constituição de 1934

    * A separação entre a Igreja e o Estado e do direito à liberdade religiosa são mantidos.

    A constituição Federal de 1988 diz inciso 1 , artigo 19 ” É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios: I – Estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relação de dependência ou aliança, ressalvadas na forma da lei, a colaboração de interesse público” , portanto este acordo fere a constituição do Brasil.

    Esta Concordata Brasil Vaticano fere o príncipio da igualdade de todas as religiões e a separação igreja estado.

  25. henrique meier

    Caro Sr Sergio Souza

    O crescimento evangélico no Brasil tem assustado a ICAR , pois a mesma tem perdido muitos para as igrejas evangélicas.
    Um pessoa que tenha um pouquinho de QI saberia que a ICAR se distanciou da bíblia a muito tempo e se tornou uma instituição política.
    Vc vem me falar que é o maior católico do mundo , quem vc conta neste número crianças batizadas e pessoas que não vão a ICAR.
    Todo mundo que não vai a igreja se diz católico…..
    Lendo um pouco de história podemos conhecer o que foi a inquisição papal que matou mais de 09 milhões de pessoas enquanto existiu , as pessoas acusadas de heresia eram torturadas e mortas e seus bens eram confiscados e passavam para a igreja da época ( ICAR ).
    Sabemos que aqui no Brasil a inquisição matou muitas pessoas , abaixo um texto que fala sobre isso.

    A Inquisição Católica Romana foi uma das maiores desgraças que ocorreram na história da humanidade. Em nome de Jesus Cristo, sacerdotes católicos montaram um esquema enorme para matar todos os “hereges” na Europa. A heresia era definida da forma como Roma quisesse definir; isso abrangia desde pessoas que discordavam da política oficial, aos filósofos herméticos (praticantes de Magia Negra), judeus, bruxas, e os reformadores protestantes.

    Chacinar os inimigos é claramente fruto espiritual podre. Durante a primeira parte de seu ministério, Jesus Cristo foi abordado por dois de seus discípulos — Tiago e João — que tinham acabado de voltar da pregação da mensagem do evangelho por todo o Israel. Esses dois discípulos estavam aborrecidos, porque algumas cidades inteiras tinham recusado ouvir sua mensagem; eles perguntaram ao Senhor:

    “Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez?” [Lucas 9:54].

    Jesus Cristo ficou horrorizado e respondeu:

    “Vós não sabeis de que espírito sois. Porque o Filho do homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las.” [Lucas 9:55-56].

    Vamos repetir essa frase pertinente: “o Filho do homem não veio para destruir as almas dos homens”.

    Em nenhum lugar nas Sagradas Escrituras Jesus matou alguém que discordasse dele, tampouco ensinou que seus seguidores fizessem isso. Nenhum dos apóstolos deu essa instrução à igreja mais tarde no Novo Testamento.

    Em outra passagem, Jesus Cristo anuncia o tipo de espírito suave que oferece ao mundo. Veja:

    “Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.” [Mateus 11:29-30].

    Nosso precioso Salvador nunca ordenou que alguém seja morto por qualquer razão, especialmente por dureza de coração contra sua mensagem, ou por discordar dele em questões espirituais. No entanto, os pagãos regularmente partem para a matança de seus adversários, normalmente com grande gosto e dureza de coração. Em tais matanças, o assassinato não é o bastante; antes que a vítima morra, os pagãos gostam de infligir a máxima dor em suas vítimas. Os praticantes de Magia Branca e Negra acreditam que a dor infligida antes da morte transfere grande poder ocultista para eles, de modo que tentam prolongar a morte de uma pessoa enquanto for possível, infligindo a máxima dor antes que a morte ocorra. Os hábeis executores da Inquisição levavam a vítima ao ponto da morte muitas vezes, e depois paravam a tortura, de forma que a vítima revivesse e depois pudesse ser torturada novamente.

    Portanto, a monstruosidade da Inquisição está diante a humanidade como a maior evidência do satanismo inerente da Igreja Católica Romana. Aqueles que tiverem a coragem para examinar esse “fruto podre” final, verão a verdade da Igreja Católica. E não pense que Roma mudou, porque a Bíblia nos diz que um leopardo não muda suas manchas (Jeremias 13:23), e Roma se orgulha de que nunca muda. Uma prova concreta desse fato é que o papa Paulo VI (1963-1978) restaurou o Ofício da Inquisição, renomeado agora como Congregação para a Doutrina da Fé. Hoje, esse nefando Ofício da Inquisição é controlado pelo cardeal Ratzinger.

    Por que o papa Paulo VI reinstituiu o Ofício da Inquisição? Será se ele sabe que o Ofício logo poderá ser necessário outra vez? Com todas as profecias sobre o aparecimento do Anticristo ocorrendo quase em conjunto, exatamente como Jesus ratificou (Mateus 24:32-34), o tempo deve ter parecido apropriado para Paulo VI reinstituir esse Ofício sangüinário, pois mesmo apesar de a Inquisição original ter matado dezenas de milhões em 1200 anos, a profecia bíblica nos diz que o Falso Profeta matará bilhões de pessoas em três anos e meio! Visto que o papa católico romano foi escolhido como o futuro Falso Profeta (leia os artigos N1094 e N1519), faz sentido que o Ofício de Inquisição seja reinstalado.
    Verdade Arrojada Ou Camuflagem de Sensibilidade?

    Lutamos com os detalhes da Inquisição que descobrimos, pois temíamos que ao escrever de forma a expor completamente a barbaridade e a natureza anticristã da Inquisição Católica Romana, poderíamos escandalizar nossos maravilhosos leitores cristãos; temíamos que precisaríamos escrever e mostrar gravuras que ofenderiam as sensibilidades cristãs, para expor completamente a terrível, e freqüentemente pornográfica, verdade. Essa era uma ação que não desejávamos tomar.

    Lendo livros de 50-150 anos atrás, vemos autores cristãos lutando com essa mesma questão; eles decidiram “sanear” a verdade de forma a não ofender a sensibilidade cristã. Portanto, seus livros escondem o horror verdadeiro da Igreja Católica Romana! Neste fim dos tempos, em que o Anticristo está aparentemente próximo, e em que o Falso Profeta já foi escolhido e é o papa, e quando as igrejas protestantes liberais estão se tornando íntimas da própria besta que matou um número estimado de até 75 milhões de protestantes, concluímos que chegou o tempo de “tirar fora as viseiras de sensibilidade”. Citaremos documentos católicos exatamente como eles foram impressos, para que você possa ver a verdadeira face dessa besta que matou entre 75-100 milhões de pessoas ao longo de 1200 anos; se você acha que ficará ofendido, não leia o restante deste artigo (fique seguro de que não exibiremos imoralidade grosseira, pois já filtramos isso).

    Apresentamos aqui uma extensa exposição sobre a verdadeira face da prática católica romana de adoração ocultista sob a máscara de cristianismo. No fim deste artigo, você verá como é possível que os escândalos sexuais atuais de padres pedófilos puderam ocorrer e ser ocultados pela hierarquia eclesiástica. Você verá quão duro de coração um sacerdote tinha de ser para ameaçar suas paroquianas com a Inquisição se elas se recusassem a fazer sexo com ele; verdadeiramente, tal sacerdote tinha uma “consciência cauterizada por um ferro quente”, e representava a maioria dos sacerdotes católicos.

    Esta é a face de Roma.
    As Mulheres Penitentes Eram Ameaçadas Com a Inquisição se Não Fizessem Sexo Com o Sacerdote

    No artigo N1675 (não traduzido), revelamos que os padres ameaçavam suas penitentes no confessionário que, a menos que fizessem sexo com eles, seriam entregues à Inquisição! Tão efetiva era essa ameaça que um sacerdote agonizante revelou em 1710 que “por essas persuasões diabólicas elas estavam ao nosso comando, sem medo de revelar o segredo.” (pg 36, Master-Key to Popery, Padre Givens].

    Visto que tão poucas pessoas hoje estudaram até mesmo os rudimentos de história, a maioria não sabe que a Inquisição foi REAL e VERDADEIRA. A maioria das pessoas hoje não tem nenhuma idéia do barbarismo flagrante e da tortura infligida sobre os infelizes habitantes da Europa durante 1200 anos! A maioria das pessoas não tem nenhuma idéia sobre como a população inteira foi consumida pelo medo, pois batidas na porta de alguém no meio da noite significavam o começo imediato de uma morte torturante nas mãos dos inquisidores.

    A acusação era equivalente à culpa.

    Portanto, se um sacerdote ameaçasse uma mulher dizendo que ele iria mentir sobre ela aos oficiais da “Santa” Inquisição, ela sabia o tipo de tortura e morte que a esperava. O sacerdote poderia provavelmente delatar a mulher aos inquisidores como bruxa. Como você verá em instantes, os inquisidores tratavam as mulheres acusadas de bruxaria com especial deleite, júbilo e atenção.

    Neste tratado, tentamos andar em uma linha fina entre a modéstia cristã e o desejo ardente de que você conheça toda a verdade com relação à Inquisição. Visto que muitas das vítimas eram deixadas nuas e torturadas publicamente, ou deixadas nuas e estupradas privadamente, tivemos de omitir muitas gravuras que retratavam nudez; entretanto, incluímos um par de gravuras que, ainda que retratem a nudez da vítima, fazem isso de forma a não mostrar as partes sexuais do corpo. Esperamos que sua sensibilidade não fique ofendida. Se você achar que ela possa estar sendo ofendida, pare a leitura agora.
    As Gravuras Contam a História da Inquisição

    Muitas das vítimas eram simplesmente queimadas na estaca, como você pode ver aqui. Normalmente, essas execuções na fogueira eram realizadas em público, para que a população visse o que acontecia com aqueles que enfrentavam Roma. Entretanto, na maioria das vezes, as pessoas que eram queimadas em público, primeiro eram torturadas privadamente. Em toda a Europa, os reis e seus súditos sabiam que os torturadores do papa eram absolutamente os melhores; eles podiam forçar “confissões” por meio de técnicas de tortura hábeis e os reis sabiam que podiam contar com eles, caso seus homens não pudessem extrair as confissões. Veja: as confissões proviam a fina fachada de responsabilidade; o rei poderia mostrar a confissão de uma vítima ao público para convencê-lo que a tortura e a morte eram justificadas.

    Um historiador secular — John J. Robinson — nos dá uma rápida e singular visão neste mundo papal tenebroso da tortura e do assassinato no ano de 1310. Escrevendo em seu livro, Born In Blood: The Lost Secrets of Masonry [Nascida em Sangue: Os Segredos Perdidos da Maçonaria], Robinson revela:

    “Dois anos se passaram, e os Templários interrogados sem tortura não confessaram nada, constantemente reafirmando sua inocência… Em resposta a uma exigência papal que a tortura fosse empregada, o rei Eduardo replicou que ela nunca tinha desempenhado um papel na jurisprudência eclesiástica ou secular na Inglaterra, de modo que ele não tinha no reino nem mesmo pessoas qualificadas que soubessem como realizá-la. Exasperado, o papa Clemente V escreveu, advertindo Eduardo que ele devia considerar o destino de sua própria alma ao mofar dessa maneira das ordens diretas do vigário de Cristo na Terra, e dizendo que iria tentar somente mais uma vez, dando ao rei o benefício da dúvida. O papa estava despachando dez torturadores hábeis à Inglaterra sob a responsabilidade de dois experimentados dominicanos; agora Eduardo não teria mais desculpas… Diz alguma coisa da resolução do papa que ele separou tempo do seu ofício sagrado na véspera do Natal de 1310, para lidar com o problema dos prisioneiros templários. O presente de Natal dele ao povo inglês foi a introdução da tortura no sistema judicial do interrogatório.” [pg 148].

    Embora o imperador Constantino (ano 321) tenha iniciado a política de suprimir todas as pessoas e as doutrinas que não estavam em conformidade com o dogma oficial, a maioria dos estudiosos coloca o começo da Inquisição oficial com o papa Teodoro I (642-649), que iniciou a prática de mergulhar sua pena dentro de vinho consagrado antes de assinar a sentença de morte dos hereges. [The Magic of Obelisks, de Peter Thomkins, pg 55].

    No livro Lives of the Popes, ficamos sabendo que o “vinho consagrado” com o qual o papa Teodoro I assinava esses mandados de morte era o vinho da eucaristia [McBrien, pg 105].

    A Inquisição foi iniciada nesse período, e foi direcionada contra as heresias dos filósofos herméticos, isto é, os praticantes de Magia Negra da Europa. Nesta gravura, você pode ver o medo que a Inquisição gerava entre a população geral nas aldeias e nas cidades; os agentes da Inquisição entravam na cidade, armados com a bula papal que autorizava o líder das forças papais que tinham entrado na cidade. O representante principal do Vaticano caminhava até a praça central da cidade e, cercado por soldados fortemente armados, lia a declaração papal. Uma vez que a declaração tinha sido lida, os soldados começavam a prender os “hereges” — definidos como aqueles que discordam da Igreja de Roma. O dogma romano era o padrão, não a Bíblia Sagrada.

    Exatamente como os pagãos sempre fizeram em todas as eras, os católicos romanos utilizaram a dor e tortura pelo puro pânico que espalham entre as pessoas. Na gravura a seguir, vemos um bispo católico tendo seus olhos arrancados para fora das órbitas por causa de alguma heresia da qual foi acusado e não se arrependeu. O vazamento dos olhos geralmente era aplicado nas pessoas cultas porque seu meio de vida e sua paixão na vida eram o estudo acadêmico. Depois que os olhos eram perfurados ou arrancados, essas pessoas ficavam destituídas e não podiam influenciar mais ninguém com sua “heresia”. Verdadeiramente, esses aterrorizados aldeões logo descobriram que o jugo de Roma era pesado, horrível de ser carregado e terrivelmente opressor. O jugo suave do Salvador parecia uma memória distante, perdida nas névoas de muitos séculos, oculta pelo véu da Roma pagã.

    Uma vez que os “hereges” eram presos e ajuntados no local escolhido para as execuções públicas, histeria pura tomava conta dos soldados do Vaticano, ao iniciarem a matança. Os ocultistas não têm nenhuma dificuldade em ver a influência pesada e penetrante das hordas demoníacas tomando esses soldados. Uma vez que começavam a matar, ficavam repentinamente fervilhando no puro poder dos demônios. O pastor Richard Wurmbrand, narrando suas observações pessoais durante as matanças comunistas na Rússia e na China escreveu:

    “As revoluções não fazem o amor triunfar. Em vez disso, matar torna-se uma mania. Nas revoluções russa e chinesa, depois que os comunistas tinham assassinado dezenas de milhões de inocentes, não podiam parar de assassinar, e brutalmente matavam-se uns aos outros… O comunismo é uma forma de possessão demoníaca coletiva.” [“Marx and Satan”, Richard Wurmbrand, pg 107-108).

    Os praticantes de Magia Negra podem confirmar para você que o período inteiro de 1200 anos da Inquisição representou o ápice da infestação demoníaca em toda a história européia. A “Santa” Inquisição foi “possessão demoníaca coletiva”, como você verá após examinar o documento católico que justificou os 1200 anos de assassinato. Fique conosco, pois assim conhecerá a verdade.

    O número de mortes foi incomensurável:

    “E assim foi infligido no sul da França um dos mais ferozes massacres da história. Grupos de brigadas do norte pilhavam e saqueavam. Na Catedral de Saint-Nazaire, doze mil ‘hereges’ foram mortos… Aqueles que tentaram fugir foram cortados e mortos. Milhares mais foram queimados na estaca. Em Toulouse, o bispo Foulque levou à morte dez mil pessoas acusadas de heresia. Em Béziers, a população inteira de mais de vinte mil pessoas foi chacinada. Em Citeau, quando questionado sobre como os soldados deveriam distinguir os católicos dos cátaros gnósticos, o abade respondeu com seu cinismo afamado: ‘Matem todos; Deus saberá quais são os seus’.” [Thompkins, pg 58].

    Não é segredo algum por que os soldados da Inquisição escolhiam queimar na estaca como um de seus métodos favoritos de execução. Satanás literalmente treme de medo ao pensar em seu destino final no Lago de Fogo. Durante este tempo, ele gosta de queimar tantas pessoas quanto puder na estaca. Ele verdadeiramente gostava de queimar os protestantes na estaca, por essa mesma razão.

    Durante sacrifícios anuais, como os treze dias do Sacrifício à Besta — de 19 de abril a 1 de maio — os sacrifícios humanos devem ser pelo fogo, e devem produzir tanto terror humano quanto possível. Um sacrifício que é mais agradável ao senhor Satanás contém os seguintes elementos, cada qual elevado ao mais alto nível possível:

    1.

    Trauma, tensão, e angústia mental, terror puro.
    2.

    O ato final do drama deve ser a destruição pelo fogo, preferivelmente uma conflagração.
    3.

    As pessoas devem morrer como sacrifícios humanos (assunto discutido no artigo N1347).

    Depois que a matança começou, o Vaticano decidiu que o esforço era tão válido que precisava ser sistemático, não dependente totalmente dos líderes católicos locais. Nesse tempo, foi estabelecido o Ofício da Inquisição. Não apenas esse Ofício fornecia uma liderança central para a matança, mas também podia usar os recursos da Igreja Católica para melhor treinar os executores e, mais importante de tudo, treinar cuidadosamente homens sádicos selecionados para serem os melhores torturadores do mundo.

    Embora a maior parte das execuções fosse realizada publicamente, a tortura para obter “confissões” era realizada em recintos secretos, normalmente em um calabouço em uma igreja, especificamente projetado para a tortura. Nesta gravura, vemos um homem pendurado por cordas amarradas atrás de suas costas, enquanto um oficial da Inquisição se prepara para torturar um prisioneiro usando uma tenaz quente que ele logo colocará na ponta dos dedos do pé do homem. No centro da gravura, um prisioneiro está deitado em uma padiola que está sendo puxada por cordas e correias para uma posição vertical, em que ele permanecerá por várias horas, sujeito a todo tipo de torturas feitas nos ouvidos, olhos, nariz e boca. Nessa posição, bem como no enforcamento que você vê no canto esquerdo superior, as juntas da pessoa podiam facilmente ser deslocadas, produzindo dores terríveis.

    Como mencionamos anteriormente, a simples acusação equivalia a ser culpado de um crime. Nenhuma pessoa condenada saía ganhadora da causa, provando sua inocência e saindo livremente. Você pode ver este pobre homem acusado ante os padres que conduzem o espetáculo do julgamento. O crucifixo para o qual o frade está apontando está pendurando à direita do acusado, pois esses homens pensavam que suas atividades de tortura estavam realmente servindo e avançando o reino de Jesus Cristo.

    Bem falou Jesus Cristo a respeito desses homens quando disse: “… vem mesmo a hora em que qualquer que vos matar cuidará fazer um serviço a Deus.” [João 16:2].

    Essa profecia descreve a Inquisição católica romana perfeitamente! Por 1200 anos, centenas de milhares de católicos leais torturaram e mataram dezenas de milhões de “hereges”, pensando que estavam servindo ao Salvador por obedecer aos cruéis ditames do papa. Eles realmente pensaram que estavam fazendo “um serviço a Deus”.

    Então, Jesus Cristo nos diz por que esses homens podiam fazer tais coisas terríveis aos que criam no nome de Deus.

    “E isto vos farão, porque não conheceram ao Pai nem a mim.” [João 16:3].

    Aí você tem, dos lábios do Salvador; esses pobres iludidos católicos levaram a cabo essas torturas horríveis porque nem eles, nem os bispos, cardeais e o papa conheceram a Jesus Cristo! Eles foram os falsos cristãos acerca de quem Jesus Cristo disse: “… tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragão.” [Apocalipse 13:11].

    Falsos cristãos!

    Nesta gravura, vemos uma das formas de tortura mais comuns. Este pobre homem foi amarrado com uma corda apertada em torno do pescoço e da cintura, que estão presos em uma tábua no formato de uma porta. Os pés do homem foram colocados em um tronco, e diante das solas dos pés está uma bacia com carvão em brasa. O homem sentenciado será torturado com fogo nos pés enquanto seu pescoço será cada vez mais apertado pela correia que está presa à tábua.

    A expressão de terror no rosto do homem diz tudo, você não acha? Lembre-se, na feitiçaria, maior poder oculto flui aos perpetradores do sacrifício satânico se a vítima sofrer horrivelmente. Assim, um bruxo que sacrifique uma vítima procurará de todo o modo infligir a máxima dor enquanto a vítima morre lentamente sob tortura. Todo esse ódio e toda essa tortura planejada faz muito sentido uma vez que você compreenda esse princípio da feitiçaria.

    A Tortura Torna-se Mais Sofisticada

    À medida que a Inquisição se desenrolou, outro espírito demoníaco varreu a igreja e as pessoas que executavam a Inquisição. Esse espírito era de um absoluto e diabólico ódio à humanidade, acompanhado por um amor correspondente à tortura. Se você olhar atentamente, verá algumas pessoas ricas sentadas do outro lado da vidraça, olhando o pobre homem ser torturado, como se estivessem assistindo a uma ópera! Mulheres e homens estão observando o pobre homem morrer lentamente enquanto ele roda na ponta afiada.

    O homem está suspenso por muitas cordas e pode ser girado na ponta afiada que está fincada dentro do seu ânus. A dor era indizível e certamente insuportável. Temos outras gravuras de mulheres sendo suspensas nesse mesmo tipo de ponta afiada, que está fincada dentro de seus genitais!

    Na Inquisição, a dor infligida nos órgãos sexuais era muito predominante, outro sinal claro da obsessão sexual trazida à luz pelas perversões do celibato. Esse tipo de perversão sexual ocorreu em todas as religiões de mistério em toda a história: os mistérios satânicos babilônios, os mistérios egípcios, os mistérios gregos e os mistérios da Roma Imperial. Os sacerdotes católicos celibatários foram somente os mais recentes a sentir o flagelo da perversão sexual provocada pelo celibato.

    As Mulheres Sentiam Um Medo Especial da Inquisição

    Se uma mulher fosse acusada de bruxaria, ficava na iminência de sofrer uma tortura muito especial por parte do clero sedento de sexo. Como você descobrirá ao ler o “Malleus Maleficarum”, o manual operacional da Inquisição, as mulheres eram especialmente visadas para perseguição como prováveis bruxas. Se uma mulher fosse meramente lançada de um lugar alto, como vemos aqui, podia chamar a si mesma de sortuda por ter uma morte relativamente rápida e com pouca dor. Como demonstraremos, um espírito demoníaco de obsessão de desvio sexual e luxúria soprou em toda a Inquisição depois da publicação do “Malleus Maleficarum”; em 5 de dezembro de 1484, o papa Inocêncio III emitiu a bula papal que estabeleceu esse documento como o padrão pelo qual a Inquisição deveria ser conduzida. O celibato clerical já estava em vigor há 361 anos, tempo bastante para tornar os sacerdotes em verdadeiros desviados sexuais.

    Essa obsessão sexual rapidamente cresceu ao ponto em que uma mulher vivia com medo de que um dia, a partir do nada, pudesse ser acusada por alguém de ser uma bruxa; visto que a acusação era equivalente à culpa, aquela mulher podia esperar uma morte lenta sob tortura nas mãos de sacerdotes celibatários e com desvio sexual. Essa declaração é fato histórico, e provaremos isso, por meio do documento oficial da “Santa” Inquisição católica romana, o “Malleus Maleficarum”.

    Decidimos não inserir a maioria das gravuras que temos retratando mulheres desse período histórico sofrendo abuso sexual e sendo humilhadas durante a Inquisição, simplesmente por que não desejamos mostrar partes sexuais neste site; entretanto, esta gravura demonstra o fato que as mulheres sofriam abuso sexual durante a Inquisição, sem ser tão visualmente obscena.

    Aqui, vemos uma mulher condenada, acusada de bruxaria, despida e sendo forçada a engatinhar, diante dos olhares lascivos da multidão, para uma gaiola onde ela será colocada e depois pendurada para todos verem. Os padres acreditavam que uma bruxa perdia seus poderes quando era suspensa do chão; portanto, quando os soldados da Inquisição prendiam uma mulher acusada de bruxaria, podiam puxá-la fisicamente do chão e carregá-la à masmorra de confinamento. Essa gravura transmite a essência dessa crença ridícula.

    Um dos mais hediondos de todos os instrumentos de tortura utilizados contra as mulheres na Inquisição eram os “fura-bruxas”, mostrados em seguida. Como você pode ver, esses instrumentos são na verdade facas. O “Malleus Maleficarum” declarava que as bruxas têm uma “marca do Diabo” em algum lugar em seu corpo. Isso exigia que o sacerdote investigador fizesse ele mesmo uma inspeção minuciosa no corpo nu da pobre mulher. Essa inspeção era freqüentemente realizada em meio a um grupo de homens que agiam como voyeurs, mas ostensivelmente eram forçados a testemunhar essa “inspeção” por causa de seu ofício religioso!

    “Para aumentar o número de toques [perfurações], foi inventada a noção sutil de que a marca do Diabo deixava um ponto insensível à dor, discernível apenas por um inspetor perito com uma ponta afiada [uma dessas facas]. Assim, surgiu uma guilda de ‘perfuradores de bruxas’, que eram remunerados apenas quando descobriam uma bruxa, o que por sua vez levou à ‘prova cabal’ do sistema de usar uma ponta retrátil auxiliar. O ‘perfurador’ oficial, tendo dolorosa e visivelmente retirado sangue de vários pontos da vítima nua, penetrava o perfurador substituto [a faca] ao máximo, surpreendendo a multidão, e assegurando seus honorários pela bruxa entregue para julgamento.” [Thomkins, pg 391].

    Em outras palavras, essa faca retrátil não penetrava na carne quando era pressionada com força, mas retraía para dentro do cabo. No entanto, a multidão não sabia disso, e acreditaria que a razão por que a mulher não gritava, e por que não jorrava sangue ao ser perfurada, era por que ela era uma bruxa.

    Esses “fura-bruxas” procuravam também outras “marcas do Diabo” no corpo da mulher.

    “Segundo a Igreja, em algum lugar no corpo da bruxa, o Diabo deixava sua marca, a mais óbvia das quais era um mamilo supranumerário — ‘sinal seguro’ de dedicação à deusa Diana, de muitos seios, a rainha das bruxas. E, enquanto a profissão médica moderna estima que três de cada cem mulheres tenham tais vestígios, as chances de ‘encontrar’ uma bruxa eram consideráveis. (Nota: O Novo Dicionário Aurélio define “supranumerário” como “que excede o número estabelecido”; portanto, uma mulher com um mamilo a mais tem um “mamilo supranumerário”).

    Certamente, os sacerdotes celibatários e “castos” estariam muito interessados em examinar cem mulheres para encontrar três que tivessem um “mamilo supranumerário”! No entanto, os “fura-bruxas” penetravam cada uma dessas “marcas do Diabo” com um desses “perfuradores”, essas repugnantes facas de exame. Visto que o episódio inteiro era conduzido por um sacerdote celibatário e “casto”, eles ficavam excitados sexualmente ao examinar as mulheres dessa maneira. Assim, você pode compreender a próxima revelação de Thomkins.

    “… havia aquela depravada compulsão, descrita por Wilhelm Reich como a ‘praga emocional’, em que indivíduos sexualmente não-funcionais, incapazes de sentir prazer na prática natural do sexo, começam a aliviar sua sexualidade reprimida cortando, dilacerando e queimando a própria carne que não podem nem beijar, nem acariciar, nem inflamar com prazer.” [Ibidem].

    Assim, o celibato — a “doutrina de demônios” — invadiu e tomou posse de uma parte enorme da “Santa” Inquisição. Para Satanás, foi fácil invadir a Igreja Católica poderosamente, pois já a tinha movido para a prática da feitiçaria desde o ano 321, quando o imperador Constantino afirmou seu comando sobre a igreja. Quando finalmente esse período da Inquisição começou, a Igreja já estava separada da videira verdadeira — Jesus Cristo — há mais de 800 anos.

    Portanto, a madeira estava muito seca, suscetível ao fogo do Inferno que Satanás soprou, usando a Inquisição. Um praticante de Magia Negra pode confirmar para você que o espírito do demônio sexual, Larz, e suas hordas demoníacas, virtualmente tomaram posse da Inquisição com sua luxúria e suas obsessões sexuais, uma conquista que foi extremamente fácil devido à imposição do celibato. Os sacerdotes católicos tornaram-se assassinos, estupradores e voyeurs. Um número estimado de 75 milhões de pessoas pagou o preço final, enquanto milhões de outras foram intimidadas, torturadas, e forçadas a manter relações sexuais pelos sacerdotes que manejavam essa arma terrível contra as mulheres que queriam levar para a cama!

    Leia a Parte 2: Análise de O Martelo das Feiticeiras, o Manual Operacional da Inquisição

    Sugestões de leitura:

    O Martelo das Feiticeiras (Malleus Maleficarum), Heinrich Kramer e James Sprenger, Editora Rosa dos Tempos, direitos adquiridos pela Editora Record, tradução de Paulo Fróes, http://www.record.com.br/detalhe.asp?tituloLivro=1397.

    O Manual dos Inquisidores (Directorium Inquisitorum), Nicolau Eymerich, Editora Rosa dos Tempos, direitos adquiridos pela Editora Record, tradução de Maria Lopes José da Silva, http://www.record.com.br/detalhe.asp?tituloLivro=1082.

  26. Sergio Souza

    Diz o irmão: “A constituição Federal de 1988 diz inciso 1 , artigo 19” É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios: I – Estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relação de dependência ou aliança, ressalvadas na forma da lei, a colaboração de interesse público” , portanto este acordo fere a constituição do Brasil”.

    Vamos a alguns questionamentos:

    1º) Onde está escrito que através desse Acordo Brasil-Vaticano foi estabelecido um Culto ou Igreja?
    2º) Onde está estabelecido que através desse Acordo Brasil-Vaticano, a Igreja Católica será sustentada financeiramente pela nação?
    3º) Onde está estabelecido que através desse Acordo Brasil-Vaticano, o Brasil irá embaraçar o funcionamento das Igrejas ‘Evangélicas’?
    4º) Onde está estabelecido que através desse Acordo Brasil-Vaticano que o Brasil torna-se subserviente ou dependente da Igreja Católica?
    5º) Onde esse Acordo Brasil-Vaticano fere a Constituição? Senadores e Deputados não perceberam essa inconstitucionalidade? Ou só você, sabe mais que todos, e é o único que consegue enxergar isso?

    Para o irmão que certamente conhece o mapa-múndi, o Vaticano é um Estado. Aliás, o menor Estado independente do mundo. O Papa, é um chefe de Estado eleito em um colégio de cardeais denominado conclave para um cargo vitalício. Ou seja, o Papa é um Chefe de Estado, licitamente reconhecido pelas nações, assim como é Lula, Barack Obama, Angela Merkel, quer você aceite ou não. Não simpatizo com Mahmoud Ahmadinejad, mas ele é legitimamente o Presidente do Irã. E se o Brasil fecha acordos com o Irã, qual é problema em fechar acordos com o Estado do Vaticano?

    Um acordo, meu caro, pode ser realizado em diversos âmbitos: militar, comercial, político, dentre outros. Você deve está bem informado com a Reforma da Língua Portuguesa. O que é a Reforma da Língua Portuguesa? Um acordo entre países de língua portuguesa. Sugiro que releia os termos do acordo e reavalie seu conceito injusto para com a nação Brasileira e a Igreja Católica.

    Agora, se você realmente está preocupado com o nível da relação diplomática brasileira, deveria, por coerência, se opor a relações diplomáticas que o Brasil mantém com países, por exemplo, cujo os governos são ditadores sanguinários. Ou isso não lhe diz respeito?

    Se você teve o cuidado de ler o artigo da Constituição, está escrito: ‘Ressalvadas na forma da lei, a colaboração de interesse público’. O que significa esse trecho para você?

    Convém você refletir, qual o significado de interesse público. O Acordo Brasil-Vaticano não é, segundo sua visão, de interesse público, mas a aprovação da Lei que estabelece o dia da Marcha dos ‘evangélicos’ seria de interesse público? Interesse público para você, é algo que só venha a lhe beneficiar? É esse o seu conceito de estado laico e de igualdade?

    Meu caro, o Estado brasileiro é laico, porém, laicidade não é sinônimo de Estado anti-religioso ou ateu. Seu comportamento nesse blog, mostra que lhe interessa que o Brasil se comporte com um Estado ateu em questões envolvendo a Igreja Católica, e esqueça esse lado, sendo benevolente na hora de tratar questões ‘evangélicas’. Seu conceito de laicidade é: ‘Pimenta nos olhos dos outros é refresco’.

  27. Sergio Souza

    Caro irmão ‘evangélico’…

    1º)”Uma pessoa que tenha um pouquinho de QI saberia que a ICAR se distanciou da bíblia”
    Então invoco o seu QI para ver essess fatos:

    Será que a prisão de um certo ‘apóstolo’ e uma ‘bispa’, ‘evangélicos’, nos EUA, são dignos de quem se está muito próximo à Bíblia?

    Será que as práticas da referida Igreja denunciada pelo MP estão íntimas com a Palavra de Deus?

    Será que um líder ‘evangélico’ que expresse: “Ou dá, ou desce!”, se inspira na Bíblia para dizê-las?

    Reavalie seus conceitos de proximidade à Bíblia… Já que você acha que as ‘Igrejas Evangélicas’ andam tão próximas à Palavra de Deus.

    2º) O que a inquisição tem a ver com os fracos argumentos em se ser contra o Acordo Brasil-Vaticano?

    Parece que ficou exaltado porque lhe foi citado o caso da Igreja denunciada pelo MP? Não é comigo que você tem que se esbravejar, mas com os missionários ‘evangélicos’ citados na denúncia, e que se aproveitaram da lei de isenção fiscal às Igrejas.

    Agora com calma irmão! Se formos listar as atrocidades protestantes da história, poderia se lhe ser lembrado:

    Ku Klux Klan (também conhecida como KKK) é o nome de várias organizações racistas dos Estados Unidos que apóiam a supremacia branca e o PROTESTANTISMO (padrão conhecido também como WASP) em detrimento a outras religiões. WASP sigla em inglês para PROTESTANTES brancos anglo-saxões. O que eles faziam?

    Soldados protestantes do Imperador Carlos V invadiram e saquearam Roma, em 1527. Massacre!

    O massacre de Passy, as atrocidades que cometeram na Inglaterra, nos Reinados de Henrique VIII e de Isabel, a Rainha “Virgem” com 11 amantes, no tempo de Comwell, etc.

    Na Revolução Francesa, os protestantes apoiaram as leis contra a Igreja Católica, que acabaram por levar centenas de milhares de católicos a morte na guilhotina, por fuzilamento e outros meios terríveis… E por aí vai!

    Mas isso resolve o que? Nada! Enfim…

    Não queria… Mas, já que o senhor indicou leituras… Eu lhe indico:

    Por que não sou Protestante? – Dom Estêvão Bettencourt, OSB

    Poucas páginas lhe são suficientes para rever pontos frágeis da religião ‘protestante’.

    Mas o assunto não é esse… Não é?

    De fato, não sabia que o Acordo Brasil-Vaticano lhe tinha despertado tanto ódio. Como eu lhe mostrei, nada relevante mudou na vida do país depois desse acordo. E como você não tem consistentes argumentos para levantar contra esse acordo, preferiu se portar assim… Que pena! Isso só mostra que o desespero não vem a Igreja Católica, mas de quem se sentiu muito incomodado com a assinatura do Acordo.

    Calma, Jesus te ama! Não precisa disso! Não se preocupe que o Acordo Brasil-Vaticano não vai interferir na sua vida religiosa. Não há motivo para pânico ou revolta. Ou mudou alguma coisa na sua vida como consequencia do acordo?

    Nossa Senhora Padroeira do Brasil, rogai por nós!

  28. Juliana B

    1Cor 1,10 . Rogo-vos, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que todos estejais em pleno acordo e que não haja entre vós divisões. Vivei em boa harmonia, no mesmo espírito e no mesmo sentimento.

    11 . Pois acerca de vós, irmãos meus, fui informado pelos que são da casa de Cloé, que há contendas entre vós.

    12 . Refiro-me ao fato de que entre vós se usa esta linguagem: Eu sou discípulo de Paulo; eu, de Apolo; eu, de Cefas; eu, de Cristo.

    13 . Então estaria Cristo dividido? É Paulo quem foi crucificado por vós? É em nome de Paulo que fostes batizados?

    Mt 12,25 . Jesus, porém, penetrando nos seus pensamentos, disse: Todo reino dividido contra si mesmo será destruído. Toda cidade, toda casa dividida contra si mesma não pode subsistir.

    Jo 10,16 . Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco. Preciso conduzi-las também, e ouvirão a minha voz e haverá um só rebanho e um só pastor.

    Atos 4, 32 . A multidão dos fiéis era um só coração e uma só alma. Ninguém dizia que eram suas as coisas que possuía, mas tudo entre eles era comum.

    Rm 13,13 . Comportemo-nos honestamente, como em pleno dia: nada de orgias, nada de bebedeira; nada de desonestidades nem dissoluções; nada de contendas, nada de ciúmes.

  29. Prezado Henrique Meier, Salve Maria.

    Qual a maior herança que os pais podem deixar a um filho?

    vc diz: “Um dos benefícios é a manutenção do patrimônio cultural da ICAR como prédios , acrevos e bibliotecas com o dinheiro do estado brasileiro (impostos que pagamos a união)”.

    Essa manutenção é mais que justa visto que muitos lugares são além de sagrados turisticos e trazem renda a população circunvizinhas. Sobre a isenção fiscal já foi explicado.

    Nossa Senhora de Aparecida sempre será padroeira do Brasil quer seu ego aceite ou não, isso pelo mesmo fato de São Paulo ser sempre São Paulo independente se vcs evangélicos acreditar na Comunhão dos Santos ou não!

    Alíás me defina o que é ser evangélico? É Ser Testemunhas de Jeová, Mórmons, Luz do Mundo, Adventistas, Assembléia de Deus, Batista, Amizade Cristã, Igreja do Bom Pastor ou tantas outras que achamos por ai.

    Veja alguns videos:

    http://www.youtube.com/watch?v=5u2mHnw9dCU&feature=response_watch

    http://www.youtube.com/watch?v=NCNgWzzCVRg&feature=related

    http://www.youtube.com/watch?v=8fqDa8RPt0o

    Olha o que a Sola Scriptura gera em nosso meio, e vc vai me dizer que tudo isso é melhor que a Santa Igreja, até Lutero não era tão herege assim. Inclusive vários aspectos doutrinários que Lutero defendeu não estão presentes em muitas dessas “igrejas”.

    Sobre a perda de fiéis que a Igreja esta passando, não se engane meu amigo. Quem é Católico não está indo ao encontro de vcs. É como vc diz: “Pessoas que se dizem Católicas” é que estão saindo, e por sua vez purificando a Igreja.

    Você sabe que a pouco tempo atrás mais de 90% das pessoas eram Católicas, possivelmente muitos dos seus antepassados. É essa compaixão que vc tem com eles? Qual é a herança de fé que seus antepassados deixaram? O que vc conhece sobre o catolicismo é o que os seus olhos querem ver!(Tanto é verdade que vc não citou nada de bom que a Igreja sabidamente fez).

    Me admira vc dizer que a Igreja Católica se afastou da Bíblia. Vc ainda frequenta a Igreja Católica?
    Como vc pode afirmar isso?

    Creio que sua sinceridade não dure 2 ou 3 parágrafos.

    Paz e bem!!!

    Ps. postarei mais algumas coisas ainda.

  30. Juliana B

    Por vezes não acredito no diálogo entre os cristãos….sinto que existem muito mais argumentos morais e políticos, do que religiosos, nas discussões…fico pensando quão grande é o mérito de quem se vangloria com quantidade de “fiéis” católicos migrados para o protestantismo…de fato seriam esses católicos extremamente passivos…são conquistados facilmente pelo pouco conhecimento religioso que têm…estaria, então, havendo uma peneiração no catolicismo? Uma verdadeira purificação? Vai o jóio, fica o trigo? Na prática, creio que não é bem assim! De fato não nos esmeramos na evangelização correta do rebanho.
    É muito claro na minha cabeça que as primeiras divisões se deram por questões políticas…Constantinopla não desejou o poder da Sé? Lutero não concordou e protestou…Do seu protesto surgiram e, ainda hoje, surgem milhões de igrejas particulares…foi a solução para os conflitos doutrinários…solução? Esqueceram de vez a advertência bíblica contra as divisões  (Mt 12,25;16,18; Jo 10,16;17,20-23) ( Atos 4,32; Rom 13,13) 1 Cor 1,10-13; 3,3-4;10,17,11,18-19;12,12-27;14,33) ? Para eles só a bíblia basta…porque rejeitaram 7 livros do antigo testamento, se o próprio Paulo disse “Toda a Escritura é inspirada por Deus”? O que ele tinha disponível naquele tempo para evangelizar? Se existem mais de 40 mil igrejas protestantes, então quer dizer que nem elas se entendem? Que tradição seguem? A de seus fundadores? Desprezam a tradição oral dos apóstolos para criarem suas próprias interpretações? Um guarda o sábado, o outro o domingo…como assim?Uns literais, outros racionais? Inquisição por acaso é apresentada como doutrina da Igreja Católica ? Os protestantes não fizeram uso dela? A história mostra que sim…Não morreram cruelmente católicos na reforma anglicana? Só posso crer que Lutero e compania não seguiram os ensinamentos de Paulo. Penso que não precisava ser assim…podiam ter lutado dentro da igreja, assim como o fez São Francisco de Assis…não quiseram e deu no que deu…

    “Eu, o prisioneiro no Senhor, exorto-vos, pois, a que procedais de um modo digno do chamamento que recebestes; com toda a humildade e mansidão, com paciência: suportando-vos uns aos outros no amor, esforçando-vos por manter a unidade do Espírito, mediante o vínculo da paz. Há um só Corpo e um só Espírito, assim como a vossa vocação vos chamou a uma só esperança; um só Senhor, uma só fé,um só baptismo; um só Deus e Pai de todos, que reina sobre todos, age por todos e permanece em todos… E foi Ele que a alguns constituiu como Apóstolos, Profetas, Evangelistas, Pastores e Mestres, em ordem a preparar os santos para uma actividade de serviço, para a construção do Corpo de Cristo, até que cheguemos todos à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, ao homem adulto, à medida completa da plenitude de Cristo. Assim, deixaremos de ser crianças, batidos pelas ondas e levados por qualquer vento da doutrina, ao sabor do jogo dos homens, da astúcia que maliciosamente leva ao erro; antes, testemunhando a verdade no amor, cresceremos em tudo para aquele que é a cabeça, Cristo” .

    “Também Eu te digo: Tu és Pedro , e sobre esta Pedra edificarei A MINHA Igreja, e as portas do Abismo nada poderão contra ela”.

    ”Foi-me dado TODO O PODER no Céu e na Terra. IDE, pois, e fazei discípulos de todos os povos, baptizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ENSINANDO-OS a cumprir tudo quanto vos tenho mandado. E sabei que Eu ESTAREI SEMPRE CONVOSCO ATÉ AO FIM DOS TEMPOS” .

  31. Muito bom,todos tem o seu feriado e porque os evangélicos não?em questão da data ele deveria ter pensado em um mês que não tivesse nenhuma outra comemoração,mais tá show vamos marchar pra Jesus…

  32. Muito bom,concordo em ter sim o dia do evangélico mas poderia sim ser uma data mais longe do CORPUS CHRISTI.

  33. Sergio Souza

    Muito bem irmão Magno.

    Em um ambiente democrático, é perfeitamente aceitável a instituição de um Dia da Marcha do ‘Evangélicos’, Feriado de Nossa Senhora Padroeira do Brasil, Dia da Consciência ‘Evangélica’ ou a Assinatura do Acordo Basil-Vaticano.

    O que não se pode é, em questões que envolvem uma religião evocar o ateísmo de um Estado aico, e em questões que envlovem outras correntes religiosas, adotar um discurso diferente!

  34. Olha,

    pode sim provocar uma “guerra” entre evangélicos e católicos. Mas acredito que não, os católicos não vão cair nessa cilada barata. Além disso, o Crivella, sobrinho do Edir Macedo foi o autor do projeto. Qual a credibilidade dele????
    Na minha opinião o objetivo principal é atacar os gays, já que a parada gay ocorre no domingo após o Corpus Christi.
    Por fim, o feriado não será a “marcha para Jesus”??? e os católicos não são cristão também???? Logo, nada impede que os católicos, ou pelo menos a RCC, participe da Marcha para Jesus…

  35. Sergio Souza

    “Católicos não vão cair nessa cilada barata” e ao mesmo tempo “e os católicos, não são cristãos também?”.

    Não entendi o post do irmão: Afinal de contas católicos devem ou não devem participar dessa marcha?

  36. henriquemeier

    Caro Sr. Sérgio Souza

    Primeiramente Boa Noite !!!
    Este nosso debate através deste blog , não vai levar a nada.Portanto devemos adotar uma posição democrática e saber que cada um defende a sua posição.
    Devemos sim como brasileiros desfrutar da nossa liberdade religiosa , pois a muitos países no mundo que é proibido professar outra fé a não ser a islâmica.
    Defendo a instituição do dia da marcha , assim como vc defende a manutenção dos feriados que pertencem a sua fé.
    Se fui duro em algum comentário , peço desculpas pois sou humano sujeito as mesmas falhas que vc.

    Que Deus te abençõe !!!

  37. Sergio Souza

    Concordo com você caro Henrique…

    Como postei acima, em um ambiente democrático, é perfeitamente aceitável a instituição do Dia dos Evangélicos, Dia de Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil, Dia da Consciência Evangélica, Dia de São João, Dia dos Mulçumanos, Dia dos Budistas…

    É possível sim, vivermos em paz, respeitando a visão de cada um sobre sua religiosidade, sem a necessidade de destituirmos ou atacarmos símbolos ou datas de outras crenças.

    É como você postou! Como brasileiros, somos abençoados em ir às Missas, Cultos ‘Evangélicos, Sessões Espíritas e etc, sem medo de ataques terroristas ou retaliações. Nesse ponto, somos de fato, muito abençoados por Deus.

    Por fim, Deus lhe abençoe e boa evangelização para você.

  38. Mara Sousa

    Querido padre, você deve saber, como todo bom teólogo, que o Cristianismo engloba todos os cristãos. Cristão é aquele que segue a doutrina de Cristo, daí o nome. Portanto, embora a Igreja Católica queira abarcar tudo na com suas pernas, existe uma lamentável fato de que ambos, os evangélicos e os católicos, são cristãos, por isso gozam de semelhanças em suas celebrações. Por exemplo, senhor Padre: a Páscoa é uma data cristã, e não “católica”, até os judeus celebram a Páscoa. E o Natal! É uma data cristã, vocês não deviam se orgulhar dessa data, visto que até ateus celebram.

    Você deve estar se perguntado o porquê do termo “lamentável”. É por que, como todos somos cristãos, caimos na vergonha de sermos estigmatizados pelos mesmos dogmas que vocês.

    É isso!

    Aliás! Eu acho é ruim esses dois feriados na mesma data. É economia de dia? Devíamos gozar os dois! Em dias diferentes. Mas com certeza, no evangélico, não teríamos folga, comercio fechado, tudo parado, essas coisas. Seria só uma formalidade, pois os evangélicos não são concuminados com o governo.

  39. Jaime Rangel

    “Catolicos e Evangelicos em explicita Medição de forças”. Não posso aceitar que essa expressão tenha saido de um lider religioso brasileiro, mesmo que tivesse saido da boca de um leigo já deveria ser encarado como uma postura de fanatismo religioso que defende o confronto, a rivalidade, e até a morte em nome da fé ou da religião. Essa pratica de fanatismo religioso defendida pelo Padre deve ser banida, deve ser denunciada, sabemos que praticas extremistas em outros paizes não democraticos, tem ceifado prematuramente a vida de milhares de inocentes, aqui no Brasil não pode prosperar essa rivalidade. Acho até que seria oportuno que o Padre autor da questão devesse se posicionar publicamente em relação ao assunto pedindo perdão, num total de gesto de humildade frente aos irmãos evangélicos, agindo assim cumprindo claramente com os ensinos biblicos, que acredito que o Padre deva conhecer muito bem, por exemplo o que está escrito no Evangelho segundo São Mateus capitulo 5, versiculos 5 e 9 que diz: “Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra. Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados de filhos de Deus”. O presidente LULA não fez nada de errado, na verdade mostrou-se ser um Presidente Popular defensor da Democracia e acima de tudo um Presidente Cristão. Parabens Presidente LULA, por sua postura em defesa da Democracia e pelo fim da exclusividade tutelada pelo estado a qualquer que seja a religião. O Estado Brasileiro deve continuar sendo um Estado laico. Na Marcha para Jesus ou na Prossissão de Corpus Cristi o que deve prevalecer é a paz e não o confronto entre os filhos do Deus Eterno, afinal somos ou não somos pacificadores, como preve o Evangelho de Mateus? Presbitero Jaime Rangel Filho, da Igreja Presbiteriana Independente de Vila Nova – Votorantim – S/P.

  40. ricardo penteado

    Marcha p/ Jesus com o casal Hernandes puchando a fila??? Acredito q Jesus não se fez presente;;;;

  41. Tanto polêmica em torno de um assunto que só vem melhorar a imagem dos cristãos, oxalá houvesse mais dias de feriados aonde se tirasse pra louvar a DEUS, seja por católicos ou evangélicos, todos temos o dever de adorar A DEUS, eventos como esses não podem encarados como medição de forças entre correntes religiosa, desde que o SANTO NOME DO SENHOR SEJA LOUVADO, não importa se o feriado e catolico ou evangélico, JESUS Disse: “Quem não ajunta comigo, espalha”. Devemos mesmo todos nós cristãos e combater essa horrivel “parada gay”, dessa marcha JESUS esta muito longe.

  42. Esses discursos não darão em nada. A começar que nós TODOS somos pecadores e falhos, e esses mesmos pecadores e falhos ficam julgando pecados e falhas. Certamente Jesus vai sim as marchas que são para Ele, mesmo que tenham pessoas imperfeitas nela. Quem são vocês para julgar e afirmar algo como isso? Jesus veio para os falhos e não para os perfeitos. Se vcs se acham perfeitos, já estão fora da visão da bíblia, que como esta mesma diz “tirem a trave de seus olhos”…
    Agora para entrar em questão religiosa eu so digo o seguinte: LEIAM A BÍBLIA, e conheçam a verdade e sejam libertos.
    JESUS É O UNICO CAMINHO PARA DEUS…
    NÃO TEM OUTRA FORMA DE ACHEGAR A DEUS…
    Então se você pede intercessão para “outros”, está desobedecendo a palavra de Deus…
    Pense nisso, leia a PALAVRA DE DEUS…

  43. Qual o problema de ter um feriado evangélico?
    Não entendi o problema, pois temos liberdade nesse país…
    Quantos feriados catolicos tem nesse pais? Os direitos são iguais…
    Me poupe

  44. Sergio Souza

    Diz o presbítero Rangel: “Na Marcha para Jesus ou na Prossissão de Corpus Cristi o que deve prevalecer é a paz e não o confronto entre os filhos do Deus Eterno, afinal somos ou não somos pacificadores, como preve o Evangelho de Mateus?”.

    O que é hilário é esse discurso dos “evangélicos”. No entanto, às escuras, por debaixo dos panos, às escondidas, tramam para tirar o título, Nossa Senhora Aparecida padroeira do Brasil. Ué?! Cadê a busca pela paz????

    Poupe-nos pastor! Creio que o senhor deva também ler a Bíblia e assim como é apressado para mandar os outros pô-la em prática, seja mais ainda apressado que sua língua.

    E gostaria de parebenizar a Dani por ter descoberto a VERDADE. Jesus é o caminho, a verdade e a vida! Que bom que o que a Igreja Católica prega esteja ecoando mesmo fora dela a ponto da Dani professar essa verdade.

    Deus abençoe! E Salve Maria, MÃE DE DEUS!

  45. eu como evangélico posso dizer que é fato nosso crescimento, e enquanto estivermos vivos, vamos evangelizar para ganhar almas, esse é nosso maior objetivo!!!! O papa está preocupado!!!!
    e´bom , isso significa que estamos fazendo nossa parte!!!e a paz do Senhor Henrique Meier!!

  46. Lécio Oliveira Gomes

    GRAÇA E PAZ ! O BRASIL CADA VEZ MAIS CRISTÃO O CENSO 2010 APONTA PARA QUASE 60 MILHOES DE EVAVANGELICOS PRATICANTES SEGUNDO A MÍDIA MUNDIAL EM 2020 A NAÇÃO BRASILEIRA SERÁ EVANGELICA,AS LEIS TEM QUE MUDAR POIS O BRASIL DEIXOU DE SER UMA CATOLICA A MUITO TEMPO . Revista Época mostra crescimento evangélico Crê-se com base nos dados estatísticos do SEPAL, que 50% da população brasileira poderá ser evangélica. Conforme observaremos, os valores socioculturais cristãos estenderiam como parte de uma influência evangélica considerando seu crescimento. Segundo a revista, acredita-se que em 2020, quando atingirmos 50% da população, contribuiríamos para a diminuição no consumo do álcool, o aumento da escolaridade e a diminuição no número de lares desfeitos, já que a família é prioridade para os evangélicos.

  47. Lécio Oliveira Gomes

    NÓS PROFETIZAMOS O BRASIL É DO SENHOR JESUS !

  48. Sidney Rodrigues

    Creio que a Igreja Católica deve amadurecer na convivência com as denominações evangelicas não são concorrentes, mas lutam com pouca ou quase nenhuma ajuda do governo para alavancar seus projetos no Reino de Deus. O reino é de Deus, não é católico e nem evangélico. Sou historiador e não apoio jamais nenhuma idéia de monopólio da fé por quaisquer que sejam os grupos.

  49. Sergio Souza

    Deus nos livre e guarde que nossa nação tenha 50% de protestantes bagunçados e sem qualquer ordem! Cada qual pregando sua doutrina embora digam que sigam a bíblia…

    Deus nos livre e guarde desse mal para nossa nação!

  50. Para mim é indeferente porque o feriado é um direito de todos e podem propagar a sua fé porque Deus deu liberdade ao homem/mulher e é previsto constitucionalmente. Agora, seguir Jesus e os seus ensinamentos são pouquíssimos porque dentro da Igreja Católica como qualquer uma das protestantes existem duas Igrejas, ou seja, àqueles que seguem os ensinamentos de Jesus e o seu Evangelho e àqueles que fazem de conta que são convertidos pois não conseguem largar os seus pecados de estimação e vão à Igreja somente por desencargos de consciência. Ainda bem que Deus ama a todos mas somente poucos verão a Deus verdadeiramente como Ele quer que o Veja.Tiremos de nossos corações toda a desobediência, dureza de coração e vivamos as Bens-Aventuranças descritas no Evangelho de Mateus 5 e seguintes. Arrependamos de nossos pecados, procuremos a Reconciliação através da Confissão e recebamos Jesus em seu Corpo, Alma, Sangue e Divindade. Se ´cada um de nós católicos – Canon Amplo adotado por Jesus, os Apóstolos, Igreja Primitiva e primeiros cristãos/protestantes ( canon restrito, Sec. I Jannia ( Palestina), adotado por Martinho Lutero, devem seguir os seus caminhos desde que amparados no Evangelho de Deus onde contém as tradições porque se não fosse a tradição não teríamos a Bíblia. Deixemos nossos corações arder de amor por Jesus.

  51. Eu acho que não se escolhe dia pra homenagear Jesus Cristo. Esse negócio de feriado, é algo CARNAL e não ESPIRITUAL, nao tem nada a ver pessoas brigando entre si só por causa de um feriado unútil. Não temos que homenagear Jesus somente em feriados, temos que fazer isso todos os dias. Como o ser humano é injusto, tem até dia marcado pra agradecer Jesus, homenagea-lo louva-lo. Se nao é no feriado, é no domingo qdo vao pra igreja. DIA MARCADO PRA AGRADAR A DEUS, era só oq falatava. nem sei pq perdi meu tempo vendo essa porcaria de reportagenzinha mediocre. SOU EVANGÉLICA E NÃO CONCORDO COM ESSA COISA DE ADORAR A DEUS SÓ EM FERIADO E NA IGREJA. DEUS NOS AJUDE.

  52. Nós Católicos somos parte da Igreja criada por Cristo (está na Bíblia, mas os protestantes devem ter retirado este livro da Bíblia, como outros livros) e nas nossas celebrações se louva a Deus, pois tem igreja protestante que mais fala do inimigo q de Deus. E estes falsos cristãos só existem por causa da ICAR, e pode ter certeza q a maioria dos protestante nasceu católico e só mudou de igreja pq fez algo de errado e mudou para dizer q agora é santo etc (conheço gente assim). Se dizem protestantes só de fachada…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.