Neste ano sacerdotal recebo mais esta trágica notícia escrita pelo próprio bispo de Caçador, em Santa Catarina, Dom Luiz Carlos Eccel.

Pe. Evaldo: Missionário das famílias!

 

Bem-aventurados os pés que levam a paz, anunciando o nosso Deus, que é Amor, Misericórdia, Ternura, Compaixão e também Justiça.

No final do mês da Bíblia e início do mês Missionário, nossa Diocese foi surpreendida por uma tragédia. Na noite de 26 para 27 de setembro, o nosso amado irmão e amigo, Pe. Evaldo Guedes Martiol, foi assassinado. Sim, mataram mais um irmão… Quanta violência!

Atualmente, o Pe. Evaldo exercia o ministério sacerdotal em Caçador. Era Vigário Paroquial da Catedral São Francisco de Assis, padroeiro da nossa Diocese, cuja memória celebramos no dia 4 de outubro.

Natural de Timbó Grande-SC, Pe. Evaldo foi ordenado sacerdote em 2003. Com a idade de Cristo, após ter celebrado a Eucaristia no sábado à noite, e ter jantado numa família, como sempre fazia, voltando para a casa paroquial, deu carona para dois jovens, os quais o assassinaram friamente. Muitas vozes ouvi,  dizendo que foram pessoas mandadas. Cabe à polícia, juntamente com o ministério público, investigar. Não descarto esta idéia… Todos sabem que existem pessoas que mandam matar e vão chorar no velório…

Seu velório reuniu milhares de pessoas, manifestando o carinho que tinham por ele, um sacerdote de uma alma grande, de uma bondade a toda prova. Pe. Evaldo deixava transparecer para todas as pessoas, sem exceção, o amor de Deus que se desdobrava em gestos de acolhida fraterna, misericordiosa…

O principal carisma do Pe. Evaldo era evangelizar através da amizade e do diálogo sinceros. As famílias eram seu templo predileto. Sempre tinha um momento para estar na casa de alguém. As lideranças eram assiduamente visitadas e, por isso mesmo,  sempre valorizadas e alentadas para a missão generosa na comunidade de fé. As pessoas enfermas e sofridas estavam sempre presentes nas suas visitas abençoadas. Sacerdote, a exemplo de Jesus, entrava em todas as casas com a mesma postura de um pastor que ama incondicionalmente, sem preconceitos…

Jamais ouvi este filho amado, que comigo também morou, criticar negativamente a ninguém. Quando não podia dizer bem de uma pessoa, preferia o silêncio, como quem levava a sério as palavras de Jesus: “Atire a primeira pedra quem não tiver pecado”.

Evidente que meu coração de Bispo está muito dolorido com este triste acontecimento. Perdoo os seus algozes e com toda confiança a minha alma espera no Senhor, como o vigia pela aurora.

Já ofereci o martírio deste amado filho pela santificação dos sacerdotes do mundo inteiro, neste ano sacerdotal, instituído pelo Papa Bento XVI. Também tenho certeza que, como Santa Teresinha do Menino Jesus, padroeira das missões, o Pe. Evaldo vai passar o céu fazendo o bem na terra, para que cesse a violência e vigorem os relacionamentos fraternos e respeitosos entre todas as pessoas.

Tenho certeza que seu sangue derramado vai fazer florescer famílias mais santas, especialmente neste tempo, em que nossa Diocese tem como prioridade a evangelização das famílias, para que se tornem santuários de vida e fé, por um mundo melhor.

Pe. Evaldo, obrigado pelo seu testemunho de generosidade. Você sempre esteve disposto a fazer a vontade de Deus e aceitava com carinho, mesmo em meio a sofrimentos, as transferências, para colaborar nas necessidades desta Igreja Diocesana.

Deus lhe pague com a feliz eternidade. Não se esqueça de nós e até o céu!

13 Comentários

  1. Maria Inês

    Padre,

    Ainda há pouco, antes do meu filho caçula de 11 anos, sair para ir à Catequese na Paróquia agora de “Perseverança” me dizia que tinha uma tarefa: levar algo sobre Santa Terezinha ( já tinha pesquisado o conteúdo) e me contou um pouco da história…
    Eu senti então de dizer a ele sobre o “santificar se nas pequenas coisas” numa frase que Santa Terezinha gostava de doar: “santificar -se por alfinetada”.
    É ela que explica: a cada pequeno sofrimento durante o dia se acolhido e oferecido…vamos nos santificando por pequenas dose… é um” martírio branco “ia nos ensinando Chiara Lubich.

    Mas … esse martírio “dar a vida” não é realidade só dos primeiros tempos do cristianismo…está perto de nós em tempo e espaço.Poderiamos contar a história de outros “que deram a vida por sua fidelidade ao Evangelho”: sacerdotes, religiosas, leigos consagrados…
    Rezo por esse sacerdote catarinense ! e por aqueles que ainda não querem semear a Paz!

    Maria Inês

  2. Simone Teixeira

    Hoje a Igreja celebra a memória dos protomártires do Brasil. Fiquei pensando que a fama de um “País pacífico” sempre foi um erro histórico… Nossa terra está banhada pelo sangue de índios, escravos, padres, religiosos, leigos e muita gente que ousou “lutar pala justiça”!
    Há tantos casos de mortes violentas, de balas “perdidas”, de autoridades corrompidas porque há corruptores e assim por diante…
    Pe. Evaldo é mais um que dedicou sua vida ao Reino e acabou sendo assassinado porque, no Brasil, já se perdeu a noção do valor da vida!!! Mata-se por qualquer motivo e até sem motivo algum…
    Que os santos brasileiros que estão na eternidade, roguem por nós! (Mesmo aqueles que só Deus sabe que foram santos…)

  3. como é que existe uma pessoaa tao ruins.. eu fico imaginando como é que elas conseguem dormi sabendo que tiraram a vida de uma pessoa, aff.. eu tenho 14 anos e vivo nesse mundo cheio de violência..meus professores vivem dizendo que o futuro depende de nóis jovens… então eu acho que nao temos um futuro tao bom assim…
    Ass: Flave

  4. Elaine Mendes

    Padre Joãozinho,

    espero que a polícia faça uma investigação séria para descobrir os mandantes deste assassinato frio até porque infelizmente o assassinato de algum sacerdote por jovens nos leva também a pensar que a vítima possa estar envolvida em algo ilícito – pedofilia, homossexualismo, fornicação.

    A verdade é que com tantos escândalos na nossa querida Igreja a reputação dos padres não anda lá muito boa. Só mesmo vivendo na comunidade e gozando de certa intimidade com o nossos padres é que podemos realmente acreditar que os padres, a maioria, leva a sério o sacerdócio e procura viver santamente. Por isso agradeço a Deus que padres como Pe. Marcelo e Pe. Fábio de Melo tenham projeção na mídia para que, tendo suas vidas tão expostas, possam ser exemplo de santidade e de amor a Igreja e a Cristo.

    Mas, estarei em oração por todos os sacerdotes assassinados, que seu martírio reforce nossa fé em Cristo Jesus.

    Sua benção

  5. Ai que tristeza que isso dá.
    Imagino a dor que sente Jesus, quando um “filho” como este, perde a vida de um modo tão brutal.
    Não desmerecendo aos padres mais velhos, mas a situação vocacional de um jovem, nestes dias de hoje, quando tantos e tantos jovens não vivem e não querem saber de religião, saber de Jesus ou de Nossa Senhora, me leva a pensar em algo muito forte……. Como diz o Evangelho, quem encontra um amigo encontra uma pérola preciosa e é assim que eu vejo um jovem vocacionado e sacerdote, para Jesus.

  6. DEUS o tenha!
    Infelizmente já não está mais entre nós mas ganhamos um intercessor no Céu.

  7. Sergio Souza

    Deus tenha piedade de nossos sacerdotes.

    Nesse mesmo ano aqui na Região Metropolitana do Recife, perdemos o padre Ramiro, homem de Deus que dirigia o MAMER (Movimento de Apoio aos Meninos de Rua), entidade que desenvolvia um trabalho de acolhimento a jovens pobres, dando-lhes, principalmente um treinamento na área de culinária, e esses jovens eram encaminhados para fazerem estágios em redes de alimentação doos shoppings centers. Muitos jovens tiveram a oportunidade de terem seu primeiros empregos, e consequentemente ocuparam suas vidas com um trabalho digno trocando a possibilidade de se envolverem com a criminalidade.

    Ironicamente, a quem o padre Ramiro muito ajudava, os jovens, um adolescente de 15 anos, foi o responsável pelo disparo que tirou a vida desse sacerdote.

    Ontem foi em Recife, hoje foi no sul com o falecimento do padre Evaldo, ontem foi a Missionária Dorothy Stang, hoje Bispos e Padres ameaçados de morte na Amazônia. Dura realidade!

    Oremos e amemos nossos sacerdotes!

  8. PARA A ELAINE

    Elaine, não entendi ou melhor não gostei de sua colocação.
    Outro dia numa Celebração Eucaristica, com nosso amado Bispo Diocesano, que completou 20 anos de episcopado, em sua homilia falou-nos sobre “amar nossos sacerdotes” e nunca julgá-los. Acredito que para nós basta aceitá-los como “Sacerdotes de Cristo”. Discordo de sua colocação e não vejo que os motivos expostos por você, devam prevalescer sôbre um crime barbaro que ceifa a vida tão bruscamente.
    Acredito também, que seja apenas uma questão de colocação de sua parte. OK?

  9. Elaine Mendes

    Cara Edna,

    infelizmente não posso negar o medo que tenho de ao investigar casos de assassinatos tão brutais contra nossos sacerdotes haja também uma história de pedofilia ou prostituição. Digo isso porque apesar de trabalhar na pastoral da juventude junto com meu pároco e reconhecer a seriedade do seu ministério, eu nunca poderei afirmar com plena convicção que nenhum sacerdote não tenha ou não esteja cometendo pecados tão escandalosos. Poderia até dizer isto antes de tais escandalos, porém, tais fatos me fazem reconhecer que sim, existe esta possibilidade infelizmente.

    Aqui no Rio a IURD só faz reportagens de casos de padres pedófilos e como a rede record tem uma boa audiência aqui no Rio, não há como ignorar ou ficar imune à visão negativa que há hoje em dia com relação a figura do padre.

    Com isto eu não quero dizer que todos os sacerdotes assassinados por jovens são pedófilos ou estiveram envolvidos em atos ilícios com estes jovens, mas não sejamos ingênuos, assim que os assassinos forem pegos eles vão logo inventar uma história de que a culpa era do padre, que ele os obrigava a fazer programa, etc. Veja o que aquele infrator fez com a reputação do Pe. Lancelot lá em São Paulo, um homem reconhecido pelo seu amor às crianças aidéticas.

    Por isso rezemos pelos nossos sacerdotes, que nós leigos possamos auxiliá-los nesta difícil missão de ser Jesus para nós.

    Paz e bem!
    Sua bençao Pe. Joãozinho

  10. Meu Deus!
    Quanta violência!
    Deus toma conta deste teu filho amado e servo!
    Abraço fraterno
    ANA VALESKA – FORTALEZA

  11. PARA ELAINE

    Carissima:
    Não quero aqui me mostrar ingenua ou omissa em referência à certas situações da Igreja. A única coisa que aprendi e que me basta é que certos comentários, não devem ser passados adiante, principalmente pelos que se dizem à frente dos trabalhos da Igreja.
    Se você trabalha com a Pastoral da Juventude, ótimo, zele sim pelos nossos jovens, porque isto sefaz muito necessário.
    Quanto a mim, só tenho a lhe dizer que trabalho pela Pastoral Vocacional, que é o coração da nossa Igreja e o que seria dela se vissemos os erros e situações e ficassemos criticando todos os trabalhos e problemas que acontecem dentro das casas de formação ou seminários. A nos não cabem os julgamentos, mas acredito que devemos orar e pedir ao Senhor da Messe “bons e santos” pastores para o rebanho.
    Paz e Bem!

  12. Elaine Mendes

    Certamente,
    pois só a santidade é que fará as pessoas creem que Cristo vive e está entre nós. Por isso não basta ser santo tem que parecer se santo para minimizar o mal feito por tantos escandalos dentro da nossa Igreja.

    Mas, espero que o crime seja logo esclarecido e os assassinos presos.

    Paz e bem!

  13. Amiga de Padre Evaldo

    O padre Evaldo era um sacerdote muito prestativo, e como ele sempre dizia eu sou um amigo para sempre, uma pessoa de tão bom coração só mesmo quem o conheceu pra saber tudo oque estou dizendo quandu perdemos alguem assim como padre Evaldo e uma perda muito grande os seus conselhos,as suas palavras amigas suas missas que eram tão abençoadas,uma pessoa simples mas t~~ao rica no coração ………….. o meu pai amado, os tiros que deram nele foram dados um a um em nos que o conheciamos mas agora
    só nos resta rezar para os nossos jovens de todo o brasil para que nao cometam tao grande atrocidade,e aos jovens que tiraram a vida do padre Evaldo que eles se arrependam profundamente pelo que fizeram,e a Padre Evaldo Guedes Martiol,,,,,,,,,,,,,,
    continue nos abençoando,como sempre fez e continue nos dando sua benção como toda terça na benção da saude vc nos dava “que a paz do senhor ti traga paz saude e ti ilumine em nome do pai do filho e do espirito santo amem” vc faz muita falta amigo E COMO NA MUSICA QUE VC MAIS GOSTAVA U MUNDO PODE ATÉ FAZER VC CHORAR MAIS DEUS TI QUER SORRINDO NOITES TRAIÇOEIRAS senhor e ate um dia AMIGO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.