Após o final de semana de pregação em João Monlevade, é hora de voltar para casa. Neste momento já estou na estrada. Hoje é dia de finados. Lembro de tantos entes queridos. Mas com certeza a saudade maior é de meu pai. Já fazem mais de vinte anos do seu falecimento, mas parece que foi ontem. Lembro da vó Isaura e também da vó Rosalina. Outros faleceram sem eu conhecer, como é o caso do vô João e do vô CArlos (segundo marido da vó Isaura depois que ficou viúva do vô Aroldo… quando meu pai tinha cinco anos de Idade). Por isso meu nome ficou JOÃO CARLOS. Já se foram a tia Celina e também seu marido, o tio Valter. Faleceu meu primo João Hamilton e precocemente seu filho também… tantos que se foram… são finados ou começados. Rezemos…

6 Comentários

  1. José Carlos Penha

    Olá, Pe. Joãozinho.

    Hoje fui à Missa de Finados,na minha Paróquia, e rezei por todos os entres queridos falecidos. Assim como o senhor, a minha maior saudade é do meu pai.

    Não tenho avós vivos, nem tios e tias. Da geração da minha mãe, apenas ela ainda está entre nós. Portanto, de parentes, fora a família, estão vivos apenas primos e primas. Lembrei também de vários primos que partiram desta vida prematuramente, por causa de doenças e acidentes.

    Lembrei também de amigos queridos que já se foram…

    É interessante, Padre, que à medida que vão faltando os patriarcas e matriarcas, os parentes vão tomando rumos próprios, constituindo outros núcleos familiares, afastando-se naturalmente dos demais, não por desamor, mas porque as prioridades de vida passam a ser outras. Tornam-se novos patriarcas e matriarcas.

    Hoje, além da família, tenho em conta os meus amigos e amigas. Como são preciosos! Estão sempre presentes e suprindo a lacuna deixada por outros entes queridos. Muitas vezes, os amigos se fazem presentes, nos momentos difíceis, até mais que os parentes. São os primeiros a nos dar conforto, apoio, solidariedade.

    Dos nossos entes queridos fica a saudade, essa palavra tão difícil de ser traduzida para outros idiomas.

    Tristeza não, saudade sim.

    A sua bênção, Padre.

  2. maria da Glória Almeida

    E nós aqui em Brusque visitamos os túmulos de nossos entes queridos e aproveitamos o momento para um churrasco em família. Lembramos de ti no almoço quando sevimos a picanha.Bom retorno e boa semana

  3. Como professor de Inglês que sou, me lembro bem que a palavra SAUDADE é uma exclusividade de nossa língua. Por mais que outras línguas tenham suas variações para expressar esse sentimento, SAUDADE é uma palavra que basta. E é muito mais que sentir falta de algo ou alguém é Saudade UAI.

    Coloco aqui minhas preces por todos aqueles que já passaram e deixaram marcas em minha vida, meu pai Geraldo, minha mãe Margarida, meu irmão Ricardo, minhas irmãs que não cheguei a conhcê-las: Santina e Valéria. Amo todos vocês. Me aguardem!!!

  4. Sua Bencao , eu o admiro muito e gosto muito das suas musicas,tenho varios CD seus,fora de outros cantores,que o senhor tambem participa com uma musica e outro, conheco bem quando é o senhor que canta,gosto muito do seu sotaque. Espero nao estar aborrecendo o senhor com meu e-mail de desabafo, mas estou muito preocupada com a situacao. Peco perdao se o aborreco tanto, mas nao tenho a quem pedir socorro. BEIJOS de quem te estima muito.

  5. Querido padre, uma boa noite!

    Gosto muito de visitar seu blog, tenho aprendido muito!!!

    Hoje, tb fui a Missa de Finados, graças a Deus tenho me apronfundado cada vez mais em nossa fé, tem sido maravilhoso.

    Padre, também tenho uma sugestão, espero que a direção da faculdade pense com carinho. Que tal um curso de Teologia para leigos EAD, creio que seria uma oportunidade muito interessante para quem mora distante e gostaria de estudar em uma instituição de qualidade.

    Ah! vou aproveitar a oportunidade e plantar uma sementinha (rs,rs). Quando teremos a oportunidade aqui no abc paulista de tê-lo palestrando?

    Que Deus continue iluminando seu sacerdócio e sua linda missão!

    Um rande abraço!

  6. Pois é Pe. tbm lembro com carinho dos meus avós paternos, a moça que trabalhou mais de 40 anos na casa da minha avó tbm falecida,amigos,alguns alunos falecidos.Deus o tenham.

Deixe uma resposta para Jucara de Oliveira Vianna Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.