Hoje, 04 de novembro, meu pai faria 71 anos de idade: Samuel Sidnei Almeida. Rezo por sua alma: 19 anos nascido para a eternidade. Faleceu com 51 anos e idade. A saudade dos nossos entes queridos que partiram parece que faz o tempo parecer menos. Hoje quando fiz as contas me assustei. Homem tímido e de poucas palavras. Inteligente e amante da leitura. Vamos amadurecendo e algumas sementes de nossos pais acordam em nós. Hoje tenho as mãos que via em meu pai quando eu tinha 26, ou seja, mais ou menos no tempo próximo à sua morte. Uma prece…

4 Comentários

  1. Simone Teixeira

    São tantas as pessoas que passam por nossa vida e partem antes de nós, mas você tem razão: pai, mãe, irmã… pessoas que nos viram nascer ou que nós vimos nascer e que se foram para a eternidade, fazem com que o tempo passe rápido demais!!! Ontem minha sobrinha estava fazendo um trabalho de escola e me perguntou quanto tempo já fazia da morte de sua mãe (minha irmã). Carolina está uma moça linda e quando a mãe morreu tinha apenas 10 anos… Meu pai já fez 8 anos, minha mãe 6 e minha irmã 5 anos. Parece que foi ontem! Rezo por meus familiares e por seu pai nesta noite.
    Grande abraço,

    Simone.

  2. Jane C. Casimiro

    Padre Joãozinho
    Um dia li um artigo muito bonito de um pe. que havia perdido seu pai e o trecho final dizia assim: Agradeço de forma especial à Igreja, que, como Mãe, nesse momento, nos toma em seus braços, nos acolhendo e entregando meu falecido pai nos braços do Grande Pai, seu lugar eterno. Ela o acolheu no batismo, o alimentou durante sua caminhada por meio do pão da Palavra e dos Sacramentos e agora o acolhe em seus braços para colocá-lo na outra margem, onde Deus mesmo estará com ele e “enxugará toda lágrima de seus olhos e já não haverá morte, nem luto, nem dor, porque passou a primeira condição. Pois o que está sentado no trono diz: “Eis que faço novas todas as coisas”(Ap 21, 4.5).
    Tornei-me órfão de pai, mas filho de muitos. Pois temos lugares para estar, pessoas para nos olhar, mentes para nos iluminar, corações para nos sentir, palavras para nos acalmar, vidas a nos doar.
    Sabe padre, dizem que o tempo cura, mas na verdade, o tempo por si só não cura, é o que fazemos com o tempo que pode curar ou amenizar o sofrimento. Hoje o senhor é orfão de pai, mas filho e pai de muitos… Peço hoje e sempre que Deus enxugue suas lágrimas e acalente seu coração com zelo de pai para que o senhor continue a ser o portador da sabedoria de Deus em nossas vidas.
    Com carinho.
    Jane

  3. Simone Teixeira

    Pe. Joãozinho, queria dizer que o comentário de Jane me fez muito bem ao coração! Se puder, diga-lhe isso por mim.
    Grande abraço,

    Simone.

  4. Maria Célia - Rib Preto

    Padre Joãozinho,
    Dia 4/11 é um dia especial para mim, pois é o dia de nascimento de minha mãe.
    Ela também já partiu para o céu em 1994. Lembro de sua simplicidade e pureza de coração. Rezo sempre pela sua alma.
    Agradeço a Deus por ter me dado uma mãe tão especial.
    Bjs,
    maria célia

Deixe uma resposta para Maria Célia - Rib Preto Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.