Um dos comentários em destaque:

“Olá Padre,

acho que para evitar polêmicas com relação ao sr., já que é padre. Poderia usar o twitter como faz o Padre Julio Lancelotti. Ele não diz muitos detalhes do que está fazendo ou sentindo, mas dá muitas citações de livros que ele leu, especialmente de santos, ou então dá uma opinião sobre algum fato ou visita que tenha feito.

A vantagem do twitter é que acabamos conhecendo a intimidade do sr, seu jeito humano, e sendo o sr. padre muitos estranham, pois pensam que padre tem que estar o tempo todo focado na missão e não falar umas bobagens para descontrair.

Confesso que com o sr. não estranhei muito, mas com relação ao Padre Fábio eu estranhei, pois conheço ele pela televisão e sempre falando algo profundo e de repente conheço um lado brincalhão que não estou muito acostumada. Sinceramente quando ele ficou muito brincalhão me desinteressei um pouco, pois ele não me conhece e daí nem tenho certeza se ele lê minhas mensagens. Para se descontrair é melhor amigos reais e não virtuais, certo? E sinceramente, achei que eu não ajudo muito o Padre Fábio quando ele quer se descontrair, pois ele tem milhares de seguidores. E se ele ou sr. levar o twitter para esse lado, realmente, no meu caso, ficarei um pouco de fora, pois dificilmente vocês respondem e se é sobre bobagenzinhas, meu interesse seria de somente receber uma resposta de vocês para verificar se tenho alguma relevância na missão de vocês.

Bom, esta é minha sugestão. Dos sacerdotes que eu sigo, o Pe. Julio ultimamente é o que mais vem me preenchendo no twitter porque ele já me indicou livros e tirou dúvidas minhas que surgem das postagens dele. Penso que ele consegue isto por ter menos seguidores, se ele tiver mais talvez a interação diminua e eu me desinteresse novamente. Mas eu amo todos vocês, só que o twitter para mim tem suas limitações e muitas vezes prefiro BLOG, pois os artigos que o sr. coloca são muito bons e sei que quando aparece o meu comentário o sr. o leu.”

Sua benção

Elaine Mendes

42 Comentários

  1. Pingback: Twitter Trackbacks for Padre “humano demais” « Padre Joãozinho, scj [cancaonova.com] on Topsy.com

  2. Ela sugeriu bem, mas cada 1 tweeta, age, sente de forma diferente, cada 1 é de uma jeito diferente, sente de forma subjetiva, reage aos fatos de forma diferenciada, isso que nos faz únicos.
    Isso, veja os conselhos, trie e filtre e siga o modelo que o senhor quiser adotar na metodologia de abordagens via Twitter, mas acho que nada modificará o seu jeito de ser, e o que imprime nos caracteres que envia para os seus mais de 6 mil seguidores, Pe.
    Fique com Deus, unida ao senhor nas orações para que o Espírito Santo o ilumine.
    Um beijo,
    Cris

  3. Sinceramente: os “famosos” não podem mostrar seu lado humano que as pessoas reclamam?!?!

    Dou muita risada com os Twitters dos padres acima citados. Eles ajudam a alegrar meu dia, porque fico mais no computador do que qualquer outra coisa, pois trabalho nele e também me ajudam com espiritualidade “de vez em quando”…

    Se quero ouvir uma pregação, ligo a TV, leio um livro, pesquiso artigos nos sites… Pra isso temos o “livre arbítrio” nas mãos!

    Como canta o Padre Fábio: “Sou humano demais pra compreender… ”
    =)

    Abraço a todos! Paz!

  4. Padre, sou da opinião que toda opinião é válida…
    Inclusive aquelas que não são exatamente o que gostaríamos de ouvir..no caso, ler!
    Acompanho o sr, o Pe Fabio, e não tenho nada contra as brincadeiras que fazem! Muito pelo contrário.
    Vou direto na sua página no final do dia para ver suas “twitadas divertidas”. Me sinto próxima, aprendo a levar as coisas menos a sério e principalmente, divido os seus momentos de alegria.
    Como o título do post sugere, o sr e humano demais, e eu acho isso incrível!
    Continue assim!
    Existem momentos q o desânimo me pegam de jeito, e não são só as palavras bonitas que me reerguem, mas tbm as demonstrações de humanidade que são feitas pelo seu bom humor!
    Peço a sua benção!

    http://twitter.com/MilenaVictor

  5. Pe. viu como o sr é querido! Quantos comentários favoráveis ao senhor. Não nos deixe!

  6. Olá, Padre Joãozinho!

    Vou arriscar dizer algumas palavras, ok?

    A sua missão o senhor cumpre muito bem, inclusive no twitter: ser humano! Aproximamo-nos de Deus para nos tornarmos humanos. Humanos como deveríamos ser. Como na Criação. Fomos feitos humanos, não anjos! Humanos no sentido literal da palavra, humanos o suficiente para nos sensibilizarmos com a dor e a fraqueza do outro, e com a nossa limitação. Humanos o suficiente para rirmos juntos, ainda que seja no twitter.
    Um desvario sem dimensão pensar que o sacerdote deve suprir nossas necessidades “sublimes”! Isso é com Deus e ele o faz perfeitamente!

    Sei que o senhor conhece os riscos de ser humano, sacerdote e um homem público. Obrigada pela coragem de cada dia. Ela me motiva a ser mais humana e a sorrir na vida!

    Sua bênção,

    Viviane Veiga Távora

  7. É, essa seria uma opção, mas o Pe. Júlio é o Pe. Júlio e o senhor é o senhor. Não acho que o senhor deva abandonar o twitter e nem postar só sobre livros e tirar dúvidas. O legal do seu twitter é a sua descontração. Não pense numa minoria que fala mal pelas costas. Isso acontece com todas as pessoas. Pense nas pessoas que te amam. Continue no twitter.

  8. De fato o Twitter é uma otima ferramente que ajuda na interação nos dois caminho “seguidores” x “usuario”, quando o usuario é famoso logo a quantidade de seguidores fica muito grande e ele tende a não conseguir responder a todos.

    Conheco alguns users no Twitter que marcam uma hora do dia ou dia da semana unicamente para responder perguntas, nesse momento ele dar um “algo a mais” e tentar manter o vinculos com seus seguidores.

    No dia-a-dia creio que seja impossivel conseguir responder e atender todos seguidores, logo isso pode gerar sentimentos de frustação em algo que ja tem uma carencia oriunda de outros acontecimentos.

  9. Margareth de Carvalho Ramos e Silva

    CONCORDO COMA AMANDA!!!!!

  10. Michelli Brainer

    Taí…. gostaria de saber se alguém consegue ser sério, profundo e filosófico 24h do dia!
    Gente, que isso?!?!?!????????
    Os padres são HUMANOS tanto quanto nós…. e graças a Deus têm senso de humor.
    Duvido qe o próprio PAPA não tenha momentos de brincadeira com seus fiéis e amigos do clero.
    Por mim, padre, o sr pode continuar falando bobageiras…
    Me alegra muito ler as brincadeiras… descontrai.

    Sua bênção!

  11. Ariadne Faria

    Pois é querido Padre.
    Parece que todos se importam com o que é dito, tanto no twitter, quanto neste blog.
    Por isso, volte e continue a nos fazer companhia, pois a nossa vida já é muito difícil no dia a dia, não nos prive de sua adorável presença.

    Sua Benção

    Ariadne Faria

  12. Ninguém é obrigado a seguir ninguém no twitter.

    Padre Joãozinho: twitte o que quiser, seja quem o Sr. quer ser e é.
    A pior coisa do twitter é o policiamento dos twichatos de plantão que se sentem no direito de criticar ou analisar uma existência por causa de 140 caracteres que nem sempre escrevemos em nossos melhores momentos.

    Coloco aqui um comentário genial do publicitário Eden Wiedemann, que assino em baixo:

    “A coisa mais louca é ter que, digitalmente, encarar os chatos.

    Essa galera vem realmente se proliferando com certa velocidade. Todo mundo tem um chato lhe seguindo. Pode procurar, você tem um deles lá, na sua cola.

    A chateação causada por esse individuo é proporcional ao seu destaque no Twitter. Quanto mais destaque você tem (se é famoso, se tem muitos seguidores, se é polêmico) maior a chance de um chato grudar em você.

    Sim, amigos, no Twitter você não tem que ficar agüentando cutucadas, perdigotos e bafo, é verdade, mas ter que agüentar alguém de mimimi porque você nunca dá RT nele, ou porque não interage respondendo as super inteligentes e criativas twittadas direcionadas a você não é divertido… .

    Solução? Block. Identificar e bloquear essa galera é a melhor forma de impedir que essa praga continue assolando.

    O chato do Twitter é, por natureza, um ser carente. Quando ele gruda em alguém ele quer atenção. Ele tenta aparecer de toda forma, de todo jeito, ele quer que você o note e interaja. Alguns dos hábitos que podem ser facilmente identificados são:

    No começo da “relação”

    a) Pedidos constantes do tipo “Me segue, por favor”. O chato está só esperando ser seguido para vir com “Ah, vejam só quem está me seguindo, WOW”.

    b) Ele retuita TUDO que você posta. “Dor de barriga infernal” vira “Dor de barriga infernal // HAHAHAHAHHA. Esse cara é muito hilário”

    c) Ele responde tudo que você pergunta. Tudo mesmo. “Cara, queria saber o motivo desse transito caótico em São Paulo” será respondido por um “É muito carro na rua, meu!”.

    d) Ele coloca seu nome em todo Follow Friday. Se deixar ele coloca no Follow Saturday, Follow Sunday e cia. “Ei, eu indico você, me segue aí!!!”

    e) Tenta sempre incluir você em uma pergunta que faz. “Cara, acho que o Twitter vai revolucionar o mundo, não é @rosana?”.

    O chato não entende que para ser seguido ele tem que cativar a pessoa a quem segue sem ser um grudento insuportável carente de atenção. Ser inteligente, divertido, útil e afins passa longe das prioridades dele. Claro que o infeliz termina sendo solenemente ignorado. E aí ele se torna ainda mais chato…

    A dolorosa separação

    a) Ele passa a falar mal de você, sempre incluindo seu nick, para ter certeza de que você vai ler. “Ah, o @marcelotas é um mascarado, ele não interage com os fãs”.

    b) Tudo que você diz vira motivo de crise de mimimi. “São Paulo é uma cidade muito poluída” ganha uma resposta como “Tá vendo, @eden odeia São Paulo e os paulistas ficam seguindo ele. É um idiota!”

    c) Você se torna um completo idiota para ele. “Cara, não sei como alguém aguenta seguir esse tal de @bqeg, o cara é um saco!”

    d) Ele começa a ameaçar dar unfollow. “Vou deixar de seguir o @cebola, cara chato…”

    É claro que nessa hora, se você tem um pingo de juízo, você já foi proativo e martelou o quengo desse infeliz com um belo BLOCK. Alguns, como o @cardoso, ainda explicam o motivo. Outros nem isso.

    Mas não acaba por aí, quando percebe que foi bloqueado o chato se revolta. Bate nele a “crise do traído”, ele se toca de que foi o último a saber do bloqueio e surta fingindo não entender o motivo. Para ele, para esse infeliz carente, essa é a prova de que você não presta. Ele vai mover céus e terras para lhe destruir no Twiiter. Vai falar mal de você para todos os 26 seguidores dele, vai por um post no blog e todos os 8 leitores vão ler (e apenas um vai comentar). Ele vai se vingar de seu ex-ídolo e atual desafeto. Ele vai lhe fazer perceber que você errou em ter ignorado ele… e toda sua chatice.

    Minha dica? Ligue o fod…-se e continue interagindo com as milhares de pessoas interessantes do Twitter. O chato não vai se matar por isso, ele sempre vai poder voltar para o Bate Papo do UOL ou para o 145, o famoso disque amizade.”

  13. Padre, pense como Gabriel Chalita, o Twitter é um quintal tecnológico, é para se distrair mesmo,para quando estiver sozinho, no aeroporto, é tão legal, encrever coisas sem muito compromisso, descontração, penso que o Pe Fábio também acha o Twitter um espaço para se distrair, nas missões vcs já ficam tão concentrados em evangelizar, são tantas responsabilidades, se não distrair um pouco, a cabeça \pira\, porque um padre não pode brincar?, não esquenta muito não, abraços, conto com o Sr todos os dias no Twitter, tá bom, adoro ver sua carinha alegre na minha página, sua benção.

  14. marcia campos

    Sua benção Pe!
    Que bom ve-lo de volta! Respeito a opinião dela, mas acho que as brincadeiras no twitter são uma forma de nos aproximar, de descontrair, rir um pouco em meio as dificuldades do dia a dia. Não vejo nada de demais nisso. Pe. Julio tem sua maneira de ser,o sr. tem a sua e Pe. Fabio tem a dele. Confesso que me surpeendi com esse jeito brincalhão dele e do Sr. e gostei muito. Amigos são assim, quando é preciso, falamos a sério, afinal nem tudo é brincadeira. São muito importantes as reflexões sobre a vida dos Santos, a Palavra, a indicação de bons livros. Gosto muito do Pe.Julio e suas menssagens. ele sempre me responde, com doçura, mas gosto tb dos momentos de descontração. Enfim, se tudo for feito de maneira correta todos nós teremos um twitter em Paz. Não de importancia a pessoas que só querem te fazer mal, lembre-se que o Sr. é muito amado por todos.
    Márcia Campos

  15. Pingback: João Carlos Almeida

  16. Pingback: Milena

  17. Pingback: rita de cassia lao

  18. Pingback: Amanda

  19. celia maria de oliveira lemi

    Pe Joaozinho
    Acompanho o sr e o pe Fabio.Os admiro mto, principalmente pela missão de evangelizar e levar a palavra de Deus para cada coração.O que vcs fazem com tanta maestria e simplicidade.
    O sr. pe Joãozinho e pe Fábio colaboraram para dismistificar a figura do padre convencional.
    Com a sinceridade e permissão de participarmos do dia a dia.
    O sr não imagina como é importante esta companhia.
    Como é importante saber q vcs são humanos como nós.Com reações de dor, amor, de sofrer, de alegria, de magoa e raiva.
    Tudo isso nos aproxima e vcs acabam levando com leveza esse ministério tão abençoado e com certeza atingem com gestos concretos de amizade a cada coração que os seguem lembrando sempre da palavra de Deus.
    Só tenho a agradecer por esse despreendimento.
    Continue nos permitindo fazer parte desde dia a dia para compartilharmos juntos a palavra do Pai.
    Obrigado pela amizade, mesmo que virtual.
    Que bom que vcs são Humanos Demais, pois aí está Deus.
    Desculpe se me alonguei.
    Sua benção.

    Celia-Jundiai http://www.twitter/cecezina

  20. Padre Joãozinho, por favor, não mude o seu jeito de ser no twitter ou em qualquer outro lugar. Gostamos do senhor pelo que o senhor é e do jeitinho q é.
    Se puder, continue no twitter, sim?? Todos nós adoraremos.
    Que Deus o guie e o leve na palma de Sua mão.

  21. Oi Padre Joãozinho!
    Quando Deus nos criou, nos fez com dois ouvidos e uma boca. E fez assim para que ouvissemos mais e falássemos menos não foi?
    Mas veja pelo lado bom. As pessoas falam (escrevem) o que querem e o Senhor ouve se quiser.Ouça sim, o que lhe foi gratificante e edificante. Não ouça o que algumas pessoas antiquadas dizem. Foi o tempo que o sacerdote era intocável. Graças à Deus existem padres como o Senhor e o padre Fábio de Melo. Graças à Deus os senhores mudaram o pensamento dos fiéis e alegraram a vida das pessoas. Confesso que aquela teoria antiga me afastou da Igreja, me fez sumir do que eu acreditava e com as palavras e modo de vida dos senhores, tudo foi voltando ao normal. Passei a olhar a igreja e o mundo com novos olhos. Devemos dar Viva para a Internet que nos aproximou. Amamos o senhor e gostariamos muito que continuasse conosco. Um abraço meu e de meu filho Vitor.

  22. Pe Joãozinho: as vezes tem uma palavra para lhe oferecer mas penso duas vezes antes dee escreve-la pois por não conhece-lo, não sei como vai me avaliar. Resolvi então lhe escrever uma carta que já enviei há mais de 2 meses, e o sr parece que não recebeu e foi carta registrada. Muita Paz e Saúde, rfmendonca@hotmail.com. Rosane -rofeme.

  23. Boa noite, pe. Joãozinho
    A meu ver, a pessoa equivocou-se completamente.
    Inicialmente, Deus criou-nos criaturas únicas.
    A diferença foi germinada na humanidade,DOM DIVINO.Não existem cópias humanas, graças a Deus.
    O pe. que ela citou tem uma forma de interagir, o pe. Fábio uma outra maneira e o senhor, a sua.
    Gente,não podemos ser possessivos, o outro não deve ser como idealizei ou imaginei!Isso é prisão e uma das mais desumanas!
    Não dar liberdade para o outro ser o que é.
    Eles são padres, mas são pessoas como nós, riem, ficam tristes,possuem amigos,etc. São portadores das mesmas necessidades que temos. Há momento para tudo na vida, esse versículo é bíblico!!!!
    Então, os padres vão falar sobre Deus a todo momento, sem uma brincadeira, a quem ela ofensivamente, denominou de bobagens?
    Twitter não é igreja, não se pode confundir…Daqui a pouco vão querer celebração de missas…
    Dúvidas, confissões devem ser feitas nas paróquias, mesmo porque twitter é local público, intimidade não deve ser exposta ali…
    Um jornalista, então, que possui twitter vai falar sobre política e notícias o tempo inteiro?
    Há pessoas com cada ideia…
    Quem vai filosofar horas seguidas? Ser sério o tempo todo?
    Já não bastam a vida religiosa que exigem tanto dos consagrados, não podem ter um momento de descontração?
    A todo momento, perguntas, perguntas, perguntas, cobranças, cobranças, cobranças…
    Há pessoas que não deixam os senhores respirarem, só cobram, cobram e cobram…E falam pelas costas…
    Ela se confundiu completamente, amigos virtuais servem para a descontração,sim e partilhas sobre eventos a serem realizados… Os amigos reais são aqueles a quem contamos nossos segredos, nossa intimidade, tiramos nossas dúvidas,pedimos conselhos…
    Não podemos confudir as coisas…
    Como uma pessoa com tantos seguidores como os senhores possuem irão responder a todos?
    Só sendo mágico…
    Mas, uma pergunta,por que as pessoas sentem tanta necessidade de exclusividade?
    Tenho uma resposta, carência afetiva. Gente,as pessoas que seguem não podem tornar-se centro da vida de uma pessoa…
    Nós temos um mundo real que requer a nossa presença, trabalho, amigos, família…
    O twitter é espaço para interação, divulgação de eventos, partilhas, uma hora ou outra, reflexão mais profunda…
    Já observei que muitas vezes a resposta para um serve para vários…
    Finalizando, penso que essa pessoa deveria rever seus conceitos, observei seus comentários anteriores e vive mudando de opinião a respeito dos muitos assuntos aqui abordados…
    Ela falou sobre blog. Este veículo é mecânico, posta-se um comentário hoje e o dono só libera quando o vê, muitas vezes, no dia seguinte…
    Saber que leu é o sufiente? Então a mesma regra vale para o twitter… Foi contraditório o ue ela escreveu…
    Acredito que atrás dessas colacações talvez exista uma mágoa por não ter sido respondida pelos senhores…
    QUERER DETERMINAR COMO OS PADRES DEVEM INTERAGIR PELO TWITTER
    é mais uma das atitudes que me surpreendem no ser humano…
    Uma boa noite, padre
    P.S.Sugestões para livros encontra-se em vários sites católicos,é só “jogar” nos sites de busca se a pessoa não conhece e encontrarão inúmeras opções, por exemplo, Paulinas, Canção Nova,Loyola,editora Vozes,etc.

  24. Olá Pe Joãozinho! Peço a sua benção e desejo-lhe paz em seu coração! Permita-me compartilhar um texto do meu blog (http://silenciasuaalma.blogspot.com/), onde eu falo dos momentos em que meu coração se entristece, diante das minhas limitações humanas…nessas horas…
    EU SINTO, MAS NÃO CONSINTO…
    Não há como deixar sentimentos camuflados por muito tempo…um dia temos que encarar as nossa raivas, nossas tristezas, nossos medos, entre outros tipos de emoções que nos trazem tanto mal-estar. Não adianta tentar “tapar o sol com a peneira”. Precisamos enxergar as nossas sombras, desafetos e desordens…não é tão feio assim, faz parte do processo de feitura da trama da nossa vida.Isso eu aprendi com o Pe Fábio.
    Eu venho aprendendo e, especialmente, venho vivendo isso de uma forma agradável…mudei o foco…encaro os meus afetos desordenados com os olhos do Espírito Santo…ficou mais fácil assim. Cada vez que um sentimento muito amargo se abate sobre minha alma, eu peço uma reunião extraordinária com o próprio Jesus…convido o Seu Espírito de Amor para um bate-papo.
    Vou para o meu canto sagrado, tiro as sandálias…fico em silêncio…então, Ele fala…e como fala!!! Nesses momentos eu prefiro ouvir mais e falar menos…preciso só apresentar os pretextos para essa reunião, os motivos da minha dor e os sentimentos que machucam meu coração…digo assim: Senhor, eu sinto, mas não consinto…Te entrego toda a minha dor, insuportável de sentir sozinha…Te entrego minhas misérias para que o Senhor transforme pelo poder do Teu amor infinito. Sinto Senhor…sinto raiva, experimento o medo, uma tristeza profunda me faz chorar, diante das decepções que o mundo traz, mas não posso consentir que essas dores me envolvam…não quero deixar essa angústia me dominar…cuida de mim…vem em meu auxílio, meu Senhor e meu Deus!!!
    Então, Ele fala…fala baixinho só para eu ouvir…me abraça, dá um beijo em minha testa e diz:
    Minha querida, calma!!!! Eu estou aqui!! Compreendo sua dor e cuido de você…não tenha medo de sentir…sua sensibilidade te faz desse jeitinho…meio exagerada, intensa diante dos desafios desse mundo, afinal você está viva…pulsa em seu peito um coraçãozinho teimoso, insistente e cheio de amor!! Que bom poder receber esses seus sentimentos no Meu coração repleto da misericórdia, porque Eu não permitirei que a sua raiva se transforme em ira…não abro espaço em seu coração para a tristeza dominar as suas palavras…não te quero com medo! Converto sua dor em um amor maior ainda…Eu rompo com todo o mal que te deixa lenta e sem reação. Minha amada, Eu preciso de você forte, lúcida, consciente…toda a vez que Eu permito que você perceba os desafetos e sentimentos negativos do seu coração de mulher é porque Eu quero você livre deles. Você está cansada? Tome fôlego e toma de novo as suas forças, porque Eu preciso de você para realizar a obra maravilhosa que é a Minha promessa…eu conto com sua ajuda…segue em paz, com a Minha paz infinita!!

    Então,eu só posso dizer: A Sua utopia é a minha utopia Senhor…sonho possível de se realizar…é pra lá que vamos juntos nessa jornada fascinante chamada VIDA!!!

    Eu acredito que o amor de Deus somente poderá ser espalhado neste mundo por meio de cada um de nós…somos instrumentos importantes nesse caminho. É como o Pe Fábio canta: “Não desista do amor, não desista de amar”. Pe Joãozinho fica com a gente! O dia fica mis bonito com a sua alegria!!
    Abraços cheios de misericódia!!!
    Fátima Regina

  25. Pingback: Cristiana Passinato

  26. Pe. Joaozinho, tambem acho que nao deve ligar para esse povo que fica so criticando o seu jeito de escrever no twitter. Se eles nao gostam, parem de segui-lo e pronto. Nós que gostamos vamos continuar. É simples assim, eles que nao tem serviço e gostam de fazer tempestade em copo de agua por tudo.
    Vou continuar rezando para que continue no twitter.
    Fique com Deus e lembre-se, nunca conseguimos contentar a todos.

  27. Ilana Kayt

    Cada pessoa é única, diferente. Não podemos “impor” a alguém que ela seja aquilo que idealizamos em nossas cabeças. Somos seres humanos. Cheios de limitações e de virtudes. Sinceramente, vejo o twitter como um espaço lúdico. Um lugar de descontração. Informal. Claro que por vocês serem padres (estou falando do Sr. e do padre Fábio citado) a exposição, as responsabilidades e as cobranças são bem maiores e diárias. No entanto, sinto que ninguém pode “perder” a sua identidade independentemente do meio (virtual, real) em que esteja. É o que temos de mais precioso. Caso contrário, não seria verdadeiro.

    É isso, padre!
    Não o conheço pessoalmente, mas gosto do seu bom-humor e das suas brincadeiras.
    Tudo é aprendizado…

    Boa noite,
    Ilana Kayt / Manaus

  28. adriana aparecida de aquino

    padre por favor não nos deixe no twitter, pois penso que evengelizar tb é se mostar assim.descontrído, humano,que tem seus bons e maus dias, cansado ou doente, é isso que nos aproxima.o que mais gosto do senhor e do padre fabiop é justamente a oportunidade de vê-los como pessoas normais como todo mundo, é isto que me encanta em vcs. ninguem é intelectual 24 por dia.o senhor, pe fabio, pe léo,é que me troxeram de volta à igreja com o jeito expontâneo de vcs.nos aproxima de DEus, sei que mesmo sendo como sou posso ser de Deus como vcs.padre não deixe o twitter!

  29. Pingback: Amanda

  30. Ana Suely Pierre dos Santos

    Querido padre
    As pessoas são diferentes e que bom que isso acontece, pois nos mostra a genialidade do Criador. Acho que o senhor não deve mudar seu jeitinho de ser. Sua alegria é contagiante e nos passa uma sensação leve e gostosa. Amo ler seus tweets, meu querido anjo e gosto da maneira como o senhor se expressa.
    O padre Júlio é ótimo também, mas como eu falei somos pessoas diferentes e cada um tem sua beleza.
    A vida já é muito dura, padre, e eu entendo que algumas pessoas tem medo de demostrar seus sentimentos e fazem com que seja bem mais difícil viver. Não, meu querido. Devemos ser leves, felizes e levarmos o nosso bom humor a todos que nos cercam. Para quê sermos sisudos e chatos? Somos filhos de Deus, estamos vivos. Existem motivos para não nos alegrarmos?

    Ana Suely Pierre dos Santos @suelypierreRN (Liga das Defensoras)
    OBS: NÓS TE AMAMOS MUITO. ESTAMOS NOS SENTINDO ORFÃS. BEIJOS!

  31. Elaine Mendes

    O sr. postou meu comentário. Fiquei surpresa e lisonjeada. Mas, é minha opinião pessoal padre, li nos comentários que muitos preferem conhecer seu lado humano. Eu também gosto de conhecer sua humanidade, porém o sr. sugere uma intimidade que infelizmente é muito limitada.

    Quando o sr. estava indo ao médico por causa da tonteira eu fiquei curiosa em saber o que o sr. tinha e muito preocupada, pois não quero que nada de ruim aconteça com o sr. Mas, não obtive resposta clara do que o sr. tinha e sei lá, acabo ficando preocupada com alguém que nem me conhece. Eu acho que isso não é muito bom para mim, afinal, o sr. tem sua vida e não posso fazer nada pelo sr. daqui. Sei lá, ainda estou aprendendo a ter um padre virtual.

    Eu tenho um padre real, o Pe. Zaqueu, converso com ele, me confesso, conto minhas intimidades e falamos sobre as pastorais da paróquia, porém confesso que tenho mais contado com o sr do que com ele, acredita? O Pe. Zaqueu está sempre conversando com várias pessoas, participando de reuniões, celebrando missas e são raros os momentos que temos uma conversa descontraída, pois há tanto trabalho! Resultado: acabo conhecendo mais o lado humano dos padres virtuais do que do próprio pároco da minha paróquia!!!

    Minha relação com o padre da minha paróquia em 99% dos casos é bem focada na nossa missão de evangelizar, no meu caso, a juventude, por isso eu projeto nos meus padres virtuais esta relação que tenho com os meus padres reais. E quando os senhores partilham muito da vida particular de vocês eu realmente estranho muito.

    Eu tenho um conhecimento sobre um fato particular de vocês, mas não posso fazer nada, só orar? Ficar preocupada? Ficar ansiosa pelo andar dos acontecimentos, com se fosse assistir a um filme? Sei lá, não acho isso muito bom. Acho que gera em mim um certo voyerismo, pois admiro muito vocês e fico até fascina com as suas vidas: vocês viajam o Brasil inteiro e até países estrangeiros, conhecem várias pessoas de vários meios etc. Acredita que fiquei com inveja do Pe. Fábio? Caramba! Que viagem maravilhosa ele fez pela África do Sul! E eu aqui vivendo uma vida simples no Rio de Janeiro, trabalhando num órgão público. É por isso que nunca gostei de saber de nada sobre as celebridades, pois sei onde meu calo aperta.

    Mas aí vem os srs. padres tendo uma vida aparentemente glaumorosa, aparecendo em programas de TV, viajando, sendo paparicados, tendo fama… Meu Deus! E agora o que faço com esses padres virtuais? É… melhor ficar com os meus padres reais, com eles tenho mais compreensão da dureza da vida.

    Mas isto é um problema meu padre, não do sr ou dos demais padres virtuais, eu é que tenho que me ajustar.
    Te amo muito em Cristo e no amor de Maria.
    Sua benção.

  32. Alaide Leite

    Nossa padre!!! Viu que sucesso!!!!! Agora é só continuar como sempre foi, nos dando a graça das suas graças. bjbença.

  33. Boa noite,padre joãosinho!
    Sobre padres humano de mais.Concordo plenamente com a nossa amiga,me permita falar assim?
    Célia Maria de Oliveira Lemi.Nada mais á acrescentar.Um abraço querida! Que Deus abençoe a todos e nos pacifique.
    Dirlene Guarulhos

  34. Maria Aparecida

    Twito porque gosto do seu humor e do Pe fábio porque é um grande artista alem de ser um grande padre.Mas quando quero conselho graças a Deus tenho uma pároquia maravilhosa,meu Pároco é Pe Joel uma ótima pessoa e maravilhoso como vocês. Pe Joel é meu conselheiro , um amigo,um Pai,meu confessor.E você e toda canção nova sou fã incondicional,amo todos vocês. Bjussssssssss

  35. Afrania gomes de Carvalho

    Padre Joãozinho gostaria de dizer que para mim o twitter é também um forma distrair acho que para os outros também.É claro que as vezes encontramos um chato pela frente no meu caso ja encontrei alguns ,não ligo finjo que não estão falando comigo pois se ligar para que os outros dizem simplesmete a vida da gente para. Padre por isso peço que volte twitter e seja o senhor mesmo sabe quantas pessoas gosta do senhor? da uma olhadinha follwers estamos te aguardando sua benção e não esqueça da gente padre

  36. Gente, padre tem dor, chora,tem duvidas, sorri, conta piadas, enfim,é humano tb, precisa deste outro lado de escape, não encontra numeração de sapatos, etc…etc..e daí? Hj mesmo recebi na minha casa 02 amigos padres, que gostoso estar com eles, meus irmãos, meus dirigentes, meus confessores, meus amores em Cristo, nós leigos somos a grande oficina deles, qual o problema em bobaginhas?querem saber de uma coisa: estou com dor de dente agora, que coisa mais chata, será q é uma bobaginha?mas quero contar, pq não tenho ninguém aqui pra ouvir, só vcs q certamente irão ler. beijos. Sua benção padre Joaozinho

  37. Marilda Aurora

    Boa Noite, padre
    Como são as coisas…meu pai dizia:’opinião não se discute.Ouve-se, aceita-se ou não!” Pois bem,conheci-o em uma sitação do prof. Gabriel Chalita e fui ‘curiosar’ seu twitter. Já gostava do do pe Fabio de Melo e depois tb gostei do seu.Por causa da linguagem, das brincadeiras da forma sutil de falar coisas sérias, sem agredir. Tentei interagir algumas vezes e não tive resposta. Nem por isso deixei de ler (às vezes rio com as brincadeiras,às vezes reflito sobre um conselho que parece ser pra mim, às vezes penso que é preciso mudar de rumo…)
    Sou professora, e entendo bem o que acontece com a palavra dita (neste caso escrita), todos ouvem a mesma palavra, no mesmo tom, mas, para alguns soa necessaria e é entendida em seu propósito; para outros porém, soa gritada, agressiva e descabida.
    Quem ouve ou lê, nem sempre traduz exatamente o que se espera.
    Tenho notado o Twitter como espaço democrático (às vezes demais) onde as pessoas escrevem o que julgam ser seu direito. E ás vezes, neste exercicio de cidadania escrevem com ferocidade, sem discernimento.
    Ficamos assim: continue como é. Brinque e fale sério. Quem gostar, siga em frente. Aos que não, busquem outros para seguir. Eu, porém quero continuar seguindo-o
    Abraço fraterno, com amor em Cristo e por Cristo
    Marilda aurora

  38. As pessoas criam expectativas e esperam que o mundo as deva suprir. É claro que o sacerdote pode ser em algum momento homem de respostas. Mas não de todas e nem daquelas que dizem respeito à relação existencial de cada in´divíduo. As necessidades subjetivas de cada um devem ser tratadas em expectativas além da resposta ou da atenção de um sacerdote. Padre ajuda, mas não satisfaz. Aquela famosa história de que só Deus pode ser a resposta que plenifica afinal ele não decepciona jamais. Eu particularmente como cristão e admirador do trabalho do Padre JOãozinho desde adolescente fiquei extremamente feliz em ler os comentários tão simples no twitter, de um homem que, não é só um padre famoso, simbolo da música católica no Brasil, mas também diretor de uma ascendente Faculdade Dehoniana, inteligente e atencioso.

    Padre, não há culpa em não responder à expectativas subjetivas dos outros quando o preconceito de que padre tem que viver em outro mundo e ficar apontando o dedo para as pessoas o que elas devem fazer ou não ser o ponto de partida para alguma reclamação.

  39. Querido pe. amado pelos twitteiros e pelos blogueiros!
    Fiquei feliz com a postagem da senhora Elaine, pois ela abriu seu coração e acredito que tenha sentido-se melhor com isso.Não compartilho da mesma opinião dela,mas o que seria do vermelho se todos gostassem do azul?!E da mesma forma que a senhora Eliane tem se identificado mais com o pe. Júlio, outras pessoas o fazem com o pe. Fábio, como eu o faço com o senhor.
    Particularmente,o que me chama atenção, tanto no senhor, como em outros padres que sigo no twitter, é sentí-lo humano. Porque eu não preciso de ícones para me espelhar ou inspirar-me, já tenho na minha vida o maior de todos que é Deus. A sua presença nestes meios de relacionamentos é muito rica, porque nos mostra o professor, o religioso, o devoto, o orientador acadêmico, o escrito e é claro… o grande cantor. Não sou muito twitteira, mas sempre que vejo suas mensagens de “nova postagem no blog”, logo entro para ler. Confesso que por vezes já me vi no senhor, através das postagens do twitter como ter várias bancas de tcc no mesmo dia, o toner da impressora que acaba na hora H e assim vai. Acredito que o tempo do “padre não humano” já ficou no passado, lá nos dias das missas em latim onde o sacerdote não ficava de frente para seus fiéis.
    Por favor, continue sendo polêmico!!!Pois Cristo foi muito polêmico, por assim dizer, por que quem em seu tempo amou leprozos, prostitutas, entre tantos outros colocados a margem da sociedade?
    A sua polêmica estimula, além de nossa mente, o nosso coração, da mesma forma que a de Cristo nos convida(estimula) a sermos pessoas melhores.
    Que Deus abençõe a todos e esteja cada vez mais em nossos corações!

  40. Dilma (VT/ES)

    Pe Joãozinho, peço sua bençao?
    Pelo que conheco do Senhor enquanto padre estudioso e muito inteligente, eu arriscaria dizer que depois dessa polemica, o Senhor vai nos presentear com um bom livro. Seria ótimo.
    É sempre bom uma “pausa para reflexão.” Lacan recomenda-nos respeitar cada individuo no seu tempo de “ver, elaborar e concluir.” Não tenho twitter, mas gosto de ler suas mensagens, dos Padres Fabio e Julio, e Luzia Santiago, cada um no seu estilo. Gosto mesmo é do seu blog com noticias sempre enriquecedoras e com espaço para compartilhar.
    Tenho a impressão que Pe Fabio, também tão massacrado, pelos “encardidos de plantão” revisou o twitter dele: Agora, mais compactado e divulgando os trabalhos sociais/evangelização, tipo visita à Fundação da Lucinha Araujo, show gratuito em Serra/ES. Acho que é por ai. Os twiteiros vão seguir ou não a direção dada pelo seu titular. O Senhor é um “Ser de Luz”. Continue espalhado Luzes, com twiter ou não.Deus te abencoa!

  41. Sempre tive complexo de \Electra…

    Sempre achei meu pai um super herói, mágicoo arquétipo do grande pai, do deus.

    Um dia, eu deveria ter uns 4/5 anos, voltei felizinha da escolinha e meu pai destruiu meu castelo.

    Me ajudando na tarefinha da pré escola confundiu “Tree”(árvore) com “three” (trÊs) e minha professora disse que ele estava errado.

    Meu pai errava.

    Nunca me esqueci e fiquei tristíssima não queria voltar pra escolinha nem falar com a professora que acusou meu pai de errar…

    Enfim, a queda dos mitos acontece, nós sofremos, vemos que as pessoas são pessoas, nossos amores também sofrem tem medo choram erram , são injustos, maus porcos e erram o inglês.

    Assim é a vida minha filha.

    Se isso te faz mal NÃO PROCURE SABER SOBRE A ELES fique com o mito, ou siga o conselho de alguém mais sábio, o próprio padre Fábio MANTENHA O SEU FOCO NAQUELE QUE ELES ANUNCIAM, COM ELE VC CERTAMENTE NÃO SE DECEPCIONARÁ.

  42. Elaine Mendes

    Olá Pe. Joãozinho,

    a Dilma tem razão, dei uma olhadinha hoje no twitter e o Pe. Fábio me parece está mudando o direcionamento do seu twitter. Já não está revelando particularidades da vida dele ou fazendo comentários descontraídos.

    Ao participar nesta 5º feira de um bate-papo com o Padre Fábio de Melo promovido pelo jornal Extra aqui no Rio constatei que seu humor inteligente e sua descontração ajudam as pessoas a prestarem mais atenção no que ele fala, porém notei que mesmo falando sobre o seu jeito de evangelizar, sua experiência como carnavalesco e aquelas perguntas clássicas sobre assédio, fãs, etc., ele não deixa de revelar seu coração de padre. Percebi que após ele contar um história, seja ela real ou fictícia, ele faz uma generalização que me permite através do fato que ele contou refletir a presença de Deus em fatos banais, sejam eles engraçados ou dramáticos.

    Aprendi que é uma característica do Pe. Fábio evangelizar através de fatos corriqueiros, porém no twitter não consigo associar alguns aspectos do seu cotidiano que são expostos lá com a minha vida, com minha relação com Deus. Por exemplo, quando ele falou do sofrimento da sua mãe e de alguns fatos que ele presenciou no hospital, isso logo me chamou a atenção, pois a doença acomete todos nós e logo há um ensinamento. Mas quando ele fala sobre o Baobá que ele ganhou e morreu ou então sobre sua escova de dentes que guarda um monte de germes etc o padre provoca em mim uma vontade de também me descontrair e responder com uma mensagem engraçada como eu faço no MSN ou orkut com um amigo. Mas, o Pe. Fábio tem mais de 80 mil seguidores, dificilmente me responderá, então fico desinteressada, ainda mais se ele tem um vida tão diferente da minha. No que eu poderei ajudá-lo? Se é para se descontrair, há pessoas que tem mais coisas em comum com ele, por exemplo, o gosto por literatura e MPB, que não é meu caso.

    Acho que eu volto a aquele assunto: o twitter é um mini BLOG ou um MSN mais público? Se for para ser um MSN mais público, ele tem um limite, até um determinado número de seguidores a interatividade é preservada, mas se ultrapassá-lo, fica como um miniblog que tem a desvantagem de não proporcionar a aquele que postou um comentário a certeza que a pessoa o leu. Se eu quero ter a certeza que a pessoa leu meu comentário e daí valer a pena comentar, prefiro o BLOG. Por isso Padre Joãozinho não desista deste BLOG, por favor, para mim este é o seu principal meio de evangelização.

    Sua benção

  43. Maria Cristina

    Quero dizer que através do twitter o conheci mais de perto…
    Como é bom saber que temos em nosso meio católico pessoas como o Sr Padre Joãozinho! Existe tantos questionamentos entre a classe vocacional, que quando sentimos a verdadeira entrega de um sacerdote para com a sua missão nos enche de orgulho e de vontade de prosseguir e acreditar que pessoas”santas” anunciam o “Cristo” que tanto buscamos! Estamos aqui sempre atentos para recebe-lo da maneira que desejar… continue com sua verdade acima de tudo… isso só o edifica.
    Abraços fraterno e sua benção!

  44. Bom dia,pe. Joãozinho
    Irei mais uma vez escrever que a Elaine entrou em contradição.
    Inicialmente, jamais faremos parte da intimidade de pessoas com quem não convivemos no dia a dia, seja padre que evangelize pela mídia, artistas, jornalistas,etc.
    Não se pode confundir as coisas, não é porque fui atingigida por Deus através da evangelização dos senhores que farei parte da vida de vocês.Isso seria imaturidade.
    Me parece que o problema é ser respondida, como se a resposta que damos representasse que estamos ajudando na missão dos senhores.
    A MELHOR FORMA DE AJUDÁ-LOS É ORARMOS POR VOCÊS PARA QUE A PALAVRA DIVINA CHEGUE A TODOS QUE PRECISEM.ESSA É NOSSA E PRINCIPAL ATITUDE QUE PODEMOS FAZER.
    E ninguém possui uma vida igual a outra, mesmo entre os amigos.
    Meus amigos, alguns possuem uma condição financeira melhor e viajam para o exterior.E quando chegam de viagem relatam o que vivenciaram e eu adoro ouvi-los,fico feliz por eles terem viajado, descansado, afinal trabalharam tanto por isso.
    E isso não me exclui em nada,afinal como o próprio padre Fábio diz “AMIGO QUE É AMIGO SUPORTA E FICA ALEGRE COM SUA FELICIDADE.”
    Ser amigo na tristeza é fácil, afinal quando até mesmo nossos desafetos passam por dificuldades, nós ajudamos, imagine os amigos…Ser quando o outro está feliz já é outra história, não?
    Gente, associar a nossa vida a dos padres, encontrar entre nós semelhanças chega a ser utopia…
    A começar pela escolha e vida dos consagrados, vivem para evagelizar, estão constantemente em missão, certamente percorrerão o Brasil e irão a muitos outros países, como minha vida terá semelhança com a de vocês? NUNCA!!!!
    E QUANTO AO QUE ELA FALOU SOBRE ELE OU O SENHOR ESTAREM MUDANDO FICO PENSANDO ATÉ QUE PONTO ISSO É BOM…
    MUDAR PARA AGRADAR OS OUTROS? DEIXAREM DE SER VOCÊS MESMOS?
    ISSO NÃO É MUDANÇA, É PRISÃO.
    NÃO SEI A RAZÃO DE ESSA PESSOA ESTAR TÃO FELIZ COM ISSO…
    ESTRAGAR A FELICIDADE ALHEIA…TORNÁ-LOS MECÂNICOS, SEM ESPONTANEIDADE. DESDE QUANDO ISSO É BOM?
    NÃO TER O DIREITO DE SER VOCÊS MESMOS?
    TALVEZ ELA FIQUE FELIZ QUANDO OS SENHORES SAÍREM DEFINITIVAMENTE DO TWITTER…
    Gente,como sabiamente postou uma pessoa, no twitter ninguém é obrigado a seguir ninguém.E se ela não esá satisfeita que não os siga mais, o que não pode é querer determinar como o outro deve se portar, isso é invasão de privacidade.
    Já disse e torno a repetir, com o número de seguidores que os senhores possuem, só sendo mágico para responder a todos…
    E finalizando, quem sente muito necessidade de resposta demonstra que ainda está preso à pessoa que lhe indicou o caminho, mas que ainda não atingiu o principal, Jesus.
    Bom domingo.

  45. Padre, esqueci de um detalhe, ela disse “O que posso fazer? Só orar?”
    Misericórdia!!!! A oração é uma das nossas obrigações, principalmente neste ano sacerdotal…A SEGUNDA É COLOCAR EM PRÁTICA OS ENSINAMENTOS DIVINOS EFETIVAMENTE…
    ORAR É DEVER DE TODO CRISTÃO, COMO PARTICIPANTE DA IGREJA DEVE SABER DISSO…
    Nunca se deve fazer projeções de uma pessoa sobre outra…
    Padre, senti uma leve crítica naquilo que ela escreveu como se o padre de sua paróquia trabalhasse mais que os senhores e não tivesse tempo para falar da humanidade dele com ela…
    Olha o absurdo e contradição!!!!
    Os senhores trabalham tanto quanto qualquer padre de paróquia!!!!
    E segundo, se ela prefere blog, o senhor quando faz os posts não estaria também relatando sua humanidade, o local onde fará shows, o que pensa sobre determinado assunto, postando fotos,etc e “disperdiçando” tempo como ela deixou subentendido?
    Minha filha, reflita antes de escrever e se não está satisfeita, deixe o twitter e pare de aborrecer os padres…

  46. Elaine Mendes

    Padre Joãozinho,
    faça como o sr. quiser, não estou lhe obrigando a nada.
    Como disse é só uma opinião pessoal e de repente o problema é comigo.

    Observação: Agora sei como o sr. se sente quando o sr. posta algum texto e daí surgem diversos comentários com mil e umas interpretações do que se escreve. É… não é fácil evangelizar nesta grande rede, haja coragem!

    Sua benção

  47. Em relação ao comentártio da Elaine Mendes, quero dizer que é um máximo ter padres no twitter, essa ferramenta nos ajudou a tirar dúvidas como: Padre fica o dia inteiro na igreja? Eles falam de tudo ou tem restrições? Eles se divertem? Pois é padre Joãozinho, essas e outras perguntas pertinentes a milhares de passoas só tiveram respostas apartir do twitter, foi como uma quebra de barreira entre o sacerdócio e a vida “íntima”. Pelo twitter descobrimos um outro lado e assim perdemos o medo de converssarmos com vocês sobre os mais diversos assuntos. Isso é muito bom problema é que quem posta algo lá tem que estar ciente das respostas, lembrando que essa ferramenta é para ajudar e ñ atrapalhar nossas vidas.

  48. Caroline Gioseffi

    Oh! Padre, Graças a Deus que o Sr. é “Humano”! Com todo os direito do significado.
    O mundo está carente de Humanidade.
    Tanto o Sr, quanto o Padre Fábio, e tantos outros, nos ensinam muito com os twitters. Confesso que eu me divirto!!!!! rssrsr
    Olha Padre, com todo respeito, não acho que deva se preocupar muito com essas atitudes mesquinhas, mesmo se o Sr. estivesse numa paróquia, numa cidadezinha do interior, longe de toda essa tecnologia, com certeza o Sr. iria se deparar com comentários maldosos…
    É a falta de humanidade dos humanos!
    É impossível agradar a todos…
    Chateia ter que conviver com essas ameaças, mas tenha certeza que Deus está lhe carregando nos braços, e por isso, não tem o que temer!
    Eles acabaram se cansando!!!!!!!
    Fica em Paz!
    Te admiro.

  49. Luciana seloy

    Minha ‘florzinha’, seus comentários sobre a descontração dos padres, só me faz pensar que vc é uma pessoa que leva tudo muuito a sério. Relaxe um pouco e aproveite a graça de ter esses padres Iluminados mais próximos de voce. Eles são seres humanos e tem dias bons e dias ruins como todo “mortal”.
    Seguir padre Fabio e padre Joãoziho, realmente tem sido uma benção na minha vida, e acredito que na vida de muita gente tbm.
    O que acho que acontece, é que as pessoas associam “benção” com uma coisa solene, cheia de pompas e riquififes. Eu na minha ignorância, acredito que benção é tudo aquilo que vem agregar valores a nossa vida e um grande valor é a alegria. alegria essa que padre Joãozinho e padre Fábio nos tem passado pelo twitter.
    Vejo que voce procura um “diretor espiitual” no twitter. Coisa que ambos os sacerdotes citados são, mas acho que vc deveria realmente procurar por um padre mais perto de voce, aí da sua paróquia para isso.
    Sei que sua intenção é boa, mas sinceramente, prefiro os amigos mais divertidos(ser divertido não desqualifica ninguem, nem aos padres).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.