Hoje à noite, por volta das 21h30, nosso querido amigo, irmão, pastor e profeta Antonio Aparecido da Silva (Padre Toninho) concluiu seu iluminado trajeto entre nós e selou seu encontro na plenitude do Ressuscitado.
    Que esta dor inevitável por sua partida seja para nós ocasião de Ação de Graças pelas maravilhas que o Senhor Deus de todos os povos e culturas operou por intermedio de Toninho, que passou por nós como um cometa e vai deixar um rastro de luz, de testemunho e de compromisso com os preferidos de Jesus, os mais pobres entre os pobres.
    Não temos ainda horário e local preciso dos funerais, mas sabemos que será em Parapuã, interior de São Paulo (próximo de Marília-SP), sua terra natal.
 
    Fraternalmente,
    Afonso Maria Ligorio Soares
    em nome da Diretoria da Soter
    em comunhão com irmãs e irmãos do Centro Atabaque e da Comunidade Negra de nossos países.

7 Comentários

  1. Maria Luiza

    Que ele Descance em Paz ele agora vive num lindo céu

  2. ROSE SILVA

    Que todos os santos frutos que ele plantou entre nós, sejam dados à ele na glória do Pai Eterno.

  3. Pingback: Twitter Trackbacks for NOTA DE FALECIMENTO: Pe. Toninho (ANTONIO APARECIDO DA SILVA) « Padre Joãozinho, scj [cancaonova.com] on Topsy.com

  4. Pingback: João Carlos Almeida

  5. Lucia de Fáatima

    O CÉU DEVE ESTAR EM FESTA COM A CHEGADA DE PADRE TONINHO!!!
    TODOS AS SANTAS E SANTOS DEVEM TER FEITO A RECEPÇÃO COM MUITA GLÓRIA!

    PARA NÓS NÃO É UMA GRANDE PERDA É UMA GRANDE ESPERANÇA, PORQUE DE LÁ ELE VAI CONTINUAR INTERCEDENDO POR TODOS NÓS AQUI.

  6. Pingback: rita de cassia lao

  7. Pingback: Amanda

  8. Por que será que o Papa advertiu os Bispos do Brasil contra a Teologia da Libertação?
    Orlando Fedeli

    O Papa Bento XVI tem recebido grupos de Bispos brasileiros e os tem advertido, seriamente, contra os erros que o Papa sabe existirem no Brasil, e contra os quais a CNBB nada faz. Pelo contrário, a CNBB os incentiva.

    Ainda agora, ao receber Bispos do Sul 3 e do Sul 4 — que classificações numéricas absurdas a CNBB adota! – Bento XVI fez sérias advertências contra a Teologia da Libertação, que tem influenciado muitos Bispos brasileiros de Norte a Sul, de Leste a Oeste, em todos os números, e até na cúpula da CNBB, apinhada de Teólogos da Escravidão marxista. Especialmente na Comissão Pastoral da Terra e no Cimi.

    É de todos bem conhecida a influência nefasta do ex frei Genésio Boff, do comunista semi-frei Betto, do Padre Libânio S.J., notórios pregadores do marxismo e da instalação de uma nova Igreja comunista.

    Também é publicamente conhecida a “teologia” comunista de Dom Tomás Balduíno, de Dom Pedro Casaldáliga, de Dom Demétrio Valentim, de Dom Erwin Krauter, de Dom Edson Damian, que arrastam em suas esteiras outros Bispos de menor projeção, mas que também difundem o marxismo teológico em suas dioceses. Seria bem longo fazer a lista de Bispos castristas, chavistas, evococaleros, ou defensores de qualquer Zé da Laia marxistóide.

    São esses Bispos que teimosamente mais se opõem ao Papa Bento XVI, em sua restauração da Teologia católica, e na liberação da Missa de sempre. E eles são secundados pela ação sabotadora de 3 ou 4 Bispos ligados aos Focolaris, assim como pelos bem mais numerosos Bispos carismáticos. Contra a Missa de sempre todos os que seguem teologias heréticas ou erradas de esquerda ou de direita, se unem.

    O apoio dos Bispos a doutrinas absurdas tem chegado “ad limina” do suportável.

    Por isso, muito importantes têm sido os encontros de Bento XVI com os Bispos brasileiros em visita… “ad limina”. No final dessas visitas, o Papa, sempre caridoso, faz pequenos discursos que refletem, pelo menos em parte, o que ele disse aos Bispos, particularmente, de modo bem mais claro.

    Ao receber agora Bispos do Sul do Brasil, agora, ele advertiu publicamente contra a Teologia da Libertação e contra os males que ela causa. Pelo pouco que se conhece desse discurso, (cujo resumo publicamos mais abaixo) percebe-se que ele foi muito forte e muito claro.

    Bento XVI reafirmou o que ele mesmo, quando ainda era Cardeal, disse da Teologia da Libertação, no documento Libertatis nuntius. Com isso, esse documento da Congregação da Doutrina da Fé, publicado há 25 anos atrás, ganha agora novo aval de autoridade papal de Bento XVI.

    O Papa adverte contra as sequelas “mais ou menos visíveis de rebelião, divisão, desacordo, ofensa, anarquia, [que] ainda se fazem sentir, criando em suas comunidades diocesanas um grande sofrimento e grave perda de forças vivas”.

    O Papa lembrou ainda um princípio de altíssima importância:

    “A regra suprema de fé da Igreja provém efetivamente da unidade que o Espírito estabeleceu entre a Sagrada Tradição, a Sagrada Escritura e o Magistério da Igreja, em uma reciprocidade tal que não podem subsistir de maneira independente”.

    Seria excelente que o texto integral do discurso do Papa fosse bem conhecido por todos os católicos do Brasil. De todo modo, é auspicioso saber que o Papa tenha conversado pessoalmente com certos Bispos em sua visita “ad limina” para recolocar as coisas nos eixos.

    Ainda há dias, num encontro casual, no aeroporto de Guarulhos, encontramos um Bispo – que respeitosamente cumprimentamos – e que, quando nos apresentamos, foi logo nos dizendo: ”O Papa já falou comigo”.

    Que consolação!

    Tomara Deus que os Bispos brasileiros ouçam e apliquem bem e logo o que o Papa lhe disse pessoalmente. Isso uniria os católicos brasileiros na luta que o Papa trava mundialmente contra as forças do relativismo, arregimentadas pela Anti Igreja.

    São Paulo, 7 de Dezembro de 2009,

    Véspera da solene festa da Imaculada Conceição, a Escrava do Senhor, esmagadora de todas as heresias.

    Orlando Fedeli

    http://www.montfort.org.br/index.php?secao=veritas&subsecao=papa&artigo=papa-bispos-teologia&lang=bra

    __________________________________________________________________________________

    Menos missa e mais política
    Orlando Fedeli

    Recebi de um leitor do site Montfort um artigo em que um tal Padre Lessir Bortuli defende a tese espantosa de que deveria haver mais política na Igreja e menos Missas. No final deste artigo, publicamos o artigo citado com as palavras de Padre Lessir Bortuli.

    É inacreditável a ignorância e a desfaçatez com que esses Padres moderninhos proclamam erros e heresias, e sem medo algum do que lhes possa acontecer. Porque não é de se esperar que o Bispo desse sacerdote – desconheço quem será esse Bispo -, tomando conhecimento deste artigo, faça qualquer coisa para punir esse padre. No máximo, dir-lhe-á: “Tome mais cuidado com o que diz de público…”. E mais nada.

    Mas, quanto à Montfort, tal Bispo ficará provavelmente zangado, por condenarmos o absurdo doutrinário afirmado por esse sacerdote de Cristo.

    Como um padre, que estudou teologia – que deveria ter estudado Teologia e Filosofia – ousa dizer que deveria haver menos Missas?

    Será que sabe esse Padre o que é a Missa?

    Duvidamos.

    Pois se soubesse claramente o que é a Missa, dificilmente ele diria tal absurdo. O Padre deveria saber que na Missa ele fala “in persona Christi”, isto é, que ele empresta sua voz para Cristo renovar misticamente, no altar, o sacrifício do Calvário. Na Missa, Cristo morre misticamente sacrificando-se por nós pecadores. Na Hóstia – e o Padre deveria crer nisso – Cristo está realmente presente com seu Corpo, Sangue, Alma e Divindade, sob as espécies de pão e de vinho.

    A Missa tem valor infinito.

    A política…

    Atualmente, especialmente no Brasil, que vale a política?

    Vale um mensalão? Vale um mensalinho?

    As palavras de Padre Lessir Bortuli colocam uma dúvida nos que as ouvem: será que esse padre crê na presença de Cristo na hóstia?

    Provavelmente ele crê no PT, ou num partideco qualquer dessas siglas medonhas que infestam as páginas dos jornais e que destroem o Brasil, e não crê em Jesus Cristo, e no que Cristo disse sobre a hóstia consagrada e sobre a Missa.

    Recentemente, vimos que Padres Joãozinho e Fábio de Melo deixam em dúvida sua fé sobre a presença real de Jesus Cristo na hóstia consagrada. Agora é Padre Lessir Bortuli que diz coisas que fazem suspeitar se ele crê realmente na Missa e na presença de Cristo na Hóstia. Isso indica um câncer generalizado no clero brasileiro.

    Infelizmente, Padre Lessir crê na política.

    É um padre político. Possivelmente ele seja partidário da herética Teologia da Libertação…

    Exatamente quando todo mundo descrê da política e dos políticos, esse Padre vem dizer que é preciso fazer das igrejas salões de comício. Ele quer que o povo brasileiro creia nos deputados e senadores, e não tanto em Cristo e na hóstia consagrada. Ele quer que o povo creia mais na Comissão de Ética do Senado – aquela que absolve todo mundo apesar das provas em contrário – do que nos dez mandamentos.

    Padre Lessir quer substituir a Missa por comícios. Quer trocar a lei de Deus e a Moral Católica pela Ética dos políticos brasileiros, exatamente quando a Comissão de Ética do Senado deixou patente que a Ética nada tem a ver com a moral.

    São padres desse tipo que estão destruindo a Igreja e a fé.

    Rezemos para que Deus suscite verdadeiros sacerdotes plenos de Fé e de amor à Eucaristia, e cheios de ardor pela salvação das almas. Padres que não sejam políticos, mas apóstolos da Verdade.

    São Paulo, 16 de dezembro de 2009.

    Orlando Fedeli

    http://www.montfort.org.br/index.php?secao=veritas&subsecao=igreja&artigo=menos-missa&lang=bra

  9. Maria de Fátima Costa

    ” É preciso ter uma meta, é a nossa meta é muito grande. Quem se acostuma com coisa pequena, não pode ir para o céu. O céu é pra quem sonha grande, pensa grande, ama grande e tem coragem de viver pequeno. Isso é o céu”
    Pe. Léo.

  10. Paulo Rogério

    Faço minhas as palavras da música do Pe.Zezinho:mas ele ressuscitará, ressuscitará, ressuscitará. O povo não o esquecerá, não o esquecerá, não o esquecerá.

  11. Jair e Yvonete

    Só hoje recebemos a notícia do falecimento dessa pessoa que foi maravilhosa. De certa forma foi um choque para nós, mas não podemos ficar tristes, pois, ele nos deu a alegria de celebrar nosso CASAMENTO no dia 10/03/1984 e nossa BODAS DE PRATA no dia 14/03/2009. O maior presente que ele nos deu foi o seu sorriso sereno que sempre penetrava em nossas almas. Saudades…….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.