Recebi um comentário de alguém que consegue a proeza de reunir em poucas linhas as críticas mais deturpadas e até mentirosas sobre a Igreja Católica. Infelizmente é exatamente este o discurso que nossos alunos ouvem na escola de professores que se dizem formados em história, mas não verdade não aprofundaram muito seus conhecimentos no tempo da faculdade. Sou professor de filosofia (fiz doutorado em Educação na USP) e conheço bem este discurso aguado. Agora leia o comentário:

Acho que o tempo da Igreja Católica Apostólica Romana já passou, com todas suas crendices e fábulas. Já foi o tempo que um homem para ocupar um cargo público, seja Prefeito, Governador, Presidente da República, tinha de ter a aprovação da Igreja Católica Apostólica Romana. Os Bispos católicos colocavam e tiravam a quem quissessem. Todos tinham MEDO da poderosa Igreja Católica, iclusive os poderosos. Daí surguiu a idéia das indugências e o pagamento em dinheiro para comprar a salvação. E foram milhões e milhões de dólares. Se querem acabar com a pobreza e a miséria, e só tirar um pouco do muito ouro e pedras precisosas que tem lá no Banco do Vaticano, com certeza dá para acabar com toda a miséria e fome no mundo por dezenas e dezenas de anos. E a Igreja Católica não ficará mais pobre em nada, porque foram tomadas milhares e milhares de propriedades para se comprar a salvação no céu. E isso é totalmente anti-bíblico. Salvação é pela graça mediante a obra de Jesus Cristo na cruz do Calvário. Lembro de uma ocasião que a Igreja Católica apoiava o início do Movimento dos Sem Terra e a Reforma Agrária Já no Brasil, O Sr. João Batista de Figueiredo ocupava a Presidência da República, General rigoroso e de língua solta, estava sendo entrevistado na porta do Palácio dos Despachos em Brasília/DF, quando foi indagado se era a favor da Reforma Agrária Já e dos Sem Terra, uma vez que tinha o apóio explícito da Igreja Católica a resposta pronta dele foi:”que bom, vamos fazer a reforma agrária sim, mas que a Igreja Católica comece pelos milhões e milhões de fazendas e casas ociosos que tem pelo Brasil afora, depois que a Igreja Católica comecar a fazer, o Governo Também o fará”. Nunca mais a Igreja Católica tocou nesse assunto. Quanto a idolatria, bem vocês conhecem a Bíblia Sagrada e o que ela diz à respeito dos idólatras. Só falta obedecê-la. ADORAR SOMENTE A DEUS. Um grande abraço.

Comunico a todos os participantes deste espaço virtual que vou entrar em férias no dia 27.12. A partir deste dia ficarei 15 dias sem postar nem entrar no TWITTER. Literalmente deconectarei. A hora do meu dia, dedicada à Internet, será utilizada para o repouso necessário. Sei que quinze dias é muito pouco para repousar, por isso preciso utilizar cada minuto com sabedoria. Voltarei no dia 11.01. Recesso virtual… é isso!

Dentro de alguns dias terminará a primeira década do terceiro milênio. O Papa Bento 16 já governa a Igreja há cinco anos.  É hora de nos perguntarmos como estamos administrando o tempo que Deus nos dá. Todos os dias recebemos de presente 24 horas para viver. O que faço com cada um destes preciosos minutos? Dizem que é saudável repousar 8 horas por dia. Restam 16 horas. O que faço com elas? Uma nutricionista me disse que devemos dedicar, ao menos uma hora para o almoço e, no mínimo, mais uma hora para as demais refeições. Ou seja, para o bem de nossa saúde devemos passar duas horas nos alimentando. Restam 14 horas. Minha cardiologista me intimou a caminhar uma hora por dia. Consegui negociar com ela 45 minutos. Mas ela me pediu ao menos mais 15 minutos de alongamentos. Não tem jeito. Todos concordam (uma minoria pratica) que devemos praticar algum tipo de atividade física por, ao menos, uma hora por dia. Restam 13 horas. Deste tempo devemos recordar que, se quisermos viver, precisamos trabalhar. Quanto tempo você trabalha por dia? Fiz uma pesquisa rápida e descobri que a média do expediente brasileiro é de 8 horas. Temos ainda 5 horas. Quanto tempo dedicar à oração? Os místicos dizem que podemos começar com meia hora por dia, mas o ideal seria dedicar-se, ao menos uma hora a oração. Bem, ainda restam 4 horas. Que tal um bom programa diário de TV? Isso nos ocuparia uma hora? Restam 3 horas. Mas devemos conviver com as pessoas de nossa casa… Quanto tempo? Digamos… uma hora! Restam 2 horas. Quanto tempo gasta no banho? 15 minutos? e fazendo atividades de rotina, como tratar os passarinhos ou regar as plantas? Mais 15 minutos? E dar aqueles telefonemas? E atender ao celular? Mais meia hora durante todo o dia? Faça as contas. Restou UMA HORA. Que tal dedicá-lá inteirinha ao seu computador? Nesta uma hora você responderá os e-mails, atualizará BLOG, ORKUT etc e tal… e ficará ao menos meia hora no TWITTER. Agora pense comigo. Quanto tempo você fica na Internet? Se fica duas horas por dia, está roubando o tempo do que? Do sono? Do trabalho? Da oração? Da alimentação? Das pessoas? Pense nisso e responda em comentário a este POST: Quanto tempo você fica na Internet por dia e qual sua meta de administração do tempo para 2010? Lembre-se: o tempo é um precioso dom de Deus!

Convite de Bento XVI aos jovens: estar conectados a Jesus
Durante sua tradicional felicitação de Natal a um grupo da Ação Católica italiana
CIDADE DO VATICANO, domingo 20 de dezembro de 2009 (ZENIT.org).- Se oferecemos nossa disponibilidade a Jesus e abrimos nosso coração a Ele, Ele não deixará de fazer-nos sentir sua presença.Assim recordou Bento XVI no último sábado, ao receber em audiência uma representação de jovens da Ação Católica Italiana (ACR) para a tradicional felicitação de Natal, na qual expressou sua estima pessoal pelo particular compromisso que a associação está vivendo no tema “Estamos conectados”, para colocar-se em comunicação com Jesus e com os demais.

“Também vós sois pequenos como Zaqueu, que subiu em uma árvore porque queria ver Jesus, mas o Senhor, levantando o olhar, percebeu-o imediatamente, no meio da multidão”, explicou o Papa aos jovens, citando o personagem e a imagem bíblica como referência do programa.

“Jesus vos vê e vos escuta, mesmo que sejais pequenos, ainda que às vezes os adultos não vos considerem como gostaríeis”, acrescentou, sublinhando que Cristo “não somente vos vê, mas sintoniza vossa onda, quer deter-se onde vós estais, estar convosco, criar com cada um de vós uma forte amizade”.

“Diante de Jesus, imitai sempre o exemplo de Zaqueu, que desceu imediatamente da árvore, acolheu-o cheio de alegria em sua casa e não deixou de fazer-lhe uma festa”, pediu o Papa.

“Acolhei-o em vossa vida de todos os dias, entre o lazer e as tarefas, na oração, quando Ele pede vossa amizade e vossa generosidade, quando sois felizes e quando tendes medo.”

“No Natal, mais uma vez, o amigo Jesus sai ao vosso encontro e vos chama. Ele é o Filho de Deus, é o Senhor que vedes a cada dia nas imagens das igrejas, nas ruas, nas casas. Ele vos fala sempre do amor maior, capaz de entregar-se sem limites, de trazer paz e perdão.”

Bento XVI recordou, portanto, que somente a presença de Jesus na vida “dá a plena alegria”, porque “Ele é capaz de fazer sempre nova e bela cada coisa” e “não vos esquece jamais”.

“Se lhe dizeis cada dia que estais ‘conectados’, esperai certamente que Ele vos chame para enviar-vos uma mensagem de amizade e afeto”, afirmou, explicando que esta mensagem pode chegar a qualquer momento: “quando participais da santa Missa, quando vos dedicais ao estudo, aos vossos compromissos cotidianos ou quando sabeis cumprir gestos de participação, de solidariedade, de generosidade e de amor aos demais”

O Papa lhes pediu especialmente que estejam perto dos “jovens que sofrem, especialmente aqueles que vêm de países distantes e que frequentemente são abandonados, sem pais e sem amigos”.

Durante o encontro, esteve presente uma delegação de jovens da Ação Católica de Belém, cidade à qual será dedicado, em janeiro, o “mês da paz”, através de um projeto de solidariedade com a Terra Santa, para reconstruir o auditório da paróquia de Belém.

O tempo do advento esta terminando. Começou com a figura de João Batista nos dizendo para endireitar os caminhos. Chega ao Natal com sabor de vida nova. No meio deste percurso é necessário tomar o banho purificador de uma boa confissão. Sabe que o pecado provoca incríveis danos à pessoa, inclusive físicos. Quando  estamos sob o domínio desta “mancha” ficamos mais tristes, pessimistas, pesados… Pessoas que estão no pecado costumam ver o dia sempre nublado, ainda que faça o maior sol.

Que tal… ainda dá tempo. Ano Novo… VIDA NOVA!!!

Diante daquela polêmica recorrente de dizer que os católicos “adoram” Maria, recebi um comentário sereno de um irmão evangélico:

Realmente nós evangélicos temos carinho e respeito por Maria conforme o que as escrituras sagradas dizem sobre ela na Bíblia.

Com certeza foi uma mulher abençoada, mas não rainha e nem intercessora.

“Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; NIGUÉM VEM AI PAI SENÃO POR MIM.” João 14:6

“Este Jesus é pedra rejeitada por vós, os construtores, a qual se tornou a pedra angular. E NÃO HÁ SALVAÇÃO EM NENHUM OUTRO; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos.” Atos 4:11,12

“Porquanto há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus…” 1 Timóteo 2:5

tem tanto versículos na bíblia que compravam a única autoridade à Jesus Cristo, por isso eu convido aos católicos a lerem a bíblia, estuda-la, buscar compromisso com Deus e a verdade divina.

Eu oro por todos vocês e espero que Deus toque vossos corações, para pelo menos lerem na bíblia esses versículos aqui citados, e tenho certeza que o espírito Santo se encarrega do resto.

Um abraço à todos os irmão.
Paz do Senhor

Respeitando a Mãe e reconhecendo as verdades bíblicas sobre ela, este irmão argumenta que ela não é Rainha nem intercessora. Bem! Na verdade o dogma de que Maria teria concebido virgem, pela ação do Espírito Santo, é explicitamente bíblico e aceito e defendido por todos os evangélicos instruídos na fé. Não há polêmica sobre este ponto. Não entendo que a mãe do Rei dos reis não possa ser chamada de Rainha. Todo filho gosta que respeitem sua mãe. O segundo ponto é mais complexo. Nós católicos acreditamos que Maria e também os santos e santas, intercedem por nós junto de Deus. A intercessão é muito valorizada pelos evangélicos. Os pastores intercedem por seu rebanho. Eles só não aceitam a intercessão de Maria porque acreditam que ela está dormindo. Sim. É isso mesmo. Para a maioria das doutrinas evangélicas, após a morte nós caímos em um profundo sono até o momento do juízo final, quando acordaremos para contemplar a face de Deus e sermos julgados, indo para o céu ou para o inferno. Nós, católicos, acreditamos que este juízo particular acontece no momento da morte. Morremos e somos julgados. Para a gande maioria existe um banho de purificação, que chamamos de “purgatório”. Esta hipótese teológica foi concebida por que sabemos que a grande maioria não morre na santidade perfeita, nem os evangélicos mais santos. Portanto, a misericórdia de Deus supre estas imperfeições. O purgatório é um jeito de dizer que Deus nos dá banho antes de entrarmos para a festa final, como aconteceu no episódio do Filho Pródigo. Maria e os santos estão no céu. De lá eles podem interceder dia e noite diante do Filho por cada um de nós. Estão acordados. E para você… Maria está acordada ou dormindo?