Com choque e consternação, o Governo brasileiro recebeu a notícia do ataque israelense a um dos barcos da flotilha que levava ajuda humanitária internacional à Faixa de Gaza, do qual resultou a morte de mais de uma dezena de pessoas, além de ferimentos em outros integrantes.

O Brasil condena, em termos veementes, a ação israelense, uma vez que não há justificativa para intervenção militar em comboio pacífico, de caráter estritamente humanitário. O fato é agravado por ter ocorrido, segundo as informações disponíveis, em águas internacionais. O Brasil considera que o incidente deva ser objeto de investigação independente, que esclareça plenamente os fatos à luz do Direito Humanitário e do Direito Internacional como um todo.

Os trágicos resultados da operação militar israelense denotam, uma vez mais, a necessidade de que seja levantado, imediatamente, o bloqueio imposto à Faixa de Gaza, com vistas a garantir a liberdade de locomoção de seus habitantes e o livre acesso de alimentos, remédios e bens de consumo àquela região.

Preocupa especialmente ao Governo brasileiro a notícia de que uma brasileira, Iara Lee, estava numa das embarcações que compunha a flotilha humanitária. O Ministro Celso Amorim, ao solidarizar-se com os familiares das vítimas do ataque, determinou que fossem tomadas providências imediatas para a localização da cidadã brasileira.

A Representante do Brasil junto à ONU foi instruída a apoiar a convocação de reunião extraordinária do Conselho de Segurança das Nações Unidas para discutir a operação militar israelense.

O Embaixador de Israel no Brasil está sendo chamado ao Itamaraty para que seja manifestada a indignação do Governo Brasileiro com o incidente e a preocupação com a situação da cidadã brasileira.

4 Comentários

  1. Pingback: Pe. Joãozinho, SCJ

  2. Pingback: Luciana

  3. Pingback: Twitter Trackbacks for Ação de Israel é INACEITÁVEL!!! Leia a íntegra da nota do governo brasileiro « Padre Joãozinho, scj [cancaonova.com] on Topsy.com

  4. Pingback: Karina

  5. Pingback: Alice

  6. Pingback: mioco gomes

  7. Pingback: MARI(EstreladeMaria)

  8. Simone Teixeira

    Fico indignada com a atitude israelense. As pessoas estão precisando ter aulas de “humanização”! Nem animais são tão irracionais e agem com tamanha crueldade…

  9. Pingback: Amanda

  10. A sua bênção,padre João Carlos
    Diante de tantos conflitos que ocorrem no mundo pelos mais diversos motivos sempre me pergunto qual a representatividade da ONU no cenário político e social…tornou-se uma casa de veraneio,pelo visto…que coisa,não?
    Uma ótima tarde a todos……..

  11. O Lullinha sendo amigo de terrorista, só poderia condenar Israel mesmo!

  12. Letícia Rodrigues

    Conselho de Direitos Humanos da ONU quer investigar ataque a barco “Resolução aprovada nesta quarta pede investigação internacional.Aprovaram a resolução 32 países, mas os EUA votaram contra.”

    O Conselho de Direitos Humanos da ONU adotou nesta quarta-feira (2) uma resolução exigindo uma “missão de investigação internacional” sobre a intervenção militar israelense contra uma flotilha de apoio aos palestinos que viajava para Gaza.
    A resolução estipulando “o envio de uma missão internacional para investigar violações das leis internacionais” foi aprovada por 32 dos 47 membros do Conselho, enquanto três países se pronunciaram contra, entre eles os Estados Unidos. A França e o Reino Unido se abstiveram.
    Uma sessão extraordinária do Conselho sobre o ataque israelense foi convocada na terça-feira por iniciativa do representante palestino, do Sudão e do Paquistão, em nome da Liga Árabe e da Organização da Conferência Islâmica (OCI).
    Na véspera, o Conselho de Segurança da ONU havia aprovado resolução criticando Israel e pedindo a libertação imediata dos ativistas presos.

    http://g1.globo.com/mundo/noticia/2010/06/conselho-dos-dh-aprova-investigacao-internacional-sobre-ataque-a-flotilha-1.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.