Quando o cinema católico triunfa
Experiências surpreendentes do mundo cinematográfico

Por Elizabeth Lev*

ROMA, domingo, 20 de junho de 2010 (ZENIT.org) – Os festivais cinematográficos tendem a suscitar meu lado mais cínico.

Trate-se Cannes, Veneza ou o de Sundance, parece sempre que prêmios e publicidade espalham-se por filmes que promovem três temas principais: aborto, uniões homossexuais e eutanásia.

Acrescente-se uma pitada de banal estereótipo anticatólico e tudo certo, eis aqui um grande sucesso. Mas além do mau gosto e da óbvia ofensa, todo o negócio dos prêmios cinematográficos é verdadeiramente cansativo.

Que se passou, perguntamo-nos, com dias em que filmes como “Beckett” e “Um homem para a eternidade” ou até “A noviça rebelde” levavam todos os prêmios?

Uma realizadora católica, Liana Marabini, decidiu desafiar estes festivais com um próprio e, no início do mês, aconteceu no Auditório da Via da Conciliação o primeiro festival de filmes católicos de Roma.

Com o patrocínio do Conselho Pontifício para a Cultura, o evento, que durou uma semana, apresentou filmes, documentários e obras televisivas que ilustram “valores morais universais e modelos positivos”.

O festival, intitulado Mirabile Dictu (em latim “maravilhoso de dizer”), selecionou filmes de todo o mundo. Um júri composto por atores, cenógrafos, produtores e um teólogo concedeu os seis prêmios para o melhor filme, melhor documentário, ator e direção. O prêmio à carreira foi a Giancarlo Giannini, que trabalhou com Luchino Visconti, Ranier Werner Fassbinder, Lina Wertmüller e Tony e Ridley Scott, e foi visto recentemente junto a Daniel Craig na nova aventura de James Bond.

Os vencedores foram divulgados no dia 10 de junho, em um evento de gala no terraço panorâmico dos Museus Capitolinos. O prêmio de melhor filme foi para Désobéir, um filme francês de 2009 dirigido por Joel Santoni, que conta a história de Aristides de Sousa Mendes, que salvou a vida de judeus durante a Segunda Guerra Mundial, emitindo vistos para Portugal.

Atuando desse modo, Mendes desafiou o próprio governo, morrendo depois na desgraça e pobreza. A estrela do filme, o ator Bernard le Coq, venceu o prêmio de melhor ator.

Já o prêmio para a melhor direção foi para o irlandês Paul Brady, por Janey Mary, de 2007, que conta a história de uma menina de cinco anos nas ruas de Dublin dos anos 40 do século XX. O racionamento do período de guerra faz a população morrer de fome, e a cidade está mergulhada na depressão. A amizade entre a menina e um sacerdote agostiniano é o tipo de história edificante que se quer ouvir desde a Irlanda justo neste momento.

Um filme surpreendente não levou prêmios, mas traz um lampejo de esperança para o cinema norte-americano: The Confessor, conhecido também como The Good Shepherd, de Lewin Webb e com Christian Slater.

Slater interpreta o padre Daniel Clemens, um astuto relações públicas de sua arquidiocese. Quando visita um sacerdote no cárcere por ter rejeitado infringir o segredo de confissão, seu estilo de vida materialista é desafiado e ele se dá conta do que significa de verdade servir à Igreja.

Ainda que de 2004, o filme nunca teve grande distribuição. Mirabile Dictu encontrou este filme e permitiu que sua mensagem positiva se transmitisse e que o público pudesse desfrutar de um Christian Slater no que pode ser seu primeiro papel edificante em um filme.

Mirabile Dictu não é o primeiro de sua categoria. O mais antigo Festival Internacional Cinematográfico e Multimedia Católico se celebra todo ano em Niepokalanow, Polônia, e este ano celebrou o 25º aniversário. Em 2009, debutou em Miami com grande êxito o JP2 International Film Festival. Em Roma, entre o festival de Cannes e o de Veneza, Mirabile Dictu está disposto a se converter na caput mundi do cinema católico.

— — —

* Elizabeth Lev leciona Arte e Arquitetura Cristãs no campus italiano da Duquesne University e no programa de Estudos Católicos da Universidade San Tommaso. Pode ser contatada no e-mail: lizlev@zenit.org

7 Comentários

  1. Pingback: Pe. Joãozinho, SCJ

  2. Pingback: Reginaldo Martins

  3. Pingback: ieda floss pedrotti

  4. Pingback: Alberto Villar

  5. Pingback: Urraca Miramurí

  6. Ainda há muito que fazer no cinema católico, já que as produções cinematográficas realizadas até agora são de excelente qualidade, porém, quase todas promotoras dos valores anti-cristãos, anti-católicos. É um campo da cultura vasto que se abre para a evangelização.

  7. Sua benção Pe. Joaozinho,
    Muito interessante esse post!!!
    Ainda ontem eu falava a um grupo de jovens sobre o apelo de JPII pela santidade deles.
    Dizia-lhes que não precisam abandonar o lazer mas selecionar aquilo que os edifique. Citei ir ao cinema como oportunidade de exercitar essa escolha. Mas confesso que fiquei imaginando que filme no cinema atual, especialmente em cidades do interior, com um repertório limitado, eu poderia indicar-lhes.Vou encaminhar esse link…

  8. Pe. Joãozinho, como vai? Quer dizer que o senhor vai para Roma? Vcs são muito chiques rs o outro esta no CAMPO DE ESTRELAS rs, me faz um favor? Joga uma moedinha na Fontana di Trevi por mim rs dizem que dá sorte rs

    http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/archive/d/db/20090613143215!Fontana_di_Trevi_di_notte.JPG

    (sabia que foi um Papa que pediu a sua construção utilizando um dos aquedutos de Roma? Rs).

    Oi Anjo Gabriel, hoje é o seu ultimo PA antes da eleição? Sabe tem um filme belíssimo que se chama “Asas do Desejo” dois anjos após a mais terrível de todas as guerras (II guerra mundial) começam a caminhar pela Berlim devastada tanto física como moralmente e procuram através da leitura de pensamentos confortarem os cidadãos da cidade que se sentiam abandonados e infelizes, (invisíveis para os homens só as crianças ou quem tinha um coração de criança podia vê-los rs como em todas as manifestações divinas, não é mesmo? rs) só que um acaba encontrando uma trapezista e se apaixonando por ela e resolve se tornar humano para ficar ao lado dela.

    Esta é a principal função dos Anjos (tanto espirituais como humanos rs) ficarem ao lado das pessoas para ajudá-las, e cair sobre o povo como amigos e protetores de seus anseios rs.

    Durante esta campanha eleitoral, fique tranqüilo, agüente firme os sarrafos que virão rs até porque isso faz parte do jogo político, mas tenha certeza que ao final ganhando ou perdendo rs você cumpriu a sua função de ANJO, dar esperanças para pessoas que acreditam em um país mais justo (eu acredito, vc acredita? rs)

    Vou assistir o seu ultimo PA hoje, capricha, OK! Fique firme e um grande beijo, BOA SORTE!

    http://www.youtube.com/watch?v=DrQKjrHTtjI (ASAS DO DESEJO)

    OBS: Existem filmes muito bons Pe. Joãozinho sobre religião e servem muito bem para ilustrar e se perceber a fé…

    UM GRANDE BEIJO PARA TODOS… BOAS FÉRIAS PARA TODOS NÓS!

  9. Pingback: mioco gomes

  10. Pingback: MariaDenisiaS.Silva

  11. Pingback: Jonas Rodrigues

  12. @lordmarcio marcio depois ler este texto http://t.co/nw0RdMJ0

  13. @lordmarcio marcio depois ler este texto http://t.co/nw0RdMJ0

  14. Ei @DanMoura olha essa matéria >> http://t.co/JW1CcXy1

Deixe uma resposta para Erika Silva Ribeiro Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.