Presidente da CNBB agradece participação dos católicos na nova lei
BRASÍLIA, sexta-feira, 25 de junho de 2010 (ZENIT.org) – O presidente da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), Dom Geraldo Lyrio Rocha, agradeceu os católicos pela grande participação no processo que resultou na Lei Ficha Limpa, norma que torna inelegíveis já nas eleições deste ano políticos condenados em decisão colegiada.Em coletiva de imprensa nessa quinta-feira na sede da CNBB em Brasília, Dom Geraldo Lyrio destacou a ação da Igreja no Brasil, que contribuiu com 1,6 milhão de assinaturas para a aprovação da lei de iniciativa popular.

“A ação da Igreja Católica foi indispensável para a aprovação da Lei Ficha Limpa, pois contribuímos desde as comunidades até as paróquias e dioceses, o que em números significa 90% da contribuição, dados que nos orgulham muito”, disse o presidente da CNBB.

Dom Geraldo afirmou que a Igreja vai acompanhar o trabalho dos Tribunais, mas que agora está nas mãos da Justiça determinar quem está apto ou não para disputar o pleito.

“Ficha Limpa não é mais uma campanha, mas uma lei que agora está nas mãos da Justiça. A CNBB através da Comissão Brasileira de Justiça e Paz (CBJP), no entanto, vai continuar acompanhando os trabalhos dos Tribunais, que com certeza serão exercidos com grande competência”, disse.

Sobre as eleições deste ano no Brasil, o prelado afirmou a Igreja espera “uma corrida eleitoral justa e democrática, com respeito ao diferente e à diversidade de nosso país. Ao eleitor, pedimos que avalie bem os candidatos e lembramos que o processo eleitoral não termina ao confirmar o voto, mas continua ao longo dos mandatos”.

Em outubro, os brasileiros vão às urnas para eleger o presidente da República (e o vice), governadores dos Estados e do Distrito Federal (e seus vices), 54 senadores (dois em cada Unidade da Federação), deputados federais e estaduais.

6 Comentários

  1. Marianna Aloi

    Olá Padre!

    Que notícia boa!
    Me alegra ver nossa Igreja envolvida em bons projetos, e a credibilidade que tem com as pessoas!

    Sua benção!

    Marianna

  2. Pingback: anna

  3. Gemma Alessio de Oliveira

    Igreja presença. Católicos em ação efetiva. Não dá para ser omisso. Seremos cobrados por sermos esclarecidos pela DSI e, apesar disso, continuar letárgicamente, esperando as coisas acontecerem. Não esquecer que ficha limpa também começa pelas nossas ações individuais em sociedade.
    Sua benção e boa estada em Roma.
    Gemma

  4. Pingback: línguas de Fogo

  5. Pingback: FlavioAlexandre.com

  6. Pingback: Tiago Mendes

  7. Pingback: marli rodrigues

  8. Pingback: mioco gomes

  9. Pingback: Sybelle Bellay

  10. Pingback: Júnia Martins

  11. Pingback: MariaDenisiaS.Silva

  12. Pingback: Nelcilda

  13. Vera Scannerini

    Que benção Pe. Q bom q a igreja fundada por Cristo esta unindo forças.

  14. A Igreja deve assumir, realmente, grande responsabilidade sobre as questões temporais. A política é meio natural de cuidar do bem comum no que tange a esta etapa da vida. Não devemos ser omissos no que diz respeito ao zelo pelos dons de Deus e pela dignidade humana.Jamais poderemos aspirar pelas coisas do Alto se estivermos desgastados com as batalhas pelo que é básico.

  15. @elzinnha32

    Querido Pe Joazinho!
    Maravilha de notícia!
    Notícia que evidencia a força que nós católicos temos na vida política do Brasil.
    Apenas, não temos a noção disso.
    Avante católicos fazer a limpeza do Congresso e do Senado!!!!!
    Fique na paz!
    Saudades virtuais. (será q isso existe!!??!!)
    Sua santa benção dominical hj e sempre.

  16. Querido Padre q bom q a nossa igreja não está omissa em assunto tão relevante.Que esse projeto possa contribuir de forma que o povo possa ver nitidamente quem merece sua confiança e nesse caso excluir aqueles que não contribuem para um mundo melhor.

  17. Pingback: vincè napolitano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.