Esta é a pergunta que recebi de Anna que participou de uma aula de teologia em que o professor teria dito que o dogma da concepção virginal de Maria é apenas uma metáfora e não tem nenhum significado biológico. Eis minha resposta::

Anna

Este é o primeiro dogma do cristianismo, afirmado pelos evangelistas MATEUS E LUCAS, pois foi a forma de dizer com clareza que Ele é VERDADEIRO DEUS E VERDADEIRO HUMANO, SEM SEPARAÇÃO NEM CONFUSÃO (conforme diria a célebre definição do Concílio de Calcedônia).
Não temos razão para colocar em dúvida a origem divina de Jesus que foi concebido do Espírito Santo. Mas, ainda que um dia esta verdade fosse cientificamente e biologicamente contestada, o núcleo da afirmação não é a não participação masculina na concepção de Jesus, mas sua origem divina.
Paz

DOMINGO – 9h00 – antes de votar.

Hoje é o dia de encontra-se com a urna e “digitar” o número dos candidatos que você escolheu. Uma eleição com tantos números exige que você leve uma lista em papel (cola). Isso parece bastante óbvio, mas veremos na hora da apuração o grau de consciência de nossos cidadãos. Isto poderá ser verificado pela quantidade de votos em branco ou nulos.

O nosso sistema brasileiro de votação eletrônica é uma vanguarda em todo o mundo. Temos a eleição mais informatizada da Terra. Nem os Estados Unidos utilizam um sistema tão prático e eficiente. Na verdade muitos países têm medo de que este sistema se preste às mais diversas formas de manipulação. O risco existe como tudo na Internet e no mundo cibernético.

Fico pensando porque não poderíamos dar um passo a mais e criar uma pequena urna da seção, com leitor de código de barras, para que o eleitor pudesse passar seu título (com foto) e automaticamente registrar sua passagem pela eleição. É mais ou menos o que se faz com o passaporte ao sair do país. Neste sentido ainda estamos na era do papel picotado, da assinatura em um livro… estas coisas. Será que aqui também não poderíamos avançar? Fica a sugestão. Da licença… vou votar!

DOMINGO – 14h00 – após votar.

Acabo de chegar do meu voto. Na minha Seção havia apenas uma pessoa em minha frente (uma senhora idosa que votou em um minuto com auxílio de uma criança de no máximo 9 anos – imagino que era sua neta – cena bonita de cidadania). Percebi que a tal máquina que eu sugeri aí em cima, na verdade já existe. Inclusive dispõe de leitor biométrico (pela impressão digital). Não está sendo utilizado ainda. Os dois sistemas co-existem. Certamente na próxima eleição o papelzinho dará lugar ao novo avanço tecnológico.