Fraternidade Católica das Comunidades e Associações Carismáticas de Aliança
ROMA, quinta-feira, 28 de outubro de 2010 (ZENIT.org) – Assis acolhe de 28 a 31 de outubro a 14ª Conferência Internacional da Fraternidade Católica das Comunidades e Associações Carismáticas de Aliança.O encontro, celebrado sob o patrocínio do Conselho Pontifício para os Leigos e com ocasião do 20° aniversário da instituição e do reconhecimento pontifício do organismo, terá por tema: “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e sempre” (Hb 13,8).

A Conferência acontecerá no teatro do Centro Esteras e será inaugurada com saudações de Dom Domenico Sorrentino, bispo de Assis, Matteo Calisi, presidente da Catholic Fraternity e membro do Conselho Pontifício para os Leigos, Dom Alberto Taveira Corrêa, arcebispo metropolitano de Belém do Pará (Brasil) e conselheiro espiritual da Catolic Fraternity, e Michelle Moran, presidenta do International Catholic Charismatic Renewal Services (ICCRS) e membro do dicastério para os Leigos.

A celebração eucarística da primeira jornada de trabalhos será presidida pelo cardeal Stanisław Ryłko, presidente do Conselho Pontifício para os Leigos. Depois da abertura acontecerá uma adoração eucarística na Basílica de Santa Maria dos Anjos, presidida por Dom Dino Marchiò, bispo de Caruaru (Brasil).

Na sexta-feira 29 de outubro acontecerão conferências e testemunhos das novas comunidades da Índia, China, Filipinas, Indonésia, Itália, Brasil, Estados Unidos, Angola e México. Intervirão alguns fundadores de comunidades como Pierre Goursat, fundador da Comunidade do Enmanuel (França), e Simona Tronci, fundadora da Comunidade Primavera, de Cagliari.

A celebração eucarística da sexta-feira será presidida por Dom Luís Azcona Hermoso, O.A.R., bispo de Marajó (Brasil), e as 21h30 iniciará um culto noturno, de música e evangelização com músicos da Comunidade Canção Nova (Brasil).

Entre outros eventos, no sábado, 30 de outubro, haverá uma celebração ecumênica com testemunhos sobre o tema “Um só corpo, um só espírito” (EF 4,4). Dom Graham Cray, arcebispo da Comunidade Anglicana de Canterbury (Londres), presidirá a celebração juntamente com o testemunho do rabino Jeoffrey Cohen, de Fort Worth (EUA).

Mais informação em: www.catholicfraternity.net

Pe. Dehon, francês fundador da Congregação dos Padres do Coração de Jesus, no final do século 19, foi um homem antenado na história e nas mudanças políticas, religiosas e econômicas do seu tempo. Ele percebeu a existência dos pobres e o descaso que os burgueses tinham já naquele tempo, pelos menos favorecidos.
Ele propôs um trabalho que chegasse até o trabalhador com o objetivo de mudar a ele e a sua família.
Naquela época, as correntes políticas eram mais ouvidas que as pregações da Igreja. Para eles, missão era a conquista e imposição e nunca partilha e aprendizado.

Hoje, os tempos mudaram, o jovem fica feliz com o sucesso dos outros e se mostram capazes de buscar um outro caminho. É preciso se ter uma visão aberta na Igreja, não ficar bitolado no seu grupo ou no seu movimento, é preciso perceber que existem pessoas vivendo, fazendo e dizendo coisas maravilhosas em outros grupos e movimentos.
A Igreja não quer nenhuma cabeça, nenhum coração fechado para as outras realidades da Igreja, ela quer jovens de fato missionários e capazes de se misturar com outros grupos de fé.

Missão Dehoniana Juvenil é um projeto missionário dos Padres Dehonianos que, desde 1990 no Brasil, busca levar os jovens a viverem melhor a missão assumida no batismo, através da prática evangelizadora e do serviço vivo ao Reino do Coração de Deus.
Por tentar viver as coisas do céu, o missionário transforma o ambiente visitado. O ser e o fazer não podem ocupar o mesmo espaço, por isso, em um grupo de missão, se não existir espiritualidade, ele não passará de uma turma agitada que por ali passou. O missionário dehoniano carrega algo a mais, o que o torna diferente dos demais, o torna único. Ele comunica verdades do céu no jeito dehoniano, que é o jeito de Jesus. Não basta o missionário rezar bonito, é preciso que se tenha conexão com o dia-a-dia.

Pe. Dehon nos diz que é preciso IR AO POVO, e aproximar-se mais dos marginalizados pela sociedade e dos pobres. Todo missionário é chamado a anunciar e testemunhar o Senhor, pois é o mesmo Senhor que envia: “Recebereis a força do Espírito Santo e sereis minhas testemunhas, aqui até os confins da terra”.
Neste espírito, a MDJ celebra 20 anos nos dias 13 e 14 de novembro de 2010, com um encontro nacional em Rio Negrinho SC, comunidade que pertence à província BM e que receberá membros do projeto missionáriotambém das províncias BC e BS. No dia 13, sábado, haverá Missa Jovem às 19h na Igreja Matriz Santo Antônio e, em seguida, o lançamento do filme curta-metragem “Eu quero um mundo melhor”, que conta com a participação do Padre Joãozinho Almeida scj. No domingo, dia 14, Missa na Igreja de Volta Grande às 8h30 e depois, show nacional com o Padre Zezinho scj, com entrada gratuita.
Em janeiro de 2011, a juventude dehoniana da BM se encontra em Volta Grande para mais uma etapa missionária, a partir do dia 05.

Mais informações no site www.euqueroummundomelhor.net.br

fr. Giorgio Sinestri scj