O encontro visa arrecadar fundos para saldar investimentos da JMJ Rio 2013

 

 

No fim de semana após o feriado de Carnaval, de 7 a 9/03, a Canção Nova em Cachoeira Paulista/SP vai ser sede do evento da Arquidiocese do Rio de Janeiro “Doe de Coração” – com o intuito de arrecadar fundos para quitar os últimos investimentos da Jornada Mundial da Juventude que aconteceu no Rio de Janeiro em julho de 2013.

Na ocasião, será lançado o Instituto para a Juventude, chamado de IJuventude. O instituto vai trabalhar na promoção, recuperação e inclusão do jovem na sociedade através da evangelização. Segundo o vice-presidente da entidade e um dos coordenadores do evento, Márcio Queiroz, “será um espaço para ouvir, para discutir as questões da juventude.”

O “Doe de Coração” terá momentos de Adoração ao Santíssimo Sacramento, Missas, momentos marianos, pregações, palestras, testemunhos além da presença dos Cardeais D. Raimundo Damasceno e Dom Orani Tempesta, dos padres Paulo Ricardo, Joãozinho (scj), Eduardo Dougherty, Reginaldo Manzotti, Omar Raposo e Monsenhor Jonas Abib, além do fundador da Comunidade Shalom, Moysés Azevedo.

Haverá shows de evangelização com Adoração e vida, Adriana Arydes, Amor e adoração, Diego Fernandes, Dominus, Dunga, Ricardo Sá, Eros Biondini, Eugenio Jorge, Fátima Souza, Ítalo Villar, Márcio Pacheco, Missionário Shalom, Nilton Junior, Olívia Ferreira, Pe Alessandro Campos, Pe Omar Raposo, Pe Reginaldo Manzotti, Tony Allysson, Vida Reluz e Ziza Fernandes.

 
O evento será pioneiro na transmissão simultânea pelas emissoras de TV e Rádio católicas do Brasil – Rede Vida, WEBTV Redentor, Sistema Canção Nova de Comunicação, Rede Aparecida, Rede Século 21, TV Evangelizar, TV Nazaré, TV Horizonte, Tarde com Maria, RCR (Rede Católica de Rádio), Rádio Catedral (FM 106,7) e Rede Arqnit.

 

Para saber mais sobre o Doe de Coração ou o Instituto para a Juventude, acesse o site oficial,www.ijuventude.org, ou na página do Facebook (/iJuventude).

 


SERVIÇO
Evento “Doe de Coração” na Canção Nova
Local: Centro de Evangelização
End.: Av João Paulo II, s/nº  Alto da Bela Vista – Cachoeira Paulista/SP
Entrada: gratuita

Show de evangelização, sábado (8)  com os cantores Adoração e Vida, Adriana Arydes, Amor e adoração, Diego Fernandes, Dominus, Dunga, Ricardo Sá, Eros Biondini, Eugenio Jorge, Fátima Souza, Ítalo Villar, Márcio Pacheco, Missionário Shalom, Nilton Junior, Olívia Ferreira, Pe Alessandro Campos, Pe Omar Raposo, Pe Reginaldo Manzotti, Tony Allysson, Vida Reluz, Olívia Ferreira e Ziza Fernandes.

Programação completa no site – http://blog.cancaonova.com/eventos/2014/02/13/doe-de-coracao/


Mais informações: 
Assessoria de Imprensa Canção Nova
assessoria.cancaonova.com
Twitter: @imprensacn
(12) 3186-2086 / 7898-1597 / ID: 139*1435
(12) 3186-2000 (ramal: 30900)

Durante a JMJ RIO 2013 aconteceu aquele momento único: o maior flash mob do mundo. A energia de uma canção movida pela fé em Jesus e animada pelo carinho acolhedor para com Francisco, o vigário de Cristo, congregou a todos e mostrou que a comunhão é possível. Milhões de jovens se uniram espontaneamente de modo quase que automático. Bispos, padres, diáconos, autoridades civis e religiosas levaram um pouco mais de tempo para se integrar naquele corpo dançante e acolhedor. Mas o contágio aconteceu. De meros observadores, aos poucos, todos foram ensaiando os movimentos e se integrando na sincronia da paz. Estamos acostumados a ver os membros da Igreja de modo bem separado: cada um na sua. A cultura do encontro, proposta por Francisco subverteu esta ordem. A coreografia substituiu o abraço que cada um gostaria de dar no papa. Era uma Igreja unida em prece que o abraçava na canção. oi maravilhoso. Bispos superaram o pudor e ergueram os braços. Por que, não?! Há momentos que eternizam um instante e significam mais do que os olhos conseguem ver. Meu coração ardeu naquele momento e fiquei imaginando que aquele flash mob poderia contagiar todas as paróquias. Teríamos uma Igreja mais parecida com o sonho do Concílio Vaticano II: sacramento de comunhão. Nem precisaríamos de uma música envolvente ou de um momento único. Não seria necessária uma multidão de jovens. Bastaria superar os pudores do individualismo e da auto-referencialidade. Para viver no mesmo ritmo é preciso prestar atenção ao ritmo do outro: ouvir mais do que falar; perguntar mais que responder; servir mais do que reinar. O flash mob da JMJ Rio 2013 foi uma parábola dançante da Igreja que vivem em comunhão.

Pe. Joãozinho, scj

Teólogo e comunicador