Como decidi que a minha vocação, ser padre?

Por no dia ago 3rd, 2012 sobre Atualidade, Formacao.

Sempre me perguntam: “padre como você chegou à conclusão de que sua vocação era o sacerdócio?”.

A vocação já esta plantada em nós como um pequeno grão, uma sementinha. “Antes de formar-te no seio de tua mãe, eu já te conhecia, antes de saíres do ventre, eu te consagrei e te fiz profeta para as nações” (Jeremias 1,5).

São aptidões, desejos, inclinações naturais que Deus colocou em sua personalidade, mas a nossa formação e a nossa história de vida vão confirmando ou não estas motivações. Por isso, a vocação precisa crescer num ambiente de liberdade, de descoberta e com a maturidade a escolha e a resposta. Eu desde criança queria ser padre, mas depois veio à adolescência onde defrontei com muitas coisas, tive dúvidas, não queria mais e depois reencontrei o caminho da semente que era forte e dentro de mim não tinha deixado de crescer, cresceu como o joio e o trigo para depois ser colhida. No caminho busquei as pessoas certas que puderam me ajudar a amadurecer aquilo que dentro de mim não conseguia entender. Arrisquei, dei passos largos e percebi que essa era a minha vocação, que eu me satisfazia com todo o ideal do sacerdócio e que as renúncias e desafios não eram superiores a qualquer outra vocação e muito menos superior ao desejo de ser todo de Deus.

Depois de uma caminhada em grupo de jovens e na minha paróquia fiz o discernimento com a pastoral vocacional de minha diocese e vi que o Senhor me chamava mesmo para o sacerdócio. Com uma enfermidade que levou a morte do meu pai eu decidi: “Não posso dar a Deus a metade é preciso dar tudo!” No inicio do meu seminário diocesano, no ano de 1993 conheci a Canção Nova na missão de Salvador, através dos jovens com seu jeito alegre, fraterno de viver a Vida Consagrada e do trabalho que eles faziam na Rádio Excelsior de Salvador. Eu fui resgatado para Deus e para Igreja através da espiritualidade da Renovação Carismática Católica, fui me aproximando através da Divina Providência, quando fui dispensado do seminário da Diocese, uma situação muito dolorosa onde quase perdi minha vocação. Aprendi que toda verdadeira vocação é provada, como o ouro e a prata. Busquei ajuda do responsável de missão da casa de São Gonçalo dos Campos, próximo à Feira de Santana e fui acolhido para fazer um discernimento vocacional e ao mesmo tempo estudava o segundo ano de filosofia. Foi muito doloroso ser dispensado do seminário, mas foi à Providência de Deus agindo para que eu encontrasse o meu lugar na Igreja, pois quando se trata de uma vocação autêntica encontra-se força e ajuda para superar todos os desafios:

“Desde o inicio a canção Nova foi sendo formada por homens e mulheres, jovens e adultos; por solteiros, casados e celibatários; por sacerdotes e diáconos. Hoje percebemos que esta era a Vontade de Deus: apresentar ao mundo uma família que congregasse os vários estados de Vida na Igreja”. (Nossos Estatutos). Providência Divina é a sabedoria de Deus que rege todas as coisas. É um dos princípios de vida que rege a Comunidade Canção Nova. E é preciso aprender a ler Deus que fala nos fatos, pois a nossa vocação esta lampejada no decorrer de nossa história de vida.

A primeira graça que experimento em ser padre da Comunidade Canção Nova é a Espiritualidade Eucarística, pois o sacerdote é chamado a ser um homem de oração, da intimidade com Deus, da Palavra e da Eucaristia. Rezamos ao ritmo da vida, sempre em função do povo que é minha missão, ser pai de uma multidão. Outra característica que me atraiu na comunidade foi e é a Vida Fraterna, ou seja, a vida comunitária. Somos antes de tudo homens e mulheres de Deus, somos irmãos. “O masculino e o feminino vivido juntos em sadia convivência”, esse é o meio que Deus se utiliza para nos formar, curar, equilibrar a nossa afetividade no concreto da vida, nos prepara como homens e mulheres de Deus para o apostolado. Sou livre, sou alegre, sou o que sou dentro de minha comunidade, ela é uma escola de formação. Na Canção Nova aprendi a ser um padre orante, fraterno e trabalhador e isso tempera a minha vida e me realiza. A primeira missão da comunidade fora de São Paulo na Bahia, salvou a minha vocação, pois o chamado de Deus é irrevogável, Ele não volta atrás quando chama alguém: “Com efeito, os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis” (cf. Rm 11,29). Essa Palavra eu ouvi do coordenador da missão na Bahia e devolveu-me a luz e a força para seguir em frente.

Outra Palavra da Bíblia que marca o discernimento de minha vocação especifica é esta de Isaias: E agora, assim diz o SENHOR, aquele que te criou Jacó, aquele que te modelou Israel: “Não tenhas medo que fui eu quem te resgatou, chamei-te pelo próprio nome, tu és meu”! (cf. Is 43, 1). Com este pequeno relato da minha história, a fé da minha família, a docilidade para ler os fatos, deixando ser conduzido por Deus. A procura das pessoas certas, o testemunho do meu diretor espiritual e a espiritualidade eu chequei ao lema da minha vida de padre, que é um grito de fé e de vitória: “Tudo posso naquele que me dá força” (Filipenses 4,13).

Portanto, não tenha pressa em definir a sua vocação. Eu pesei, medi, analisei a fundo todos os meus sentimentos e motivações, fiz todos os cálculos, observei sacerdotes conhecidos e durante os sete anos de estudos acadêmicos fui bem acompanhado e me deixei acompanhar pelos meus formadores. Hoje posso dizer, através do Jeito de ser Canção Nova tenho sido fiel a Deus no meu chamado e na minha missão, encontrei o meu lugar na Igreja, a minha escola de santidade e minha realização como pessoa. E você faz parte da nossa história, você com a sua contribuição permitiu que eu estudasse e hoje pudesse dizer, sou feliz por ser padre da Igreja na Canção Nova.

Oração: Senhor da messe e pastor do rebanho, faz ressoar em nossos ouvidos o teu forte e suave convite: “Vem e segue-me”! Derrama sobre nós o teu Espírito, que Ele nos dê sabedoria para ver o caminho e generosidade para seguir a tua voz. Senhor, que a messe não se perca por falta de operários. Desperta as nossas comunidades para a missão. Ensina a nossa vida a ser serviço. Fortalece os que querem dedicar-se ao Reino, na vida consagrada e religiosa.

Senhor, que o rebanho não pereça por falta de pastores. Sustenta a fidelidade dos nossos bispos, padres e ministros. Dá perseverança aos nossos seminaristas. Desperta o coração dos nossos jovens para o ministério pastoral na tua Igreja.

Senhor da messe e pastor do rebanho, chama-nos para o serviço do teu povo. Maria, Mãe da Igreja, modelo dos servidores do Evangelho, ajuda-nos a responder “sim”. Amém

Clique em comentários e partilhe você já pensou e rezou sobre sua vocação?

“SER PADRE CANÇÃO NOVA É BOM DEMAIS!”

Nós também temos equipe vocacional: blog. cancaonova.com/vocacional/

Conte sempre com as minhas orações.

Padre Luizinho, Com. Canção Nova.
http://www.facebook.com/Padreluizinho

Materia relacionada: Vocação: O Padre é amigo de Deus e amigo dos Homens!

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.