Archive for the ‘Espírito Santo-Pentecostes’ Category

DOM DA AMIZADE DE DEUS!

domingo, maio 27th, 2012

No Mistério da Santíssima Trindade experiência fundamental para nossa fé, conhecemos através da Divina Revelação a Pessoa do Pai, pois também temos experiência bastante concreta desta pessoa em nossa vida. O Filho Jesus Cristo assumindo a natureza humana, adquire um rosto, uma forma e ajuda a revelar também o Pai: “quem me vê, vê o Pai”. Como falar do Espírito Santo, esta Pessoa ainda tão desconhecida para nós?A Bíblia fala de suas manifestações e figuras, mas Ele mesmo não tem uma personificação, ora Ele é o fogo, a água, a Sombra do altíssimo, Unção, Mão de Deus, o Advogado e intercessor, mas, sobretudo Ele é o Amor do Pai e do Filho, amor entre o Pai e o Filho. Como falar desta Pessoa Divina ainda tão desconhecida?

O Espírito Santo é a terceira Pessoa da Santíssima Trindade: Crer no Espírito é, portanto, professar que o Espírito Santo é uma das Pessoas da Santíssima Trindade, consubstancial ao Pai e ao Filho, “adorado e glorificado com o Pai e o Filho” (CIC 685).

Essa é a experiência de nossa fé, sendo uma Pessoa nós podemos nos relacionar com o Espírito Santo, ser amigo, próximo, intimo porque não dizer. E é exatamente isso que essa Pessoa da Trindade deseja ardentemente de nós para poder nos revelar o amor do Pai e do Filho e o conhecimento dos dois. Esse é o primeiro grande beneficio de sermos amigos dessa pessoa divina, dele se aproximar.

O Espírito Santo, pela sua graça, é o primeiro no despertar da nossa fé e na vida nova que consiste em conhecer o Pai e Aquele que Ele enviou Jesus Cristo. (CIC 684).

O Espírito Santo é o nosso mestre de vida de oração, Ele nos ensina a rezar como convém isto é, alcançar na oração a Vontade de Deus, que alimenta e plenifica a nossa alma. “Da mesma forma, o Espírito vem em socorro de nossa fraqueza. Pois não sabemos o que pedir nem como pedir; é o próprio Espírito que intercede em nosso favor, com gemidos inefáveis” (Rom 8, 26).

Ninguém conhece o que há em Deus, senão o Espírito de Deus” (1 Cor 2, 11). Ora, o seu Espírito, que O revela, faz-nos conhecer Cristo, seu Verbo, sua Palavra viva; mas não Se diz a Si próprio. “Aquele que falou pelos profetas” faz-nos ouvir a Palavra do Pai. Mas a Ele, nós não O ouvimos. Não O conhecemos senão no movimento em que Ele nos revela o Verbo e nos dispõe a acolhê-Lo na fé (CIC 687).

Aproximar-se desta Pessoa divina, ser amigo dele me faz conhecer sua Palavra e o seu poder, só pelo Espírito Santo eu posso dizer Jesus Cristo é o Senhor. E pelo mesmo Espírito conhecer e experimentar o Amor de Deus Pai.

Primeiro grande fruto da amizade com o Espírito Santo à experiência do Amor de Deus e a salvação em Jesus Cristo proclamando seu senhorio. Ninguém será capaz de dizer: “Jesus é Senhor”, a não ser sob influência do Espírito Santo (cf. ICor 12,3b).

Ele nos purifica dos nossos pecados, Manda teu espírito, e são criados, e assim renovas a face da terra (Sl 104, 30). Ilumina e abre a nossa inteligência: o Espírito Santo que o Pai enviará em meu nome, ele vos ensinará tudo (cf. Jo 14,26). O Espírito Santo nos ensina a ser dóceis e a obedecer aos mandamentos do Senhor: Porei em vós o meu espírito e farei com que andeis segundo minhas leis e cuideis de observar os meus preceitos (cf. Ez 36,27).

Este amigo divino Confirmará a esperança da vida eterna, pois Ele é o penhor da Herança dada por Cristo Jesus: Nele acreditastes e recebestes a marca do Espírito Santo prometido, que é a garantia da nossa herança, até o resgate completo e definitivo, para louvor da sua glória (Ef 1, 13-14). Ele revela aos nossos corações que de Deus nós somos filhos, devolve a dignidade e a convivência perdida pelo pecado original:

E a prova de que sois filhos é que Deus enviou aos nossos corações o Espírito do seu Filho, que clama: “Abbá, Pai!” Gl 4,6

Ele é o nosso conselheiro nas duvidas e nos mostra qual a Vontade de Deus: Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas. Ao vencedor darei como prêmio comer da árvore da vida, que está no paraíso de Deus’ (Ap 2,7).

Anima-nos e nos levanta do abatimento: Deu-me o Senhor DEUS uma língua habilidosa para que aos desanimados eu saiba ajudar com uma palavra. Toda manhã ele desperta meus ouvidos para que, como bom discípulo, eu preste atenção (Is 50,4).

Ele é o nosso advogado contra o mundo, defensor contra o pecado e principalmente nos defende de nós mesmos quando não conhecemos os desígnios de Deus: e eu rogarei ao Pai, e ele vos dará um outro Defensor, para que permaneça sempre convosco: o Espírito da Verdade, que o mundo não é capaz de receber, porque não o vê nem o conhece. Vós o conheceis, porque ele permanece junto de vós e estará dentro de vós (cf. Jo 14,16-17).

Sendo amigo do Espírito Santo recorrendo a Ele, pedindo o socorro do seu auxilio chegaremos a Vontade do Pai cuja missão é imprimir em nossa alma, em nossa vida a SANTIDADE: eleitos conforme a presciência de Deus Pai e pela a santificação do Espírito, para obedecerem a Jesus Cristo e serem aspergidos com o seu sangue (I São Pedro 1,2). Esta é a vontade de Deus: a vossa santificação (I Ts 4,3).

Digo, pois: deixai-vos conduzir pelo Espírito, o fruto do Espírito é caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, brandura, temperança. Contra estas coisas não há lei (cf. Gl 5, 16. 22-23).

Sendo o Espírito Santo como uma Pessoa capaz de falar, agir, ter vontade, inteligência, sentimentos, alguém que ora, intercede e conhece a Vontade de Deus, você já fez a experiência de se relacionar com Ele, conversar, falar de suas aflições, dificuldades, duvidas, tristeza e alegrias. Imagine ter um amigo tão virtuoso e cheio de santidade disposto a dividi-la com você. Eu começo o meu dia assim que acordo cumprimentando-o “bom dia Espírito Santo! O que nós iremos fazer juntos hoje?”.

Comecemos agora a falar com Ele: Vem, Espírito Criador!

Vinde Espírito Criador, a nossa alma visitai e enchei os corações com vossos dons celestiais.Vós sois chamado o Intercessor de Deus excelso dom sem par, a fonte viva, o fogo, o amor, a unção divina e salutar.Sois o doador dos sete dons e sois poder na mão do Pai, por Ele prometido a nós, por nós seus feitos proclamai.A nossa mente iluminai, os corações enchei de amor, nossa fraqueza encorajai, qual força eterna e protetor.Nosso inimigo repeli, e concedei-nos a vossa paz, se pela graça nos guiais, o mal deixamos para trás.Ao Pai e ao Filho Salvador, por vós possamos conhecer que procedeis do Seu amor, fazei-nos sempre firmes crer. Amém!

Escute na integra o Podcast:

Você é amigo do Espírito Santo? Deixe o seu comentario e seus pedidos de orações.

Padre Luizinho, Com. Canção Nova.
http://twitter.com/padreluizinho

O Espírito e a Esposa dizem Vem!

sexta-feira, maio 25th, 2012

“Em verdade, em verdade vos digo: Vós chorareis e vos lamentareis, mas o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se transformará em alegria” (João 16,16-20).

A nossa vida é marcada pelo tempo, que quer dizer brevidade. Tempo quer dizer realidade, naturalidade, mas quer dizer também o sobrenatural que marca o tempo, que se dá na história. O Senhor esta falando aqui de partes da Historia. O tempo entre a Páscoa e a Ascensão nos ensina a compreender bem este tempo que estamos vivendo na nossa fé. “Um pouco de tempo” é o tempo que o Senhor passou com eles, presença física de Jesus, que esteve com eles, caminhou com eles, que pregou e realizou milagres. “Um pouco mais de tempo e não me vereis”, a presença do Senhor é essencial para nossa fé, mas este tempo que a ascensão do senhor anuncia é o tempo da ausência de Jesus, Ele não estará presente e precisará ser reconhecido de outras formas.

A Igreja entendeu que os cinqüentas dias que o Senhor passou com os discípulos falando das coisas do Reino, das coisas do céu, esclarecendo os mistérios que eles não compreenderam durante sua presença na terra. E quem dá essa compreensão é O Espírito Santo, lembremos quando após a ressurreição eles estavam escondidos com medo da perseguição e também porque lhes faltava algo. Jesus entra onde eles estavam e sobra sobre eles o Espírito e lhes abrem a inteligência: Jesus disse de novo: “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou também eu vos envio”. Então, soprou sobre eles e falou: “Recebei o Espírito Santo” (cf. Jo 20,21-22). Há momentos em nossa vida que parece que Deus esta longe, não sentimos Deus nem fora nem dentro, não ha sinal, não conseguimos escutar sua voz, não percebemos sua presença. É o momento da duvida, da confusão, da agitação, mas sem medo de dizer é o tempo onde nós mais crescemos na fé.

Porque quem esta nos guiando e guiando a Igreja, “um pouco mais de tempo e me vereis de novo” é o tempo do Espírito Santo. É Ele que nos dá capacidade de crescer na fé, de enxergar Deus sem vê-lo, de ouvir o Senhor e perceber sua ação em nós, nas pessoas e nas situações, mesmo quando parece que Ele esta fora e perdemos o controle das coisas. É o Espírito Santo que nos da essa capacidade de amadurecer na fé e que deu aos apóstolos a capacidade de reconhecer a Jesus sem ter a sua presença física.

Ficareis tristes, o Senhor sobe ao Pai, agora eles precisam crescer muito mais interiormente, espiritualmente, em sensibilidade espiritual. Agora precisamos crescer muito mais interiormente, qualidade de vida espiritual. É isso que o espírito Santo quer dar a nós. É Ele que abre a nossa inteligência para que possamos entender as Escrituras, encontrar Cristo nas Sagradas Escrituras. Este tempo após a Páscoa e a Ascensão do Senhor quer ensinar reconhecer Cristo e sua presença transformadora de maneira nova, através dos Sacramentos, através da sua Igreja, através da pregação da Palavra e das autoridades da Igreja, dos pastores que Ele deixou e por excelência por meio da Eucaristia, onde o Senhor esta em seu Corpo, Sangue, Alma e Divindade. “Sem fé é impossível agradar a Deus” (Hebreus 11,6).

Sem fé não é possível enxergar Jesus e sua ação num momento de noite escura, silencio de Deus, de ausência de Deus, de duvida, de confusão, não dá pra prosseguir, para crescer na fé. Sem O Espírito Santo não temos condições de crescer, nós paramos no natural, só nas coisas que a gente consegue ver, nas falhas nas dificuldades, nos erros, nos problemas e nos pecados. Sem a ação do Espírito Santo não há possibilidade de acreditar sempre em Deus, nos outros e em nós mesmos. Este é o tempo do Espírito Santo, Ele esta preparando a Igreja e o mundo para segunda vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo. Esta amadurecendo a Igreja, esta amadurecendo os cristãos, Ele é essa Pessoa da Santíssima Trindade destinada para este tempo. A Missão do Espírito Santo de Deus é lapidar a nossa alma, a nossa pessoa, levar-nos à santidade, apresentar a Igreja, sua esposa, sem ruga, sem mancha ao Senhor. E isso tudo acontece neste ambiente onde nós precisamos aprender a perceber Deus, sua voz, sua ação.

Um trabalho ainda mais precioso do Espírito Santo, mais difícil, pois podemos perceber a ação de Deus agindo até com poder, através da Sua Palavra e dos Sacramentos que realizam a sua missão mesmo sem que a gente creia. O mais difícil não é começar a perceber a ação de Deus, o que Ele quer fazer como quer nos dirigir. A obra mais difícil do Espírito Santo a nosso respeito é abrir o nosso coração para querer, para aceitar, colaborar com Ele. Pois Deus nos salvou sem a nossa participação, mas a nossa santificação não se dá sem a nossa participação, nossa colaboração. Se existe um segredo para alguém que esta crescendo na fé neste tempo do Espírito é: “porque o aguardamos com perseverança. Da mesma forma, o Espírito vem em socorro de nossa fraqueza. Pois não sabemos o que pedir nem como pedir; é o próprio Espírito que intercede em nosso favor, com gemidos inefáveis” (cf. Rm 8,25-26).

“Essa vossa tristeza se transformará em alegria”, porque o que o Espírito Santo encontrando um coração aberto, disposto não pode transformar. O que o Espírito Santo não pode transformar? A missão do Espírito Santo ficou clara quando encontrou uma jovem aberta, humilde e de coração disposto que disse faça-se. O Espírito Santo gerou no ventre de uma virgem, sem participação de homem um filho, pois para Deus tudo é possível. Assim começou a obra do Espírito Santo na Igreja. O que o Espírito Santo não pode mudar converter e transformar? O Espírito Santo de Deus encontrou uma prostituta de coração aberto, que jogada aos pés de Jesus foi transformada em discípula, Maria Madalena. O Espírito Santo encontrou um homem através de Jesus, político e cobrador de impostos na sua coletoria. Jesus passou e a palavra diz olhou para ele e disse segue-me. Mateus imediatamente largou tudo e seguiu Jesus. Quando Jesus passava por Jericó o Espírito Santo encontrou um baixinho disposto e cheio de atitude, que subiu numa arvore para ver Jesus passar e o Senhor olha para ele e diz: Desce depressa hoje eu vou ficar na sua casa. Zaqueu desce depressa e o acolhimento que ele dá ao Senhor é a abertura e a disposição ao Espírito Santo: “Eu vou restituir quatro vezes mais se eu defraudei alguém”. Corrigiu a vida, corrigiu o que ele fez de errado.

O que o Espírito Santo pode fazer em mim e em você?Não há obstáculo para o Espírito Santo num coração aberto e disposto. O segredo para este tempo até a segunda vinda de Nosso Senhor é ser amigo do Espírito Santo, ser cheio do Espírito Santo é clamar sem cessar a sua ação, é não fazer nada sem Ele pedindo o seu auxilio, a sua força à nossa fraqueza, qual a sua maior fraqueza hoje? O Espírito vem em socorro de nossa fraqueza. Não há nada que o Espírito Santo não possa transformar, mudar, controlar, converter e santificar. Ele pode transformar um homossexual e uma lésbica? Pode e nós temos testemunhos disso. O Espírito Santo pode transformar uma prostituta, um ladrão e um político corrupto? Pode. Ele pode mudar a vida de um assassino? Pode. O Espírito Santo pode porque essa é a promessa de Jesus: “Farei novas todas as coisas!” (Ap 21,5).

O Espírito Santo pode transformar você! Ele pode curar uma pessoa suicida, Ele pode curar alguém que vem sofrendo há tempos desda sétima geração de depressão e hoje de síndrome do Pânico? Pode, o Espírito Santo pode porque Ele é Deus. Só depende de mim e de você, abrindo o coração e transformando a sua abertura em disposição e a disposição em atitude é disso que Ele precisa. O Espírito Santo pode controlar mudar os meus sentimentos e vontades, trabalhar tudo que foi plantado de gerações em gerações na minha mente, na minha memória e no meu inconsciente e subconsciente? Pode. O Espírito Santo vai há lugares no nosso interior e na nossa vida que nenhum ser humano consegue ir. Ele pode curar todas as marcas que eu trago no meu coração da minha historia, de tudo que eu possa ter vivido de ódio, ressentimento, magoas, abusos, de vícios como álcool, drogas e distúrbios sexuais? O Espírito Santo pode transformar todas as coisas!

O que você precisa que o Espírito Santo transforme, restaure? Você tem se encontrado cansado, desacreditado de Deus, dos outros e até de você? Não tem tido visão espiritual das coisas, esta sem esperança, não tem conseguido escutar a Deus e perceber a sua ação? O Espírito Santo pode e quer ajudar você. Que o seu clamor seja incessante neste tempo, pois só o Espírito de Deus pode realizar a unidade dos cristãos e a unidade dos nossos corações. O Espírito e a esposa dizem Vem Senhor Jesus!

Acampamento de Pentecostes na Canção Nova

Oração: Vinde Espírito Criador, a nossa alma visitai e enchei os corações com vossos dons celestiais.  Vós sois chamado o Intercessor de Deus excelso dom sem par, a fonte viva, o fogo, o amor, a unção divina e salutar. Sois o doador dos sete dons e sois poder na mão do Pai, por Ele prometido a nós, por nós seus feitos proclamai. A nossa mente iluminai, os corações enchei de amor, nossa fraqueza encorajai, qual força eterna e protetor. Nosso inimigo repeli, e concedei-nos a vossa paz, se pela graça nos guiais, o mal deixamos para trás. Ao Pai e ao Filho Salvador, por vós possamos conhecer que procedeis do Seu amor, fazei-nos sempre firmes crer. Amém!

Escute na integra o Podcast:

O Espírito e a Esposa dizem Vem Senhor Jesus!

Padre Luizinho, Com Canção Nova.
Diretor Espiritual e formador no Pré=discípulado.

Clamemos os Sete Dons do Espírito Santo

quarta-feira, maio 23rd, 2012

Chegar A Solenidade de Pentecostes é celebrar a plenitude da Páscoa de Nosso Senhor Jesus Cristo, sua vitória sobre o pecado e a morte, ao vir sobre a Igreja reunida se cumpre à promessa de Jesus: “Ao tomar a refeição com eles, deu-lhes esta ordem: “Não vos afasteis de Jerusalém, mas esperai a realização da promessa do Pai, da qual me ouvistes falar, quando eu disse: ‘João batizou com água; vós, porém, dentro de poucos dias sereis batizados com o Espírito Santo” (cf. Atos 1,4-5). Quando o Espírito Santo vem sobre a Igreja reunida com Maria e os Apóstolos, ela vive no seu nascimento na solenidade de Pentecostes a plenitude da Páscoa, que os fez testemunhas da vida Nova, e isso pode acontecer hoje comigo e com você.

Ao receber o Espírito Santo não devemos monopolizá-lo, Ele não é um Dom somente para mim, nem somente para Igreja, o Espírito Santo é um DOM para todos. O Espírito Santo que eu recebo e juntamente com Ele os Dons e Carismas, que são manifestações do Espírito, são para que imediatamente eu me coloque a serviço, a serviço da Igreja e dos irmãos. Por isso, que a experiência com o Espírito Santo aconteceu em Comunidade, nunca uma pessoa sozinha, pois Ele é o animador e santificador da Comunidade dos cristãos, da Igreja. É impossível fazer uma experiência com o Espírito de Deus fora da comunidade, esse foi o ambiente escolhido pelo Pai e por Jesus, é o ambiente adequado para que o Espírito Santo Venha e nos faça irmãos, servos e testemunhas do Evangelho.

Nós não somos monopolizadores do Espírito, somos “difusores” do Espírito Santo. Por isso, ao receber o Espírito Santo só é autentico quem se coloca a serviço, esse sim recebeu o Espírito Santo e o dá de maneira abundante como o fez Jesus, como fez Maria e os apóstolos. Não seja monopolizador do Espírito, eu não sou “a pessoa inspirada”, “o inteligente”, “o cheio de dons”, não. Vai se reconhecer se eu sou cheio do Espírito Santo quando eu me colocar a serviço dos irmãos, ai eu vou dá prova de que eu sou um homem conduzido pelo Espírito de Deus.

É hora de intensificarmos nosso pedido: Vinde Espírito Santo! Vinde sobre nós pessoalmente. Vinde sobre toda Igreja. Vinde sobre toda a cristandade. Nesta semana de Oração pela unidade dos cristãos Vinde sobre nós católicos, sobre os Ortodoxos, sobre os Evangélicos. Vinde sobre a humanidade inteira. Rezemos clamando nestes dias de preparação para a Solenidade de Pentecostes os sete dons do Espírito de Deus: SABEDORIA, INTELIGÊNCIA, CONSELHO, FORTALEZA, CIÊNCIA, PIEDADE E TEMOR DE DEUS:

DOM DA SABEDORIA: “Mal podemos compreender o que está sobre a terra, dificilmente encontramos o que temos ao alcance da mão. Quem, portanto, pode descobrir o que se passa no céu? E quem conhece vossas intenções, se vós não lhe dais a Sabedoria, e se do mais alto dos céus vós não lhe enviais vosso Espírito Santo? Assim se tornaram direitas às veredas dos que estão na terra; os homens aprenderam as coisas que vos agradam e pela sabedoria foram salvos” (Cf. Sb 9,16-18).

Vinde Espírito de sabedoria! Instruí o meu coração para que eu saiba estimar os bens celestes e antepô-los a todos os bens da terra.

Oração: Ó Deus Todo-poderoso concedei-nos o Dom da Sabedoria, a fim de que cada vez mais gostemos das coisas divinas e, abrasados no fogo do vosso amor, prefiramos com alegria as coisas do céu a tudo que é mundano e nos unamos para sempre a Jesus, sofrendo tudo neste mundo por amor. Por Jesus cristo, vosso Filho na unidade do Espírito santo.

DOM DA INTELIGÊNCIA: “Sabemos que aquele que nasceu de Deus não peca; mas o que é gerado de Deus se acautela, e o Maligno não o toca. Sabemos que somos de Deus, e que o mundo todo jaz sob o Maligno. Sabemos que o Filho de Deus veio e nos deu entendimento para conhecermos o Verdadeiro. E estamos no Verdadeiro, nós que estamos em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna” (1 Jo 5,18-20).

Vinde espírito de Inteligência! Iluminai a minha mente Para que entenda e abrace todos os mistérios da fé e mereça alcançar um pleno conhecimento Vosso, do Pai e do Filho.

Oração: Ó Deus concedei-nos o Dom do Entendimento, para que pela luz celeste de vossa graça, bem entendamos as sublimes verdades da salvação e a doutrina da santa religião. Por Jesus Cristo, vosso Filho na unidade do Espírito Santo.

DOM DO CONSELHO: “Ouve os conselhos, aceita a instrução: tu serás sábio para o futuro. Há muitos planos no coração do homem, mas é a vontade do Senhor que se realiza”. (Pr 19,20-21).

Vinde Espírito de Conselho! Assisti-me em todos os assuntos desta vida instável, torna-me dócil às inspirações e guiai-me sempre pelo caminho dos divinos mandamentos.

Oração: Ó Deus concedei-me o Dom do Conselho, tão necessário em tantos passos melindrosos da vida, para que sempre escolhamos o que mais vos agrada, e sigamos em tudo vossa divina graça. Por Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

DOM DA FORTALEZA: “Demais, para que a grandeza das revelações não me levasse ao orgulho, foi-me dado um espinho na carne, um anjo de Satanás para me esbofetear e me livrar do perigo da vaidade. Três vezes roguei ao Senhor que o apartasse de mim. Mas ele me disse: Basta-te minha graça, porque é na fraqueza que se revela totalmente a minha força. Portanto, prefiro gloriar-me das minhas fraquezas, para que habite em mim a força de Cristo. Eis por que sinto alegria nas fraquezas, nas afrontas, nas necessidades, nas perseguições, no profundo desgosto sofrido por amor de Cristo. Porque quando me sinto fraco, então é que sou forte”. (2Cor 12,7-10).

Vinde Espírito de Fortaleza! Fortalecei o meu coração em todas as perturbações e adversidades e daí à minha alma o vigor necessário para resistir ao pecado e ao maligno.

Oração: Ó Deus concedei-nos o Dom da Fortaleza, para que desprezemos todo o respeito humano, fujamos do pecado, pratiquemos as virtudes da fortaleza com santo fervor e afrontemos com paciência e mesmo com alegria de espírito os desprezos, prejuízos e perseguições. Por Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

DOM DA CIÊNCIA: “Ó Senhor, nosso Deus, como é glorioso vosso nome em toda a terra! Vossa majestade se estende triunfante, por cima de todos os céus. Que é o homem, digo-me então, para pensardes nele? Que são os filhos de Adão, para que vos ocupeis com eles? Entretanto, vós o fizestes quase igual aos anjos, de glória e honra o coroastes. Destes-lhe poder sobre as obras de vossas mãos, vós lhe submetestes todo o universo. Ó Senhor, nosso Deus, como é glorioso vosso nome em toda a terra”! (Sl 8,2. 5-7. 10).

Vinde Espírito de Ciência! Fazei-me ver a vaidade de todos os bens caducos deste mundo, para que não use senão para Vossa glória e salvação de minha alma.

Oração: Ó Deus concedei-nos o Dom da Ciência, para que conheçamos cada vez mais a nossa própria miséria e fraqueza, a beleza das virtudes e o valor inestimável da alma e para que sempre vejamos claramente as ciladas do demônio, da carne, do mundo, a fim de evitá-las. Por Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

DOM DA PIEDADE: “Recomenda esta doutrina aos irmãos, e serás bom ministro de Jesus Cristo, alimentado com as palavras da fé e da sã doutrina que até agora seguiste com exatidão. Exercita-te na piedade. Se o exercício corporal traz algum pequeno proveito, a piedade, esta sim, é útil para tudo, porque tem a promessa da vida presente e da futura”. (1Tm 4,6. 8).

Vinde Espírito de Piedade! Vinde morar no meu coração e inclinai-o para a verdadeira piedade e santo amor a Deus.

Oração: Ó Deus concedei-nos o Dom da Piedade, para que aprendamos a amar-vos como nosso Pai e a todos os homens como nossos irmãos. Pó Jesus cristo, vosso filho, na unidade do espírito Santo.

DOM DO TEMOR DE DEUS: “Meu filho, se acolheres minhas palavras e guardares com carinho meus preceitos, ouvindo com atenção a sabedoria e inclinando teu coração para o entendimento; se tu apelares à penetração, se invocares a inteligência, se tu apelares à penetração, se invocares a inteligência, então compreenderás o temor do Senhor, e descobrirás o conhecimento de Deus, porque o Senhor é quem dá a sabedoria, e de sua boca é que procedem à ciência e a prudência.” (Pr 2,1-6).

Vinde Espírito de Temor de Deus! Repassai a minha carne com o Vosso santo temor, de modo que tenha sempre Deus presente e evite tudo o que possa desagradar aos olhos de Sua divina majestade.

Oração: Ó Deus concedei-me o Dom do Santo Temor, para que sempre nos lembremos com suma reverencia e profundo respeito da vossa divina presença, e evitemos praticar tudo quanto possa vos desagradar. Por Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Ouça o Podcast e reze na integra:

Deixe suas intenções em comentários e rezemos sem cessar: Vinde Espírito Santo!

Padre Luizinho, Com Canção Nova.
http://twitter.com/padreluizinho

Vejam outros temas do seminário de vida e de Dons do Espírito Santo:

– Seminário de Vida no Espírito Santo
– O Amor de Deus é diferente e maior que qualquer amor!

– O que é e como age o Dom do Discernimento dos espíritos?

– É possível vencer o pecado!

– Tem lhe faltado coragem? Peça o Dom da Fortaleza!

Oração em línguas é polêmica, mas é um Dom do Espírito Santo!
– A Fé autêntica leva a conversão
– A Verdadeira Sabedoria é Dom de Deus!

– O Senhorio de Jesus em nossa vida

– Eis a promessa: “sereis batizados no Espírito Santo

– O Dom do Temor nos faz amar a Deus e fugir dos laços da morte

– A Sua Vida Conduzida Pelo Espírito Santo!

– Fé e Milagres caminham juntos!

É possível vencer o pecado!

segunda-feira, abril 23rd, 2012

Depois de conhecermos em nosso Seminário de Vida online o Amor de Deus, ficam varias perguntas: Porque mesmo depois de experimentar este Amor, sinto-me impotente diante de minhas fraquezas, limitações e continuo fazendo coisas más que não quero? Se Deus criou todas as coisas e viu que tudo era muito bom, porque tanta tristeza no mundo, tanta infelicidade, desigualdade, guerras, doenças, desamor, porque a morte? Essa pergunta pode ser feita de maneira diferente: se Deus e o seu amor existem qual é a cauda de todo o mal? O pecado é o mal uso de nossa liberdade, erramos o alvo, o objetivo de nossa vida, pisamos na bola, desvirtuamos os nossos sentidos e vontades, se apresentava o Bem e eu escolho o mal.

É difícil e hoje tem muita gente que torce o nariz, neste mundo mascarado e superficial até ofende dizer isso para alguém, mas eu não posso esconder ou mascarar, a verdade, a realidade para você: “Todos pecaram e por isso, estão privados da graça de Deus” (Cf. Romanos 3,23).

Conseqüências do pecado em nossas vidas:

a harmonia estabelecida graças à justiça original, está destruída;

– o domínio das faculdades espirituais da alma sobre o corpo é rompido;

– a união entre o homem e a mulher é submetida a tensões; as suas relações serão marcadas pela cupidez e pela dominação.

– a harmonia com a criação está rompida: a criação visível tornou-se para o homem estranha e hostil. Por causa do homem, a criação está submetida ‘à servidão da corrupção’.

– Finalmente, vai realizar-se a conseqüência explicitamente anunciada para o caso de desobediência: o homem ‘voltará ao pó do qual é formado’. A morte entra na história da humanidade. (n.400)

– a partir do primeiro pecado, uma verdadeira ‘invasão’ do pecado inunda o mundo: o fratricídio cometido por Caim contra Abel; a corrupção universal em decorrência do pecado;

– A Escritura e a Tradição da Igreja não cessam de recordar a presença e a universalidade do pecado na história do homem: O que nos é manifestado pela Revelação divina concorda com a própria experiência. Pois o homem, olhando para seu coração, descobre-se também inclinado ao mal e mergulhado em múltiplos males que não podem provir de seu Criador, que é bom.

402 – Todos os homens estão implicados no pecado de Adão. O gênero humano inteiro é, em Adão, ‘como um só corpo de um só homem’ (sicut unum corpus unius hominis – São Tomás de Aquino). Em virtude desta unidade do gênero humano, todos os homens estão implicados no pecado de Adão, como todos estão implicados na justiça de Cristo. (cat. 404)

‘Pela desobediência de um só homem, todos se tornaram pecadores’(Rm 5,19). ‘Como por meio de um só homem o pecado entrou no mundo e, pelo pecado, a morte, assim a morte passou para todos os homens, porque todos pecaram… ‘(Rm 5,12).

‘Assim como da falta de um só resultou a condenação de todos os homens, do mesmo modo, da obra de justiça de um só (a de Cristo), resultou para todos os homens justificarão que traz a vida’(Rm 5,18).

Adão e Eva cometem um pecado pessoal, mas este pecado afeta a natureza humana, que vão transmitir em um estado decaído. (cat. 404). É um pecado que será transmitido por propagação (não imitação) à humanidade inteira; isto é, pela transmissão de uma natureza humana privada da santidade e da justiça originais. O pecado original é denominado ‘pecado’ de maneira analógica: é um pecado ‘contraído’ e não ‘cometido’, um estado e não um ato. Mas, hoje as nossas escolhas nos tornam participantes ativos no pecado, atualizamos a morte e optamos novamente contra Deus e o seu plano de Amor.

‘Morte da alma’(DS 1512)

O Batismo, ao conferir a vida da graça de Cristo, apaga o pecado original e faz o homem voltar para Deus. Porém, as conseqüências de tal pecado sobre a natureza, enfraquecida e inclinada ao mal, permanecem no homem e o incitam ao combate espiritual. 405 – Pelo pecado original a natureza humana não é totalmente corrompida: ela é lesada em suas próprias forças naturais, submetida à ignorância, ao sofrimento e ao império da morte, e inclinada ao pecado (esta propensão ao mal é chamada ‘concupiscência’).

“Não “o abandonaste ao poder da morte’  Todas as vezes que pecamos estamos mais perto da morte”.

Por que Deus não impediu o primeiro homem de pecar?

São Leão Magno reponde: ‘A graça inefável de Cristo deu-nos bens melhores do que aqueles que a inveja do demônio os havia subtraído’(Sermão 73,4: PL 54,396). São Tomás: ‘Nada obsta que a natureza humana tenha sido destinada a um fim mais elevado após o pecado. Com efeito, Deus permite que os males aconteçam para tirar deles um bem maior. Donde a palavra de São Paulo: ‘Onde abundou o pecado superabundou à graça’(Rom 5, 20). E o canto do Exultet: Ó feliz culpa que mereceu tal e tão grande Redentor’ (S. Th. III,1.3 ad 3).

Mais o PECADO não tem a ultima palavra em nossa vida, pelo contrario, tomar consciência desta verdade e assumi-la abre-nos a Porta da solução, da SALVAÇÃO: “Chegando ali, reuniram a comunidade. Contaram tudo o que Deus fizera por meio deles e como ele havia aberto a Porta da Fé para os pagãos” (cf. At. 14,27).

Salette Ferreira reza com a Plavra de Deus pela libertação do pecador:

Clique em comentários e diga não ao pecado e faça a sua oração de renúncia.

Oração de Renuncia: Tomando consciência do imenso Amor de Deus, de Jesus Cristo meu Salvador eu renuncio ao pecado e a todo mal. Renuncio em Nome de Jesus ao Demônio e a Satanás autor do pecado e do mal e todas as suas astúcias para perder os filhos de Deus. Renuncio a tudo aquilo que possa me conduzir ao pecado e a morte nos sentimentos e nos atos, continue a oração de renunciando a todo pecado, aqueles que te impedem de caminhar e de ter uma nova vida…

Vinde Espírito Santo e arranca-nos do pecado!!!

Padre Luizinho, Com. Canção Nova.
Diretor Espiritual e Formador no Pré-discipulado.

Matérias relacionadas: Seminário de Vida no Espírito Santo
O Amor de Deus é diferente e maior que qualquer amor!
O que é e como age o Dom do Discernimento dos espíritos?

Escute o Podcast: Porque o pecado nos destrói?

O Amor de Deus é diferente e maior do que qualquer outro amor!

quarta-feira, abril 18th, 2012

Quem não tem experiência de amor, de amar ou ser amado por alguém? Qual é a pessoa que mais te ama ou amou na vida? Você pode me responder: minha mãe, ninguém me amou mais que minha mãe; outro pode dizer, foi o meu pai, o seu amor firme mais concreto me ajudou a formar o meu caráter. Outros ainda podem dizer, foi minha avó com a sua ternura e misericórdia, meu marido, minha esposa, ah são meus filhos… Mas temos também experiências dolorosas que levam pessoas a afirmar: não acredito no amor; ninguém nunca me amou assim; o amor e Deus não existem, se existisse o mundo não estaria como esta! Eu considero tudo isso, mas peço somente que você leia e reflita sobre o Amor de Deus até o fim. O Amor de Deus é o nosso primeiro passo num caminho que começamos a trilhar agora, num Seminário de Vida e Dons no Espírito Santo, com um tema apresentado aqui no Seminário de vida on line.

Para começar posso dizer a você que o Amor de Deus é “diferente”, mais perfeito, puro e mais forte e fiel do que tudo que já experimentou em sua vida. É um Amor Divino que experimentamos em fleches, reflexos de amor humano. Alguns reflexos que nos ajudam a experimentar esse Amor. A presença forte e marcante do Pai, terna e quase incondicional do amor de mãe. Dos irmãos, amigos e a realidade mais palmável e humana o Amor de Jesus, que deu nome e uma fase ao infinito amor de Deus Pai.

Deus te ama com amor forte de pai: “Mesmo que as serras mudem de lugar, ou que as montanhas balancem meu amor para contigo nunca vai mudar, minha aliança perfeita nunca há de vacilar — diz o SENHOR, o teu apaixonado”. (Cf. Isaias 54,10)

Deus te ama com amor terno e incondicional de mãe: Sião vinha dizendo: “O SENHOR me abandonou, o SENHOR esqueceu-se de mim!” Acaso uma mulher esquece o seu neném, ou o amor ao filho de suas entranhas? Mesmo que alguma se esqueça, eu de ti jamais me esquecerei! (Cf. Isaias 49,15-16).

Deus ama você com amor forte e firme de pai e amor terno e misericordioso de mãe e o melhor esse amor nunca acaba, é incondicional, ou seja, independe de você ama-lo ou não, ser bom ou ruim, ser preto ou branco, rico ou pobre, mulher ou homem. Deus te ama porque você é seu filho: De fato, vós não recebestes espírito de escravos, para recairdes no medo, mas recebestes o Espírito que, por adoção, vos torna filhos, e no qual clamamos: “Abbá, Pai!” (cf. Rm 8,16-17).

Deus sempre tomou iniciativa em nossas vidas, quem ama se antecipa, percebi, observa, vai ao encontro, nos carrega com ele: “Nós amamos, porque ele nos amou primeiro” (I Jo 4,19).

Mesmo vivendo no pecado, contra Deus, negando-o, virando as costas pra Ele, o seu amor é imutável, mesmo no pecado Deus te ama! Onde, porém, se multiplicou o pecado, a graça transbordou” (Romanos 5,20). Essa graça é o amor de Deus por você, a única coisa que Deus não pode fazer é DEIXAR DE TE AMAR!

Tem gente que tem dificuldade para dar e receber amor, pelas situações que viveram na vida, traumas, desamor dos pais, indiferença, traições, desconfia de tudo e de todos e isso tudo pode nos impedir de experimentar o amor de Deus, por isso, deixe-se amar por Ele. Deixe que o Seu amor cure as tuas feridas, saiba que existe Alguém que cuida de você e te ama com amor eterno: lá de longe o SENHOR lhe apareceu: “Eu te amo com amor de eternidade; por isso, guardo por ti tanta ternura! Vou reconstruir-te, serás restaurada, virgem Israel. De novo pegarás o pandeiro e sairás dançando alegremente” (Jeremias 31, 3-4).

“Porque és precioso a meus olhos, porque eu te aprecio e te amo, permuto reinos por ti, entrego nações em troca de ti” (Isaias 43,4).

São João ensina que “Deus é Amor” apresentando-nos Deus em Sua essência e simplicidade: “Quem não ama, não chegou a conhecer Deus, pois Deus é amor” (cf. 1 Jo 4,8).

E tudo o que criou, o fez com este Amor que é Ele mesmo, “E Deus viu tudo quanto havia feito e achou que era muito bom. Houve uma tarde e uma manhã: o sexto dia” (Gênesis 1,31).

Isto nos ajuda a compreender que Deus ama em tudo o que fez e faz; que é Amor concreto, especialmente manifestado em Seu Filho, Jesus Cristo, que se entregou à morte por todos nós, quando nem ainda O conhecíamos: “De fato, Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna” (cf. Jo 3,16).

Sobre este Amor, e para que se torne uma experiência também concreta em nós, precisamos saber que é incondicional, pessoal, irreversível, onipresente, insubstituível, fiel e universal, entre tantas outras riquíssimas realidades.

É incondicional, porque absolutamente não existem condições impostas à sua presença. A verdade é que não precisamos ser bons, perfeitos, puros, boas pessoas, santos ou qualquer outra coisa boa, justa, correta para que o recebamos. É, portanto, incondicional!

É pessoal, porque para Deus não existem 7.000.000.000 de pessoas no planeta. Cada um é como o inteiro universo, por quem Ele entregaria Seu Filho à morte e para quem Ele criaria todo o mundo, se preciso fosse, de novo!

É irreversível, porque nunca volta atrás, não desiste mesmo que esqueçamos Sua presença. É sinal de que está sempre em nós, dentro e fora de nós, esperando por nós, a nosso dispor para que nos deixemos amar.

É onipresente, porque em tudo está! É que o Amor é o próprio Deus que em todas as circunstâncias está presente e assim nos ama e envolve de Amor toda a nossa vida. É um pacto de Amor!

É insubstituível, pois nada pode tomar Seu lugar! Porque é o Amor que criou o céu, a terra e tudo o que existe na terra e no universo. Não pode ser substituído por nada, pelo fato de que nada a ele se iguala!

É verdadeiramente fiel, mesmo quando somos infiéis e independente de quantas vezes somos infiéis, O Amor de Deus permanece fiel: “… se lhe somos infiéis, ele, no entanto, permanece fiel, pois não pode negar-se a si mesmo” (cf. 2Tm 2, 13).

É universal, porque existe para todos, sem exceção! Para Seus filhos, para os que estão perto e longe, dentro e fora de Sua Igreja, portanto, para os de todas as raças e credos, cores e culturas!

É claro que saber de tudo isso nada vale se não fizermos esta experiência de Amor!

Neste vídeo reze com a Salette Ferreira: O amor de Deus não muda jamais!

Rezemos assim: Meu Deus, hoje abro meu coração e toda a minha vida para que Tu me ames. Através de minha livre vontade e por causa da necessidade de Amor, eu aceito que Tu me ames e manifestes em mim o Teu Amor. Vem, meu Deus! Podes me amar! Mesmo que minha historia tenha sido de desamor e muito sofrida, mesmo que eu não tenha experimentado amor de pai aqui da terra, mesmo que hoje por causa de decepções e traições eu não acredite mais no amor. Eu quero e abro o meu coração ao teu amor de Pai e quero te amar com amor de filho. Obrigado, meu Deus, Assim seja.

Participe do Acampamento de Pentecostes na Canção Nova

Clique em comentários e diga você já experimentou o Amor de Deus em sua vida, como?

Padre Luizinho, Com. Canção Nova.
Diretor Espiritual e Formador no Pré-discipulado.

Matéria relacionada: Você pode escutar o Podcast: DEUS AMA VOCÊ!

O que fazer para viver um Natal diferente?

quarta-feira, dezembro 14th, 2011

Eu recomendo como uma leitura para refletir e rezar e se preparar para fazer uma boa confissão antes do Natal, limpar a “casa”, preparar a manjedoura do coração para o Menino Deus nascer. Trazer a luz que é Jesus para dentro de nós e iluminar com a Verdade e o Amor todos os cantos de nossa vida. Como nós preparamos a nossa casa, a àrvore de natal e as cidades se enfeitam se enchem de luzes grandes e pequenas. Eu lembro com saudade da àrvore de galhos secos cobertos de algodão e bolas vermelhas e o presépio que minha irmã do meio fazia em nossa casa. Eu preciso me preparar para o Senhor que vem ao nosso encontro, preciso fazer uma “limpeza”, o pecado seria grande se eu não acolhesse ou não soubesse acolher a Sagrada Família. Veja o que o Papa Bento XVI disse no dia da Imaculada Conceição em seu discurso de veneração:

“A única traição de que a Igreja pode e deve ter temor é o pecado de seus membros. Enquanto, de fato, Maria é Imaculada, livre de toda a mácula de pecado, a Igreja é santa, mas, ao mesmo tempo, marcada pelos nossos pecados. Por isso, o Povo de Deus, peregrino no tempo, dirige-se à sua Mãe celeste e pede o seu auxílio; pede-o para que Ela acompanhe o caminho de fé, para que encoraje o empenho de vida cristã e para que seja sustento de esperança”.

Neste especial Tempo de graça, Maria Santíssima, Ícone e Modelo da Igreja, deseja introduzir-nos naquela que é a constante atitude do seu Coração Imaculado: a vigilância.

De fato, é na vigilância orante que a Virgem constantemente viveu. Na vigilância recebeu o Anúncio que transformou a história da humanidade. Na vigilância guardou e contemplou mais do que qualquer outro, o Altíssimo que se fazia seu Filho. Na vigilância, informada por um amoroso e grato estupor, deu à luz a própria Luz e, juntamente com São José, fez-se discípula Daquele que dela nasceu. Adorado pelos pastores e sábios, acolhido com exultação pelo velho Simeão e pela profetiza Ana, temido pelos doutores do templo, amado e seguido pelos discípulos, hostilizado e condenado pelo Seu povo. Na vigilância do seu Coração materno, seguiu a Cristo Jesus até a Cruz, onde, na imensa dor do seu coração traspassado, acolheu-nos a todos como seus novos filhos. Na vigilância esperou com firmeza a Ressurreição e foi assunta aos Céus.

Caríssimos amigos, Cristo guarda incessantemente a sua Igreja e a cada um de nós! A Santíssima Mãe de Jesus e nossa é constantemente vigilante e nos guarda! A atitude de vigilância à qual o Senhor nos chama é aquela apaixonada observação do real, que nos conduz a duas direções fundamentais: a memória do nosso encontro com Cristo e do grande mistério de sermos Seus escolhidos, e a abertura à “categoria da possibilidade”. Você já teve seu encontro pessoal com Cristo?

De fato, a Virgem Maria “fazia memória”, ou seja, continuamente revivia no seu coração, o quanto Deus operou no seu ser e, na certeza desta realidade, vivia o ministério de ser Mãe do Altíssimo. O Coração Imaculado de Maria era constantemente disponível e aberto ao “possível”, a concretização da amorosa Vontade de Deus nas circunstâncias quotidianas e nas mais inesperadas. Também hoje, do Céu, a Virgem Maria guarda-nos na memória viva de Cristo e nos abre de par em par à possibilidade da divina Misericórdia.

Queridos irmãos, peçamos a Ela que nos dê um coração que seja capaz de reviver o Advento de Cristo na nossa própria vida, que seja capaz de contemplar o modo em que o Filho de Deus, no dia do nosso Batismo, (do nosso sim), de forma radical e definitiva, marcou toda a nossa existência, imergindo-a no Seu Coração sacerdotal, e como Ele nos renova quotidianamente, na Celebração Eucarística, transfiguração da nossa vida no Advento de Cristo pela humanidade.

Enfim, peçamos um coração atento e capaz de reconhecer os sinais do Advento de Jesus na vida de cada homem e, de modo particular, na vida dos jovens a nós confiados: os sinais daquele especialíssimo Advento, que é a Vocação a santidade. A Bem-Aventurada Virgem Maria, Rainha dos Apóstolos obtenha àqueles que lhe pedem humildemente, a paternidade sacerdotal necessária para acompanhar os jovens no alegre e entusiasmante seguimento de Cristo.

No “sim” da Anunciação somos encorajados à coerência com o “sim” da nossa vocação. Na visita a Santa Isabel somos chamados a viver a intimidade divina para levar a presença aos demais e para traduzi-la num jubiloso serviço sem limites de tempo e de lugar. Ao contemplar a Santíssima Mãe que envolve em faixas o Menino Jesus, e O adora, aprendemos a tratar com inefável amor a Santíssima Eucaristia. Ao “guardar tudo no próprio coração”, aprendemos de Maria a dirigirmo-nos ao Único necessário.

Mensagem do Prefeito da Congregação para o Clero O Cardeal Mauro Piacenza por ocasião do Advento de 2011

Quando você visitar um dia à Terra Santa, principalmente a linda cidade de Belém a 10 km de Jerusalém, onde aconteceu o Mistério da encarnação, antes de entrar na Basílica da Natividade que foi construída sobre a gruta onde Jesus nasceu nos deparamos com a “Porta da Humildade”. É preciso curvar-se para adentrar no Mistério. Para entrar na Basílica, é preciso se curvar e passar por uma pequena entrada de 1,20 m de altura. Essa entrada chama-se Porta da Humildade. Vamos lembrar um pouco o porquê José e Maria, que estava grávida, tiveram que ir para Belém:

Palavra de Deus: Naqueles dias, saiu um decreto do imperador Augusto mandando fazer o recenseamento de toda a terra — o primeiro recenseamento, feito quando Quirino era governador da Síria. Todos iam registrar-se, cada um na sua cidade. Também José, que era da família e da descendência de Davi, subiu da cidade de Nazaré, na Galiléia, à cidade de Davi, chamada Belém, na Judéia, para registrar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. Quando estavam ali, chegou o tempo do parto. Ela deu à luz o seu filho primogênito, envolveu-o em faixas e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria. (Cf. Lucas 2, 1-7).

A Palavra humildade vem do latim húmus, sempre perto do chão, da terra, aquele que não é elevado, não esta acima dos outros, não se ostenta ou que desceu a nossa condição. Os primeiros a viver o caminho e passar pela porta da humildade foram José e Maria e por excelência Jesus: “Sendo ele de condição divina, não se prevaleceu de sua igualdade com Deus, mas aniquilou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo e assemelhando-se aos homens” (cf. Fl 2,6-7). É preciso curvar-se, fazer o exercício da humildade para entender como que um Deus tão grande quis salvar toda a humanidade nascendo em condições tão pobres e pequenas. Um Amor imenso se faz tão pequeno, assume toda nossa vida para que mergulhemos na grandeza do seu Mistério de salvação.

Atitudes concretas deste retiro: faça um bom exame de consciência e busque a confissão; dê o passo para viver reconciliado com todos, busque e dê o perdão; lembre-se neste tempo de grande consumismo que existem pessoas que não terão ceia de Natal e muito menos presentes; outras pessoas em asilos e hospitais precisam do presente de uma visita que leve Jesus para elas; seja o papai Noel para alguém que jamais esperaria ganhar algo de você. Expresse a sua fé, anuncie com a vida e com palavras que Deus conosco, Jesus nasceu para nos salvar.

E não esqueça de levar para sua festa, sua ceia de Natal o aniversariante, reze, junte sua família ao redor do Deus menino. Vá a Missa do Galo ou a Santa Missa de Natal no dia 25.

Oração: Ó Deus onipotente dai ao vosso povo esperar vigilante a chegada do vosso Filho, para que, instruídos pelo próprio Salvador, corramos ao seu encontro com nossas lâmpadas acesas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Escute na integra o Podcast:

Feliz e abençoado Natal para você e sua família.

Padre Luizinho, Com. Canção Nova.
twitter.com/padreluizinho

Espírito Santo Meu Divino Amigo

sexta-feira, junho 10th, 2011

No Mistério da Santíssima Trindade experiência fundamental para nossa fé, conhecemos através da Divina Revelação a Pessoa do Pai, pois também temos experiência bastante concreta desta pessoa em nossa vida. O Filho Jesus Cristo assumindo a natureza humana, adquire um rosto, uma forma e ajuda a revelar também o Pai: “quem me vê, vê o Pai”. Como falar do Espírito Santo, esta Pessoa ainda tão desconhecida para nós?A Bíblia fala de suas manifestações e figuras, mas Ele mesmo não tem uma personificação, ora Ele é o fogo, a água, a Sombra do altíssimo, Unção, Mão de Deus, o Advogado e intercessor, mas, sobretudo Ele é o Amor do Pai e do Filho, amor entre o Pai e o Filho. Como falar desta Pessoa Divina ainda tão desconhecida?

O Espírito Santo é a terceira Pessoa da Santíssima Trindade: Crer no Espírito é, portanto, professar que o Espírito Santo é uma das Pessoas da Santíssima Trindade, consubstancial ao Pai e ao Filho, “adorado e glorificado com o Pai e o Filho” (CIC 685).

Essa é a experiência de nossa fé, sendo uma Pessoa nós podemos nos relacionar com o Espírito Santo, ser amigo, próximo, intimo porque não dizer. E é exatamente isso que essa Pessoa da Trindade deseja ardentemente de nós para poder nos revelar o amor do Pai e do Filho e o conhecimento dos dois. Esse é o primeiro grande beneficio de sermos amigos dessa pessoa divina, dele se aproximar.

O Espírito Santo, pela sua graça, é o primeiro no despertar da nossa fé e na vida nova que consiste em conhecer o Pai e Aquele que Ele enviou Jesus Cristo. (CIC 684).

O Espírito Santo é o nosso mestre de vida de oração, Ele nos ensina a rezar como convém isto é, alcançar na oração a Vontade de Deus, que alimenta e plenifica a nossa alma. “Da mesma forma, o Espírito vem em socorro de nossa fraqueza. Pois não sabemos o que pedir nem como pedir; é o próprio Espírito que intercede em nosso favor, com gemidos inefáveis” (Rom 8, 26).

Ninguém conhece o que há em Deus, senão o Espírito de Deus” (1 Cor 2, 11). Ora, o seu Espírito, que O revela, faz-nos conhecer Cristo, seu Verbo, sua Palavra viva; mas não Se diz a Si próprio. “Aquele que falou pelos profetas” faz-nos ouvir a Palavra do Pai. Mas a Ele, nós não O ouvimos. Não O conhecemos senão no movimento em que Ele nos revela o Verbo e nos dispõe a acolhê-Lo na fé (CIC 687).

Aproximar-se desta Pessoa divina, ser amigo dele me faz conhecer sua Palavra e o seu poder, só pelo Espírito Santo eu posso dizer Jesus Cristo é o Senhor. E pelo mesmo Espírito conhecer e experimentar o Amor de Deus Pai.

Primeiro grande fruto da amizade com o Espírito Santo à experiência do Amor de Deus e a salvação em Jesus Cristo proclamando seu senhorio. Ninguém será capaz de dizer: “Jesus é Senhor”, a não ser sob influência do Espírito Santo (cf. ICor 12,3b).

Ele nos purifica dos nossos pecados, Manda teu espírito, e são criados, e assim renovas a face da terra (Sl 104, 30). Ilumina e abre a nossa inteligência: o Espírito Santo que o Pai enviará em meu nome, ele vos ensinará tudo (cf. Jo 14,26). O Espírito Santo nos ensina a ser dóceis e a obedecer aos mandamentos do Senhor: Porei em vós o meu espírito e farei com que andeis segundo minhas leis e cuideis de observar os meus preceitos (cf. Ez 36,27).

Este amigo divino Confirmará a esperança da vida eterna, pois Ele é o penhor da Herança dada por Cristo Jesus: Nele acreditastes e recebestes a marca do Espírito Santo prometido, que é a garantia da nossa herança, até o resgate completo e definitivo, para louvor da sua glória (Ef 1, 13-14). Ele revela aos nossos corações que de Deus nós somos filhos, devolve a dignidade e a convivência perdida pelo pecado original:

E a prova de que sois filhos é que Deus enviou aos nossos corações o Espírito do seu Filho, que clama: “Abbá, Pai!” Gl 4,6

Ele é o nosso conselheiro nas duvidas e nos mostra qual a Vontade de Deus: Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas. Ao vencedor darei como prêmio comer da árvore da vida, que está no paraíso de Deus’ (Ap 2,7).

Anima-nos e nos levanta do abatimento: Deu-me o Senhor DEUS uma língua habilidosa para que aos desanimados eu saiba ajudar com uma palavra. Toda manhã ele desperta meus ouvidos para que, como bom discípulo, eu preste atenção (Is 50,4).

Ele é o nosso advogado contra o mundo, defensor contra o pecado e principalmente nos defende de nós mesmos quando não conhecemos os desígnios de Deus: e eu rogarei ao Pai, e ele vos dará um outro Defensor, para que permaneça sempre convosco: o Espírito da Verdade, que o mundo não é capaz de receber, porque não o vê nem o conhece. Vós o conheceis, porque ele permanece junto de vós e estará dentro de vós (cf. Jo 14,16-17).

Sendo amigo do Espírito Santo recorrendo a Ele, pedindo o socorro do seu auxilio chegaremos a Vontade do Pai cuja missão é imprimir em nossa alma, em nossa vida a SANTIDADE: eleitos conforme a presciência de Deus Pai e pela a santificação do Espírito, para obedecerem a Jesus Cristo e serem aspergidos com o seu sangue (I São Pedro 1,2). Esta é a vontade de Deus: a vossa santificação (I Ts 4,3).

Digo, pois: deixai-vos conduzir pelo Espírito, o fruto do Espírito é caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, brandura, temperança. Contra estas coisas não há lei (cf. Gl 5, 16. 22-23).

Sendo o Espírito Santo como uma Pessoa capaz de falar, agir, ter vontade, inteligência, sentimentos, alguém que ora, intercede e conhece a Vontade de Deus, você já fez a experiência de se relacionar com Ele, conversar, falar de suas aflições, dificuldades, duvidas, tristeza e alegrias. Imagine ter um amigo tão virtuoso e cheio de santidade disposto a dividi-la com você. Eu começo o meu dia assim que acordo cumprimentando-o “bom dia Espírito Santo! O que nós iremos fazer juntos hoje?”.

Comecemos agora a falar com Ele: Vem, Espírito Criador!

Vinde Espírito Criador, a nossa alma visitai e enchei os corações com vossos dons celestiais.Vós sois chamado o Intercessor de Deus excelso dom sem par, a fonte viva, o fogo, o amor, a unção divina e salutar.Sois o doador dos sete dons e sois poder na mão do Pai, por Ele prometido a nós, por nós seus feitos proclamai.A nossa mente iluminai, os corações enchei de amor, nossa fraqueza encorajai, qual força eterna e protetor.Nosso inimigo repeli, e concedei-nos a vossa paz, se pela graça nos guiais, o mal deixamos para trás.Ao Pai e ao Filho Salvador, por vós possamos conhecer que procedeis do Seu amor, fazei-nos sempre firmes crer. Amém!

Escute na integra o Podcast:

Você é amigo do Espírito Santo? Deixe o seu comentario e seus pedidos de orações.

Padre Luizinho, Com. Canção Nova.
http://twitter.com/padreluizinho

O Espírito e a Esposa dizem Vem Senhor Jesus!

quarta-feira, junho 8th, 2011

“Em verdade, em verdade vos digo: Vós chorareis e vos lamentareis, mas o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se transformará em alegria” (João 16,16-20).

A nossa vida é marcada pelo tempo, que quer dizer brevidade. Tempo quer dizer realidade, naturalidade, mas quer dizer também o sobrenatural que marca o tempo, que se dá na história. O Senhor esta falando aqui de partes da Historia. O tempo entre a Páscoa e a Ascensão nos ensina a compreender bem este tempo que estamos vivendo na nossa fé. “Um pouco de tempo” é o tempo que o Senhor passou com eles, presença física de Jesus, que esteve com eles, caminhou com eles, que pregou e realizou milagres. “Um pouco mais de tempo e não me vereis”, a presença do Senhor é essencial para nossa fé, mas este tempo que a ascensão do senhor anuncia é o tempo da ausência de Jesus, Ele não estará presente e precisará ser reconhecido de outras formas.

A Igreja entendeu que os cinqüentas dias que o Senhor passou com os discípulos falando das coisas do Reino, das coisas do céu, esclarecendo os mistérios que eles não compreenderam durante sua presença na terra. E quem dá essa compreensão é O Espírito Santo, lembremos quando após a ressurreição eles estavam escondidos com medo da perseguição e também porque lhes faltava algo. Jesus entra onde eles estavam e sobra sobre eles o Espírito e lhes abrem a inteligência: Jesus disse de novo: “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou também eu vos envio”. Então, soprou sobre eles e falou: “Recebei o Espírito Santo” (cf. Jo 20,21-22). Há momentos em nossa vida que parece que Deus esta longe, não sentimos Deus nem fora nem dentro, não ha sinal, não conseguimos escutar sua voz, não percebemos sua presença. É o momento da duvida, da confusão, da agitação, mas sem medo de dizer é o tempo onde nós mais crescemos na fé.

Porque quem esta nos guiando e guiando a Igreja, “um pouco mais de tempo e me vereis de novo” é o tempo do Espírito Santo. É Ele que nos dá capacidade de crescer na fé, de enxergar Deus sem vê-lo, de ouvir o Senhor e perceber sua ação em nós, nas pessoas e nas situações, mesmo quando parece que Ele esta fora e perdemos o controle das coisas. É o Espírito Santo que nos da essa capacidade de amadurecer na fé e que deu aos apóstolos a capacidade de reconhecer a Jesus sem ter a sua presença física.

Ficareis tristes, o Senhor sobe ao Pai, agora eles precisam crescer muito mais interiormente, espiritualmente, em sensibilidade espiritual. Agora precisamos crescer muito mais interiormente, qualidade de vida espiritual. É isso que o espírito Santo quer dar a nós. É Ele que abre a nossa inteligência para que possamos entender as Escrituras, encontrar Cristo nas Sagradas Escrituras. Este tempo após a Páscoa e a Ascensão do Senhor quer ensinar reconhecer Cristo e sua presença transformadora de maneira nova, através dos Sacramentos, através da sua Igreja, através da pregação da Palavra e das autoridades da Igreja, dos pastores que Ele deixou e por excelência por meio da Eucaristia, onde o Senhor esta em seu Corpo, Sangue, Alma e Divindade. “Sem fé é impossível agradar a Deus” (Hebreus 11,6).

Sem fé não é possível enxergar Jesus e sua ação num momento de noite escura, silencio de Deus, de ausência de Deus, de duvida, de confusão, não dá pra prosseguir, para crescer na fé. Sem O Espírito Santo não temos condições de crescer, nós paramos no natural, só nas coisas que a gente consegue ver, nas falhas nas dificuldades, nos erros, nos problemas e nos pecados. Sem a ação do Espírito Santo não há possibilidade de acreditar sempre em Deus, nos outros e em nós mesmos. Este é o tempo do Espírito Santo, Ele esta preparando a Igreja e o mundo para segunda vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo. Esta amadurecendo a Igreja, esta amadurecendo os cristãos, Ele é essa Pessoa da Santíssima Trindade destinada para este tempo. A Missão do Espírito Santo de Deus é lapidar a nossa alma, a nossa pessoa, levar-nos à santidade, apresentar a Igreja, sua esposa, sem ruga, sem mancha ao Senhor. E isso tudo acontece neste ambiente onde nós precisamos aprender a perceber Deus, sua voz, sua ação.

Um trabalho ainda mais precioso do Espírito Santo, mais difícil, pois podemos perceber a ação de Deus agindo até com poder, através da Sua Palavra e dos Sacramentos que realizam a sua missão mesmo sem que a gente creia. O mais difícil não é começar a perceber a ação de Deus, o que Ele quer fazer como quer nos dirigir. A obra mais difícil do Espírito Santo a nosso respeito é abrir o nosso coração para querer, para aceitar, colaborar com Ele. Pois Deus nos salvou sem a nossa participação, mas a nossa santificação não se dá sem a nossa participação, nossa colaboração. Se existe um segredo para alguém que esta crescendo na fé neste tempo do Espírito é: “porque o aguardamos com perseverança. Da mesma forma, o Espírito vem em socorro de nossa fraqueza. Pois não sabemos o que pedir nem como pedir; é o próprio Espírito que intercede em nosso favor, com gemidos inefáveis” (cf. Rm 8,25-26).

“Essa vossa tristeza se transformará em alegria”, porque o que o Espírito Santo encontrando um coração aberto, disposto não pode transformar. O que o Espírito Santo não pode transformar? A missão do Espírito Santo ficou clara quando encontrou uma jovem aberta, humilde e de coração disposto que disse faça-se. O Espírito Santo gerou no ventre de uma virgem, sem participação de homem um filho, pois para Deus tudo é possível. Assim começou a obra do Espírito Santo na Igreja. O que o Espírito Santo não pode mudar converter e transformar? O Espírito Santo de Deus encontrou uma prostituta de coração aberto, que jogada aos pés de Jesus foi transformada em discípula, Maria Madalena. O Espírito Santo encontrou um homem através de Jesus, político e cobrador de impostos na sua coletoria. Jesus passou e a palavra diz olhou para ele e disse segue-me. Mateus imediatamente largou tudo e seguiu Jesus. Quando Jesus passava por Jericó o Espírito Santo encontrou um baixinho disposto e cheio de atitude, que subiu numa arvore para ver Jesus passar e o Senhor olha para ele e diz: Desce depressa hoje eu vou ficar na sua casa. Zaqueu desce depressa e o acolhimento que ele dá ao Senhor é a abertura e a disposição ao Espírito Santo: “Eu vou restituir quatro vezes mais se eu defraudei alguém”. Corrigiu a vida, corrigiu o que ele fez de errado.

O que o Espírito Santo pode fazer em mim e em você?Não há obstáculo para o Espírito Santo num coração aberto e disposto. O segredo para este tempo até a segunda vinda de Nosso Senhor é ser amigo do Espírito Santo, ser cheio do Espírito Santo é clamar sem cessar a sua ação, é não fazer nada sem Ele pedindo o seu auxilio, a sua força à nossa fraqueza, qual a sua maior fraqueza hoje? O Espírito vem em socorro de nossa fraqueza. Não há nada que o Espírito Santo não possa transformar, mudar, controlar, converter e santificar. Ele pode transformar um homossexual e uma lésbica? Pode e nós temos testemunhos disso. O Espírito Santo pode transformar uma prostituta, um ladrão e um político corrupto? Pode. Ele pode mudar a vida de um assassino? Pode. O Espírito Santo pode porque essa é a promessa de Jesus: “Farei novas todas as coisas!” (Ap 21,5).

O Espírito Santo pode transformar você! Ele pode curar uma pessoa suicida, Ele pode curar alguém que vem sofrendo há tempos desda sétima geração de depressão e hoje de síndrome do Pânico? Pode, o Espírito Santo pode porque Ele é Deus. Só depende de mim e de você, abrindo o coração e transformando a sua abertura em disposição e a disposição em atitude é disso que Ele precisa. O Espírito Santo pode controlar mudar os meus sentimentos e vontades, trabalhar tudo que foi plantado de gerações em gerações na minha mente, na minha memória e no meu inconsciente e subconsciente? Pode. O Espírito Santo vai há lugares no nosso interior e na nossa vida que nenhum ser humano consegue ir. Ele pode curar todas as marcas que eu trago no meu coração da minha historia, de tudo que eu possa ter vivido de ódio, ressentimento, magoas, abusos, de vícios como álcool, drogas e distúrbios sexuais? O Espírito Santo pode transformar todas as coisas!

O que você precisa que o Espírito Santo transforme, restaure? Você tem se encontrado cansado, desacreditado de Deus, dos outros e até de você? Não tem tido visão espiritual das coisas, esta sem esperança, não tem conseguido escutar a Deus e perceber a sua ação? O Espírito Santo pode e quer ajudar você. Que o seu clamor seja incessante neste tempo, pois só o Espírito de Deus pode realizar a unidade dos cristãos e a unidade dos nossos corações. O Espírito e a esposa dizem Vem Senhor Jesus!

Acampamento de Pentecostes na Canção Nova

Oração: Vinde Espírito Criador, a nossa alma visitai e enchei os corações com vossos dons celestiais.  Vós sois chamado o Intercessor de Deus excelso dom sem par, a fonte viva, o fogo, o amor, a unção divina e salutar. Sois o doador dos sete dons e sois poder na mão do Pai, por Ele prometido a nós, por nós seus feitos proclamai. A nossa mente iluminai, os corações enchei de amor, nossa fraqueza encorajai, qual força eterna e protetor. Nosso inimigo repeli, e concedei-nos a vossa paz, se pela graça nos guiais, o mal deixamos para trás. Ao Pai e ao Filho Salvador, por vós possamos conhecer que procedeis do Seu amor, fazei-nos sempre firmes crer. Amém!

Escute na integra o Podcast:

O Espírito e a Esposa dizem Vem Senhor Jesus!

Padre Luizinho, Com Canção Nova.
http://twitter.com/padreluizinho