Posts Tagged ‘Bíblia’

Os 10 Mandamentos para ler a Palavra de Deus

quarta-feira, setembro 1st, 2010

Como é que pode um jovem levar uma vida pura? Guardando tua palavra! Nos teus estatutos me deleito; não esquecerei tua palavra. Sê bondoso com teu servo; faze que eu viva e observe tua palavra. Estou prostrado no chão; dá-me vida conforme tua palavra. Ando curvado pela tristeza; levanta-me conforme tua palavra. A quem me insulta, poderei responder que tenho confiança na tua palavra. Fizeste o bem a teu servo, SENHOR, segundo tua palavra. “Tua Palavra é luz para o meu caminho e lâmpada para os meus pés” Sl 118/119

São Jerônimo diz: “Ignorar as Sagradas Escrituras é ignorar a Cristo”. Por isso, quero convidar você a não só no mês de setembro mais todos os dias ser intimo da Palavra de Deus. Você lê a Palavra, reza com ela? Nunca é tarde para iniciar, pra você o Decálogo para ler com proveito a Sagrada Escritura:

Clique e ouça este conteúdo:

1. Nunca achar que somos os primeiros que leram a Santa Escritura. Muitos, muitíssimos, através dos séculos, a leram, meditaram, viveram e transmitiram. Os melhores intérpretes da Bíblia são os santos.

2. A Escritura é o livro da comunidade eclesial. Nossa leitura, ainda que seja em solidão, jamais poderá ser solitária. Para lê-la com proveito, é preciso inserir-se na grande corrente eclesial que é conduzida e guiada pelo Espírito Santo.

3. A Bíblia é “Alguém”. Por isso, é lida e celebrada ao mesmo tempo. A melhor leitura da Bíblia é a que se faz na Liturgia.

4. O centro da Sagrada Escritura é Cristo; por isso, tudo deve ser lido sob o olhar de Cristo e buscando n’Ele seu cumprimento. Cristo é a chave interpretativa da Sagrada Escritura.

5. Nunca esquecer de que na Bíblia encontramos fatos e frases, obras e palavras intimamente unidos uns aos outros; as palavras anunciam e iluminam os fatos, e os fatos realizam e confirmam as palavras.

6. Uma maneira prática e proveitosa de ler a Escritura é começar com os Santos Evangelhos, continuar com os Atos dos Apóstolos e Cartas e ir misturando com algum livro do Antigo Testamento: Gênesis, Êxodo, Juízes, Samuel etc. Não querer ler o livro do Levítico de uma só vez, por exemplo. Os Salmos devem ser o livro de oração dos grupos bíblicos. Os profetas são a “alma” do Antigo Testamento: é preciso dedicar-lhes um estudo especial.

7. A Bíblia é conquistada como a cidade de Jericó: “dando voltas”. Por isso, é bom ler os lugares paralelos. É um método interessante e muito proveitoso. Um texto esclarece o outro, segundo o que diz Santo Agostinho: “O Antigo Testamento fica patente no Novo e o Novo está latente no Antigo”.

8. A Bíblia deve ser lida e meditada com o mesmo espírito com que foi escrita. O Espírito Santo é o seu principal autor e intérprete. É preciso invocá-lo sempre antes de começar a lê-la e, no final, agradecer-lhe.

9. A Santa Bíblia nunca deve ser utilizada para criticar e condenar os demais.

10. Todo texto bíblico tem um contexto histórico em que se originou e um contexto literário em que foi escrito. Um texto bíblico, fora do seu contexto histórico e literário, é um pretexto para manipular a Palavra de Deus. Isso é tomar o nome de Deus em vão.

Fonte + Mario de Gasperín Gasperín
Bispo de Querétaro

Deixe os seus comentários você lê e medita com a Palavra de Deus?

Padre Luizinho,
Com. Canção Nova.

São Jerônimo: “Ignorar as Escrituras é ignorar a Cristo”.

quarta-feira, setembro 30th, 2009

Pago o que devo obediente aos preceitos de Cristo que diz: Perscrutai as Escrituras (Jo 5,39); e: Buscai e achareis (Mt 7,7). Assim que não me aconteça ouvir com os judeus: Errais, sem conhecer as Escrituras nem o poder de Deus (Mt 22,29). Se, conforme o Apostolo Paulo, Cristo é o poder de Deus e a sabedoria de Deus, e quem ignora as Escrituras ignora o poder de Deus e sua sabedoria, ignorar as Escrituras é ignorar Cristo.

Daí que eu imite o pai de família que de seu tesouro tira coisas novas e antigas. E a esposa, no Cântico dos Cânticos, que diz: Coisas novas e antigas, irmãozinho meu, guardei para ti (cf. Ct 7,14 Vulg.). E explicarei Isaías ensinando a vê-lo não só como profeta, mas ainda como evangelista e apostolo. Ele próprio falou de si e dos outros evangelistas: Como são belos os pés daqueles que evangelizam boas novas, que evangelizam a paz (Is 52,7). E também Deus lhe fala como a um apostolo: Quem enviarei, e quem irá a este povo? E ele respondeu: Eis-me aqui, envia-me (cf. Is 6,8).

Ninguém pense que desejo resumir em breves palavras o conteúdo deste livro, pois esta escritura contem todos os mistérios do Senhor, falando do Emanuel, o nascido da Virgem, o realizador de obras e sinais estupendos, o morto e sepultado, o ressurgido dos infernos e o salvador de todos os povos. Que direi de física, ética e lógica? Tudo o que há nas santas Escrituras, tudo o que a língua humana pode proferir e uma inteligência mortal receber, está contido neste livro. Atesta estes mistérios quem escreveu: Será para vós a visão de todo as coisas como as palavras de um livro selado; se é dado a alguém que saiba ler, dizendo-lhe: Lê isto, ele responderá: Não posso, está selado. E se for dado a quem não sabe ler e se lhe disser: Lê, responderá: Não sei ler (Is 29,11-12).

E se alguém parecer fraco, ouça as palavras do mesmo Apostolo: Dois ou três profetas falem e os outros julguem; mas se a outro que está sentado algo for revelado, que se cale o primeiro (1Cor 14,32). Como podem guardar silencio, se está ao arbítrio do Espírito, que fala pelos profetas, o calar-se e o falar? Se na verdade compreendiam aquilo que diziam, tudo está repleto de sabedoria e de inteligência. Não era apenas o ar movido pela voz que chegava a seus ouvidos, mas Deus falava no intimo dos profetas, segundo outro Profeta diz: O anjo que falava a mim (cf. Zc 1,9), e: Clamando em nossos corações, Abbá, Pai (Gl 4,6), e: ouvirei o que o Senhor Deus disser em mim (Sl 84,9).

Do Prólogo ao Comentário sobre o Profeta Isaías, de São Jerônimo, presbítero. Séc.V.

Clique em Santo do Dia assista ao vídeo e conheça mais sobre a vida deste grande santo, que revolucionou a literatura e a vida de todo o mundo traduzindo toda a Sagrada Escritura.

“Desconhecer a Sagrada Escritura é desconhecer a Cristo”. São Jerônimo

Oração: Ó Deus, criador do universo, que vos revelastes aos homens, através dos séculos, pela Sagrada Escritura, e levastes o vosso servo São Jerônimo a dedicar a sua vida ao estudo e à meditação da Bíblia, dai-me a graça de compreender com clareza a vossa palavra quando leio a Bíblia. São Jerônimo iluminai e esclarecei a todos os adeptos das seitas evangélicas para que eles compreendam as Escrituras, e se dêem conta de que contradizem a religião católica e a própria Bíblia, porque eles se baseiam em princípios pagãos e supersticiosos. São Jerônimo ajudai-nos a considerar o ensinamento que nos vem da Bíblia acima de qualquer outra doutrina, já que é a palavra e o ensinamento do próprio Deus. Fazei que todos os homens aceitem e sigam a orientação do nosso Pai comum expressa nas Sagradas Escrituras. Amém.

Clique em comentários você busca conhecer a Bíblia? Deixe os seus pedidos de orações.

São Jerônimo Rogai por nós!

Conte com as minhas orações.
Padre Luizinho,
Sacerdote Canção Nova.

Você sabe ler e rezar com a Palavra de Deus?

segunda-feira, setembro 28th, 2009

Este mês é dedicado a Palavra de Deus, para que a Bíblia faça parte de nossa vida durante todo o ano é preciso aprender a ler, meditar e extrair desta fonte de vida todo o bem que ela pode nos dá. Este é um método que a Igreja já vive há muitos anos e que a Canção Nova através do nosso pai fundador Monsenhor Jonas Abib, desde os inícios da comunidade nos forma pela Palavra de Deus, com um toque todo especial do Carisma Canção Nova. Ele é chamado de padre Jonas da Bíblia justamente por ser este homem da Palavra. Vamos aprender!

Toda a Escritura é inspirada por Deus, e útil para ensinar, para repreender, para corrigir e para formar na justiça. Por ela, o homem de Deus se torna perfeito, capacitado para toda boa obra. (II Timóteo 3, 16-17).

1- LER: Escutamos a Palavra de Deus. É a hora de engolir. É uma leitura bem ativa: lemos com lápis ou caneta na mão, sublinhando e destacando elementos essenciais: verbos, sujeitos ativos, ações, atitudes, pensamentos, a situação, os motivos das ações. Mais do que ler, na verdade relemos várias vezes, fazendo com a caneta todas essas anotações. Podemos recorrer a outras traduções que ajudem a esclarecer; lançar mão de introduções, explicações e notas de rodapé, hoje abundantes em nossas Bíblias; podemos também comparar com as passagens paralelas, em geral indicadas nas margens das páginas da Bíblia, logo de pois dos títulos etc. Esse é o primeiro estágio do mastigar e engolir. Vamos prestando atenção aos vários pontos indicados e nos deixando levar de uns para os outros a partir do seu próprio movimento interior; isso leva de modo natural a um surpreendente entendimento. É a luz que se faz interior. Esse imperativo interior nos conduz de maneira deveras natural à Segunda etapa, que é quando se inicia de fato a ruminação.

2- SABOREAR: Poderíamos chamar essa etapa de meditar, pois na verdade é uma meditação da Palavra mastigada. Não o fazemos, contudo, para não dar a impressão errônea de que se trata de um trabalho puramente intelectual, preferindo denominá-la saborear. Tive um professor de ciências que dizia que na hora de a vaca e o boi ruminarem o capim, este fica, por causa da saliva, doce. Brincávamos com ele, perguntando-lhe como ele sabia disso… Na verdade, é chegado o momento de “sentir” a Palavra. O intelecto também participa dele, mas não está sozinho. Entram também os sentimentos, a nossa liberdade movida pelo Espírito, os vários movimentos da vontade. Eis o principal momento em que devemos nos deixar impregnar pelos sentimentos que o Espírito Santo faz surgir em nós por meio da Palavra: alegria, medo, confiança, generosidade, arrependimento, esperança, entusiasmo etc. Os vários sentimentos, os vários impulsos que se misturam uns aos outros…

3- ORAR: Como é de esperar, esses sentimentos nos levam a dar uma resposta. Não é tanto responder à Palavra quanto ao Senhor que, pela Palavra, infundiu em nós esses impulsos. Brotam naturalmente o louvor, o arrependimento, a súplica, a gratidão, o pedido de perdão, a oferta, a adoração e assim por diante. Mais do que uma oração por palavras, essa vai ser uma oração de sentimentos e de atitudes interiores. Umas poucas palavras nos prestarão simplesmente ajuda para nos exprimirmos e nos referir ora ao Pai, ora a Jesus, ora ao próprio Espírito Santo. É uma oração já bem simples e sobremodo interiorizada.

4- CONTEMPLAR: Pouco a pouco, todos aqueles sentimentos que se misturavam e se multiplicavam em nós, os vários movimentos de oração por eles provocados vão se simplificando e se unificando em nosso íntimo. É a hora da tranqüilidade, da harmonia, do repouso em Deus. Eis o que significa contemplação: entrarmos, mediante a Palavra, no Templo de Deus que existe em todos nós e aí nos deixamos ficar repousando no Senhor. Vem aqui a simplicidade de todos os nossos movimentos interiores. Trata-se de um movimento privilegiado, um instante de graça. Todos podem chegar a vivenciá-lo; Deus deseja vê-lo em todas as pessoas, sem distinção. Os mais simples podem chegar com mais facilidade a esse ponto; os que mais penam são os intelectuais. É lamentável que se tenha criado tanto mistério, tanta complicação, acerca de algo tão simples como a contemplação, a ponto de parecer que só tem acesso a ela uma minoria, quando Deus sempre quis vê-la ao alcance de todos. Graças ao Pai isso nos é devolvido hoje, e gratuitamente.

5- ESCREVER: O ponto de chegada é a contemplação. Contudo, depois que a rede está repleta de peixes, não se pode deixar que escapem e se vão. Apesar do gozo espiritual que a contemplação lhe traz, ponha-se a escrever: é seu Diário Espiritual, feito agora de maneira distinta e certamente muito proveitosa. Não é questão de escrever muito, nem é o momento de narrar ou descrever o que se passou. Agora, temos somente de registrar: O que Deus me falou? O que Ele realizou em mim? O que deixou depositado em meu interior? Isso tudo é muito precioso; é algo que não se pode perder. Você também pode registrar: O que, a partir dessa Palavra, Deus diz hoje de mim? O que Ele diz para mim? Você recolhe o conteúdo depositado em seu ser dos dois lados: “O que diz de mim” e “o que diz para mim”. Não estou fazendo um simples jogo de palavras, são duas maneiras de focalizar a questão. E não é difícil diferenciar.

Veja 1º O que Deus diz de mim? Do que sou, de quem Ele me fez, das qualidades que Ele mesmo me deu e quer que eu assuma e cultive. Da minha vocação e missão, do trabalho específico a mim confiado e para o qual me capacitou com os dons naturais que me deu, com os carismas do Espírito Santo de que me dotou por graça. 2º O que Ele diz para mim? O que Ele quer de mim, que eu seja que eu realize. Que atitudes quer que eu tome o que quer que eu cultive. Por  quais caminhos Ele quer que eu vá, que rumos me indica, que mudanças quer que eu assuma, o que quer transformar em mim. Convenhamos: não é nada complicado. Apresentei tudo isso apenas para você perceber a diferença e medir a amplitude daquilo que Deus possa estar dizendo a você”.

* Do livro a Bíblia foi escrita para você; Monsenhor Jonas Abib; Comunidade Canção Nova.

Deixe seu comentário e conte sua experiëncia com a Palavra de Deus, seus pedidos de orações.

Oração: Ó Deus, torna meu espírito digno de encontrar sua alegria na compreensão do Mistério de Cristo, teu Filho bem-amado, revelado nas Escrituras. Acende tua Santa Luz, no meu coração, a fim de que meu espírito penetre para além das palavras escritas com tinta… Que eu veja, com os olhos iluminados, os sagrados mistérios escondidos na tua Boa Nova. Concede, ó meu Senhor, por tua graça, e tua misericórdia, que tua lembrança nunca desapareça do meu coração, nem de dia nem de noite. Amém.

Clique aqui e: Reze a Quaresma de São Miguel Arcanjo
Clique aqui:
Cura interior com a Palavra de Deus (Lucas 24,13-35)

Minha benção fraterna.
Padre Luizinho,
Comunidade Canção Nova.

Cura interior com a Palavra de Deus (Lucas 24,13-35)

sexta-feira, setembro 25th, 2009

Naquele mesmo dia, o primeiro da semana, dois dos discípulos de Jesus iam para um povoado, chamado Emaús, distante onze quilômetros de Jerusalém. Conversavam sobre todas as coisas que tinham acontecido. Enquanto conversavam e discutiam, o próprio Jesus se aproximou e começou a caminhar com eles. Os discípulos, porém, estavam como que cegos, e não o reconheceram. Então Jesus perguntou: “O que ides conversando pelo caminho?” Eles pararam, com o rosto triste, e um deles, chamado Cléofas, lhe disse: “Tu és o único peregrino em Jerusalém que não sabe o que lá aconteceu nestes últimos dias?” Ele perguntou: “O que foi?” Os discípulos responderam: “O que aconteceu com Jesus, o Nazareno, que foi um profeta poderoso em obras e palavras, diante de Deus e diante de todo o povo. Nossos sumos sacerdotes e nossos chefes o entregaram para ser condenado à morte e o crucificaram. Nós esperávamos que ele fosse libertar Israel, mas, apesar de tudo isso, já faz três dias que todas essas coisas aconteceram! É verdade que algumas mulheres do nosso grupo nos deram um susto. Elas foram de madrugada ao túmulo e não encontraram o corpo dele. Então voltaram, dizendo que tinham visto anjos e que estes afirmaram que Jesus está vivo. Alguns dos nossos foram ao túmulo e encontraram as coisas como as mulheres tinham dito. A ele, porém, ninguém o viu”.

Então Jesus lhes disse: “Como sois sem inteligência e lentos para crer em tudo o que os profetas falaram! Será que o Cristo não devia sofrer tudo isso para entrar na sua glória?” E, começando por Moisés e passando pelos Profetas, explicava aos discípulos todas as passagens da Escritura que falavam a respeito dele. Quando chegaram perto do povoado para onde iam, Jesus fez de conta que ia mais adiante. Eles, porém, insistiram com Jesus, dizendo: “Fica conosco, pois já é tarde e a noite vem chegando!” Jesus entrou para ficar com eles. Quando se sentou à mesa com eles, tomou o pão, abençoou-o, partiu-o e lhes distribuía. Nisso os olhos dos discípulos se abriram e eles reconheceram Jesus. Jesus, porém, desapareceu da frente deles. Então um disse ao outro: “Não estava ardendo o nosso coração, quando ele nos falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras?” Naquela mesma hora, eles se levantaram e voltaram para Jerusalém onde encontraram os Onze reunidos com os outros. E estes confirmaram: “Realmente, o Senhor ressuscitou e apareceu a Simão!”

Então os dois contaram o que tinha acontecido no caminho, e como tinham reconhecido Jesus ao partir o pão. (Cf. 24,13-35).

Os discípulos de Emaús expressavam a tristeza de ter perdido a esperança, Jesus era a sua maior esperança de ser o grande libertador de Israel. E eles estavam decepcionados com todo o final da história, estavam presos à cruz e a morte. Esqueceram de todas as promessas do mestre. Andavam de cabeça baixa, sem auto-estima, experimentando o fracasso e tudo isto os levou a cegueira espiritual. Quantas vezes nos encontramos exatamente assim como os discípulos de Emaús, tristes, de cabeça baixa e decepcionados. A decepção tem a capacidade de arrancar a esperança e de instalar no nosso coração o espírito de morte e de fracasso. Vivemos em torno do problema, circulando, patinando em nossa dor, ai também se instala o espírito de auto-piedade: “não tem mais jeito, tudo acabou e não conseguimos ver nenhuma saída!”.

“Enquanto conversavam e discutiam, o próprio Jesus se aproximou e começou a caminhar com eles”. Deus caminha conosco e quer saber o que estamos passando, vivendo, sentindo, ou seja, Ele se interessa pela nossa causa e muitas vezes não enxergamos Jesus que caminha ao nosso lado. Ele não foge da dor e quer que falemos do assunto, Ele não mascara, faz com que a gente enfrente os nossos medos, decepções e fracassos, Ele prepara o terreno para darmos novos passos, enxergar novos horizontes. Jesus cura os nossos corações caminhando conosco, conversando, ou seja, deixa claro que o primeiro passo para cura interior é a oração. Ele usa a Palavra como pedagogia, relembra, refaz a historia com eles, por isso, a Palavra de Deus é outra grande fonte de cura interior: “Fortificai as mãos desfalecidas, robustecei os joelhos vacilantes”. (Isaías 35,3).

Ele utiliza o Amor, a essência de Deus, a presença que cativa, eles já estavam ardendo o coração quando Jesus lhes falava aos pés do ouvido o que mais o coração deles queria ouvir: “Ele esta vivo e esta no meio de nós!” O mestre devolve para eles a esperança, que ficou na dor, na perda, na oração de lamuria pelo caminho. E quando Jesus finge que vai embora, brota do coração deles uma simples e profunda oração: “Fica conosco, pois já é tarde e a noite vem chegando!” Entra com eles e realiza um gesto muito conhecido, pega o pão, abençoa e distribui entre eles. Seus olhos se abrem e eles reconhecem o Senhor ao partir do pão. Nesta passagem acabamos de conhecer por excelência a presença de Jesus no meio de nós e a maior fonte de cura interior: A Celebração Eucarística. Este evangelho é uma síntese da celebração Eucarística, inflama os corações dos discípulos e lhes curam toda cegueira e decepção. Faz deles anunciadores corajosos e dispostos a anunciar sem importar que tivessem que fazer o mesmo caminho, mas agora à luz da vitória.

Façamos este caminho de cura interior e deixe seu comentário e pedido de oração, pois acredite o Senhor caminha com você!

Oração de Cura: Permanece comigo Jesus, pois o dia já declina. Faz o meu coração arder pelo poder de Tua Palavra, poder que pode destruir todas as forças contrarias a Tua vontade na minha vida. Caminha comigo Senhor, mesmo que durante um bom percurso do caminho eu não Te reconheça. Refaz comigo o caminho de reconciliação com a minha história, de perdão, de aceitação e de atitude, pois quero enxergar além do que os meus olhos podem ver. Cura nos passos que dermos todo medo, decepção e fracasso que já vivi em minha vida, pois não quero viver do passado, mas celebrar a vida, para construir no presente o futuro de um coração curado, livre para anunciar que Jesus Cristo ressuscitou e ninguém mais precisa viver na dor, porque em Cristo somos mais que vencedores.

Clique aqui e: Reze a Quaresma de São Miguel Arcanjo

Conte com as minhas orações.

Padre Luizinho,
Sacerdote Canção Nova.

A Palavra tem poder de exorcizar!

quarta-feira, setembro 16th, 2009

“A Palavra de Deus têm o poder de te comunicar a Sabedoria que conduz a salvação pela fé no Cristo Jesus. Toda Escritura é inspirada por Deus e é útil para ensinar, para argumenta, para corrigir, libertar e educar para a justiça”. (2 Timóteo 3,15-16).

Quando o Pe. Ruffus veio ao Brasil pela primeira vez em setembro de 2000 eu ainda era Diácono e estava na faculdade aprendendo teologia, inclusive tinha as matérias próprias de Sagrada Escritura. Já tinha experimentado o PODER da Palavra de Deus em minha vida e o conhecimento teológico me ajudou muito, mas existiam muitas dúvidas colocadas pela razão das curas e libertações que o próprio Cristo fez nos evangelhos.

O Senhor é minha luz e minha salvação; de quem eu terei medo? O Senhor é quem defende a minha vida; a quem eu temerei?” (Salmo 27, 1.).

Quando acontecia o acampamento eu ia acompanhando os casos que o Pe. Ruffus atendia sempre muito sereno e equilibrado, rezava calmamente sem tocar nas pessoas. Ele simplesmente pedia que alguém escrevesse a historia de vida da pessoa e ela lia para ele e ali Deus lhe dava o discernimento, ele orava e a graça calmamente acontecia. Ele é sacerdote e é exorcista de encargo recebido pelo Vaticano, ou seja, ele tem autoridade!   Em um dos atendimentos e nas suas pregações descobri que toda a autoridade daquele padre vinha do Sacerdócio de Cristo e da PALAVRA, que ele pregava com simplicidade e muita sabedoria, pois ao rezar por alguém ele pronunciava baixinhas orações e a PALAVRA DE DEUS!

Eis o Deus que me salva, eu confio e nada temo, porque minha força e meu canto é o Senhor, e ele foi para mim libertação”. (Isaías 12).

Numa pregação ele contou o caso de um rapaz que o procurou para que rezasse por ele. Este rapaz tinha participado de todo tipo de ocultismo e o pior tinha feito consagração de sangue numa seita diabólica, tinha raspado a cabeça e ficou em um quarto escuro vários dias, para se tornar um “pai de santo”. O Pe. Ruffus disse: este caso vai ser muito difícil!

Para a surpresa do padre quando rezava não acontecia nada que ele esperava em caso de libertação e exorcismo. Após a sua oração ele perguntou: O que você fez e como você está? O rapaz respondeu: Logo que descobri Jesus e tomei consciência do meu erro, eu pensei o que estou fazendo com a minha vida e comecei a ler a BÍBLIA inteira procurando respostas e já li duas vezes antes desta oração a Bíblia toda. O Pe. Ruffus respondeu: Quem te libertou e exorcizou foi a PALAVRA de DEUS!

Por isso, não é preciso temer força oculta alguma, pois quem está em CRISTO é uma Nova Criatura, vamos manifestar a glória de Deus. Porque “a Sua Palavra tem poder para destruir toda a força contraria à Vontade de Deus na nossa vida. Manifeste a Glória de Deus através da Palavra na sua vida”. (Dei Verbum).

“Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. (João 8,32)

Clique aqui e: Reze a Quaresma de São Miguel Arcanjo
Reze O 3° Dia da Novena ao Padre Pio de Pietrelcina

Clique em comentários e deixe seu testemunho e seus pedidos de orações.

Conte com as minhas orações.

Padre Luizinho,
Sacerdote Canção Nova.

11 de Setembro: Vença o medo com a Palavra de Deus

sexta-feira, setembro 11th, 2009

Há 8 anos, depois do 11 de setembro o mundo vivi o grande medo de um novo ataque terrorista. Como se nós não fossemos atacamos de outros modos e por toda parte. Os diversos tipos de medo, síndrome do pânico, fobias, depressão e guerras podem paralisar a vida de uma pessoa, nesta hora além da ajuda profissional de psicólogos e terapeutas é indispensável à confiança em Deus e a experiência do seu amor, que nos encoraja e cura através da Sua Palavra.

Estamos no mês da Bíblia, essa carta de amor que Deus nos escreveu. Duas maneiras muito concretas de comungarmos Jesus, pela Santíssima Eucaristia e pela Palavra de Deus. Hoje Deus quer disser pra você: “Nada de medo, homem predileto! Calma! Coragem! Coragem!” Bastou Ele falar e eu me senti mais forte e disse: “Fale este meu Senhor, que me devolveu as forças!” (Daniel 10, 19).

Este é o poder da Palavra de Deus em nossa vida, quantos de nós passamos por situações agora de aflição, que nos enchem de medo e de insegurança. E essa Palavra vem trazer conforto e fortaleza. O Senhor está dizendo pra você: Nada de medo, meu filho, minha filha predileta! Calma! Coragem! Coragem!

Senhor escuta o meu clamor e atendi as minhas preces. Estende a Tua mão e me arranca desta situação, põe Tua Palavra em meu coração e devolve as minhas forças pra viver.

“É em Deus que eu ponho minha esperança; nada temo: Que mal me pode fazer um ser de carne?” (Salmo 55, 12).

Não nos deixemos vencer pelo desânimo e sentimento de derrota: “O Senhor é minha luz e minha salvação; de quem eu terei medo? O Senhor é quem defende a minha vida; a quem eu temerei?” (Salmo 27, 1.) Diante dos nossos inimigos e das coisas que nos ameaçam está o nosso Deus, que é fiel e cumpre suas promessas. Nestes dias estou batalhando com problemas de saúde na família e quando chequei em casa meus irmãos estavam organizando um Cerco de Jericó com este tema, que conforto para minha alma, saber que não estou sozinho e que a Palavra de Deus me alimenta e sustenta. “Eis o Deus que me salva, eu confio e nada temo, porque minha força e meu canto é o Senhor, e ele foi para mim libertação.” (Isaías 12).

Como eu, você pode estar passando por situações diversas, no casamento, com seus filhos, ou a nível espiritual, no trabalho ou um problema sério de saúde, não temas: “Lâmpada para meus pés é tua Palavra e luz para os meus caminhos. Meu sofrimento passa dos limites, senhor, dá-me vida segundo tua palavra.” Salmo 118, 105. Deixe-se guiar pela direção de Deus em sua Palavra e interceda junto conosco, você não está sozinho!

Jesus disse aos seus discípulos: “No mundo terei aflições, mas coragem eu venci o mundo!” (João 16,33) Vou partilhar com você, esta palavra é o lema da minha vida como Padre: “Tudo posso naquele que me dá forças”. (Filipenses 4, 13) Vamos nos deixar conduzir e encorajar pela Palavra e venceremos um obstáculo a cada dia, pois muitos eu já tenho vencido com esta Palavra que é um grito de fé e de vitória. Lembrei-me de uma canção para encerrar rezando com ela:

“Ainda se vier noites traiçoeiras/ se a cruz pesada for Cristo estará contigo/ O mundo pode até fazer você chorar, mas Deus te quer sorrindo!”

Clique em comentários e deixe qual a sua Palavra preferida? E os seus pedidos de orações.

Quero dar a você a benção que está no livro dos Números 7,24-26, para interceder conosco pela força da Palavra de Deus, pois em ‘Cristo somos mais que vencedores’:

“O Senhor te abençoe e te guarde.
O Senhor faça brilhar sobre ti a sua face, e se compadeça de ti.
O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz”. Amém.

Clique aqui e: Reze a Quaresma de São Miguel Arcanjo

“Empunhai a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus”! Ef 6,17

Padre Luizinho,
Comunidade Canção Nova.

Experimente a Libertação pela Palavra de Deus

quarta-feira, setembro 9th, 2009

Nesta manhã, dia nublado, frio e meio sombrio. O meu interior estava exatamente como a natureza, mas o Senhor veio em meu socorro, pois Ele sabe das minhas necessidades e me ama como filho predileto. Experimentava uma solidão e um vazio, muitas coisas passavam pela minha cabeça, eram dores intensas, porque eu não sei ser pela metade, só sei ser todo. Uma lágrima tão duida e ácida teima em correr pelo rosto, na verdade eu já tinha ido dormir mal, fui tomado pelo Espírito de Deus e peguei essa seqüência de Salmos. Experimentei o poder da Palavra, poder de libertação, de cura, pois eles falavam exatamente o que eu queria dizer para o meu Deus. Senti que muitas coisas ruins e velhas saiam do meu coração, mágoa, ressentimento, decepção, um sentimento de que tinha feito tudo errado, uma sensação de estar no lugar errado, vontade de não continuar, mas O Senhor veio em meu socorro, depois de rezá-los sentia-me livre, liberto.

Depois de rezá-los clique em comentários e deixe os seus pedidos de oração, o seu testemunho.

Salmo 121 O Senhor é o meu guarda e meu vigia.

1. Para os montes levanto os olhos: de onde me virá socorro?
2. O meu socorro virá do Senhor, criador do céu e da terra.
3. Ele não permitirá que teus pés resvalem; não dormirá aquele que te guarda.
4. Não, não há de dormir, nem adormecer o guarda de Israel.
5. O Senhor é teu guarda, o Senhor é teu abrigo, sempre ao teu lado.
6. De dia, o sol não te fará mal; nem a lua durante a noite.
7. O Senhor te resguardará de todo o mal; ele velará sobre tua alma.
8. O Senhor guardará os teus passos, agora e para todo o sempre.

Então entrei cantando e orando esta canção: “O Senhor é meu guarda meu guarda, o Senhor é meu abrigo sempre ao meu lado, Ele é o guarda de Israel, ô ô ô.

Salmo 122 A alegria de estar na casa do Senhor e na Sua presença.

1. Que alegria quando me vieram dizer: Vamos subir à casa do Senhor…
2. Eis que nossos pés se estacam diante de tuas portas, ó Jerusalém!
3. Jerusalém, cidade tão bem edificada, que forma um tão belo conjunto!
4. Para lá sobem as tribos, as tribos do Senhor, segundo a lei de Israel, para celebrar o nome do Senhor.
5. Lá se acham os tronos de justiça, os assentos da casa de Davi.
6. Pedi, vós todos, a paz para Jerusalém, e vivam em segurança os que te amam.
7. Reine a paz em teus muros, e a tranqüilidade em teus palácios.
8. Por amor de meus irmãos e de meus amigos, pedirei a paz para ti.
9. Por amor da casa do Senhor, nosso Deus, pedirei para ti a felicidade.

Salmo 124 A vitoria contra o inimigo, Deus está comigo e é o meu libertador.

1. Se o Senhor não tivesse estado conosco, sim, diga-o Israel,
2. Se o Senhor não tivesse estado conosco, os homens que se insurgiram contra nós,
3. Se o Senhor não tivesse estado conosco, os homens que se insurgiram contra nós;
4. As águas nos teriam submergido. Uma torrente teria passado sobre nós.
5. Então nos teriam recoberto as ondas intumescidas.
6. Bendito seja o Senhor, que não nos entregou como presa aos seus dentes.
7. Nossa alma escapou como um pássaro, dos laços do caçador. Rompeu-se a armadilha, e nos achamos livres.
8. Nosso socorro está no nome do Senhor, criador do céu e da terra.

“Eu vos rendo graças, Senhor, porque vos irritastes; vossa cólera se aplacou e vós me consolastes. Eis o Deus que me salva, eu confio e nada temo, porque minha força e meu canto é o Senhor, e ele foi o meu salvador. Vós tirareis com alegria água das fontes da salvação, e direis naquele tempo: Louvai ao Senhor, invocai o seu nome, fazei que suas obras sejam conhecidas entre os povos; proclamai que seu nome é sublime. Cantai ao Senhor, porque ele fez maravilhas, e que isto seja conhecido por toda a terra. Exultai de gozo e alegria, habitantes de Sião, porque é grande no meio de vós o Santo de Israel”. ( Cf.Isaías 12).

Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai

Clique aqui e: Reze a Quaresma de São Miguel Arcanjo

Minha benção fraterna.

Padre Luizinho,
Missionário Canção Nova.

Faça um retiro com a Palavra de Deus

quarta-feira, setembro 2nd, 2009

“Prática piedosa dos que se afastam das solicitações da vida quotidiana a fim de consagrar algum tempo à meditação, à oração, à reflexão e à conversão de vida”.

Essa é a definição do Aurélio, mas a decisão de fazer um retiro em primeiro lugar deve ser interior, deve ser sua. Retirar-se um pouco sem precisar sair muito do seu cotidiano, mesmo em casa ou reservando um pequeno tempo de parada ou distribuindo ele durante o meu dia, manhã, tarde ou noite, eu posso fazer um retiro. Faz bem para o corpo, para a mente e para a alma, quantas coisas poderiam ser evitadas, ou melhor, resolvidas e vividas se eu tivesse esse pequeno e valioso habito.

Nós estamos iniciando o mês da Bíblia, fonte de formação e vida para todo cristão, dizia são Jerônimo: “Ignorar a Sagrada Escritura é ignorar a cristo”. Desconhecer a Palavra de Deus é desconhecer seu amor e seu Filho Jesus Cristo, que é o Verbo feito carne para nos salvar. A Palavra de Deus será nossa condutora neste retiro, vamos meditar e rezar com a Palavra de Deus, é simples, vai ser muito bom! Jesus vai nos abraçar através do estudo e reflexão da Palavra. Darei alguns passos muito fazeis para nos ajudar a viver bem este retiro:

1- Momento de interiorização: invocando o Espírito Santo, tendo-o como auxilio para entrar no próprio intimo, silenciar, colocar-se na presença de Deus;

2- Salmo 27 “Espera no senhor, sê forte, firme-se teu coração e espera no Senhor”.

3- Faça o possível para escolher um ambiente e horário mais adequado, talvez não seja possível um período inteiro, faça uma hora ou o tempo que você conseguir.

4- Leitura: ler e reler o Texto, tentar entrar no contexto e na espiritualidade.

Meditação: reflexão profunda, interiorizar, misturar-se com o texto, descansar sobre a Palavra, sem pressa colocando-se dentro do texto.

Oração: responder a Deus, rezar com a Palavra, pedir ajuda agradecer, suplicar… De acordo com a direção que o Espírito Santo lhe der.

Contemplação: conhecer Deus com a experiência do coração; Quem é Deus e como sou eu. Deixar Deus falar ao coração, escutar, acolher as moções do Espírito Santo e direções que Ele der para sua vida.

O Texto da Palavra que nós vamos trabalhar é Lucas 4,14-22, relata quando Jesus vai à sinagoga e tem contato com a Palavra, que naquela época foi lida no livro de Isaias 61,1-3, Ele se auto-revela ungido do Senhor, O libertador do povo. Siga os passos que estão à cima e saboreie da unção que todo batizado tem e termine fazendo o seguinte questionamento.

5- Em que esta leitura ilumina minha vida? Como posso colocá-la em prática?

Conclua rezando novamente o Salmo 27 e agradeça a Deus pelo poder de Sua Palavra em sua vida, pois a Palavra de Deus tem poder de destruir toda força contraria a Vontade de Deus na nossa vida.

Clique aqui e: Reze a Quaresma de São Miguel Arcanjo

Obs.: Quero saber como foi o seu retiro, mande um comentário contando os frutos que você colheu da Palavra de Deus.

Bom trabalho, Deus abençoe você!!!

Padre Luizinho,
Comunidade Canção Nova.