Posts Tagged ‘Canção Nova’

Porque A Primavera é o tempo das surpresas de Deus?

terça-feira, setembro 21st, 2010

A primavera deste ano começa na próxima quinta-feira, no dia 23, exatamente às 00h09min. Com a chegada da nova estação, há uma mudança no regime de chuvas e temperaturas na maior parte do Brasil. Esta é a noticia do CPTEC impe da previsão do tempo. Quais são as mudanças que você espera na Graça de Deus para esta nova estação da sua vida?

O que mais me impressiona nesta estação são os dias claros e as flores, a natureza se recria a partir de uma força que ficou escondida dentro dela. A primavera para nós é tempo de oferecer o que nos fez sobreviver no mundo que vive o inverno do desamor, do individualismo, da falta de alegria, do egoísmo. Será que você não tem experimentado as flores e os frutos em sua vida porque tem semeado pouco? Quem semeia pouco colheraá pouco, mas quem semeia muito colherá com abundância. E tem muita gente por não saber cultivar vive na primavera como se o inverno não tivesse no passado.

Olha a experiência que as Águias vivem no inverno para renascer na primavera: as águias mais velhas procuram o cume da montanha mais alta, para poder se desfazer de suas penas, de suas garras e até de seu bico. O cume da montanha a mantém livre dos predadores, justamente no tempo onde ela não tem nenhuma defesa, e sem o seu bico e as garras ela vai viver das reservas de energia que acumulou no verão. Como podemos ver a natureza não é tão cruel como se pensa, a águia precisa passar por tudo isso para sobreviver mais uns trinta anos e poder perpetuar a espécie com águias mais resistentes, e a nova águia vai surgir na Primavera. A natureza foi feita para sofrer mudanças, neste tempo se renovam todas as coisas, para que surja a primavera com os dias claros e coloridos pelas flores, foi preciso passar por dias escuros e frios do inverno. Não acontece exatamente assim na nossa vida?

A nossa vida se assemelha muito com as quatro estações do ano, é preciso colher o melhor de cada fase de nossa breve e intensa vida. Não podemos viver sem perceber as delicadezas de Deus. Existe uma mística na realidade do que Deus nos levou a viver na estação da primavera, somos sementes cultivadas pela graça de Deus: Nosso Carisma Tem Raízes na Eternidade!” (Mons. Jonas Abib). É lá que seremos plantados definitivamente.

É assim que a Canção Nova vive a expectativa da primavera. A nossa história sempre provou que nesta estação é tempo de renovação, onde o ar sombrio dá lugar ao colorido das flores, os dias mais claros, cheios de vida e de esperança, reacendem em nossos corações as novidades de Deus. Tempo das graças, de deixar para trás o que era velho, pois essa é a promessa do Senhor: “Eis que Eu faço novas todas às coisas, passou o que era velho, eis que tudo se faz novo”. (cf. Ap 21,5). Clique e veja o vídeo com a Luzia Santiago:


Oração: Senhor, eu te louvo por cada estação que passa a minha vida assim como as estações do ano na natureza, cada uma delas beneficia a natureza e é preciso saber aproveitar tudo de bom que cada uma delas tem. Assim é em nossa vida, que com a Tua graça eu saiba viver agora a primavera com as reservas que eu acumulei no inverno, mesmo que ele tenha sido tenebroso e muito frio, o Senhor me ensinou a guardar no interior a seiva do teu amor, da paciência, do recolhimento, agora na primavera não quero viver como se o inverno não tivesse passado, Quero a partir de hoje viver como o girassol que é exuberante porque o tempo todo ele persegue O Sol maior que é O Senhor. Em todas as estações de minha vida seja o Sol de minha justiça e felicidade. Amém

Clique aqui e: Reze a Quaresma de São Miguel Arcanjo

Minha benção fraterna.
Padre Luizinho,
Com. Canção Nova.

Como decidi que queria ser padre?

segunda-feira, agosto 2nd, 2010

Sempre me perguntam: padre como você chegou à conclusão de que sua vocação era ser padre? A vocação já esta plantada em nós como um pequeno grão, uma sementinha, são aptidões, desejos, inclinações naturais que Deus colocou em sua personalidade, mas a nossa formação e a nossa historia de vida vai confirmando ou não estas motivações. Por isso, a vocação precisa crescer num ambiente de liberdade, de descoberta e com a maturidade a escolha e a resposta. Eu desde criança queria ser padre, mas depois veio à adolescência onde defrontei com muitas coisas, tive duvidas, não queria mais e depois reencontrei o caminho da semente que era forte e dentro de mim não tinha deixado de crescer. No caminho busquei as pessoas certas que puderam me ajudar a amadurecer aquilo que dentro de mim não conseguia entender, arrisquei, dei passos largos e percebi que essa era a minha vocação, que eu me satisfazia com todo o ideal do sacerdócio.

Depois de uma caminhada em grupo de jovens e na minha paróquia fiz o discernimento com a pastoral vocacional de minha diocese e vi que o Senhor me chamava mesmo para o sacerdócio. No inicio do meu seminário diocesano, no ano de 1993 conheci a Canção Nova na missão de Salvador, através dos jovens e seu jeito alegre, fraterno de viver a Vida Consagrada e do trabalho que eles faziam na Rádio Excelsior de Salvador. Eu fui resgatado para Deus e para Igreja através da espiritualidade da Renovação Carismática Católica, fui me aproximando através da Divina providência, quando fui dispensado do seminário, uma situação muito dolorosa onde quase perdi minha vocação. Busquei ajuda do responsável de missão da casa de São Gonçalo dos Campos, próximo à Feira de Santana e fui acolhido para fazer um discernimento vocacional e ao mesmo tempo estudava o segundo ano de filosofia, foi muito doloroso ser dispensado do seminário, mas foi à Providência de Deus agindo para que eu encontrasse o meu lugar na Igreja, pois quando se trata de uma vocação autentica encontra-se força para superar todos os desafios:

“Desde o inicio a canção Nova foi sendo formada por homens e mulheres, jovens e adultos; por solteiros, casados e celibatários; por sacerdotes e diáconos. Hoje percebemos que esta era a Vontade de Deus: apresentar ao mundo uma família que congregasse os vários estados de Vida na Igreja”. (Nossos Estatutos). Providência Divina é a sabedoria de Deus que rege todas as coisas. É um dos princípios de vida que rege a Comunidade Canção Nova.

A primeira graça que experimento em ser padre da Comunidade Canção Nova é a Espiritualidade Eucarística, pois o sacerdote é chamado a ser um homem de oração, da intimidade com Deus, da Palavra e da Eucaristia. Rezamos ao ritmo da vida, sempre em função do povo que é minha missão, ser pai de uma multidão. Outra característica que me atraiu na comunidade foi e é a Vida Fraterna, ou seja, a vida comunitária, somos antes de tudo homens e mulheres de Deus, somos irmãos. “O masculino e o feminino vivido juntos em sadia convivência”, esse é o meio que Deus se utiliza para nos formar, curar, equilibrar a nossa afetividade no concreto da vida, nos prepara como homens e mulheres de Deus para o apostolado. Sou livre, sou alegre, sou o que sou dentro de minha comunidade, ela é uma escola de formação. Na Canção Nova aprendi a ser um padre orante, fraterno e trabalhador e isso tempera a minha vida e me realiza. A primeira missão da comunidade fora de São Paulo na Bahia, salvou a minha vocação, pois o chamado de Deus é irrevogável, Ele não volta atrás quando chama alguém: SER PADRE CANÇÃO NOVA É BOM DEMAIS!”

Portanto, não tenha pressa em definir a sua vocação. Eu pesei, medi, analisei a fundo todos os meus sentimentos e motivações, fiz todos os cálculos, observei sacerdotes conhecidos e durante os sete anos de estudos acadêmicos fui bem acompanhado e me deixei acompanhar pelos meus formadores. Hoje posso dizer, através do Jeito de ser Canção Nova tenho sido fiel a Deus no meu chamado e na minha missão, encontrei o meu lugar na Igreja, a minha escola de santidade e minha realização como pessoa. E você faz parte da nossa história, você com a sua contribuição permitiu que eu estudasse e hoje possa dizer, sou feliz por ser padre da Igreja na Canção Nova.

Oração: Senhor da messe e pastor do rebanho, faz ressoar em nossos ouvidos o teu forte e suave convite: “Vem e segue-me”! Derrama sobre nós o teu Espírito, que Ele nos dê sabedoria para ver o caminho e generosidade para seguir a tua voz. Senhor, que a messe não se perca por falta de operários. Desperta as nossas comunidades para a missão. Ensina a nossa vida a ser serviço. Fortalece os que querem dedicar-se ao Reino, na vida consagrada e religiosa.

Senhor, que o rebanho não pereça por falta de pastores. Sustenta a fidelidade dos nossos bispos, padres e ministros. Dá perseverança aos nossos seminaristas. Desperta o coração
dos nossos jovens para o ministério pastoral na tua Igreja.

Senhor da messe e pastor do rebanho, chama-nos para o serviço do teu povo. Maria, Mãe da Igreja, modelo dos servidores do Evangelho, ajuda-nos a responder “sim”. Amém

Clique em comentários e você já pensou e rezou sobre sua vocação?

Nós também temos equipe vocacional: blog.cancaonova.com/vocacional/

Conte sempre com as minhas orações.

Padre Luizinho, Com. Canção Nova.
http://www.facebook.com/Padreluizinho

Dirijam-se com confiança a minha misericórdia!

quinta-feira, abril 8th, 2010

“Chegando, porém, a Jesus, como o vissem já morto, não lhe quebraram as pernas, mas um dos soldados abriu-lhe o lado com uma lança e, imediatamente, saiu sangue e água”. (Cf. Jo 19,33-34)

O Papa João Paulo II foi o grande apóstolo da Divina Misericórdia, ele promulgou e colocou no calendário litúrgico essa festa no segundo domingo da Páscoa, o lado aberto de Jesus ressuscitado revela a grandeza da misericórdia de Deus por nós. Por isso, vamos pedir a intercessão deste servo de Deus e de Santa Faustina. Tomemos posse meus irmãos, porque o que a Igreja liga na terra está ligado no céu.

O Diário da Santa Faustina contém pelo menos quinze ocasiões nas quais se refere ao pedido do Senhor para que seja estabelecida em toda a Igreja, oficialmente, a “Festa da Misericórdia”. Jesus diz:

“Desejo que a Festa da Misericórdia seja refúgio e abrigo para todas as almas, especialmente para os pecadores. Neste dia, estão abertas as entranhas da Minha misericórdia. Derramo todo um mar de graças sobre as almas que se aproximam da fonte da Minha misericórdia. A alma que se confessar e comungar alcançará o perdão das culpas e das penas. Nesse dia, estão abertas todas as comportas divinas, pelas quais fluem as graças. Que nenhuma alma tenha medo de se aproximar de Mim, ainda que seus pecados sejam como o escarlate. A Minha misericórdia é tão grande que, por toda a eternidade, nenhuma mente, nem humana, nem Angélica a aprofundará. Tudo o que existe saiu das entranhas da Minha misericórdia. Toda alma contemplará em relação a Mim, por toda a eternidade, todo o Meu amor e a Minha misericórdia. A Festa da Misericórdia saiu das Minhas entranhas. Desejo que seja celebrada solenemente no primeiro domingo depois da Páscoa. A humanidade não terá paz enquanto não se voltar à fonte da Minha misericórdia”.

A Imagem de Jesus misericordioso:

Jesus apareceu a Irmã Faustina com raios de luz vermelha e pálida saindo da área do Seu coração. Sua mão estava erguida para a bênção, lembrando a cena da noite do Domingo de Páscoa onde ele sobrava sobre os apóstolos o Espírito Santo e dava o poder de perdoar os pecados, a mão esquerda no coração e a direita dava a absolvição. (Jo 20,19-23).

Pediu a Irmã Faustina que essa visão fosse pintada juntamente com as palavras “Jesus, eu confio em Vós”.

Apresentou essa imagem para lembrar às pessoas que devem confiar em Sua misericórdia e recorrer a Ele para pedi-la:

“Ofereço aos homens um vaso com o qual devem vir buscar graças na fonte da misericórdia. O vaso é esta imagem com a inscrição: Jesus, eu confio em Vós”. (Diário 327).

Jesus explicou que os raios representavam o sangue e a água que haviam brotado do Seu lado perfurado e ensinou a Irmã Faustina a oração: “Ó sangue e água, que brotastes do Coração de Jesus como fonte de misericórdia para nós, eu confio em Vós”. (Diário 84).

Vamos orar irmãos: _Jesus, diante de vosso coração aberto, de onde jorraram sangue e água, fonte da Divina Misericórdia por nós pecadores. Venho a Vós com os vasos da confiança clamar as graças, dons e virtudes desta Santa devoção. Eu quero passar pelo Teu lado aberto de amor por mim, todos os meus pecados, minhas feridas emocionais e físicas, toda carência e depressão, pois tenho a certeza, que passando pelo teu coração serei uma Nova Criatura. Que os raios claros da Tua Divina Misericórdia, Sangue e Água dissipem toda treva em mim, traga-me o perdão e a paz, a graça da conversão e da retenção eterna. Refugiar-me no abismo da Salvação onde nenhum inimigo conseguirá me alcançar nenhuma tentação e todo mal será ali neutralizo. Quero passar pela Tua misericórdia os meus medos, duvidas, minha vida financeira, todo sentimento de desespero e fracasso, também todas as pessoas que fazem parte da minha vida, eu as confio a vós, na certeza de que experimentarão o Amor de Deus. Vós morrestes Jesus, mas uma fonte de vida jorrou para as almas, e um mar de misericórdia se abriu para o mundo inteiro. Ó Fonte de Vida, Misericórdia Divina inescrutável, envolvei o mundo todo e derramai-vos sobre nós. Acendei em nossos corações a chama de Vosso amor pelo Espírito Santo Senhor, a esperança, a certeza de que tudo pode ser mudado pela oração, que eu possa dizer em todos os momentos de minha vida: Jesus, eu confio em vós! (coloque aqui em comentários as graças a Divina Misericórdia).

Venha participar da Festa da Misericórdia na Canção Nova

Deixe em comentários , você já fez uma experiência com a Divina Misericórdia?  Deixe seus pedidos de orações.

Conte com as minhas orações.

Jesus misericordioso eu confio em Vós! Reze: REZE O TERÇO DA MISERICÓRDIA

Padre Luizinho.
Missionário Canção Nova.

REZE O TERÇO DA DIVINA MISERICÓRDIA

quinta-feira, abril 8th, 2010

Quem lê o Diário da Santa Faustina se detém num imprevisto pedido de Jesus: Às três horas da tarde, implora à Minha misericórdia especialmente pêlos pecadores e, ao menos por um breve tempo, reflete sobre a Minha Paixão, especialmente sobre o abandono em que Me encontrei no momento da agonia. Esta é a Hora de grande misericórdia para o Mundo inteiro. Permitirei que penetres na Minha tristeza mortal. Nessa hora nada negarei à alma que Me pedir pela Minha Paixão…

Nestes dias que antecedem a Festa da Divina Misericórdia vamos unir nossas intenções, pedidos, os nossos impossíveis e rezar este terço milagroso a Jesus Misericordioso. (coloque aqui em comentários as suas intenções).

Usa-se o terço comum. Rezam-se Pai-Nosso, Ave-Maria e Creio.

Pai-Nosso

Pai nosso que estais nos Céus, santificado seja o vosso Nome; venha a nós o vosso Reino; seja feita a vossa vontade, assim na Terra como no Céu; o pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.

Ave-Maria

Ave, Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco; bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

Creio

Creio em Deus Pai Todo-Poderoso Criador do Céu e da Terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria; padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos Céus; está sentado à direita de Deus Pai Todo-Poderoso, de onde há de vir a julgar os vivos e os mortos; creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.

Nas contas grandes do Pai-Nosso:

Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e o Sangue, a Alma e a Divindade do Vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e dos do mundo inteiro.

Nas contas pequenas da Ave-Maria:

Pela Sua dolorosa paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro.

No final do terço, nas três ultimas contas, reza-se trêes vezes:

Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro.

Clamemos sobre nós, nossas famílias e principalmente sobre aquilo que nos parece impossível, vamos passar toda a nossa vida pelo abismo infinito da misericórdia Divina. É neste lugar que tudo se transforma, tudo se faz novo, é no lado aberto de jesus de onde jorra Sangue e Água, que experimentamos as curas e os milagres. Passemos por aqui os nossos pecados, defeitos, nosso temperamento e tudo aquilo que precisa passar pela vida Nova que cristo nos trouxe, rezemos com confiança rezemos:

Ó Sangue e Água que jorrastes do Coração de Jesus como fonte de misericórdia para nós, eu confio em Vós! Lava-me Senhor neste sague e água e cura-me, purifica-me de todo mal e de todo pecado, quero experimentar o verdadeiro amor de Deus, derramado do Coração aberto de Jesus.

Minha benção fraterna+

Padre Luizinho.
Com. Canção Nova.

Deus tem sede de que nós tenhamos sede dele.

quinta-feira, março 4th, 2010

Hoje é Quinta-feira na Canção Nova, dia de louvor e adoração. E nós queremos ajudar você a rezar a apresentar-se diante de Deus, queremos ser sua voz e elevar os seus pedidos ao coração do Pai, “que busca adoradores em espírito e em verdade” (Jo 3,23). Reze conosco, acompanhe pela internet, pela Tv ou pela Rádio Canção Nova, lembrei-me de uma música do Pe. Fábio de Melo:

“É Teu este momento de adoração/ não tenho nem palavras para me expressar. Do brilho desta luz, que vem do Teu olhar encontro meu abrigo meu lugar.

E quando estamos juntos entre nós estás/ passando em nosso meio a nos abençoar. E tocas com ternura com a tua mão a cada um que abre o coração.                                                  

Minhas mãos se elevam, minha voz te louva, o meu ser se alegra; Quando estou em tua presença, senhor”.

O que diz a Igreja:

2558.  O QUE É A ORAÇÃO?

“Para mim, a oração é um impulso do coração, é um simples olhar lançado ao céu, um grito de reconhecimento e amor no meio da provação ou no meio da alegria”. (Santa Teresinha do Menino Jesus)

A oração como dom de Deus:

A oração quer saibamos ou não, é o encontro entre a sede de Deus e a nossa. Deus tem sede de que nós tenhamos sede dele.  Então quando eu rezo estou saciando a minha sede de Deus e de eternidade, alimentando a minha alma daquilo que ela mais almeja e precisa e muitas vezes eu não sei ler os seus anseios, ou seja, os sintomas da minha alma. Por isso, é através da oração, comunhão com Deus, que Ele alimenta a minha fome e sede dele e das coisas do céu, fazendo crescer nas virtudes da fé e também no relacionamento com as pessoas e as coisas criadas. 

1. A benção e a adoração:

  1. A bênção exprime o movimento de fundo da oração; é o encontro de Deus e do homem; nela o dom de Deus e a acolhida do homem se chamam e se unem. A oração de bênção é a resposta do homem aos dons de Deus: uma vez que Deus abençoa, o coração do homem pode bendizer Aquele que é a fonte de toda bênção.
  2. Duas formas fundamentais exprimem esse movimento da bênção: ora ela sobe, levada no Espírito Santo por Cristo ao Pai (nós o bendizemos por nos ter abençoado); ora ela implora a graça do Espírito Santo, que, por Cristo, desce de junto do Pai (é Ele que nos abençoa).
  3. A adoração é a primeira atitude do homem que se reconhece criatura diante de seu Criador. Exalta a grandeza do Senhor que nos fez e a onipotência do Salvador que nos liberta do mal. É prosternação do Espírito diante do “Rei da glória” e o silêncio respeitoso diante do Deus “sempre maior”. A adoração do Deus três vezes santo e sumamente amável nos enche de humildade e dá garantia a nossas súplicas.

“Mas vem à hora, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores hão de adorar o Pai em espírito e verdade, e são esses adoradores que o Pai deseja”. (Cf. Jo 4,23)

Para que você conheça um pouco mais sobre a essência da nossa identidade e missão: A Canção Nova é uma comunidade de amor e adoração, amor que caracteriza a nossa vida fraterna. Nosso primeiro chamado é ser uma Comunidade, homens e mulheres que se consagram à Deus para o seu serviço. Adoração, a Eucaristia celebrada e adorada é o centro e o Cume de nossa espiritualidade, de nossa vida de oração. Dessas duas características: Comunidade de amor e adoração, nasce a terceira característica, trabalho santificado. Costumamos disser: “da qualidade da nossa vida de oração brota a eficácia da vida fraterna, da qualidade da vida fraterna a eficácia da nossa missão, nosso trabalho, EVANGELIZAR”!

Oração ao Santíssimo Sacramento:

Creio, meu Jesus,
que estais realmente presente aqui
no Santíssimo Sacramento do Altar.
Amo-Vos sobre todas as coisas
e desejo receber-Vos na minha alma.
Mas como agora não Vos posso receber sacramentalmente,
vinde, pelo menos espiritualmente, ao meu coração.
Como se já Vos tiver recebido,
abraço-Vos e me uno todo a Vós.
Não permitais, Senhor,
que nunca me separe de Vós. Amem.

Junte-se a nós e apresente seu louvor, sua adoração e pedidos a Jesus Rei dos Reis e Senhor dos Senhores. Clique em comentários e deixe seu pedido, ou sua opinião. Você acompanha a programação da Tv, Rádio ou internet nas quintas-feiras de Adoração?

Em Cristo somos mais que vencedores!!!

Minha benção Fraterna.

Padre Luizinho,
Comunidade Canção Nova.

Somos chamados a ser “Sal da terra e luz do mundo!”

terça-feira, fevereiro 2nd, 2010

A comunidade Canção Nova é uma iniciativa amorosa de Deus, que tem como missão evangelizar o mundo através de todos os meios de comunicação existentes, revelando o rosto de Cristo comunicador do amor do Pai. Com o objetivo de formar homens novos para um mundo novo. Com isso Deus chama homens e mulheres para vocacionados realizarem essa missão em sua Igreja. Nesta celebração da Apresentação do Senhor a Canção Nova e vários consagrados pelo mundo renovam sua consagração a Deus. Somos chamados a ser “Sal da terra e luz do mundo”, dando um testemunho alegre e vibrante do seguimento de Jesus Cristo.

Parabéns a todos os consagrados que renovam hoje o seu Sim corajoso e desafiador, por amor a Deus e aos irmãos!!!

Recebamos a luz clara e eterna

Todos nós que celebramos e veneramos com tanta piedade o mistério do Encontro do Senhor, corramos para Ele com todo o fervor do nosso espírito. Ninguém deixe de participar neste Encontro, ninguém se recuse a levar a sua luz.

Levemos em nossas mãos o brilho das velas, para significar o esplendor divino d’Aquele que Se aproxima e ilumina todas as coisas, dissipando as trevas do mal com a sua luz eterna, e também para manifestar o esplendor da alma, com o qual devemos correr ao encontro de Cristo.

Assim como a Virgem Mãe de Deus levou ao colo a luz verdadeira e a comunicou àqueles que jaziam nas trevas, assim também nós, iluminados pelo seu fulgor e trazendo na mão uma luz que brilha diante de todos, devemos acorrer pressurosos ao encontro d’Aquele que é a verdadeira luz.

Na verdade a luz veio ao mundo e, dispersando as trevas que o envolviam, encheu-o de esplendor; visitou-nos do alto o Sol nascente e derramou a sua luz sobre os que se encontravam nas trevas: este é o significado do mistério que hoje celebramos. Caminhemos empunhando as lâmpadas, acorramos trazendo as luzes, não só para indicar que a luz refulge já em nós, mas também para anunciar o esplendor maior que dela nos há-de vir. Por isso, vamos todos juntos, corramos ao encontro de Deus.

Eis que veio a luz verdadeira, que ilumina todo o homem que vem a este mundo. Todos nós, portanto, irmãos, deixemo-nos iluminar, para que brilhe em nós esta luz verdadeira.
Nenhum fique excluído deste esplendor, nenhum persista em continuar imerso na noite, mas avancemos todos resplandecentes; iluminados por este fulgor, vamos todos juntos ao seu encontro e com o velho Simeão recebamos a luz clara é eterna; associemo-nos à sua alegria e cantemos com ele um hino de ação de graças ao Pai da luz, que enviou a luz verdadeira e, afastando todas as trevas, nos fez participantes do seu esplendor.

A salvação de Deus, com efeito, preparada diante de todos os povos, manifestou a glória que nos pertence a nós, que somos o novo Israel; e nós próprios, graças a Ele, vimos essa salvação e fomos absolvidos da antiga e tenebrosa culpa, tal como Simeão, depois de ver a Cristo, foi libertado dos laços da vida presente.

Também nós, abraçando pela fé a Cristo Jesus que vem de Belém, nos convertemos de pagãos em povo de Deus (Jesus é, com efeito, a Salvação de Deus Pai) e vemos com os nossos próprios olhos Deus feito carne; e porque vimos à presença de Deus e a recebemos, por assim dizer, nos braços do nosso espírito, nos chamamos novo Israel. Com esta festa celebramos cada ano de novo essa presença, que nunca esquecemos.

Dos Sermões de São Sofrônio, bispo
(Orat. 3 de Hypapante, 6-7: PG 87, 3, 3291-3293) (Séc. VII).

Clique em comentários você entende o que é ser consagrado? E deixe seus pedidos de orações.

blog.cancaonova.com/vocaciona vocacao@cancaonova.com

Padre Luizinho,
Com. Canção Nova.

Avalie o Portal Canção Nova

sexta-feira, dezembro 4th, 2009

Olá, amigo usuário e colaborador do Portal Canção Nova, queremos a sua contribuição na construção da nova estrutura do cancaonova.com. Para isso acontecer, elaboramos uma pesquisa, um canal de diálogo entre você e a equipe de desenvolvimento.

Nosso novo portal necessita de sua opinião sincera, pois juntos vamos reestruturar o nosso ponto de encontro, tornando-o ainda mais completo e integrado à nossa proposta de evangelização e ao seu desejo de informação.

Agradecemos pela sua colaboração e pela sua disponibilidade.

Mãos à obra!

Clique aqui:Questionário para avaliação do Portal Canção Nova

Minha benção fraterna+

Padre Luizinho,
Com. Canção Nova.

Hosana Brasil: Diga aqui em que o Senhor é a sua vitória?

sexta-feira, dezembro 4th, 2009

Rezando na tarde desta quinta-feira a Oração das Horas o salmo 29 (30), lembrei-me muito do Hosana Brasil e de todo o povo que vai estar aqui conosco. E o Senhor colocou em meu coração o desejo de rezar por muita gente que não poderá estar acompanhando no Centro de Evangelização as pregações e orações, Santas Missas e shows de evangelização.

Então através deste meio de evangelização e oração que é a internet, quero abrir o espaço para que você possa deixar aqui em comentários o seu grito de vitória, sua oração e tenha certeza, eu e uma multidão de intercessores vamos rezar por você.

Ação de graças pela vitória e libertação: Senhor meu deus, clamei por vós e me curastes! A vós louvor eternamente!

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes, e não deixastes rir de mim meus inimigos!
Senhor clamei por vós, pedindo ajuda, e vós meu Deus, me devolvestes a saúde.
Vós tirastes minha alma dos abismos e me salvastes, quando estava já morrendo!

Cantai salmos ao Senhor, ao povo fiel, daí-lhe graças e invocai seu santo nome!
Pois sua ira dura apenas um momento, mas sua bondade permanece a vida inteira;
Se à tarde vem o pranto visitar-nos, de manhã vem saudar-nos a alegria.

Nos momentos mais felizes eu dizia: “Jamais hei de sofrer qualquer desgraça!”
Honra e poder me concedia a vossa graça, mas escondestes vossa face e perturbei-me.

Por vós, ó meu Senhor, agora eu clamo, e imploro a piedade do meu Deus:
Que vantagem haverá com minha morte, e que lucro, se eu descer à sepultura?

Por acaso pode o pó agradecer-vos e anunciar vossa leal fidelidade?
Escutai-me, Senhor Deus, tende piedade! Sede Senhor o meu abrigo protetor!

Transformastes o meu pranto em uma festa, meus farrapos em adornos de alegria.
Para minha alma vos louvar ao som da harpa e ao invés de se calar, agradecer-vos:
Senhor meu Deus, eternamente hei de louvar-vos!

O Senhor é a nossa vitória! Faça o seu pedido de oração, deixe o seu testemunho.

Obrigado Senhor, pois se a tarde o pranto me visitou, de manhã veio saudar-me a alegria, porque minha esperança esta em Ti. Recolhe no oceano de Tua misericórdia todas as minhas intenções, preocupações e alegrias, pois eu reconheço sem Ti nada posso fazer a minha vitória vem de Teu poder. Hosana nas alturas, eu te louvo eternamente.

Minha benção fraterna.

Padre Luizinho,
Com. Canção Nova.