Posts Tagged ‘Esprito Santo’

Passos para a cura do temperamento

quinta-feira, junho 24th, 2010

Primeiro passo: Estudar todos os temperamentos e ver em qual deles nos encaixamos, ou seja, nunca poderemos vencer o efeito sem combater a causa. Precisamos diagnosticar o nosso temperamento, listando as partes negativas para anularmos as fraquezas e problemas causados. Busque alguém de confiança para lhe acompanhar e rezar por você. Se conseguir um sacerdote para uma direção espiritual, melhor ainda.

Segundo passo: Orar e vigiar. Você deve orar não apenas apresentando suas fraquezas a Deus, mas se confessar e se apropriar das promessas de Deus com relação ao seu problema.  A vigilância é fator preponderante na batalha do equilíbrio do nosso temperamento. Na verdade oração sem vigilância é o mesmo que um prédio sem alicerces. Você poderá construir uma “muralha de orações”, mas se não vigiar tudo acabará em nada. Também aqui, é importante que alguém de sua confiança seja um canal de Deus para você, lhe ajudando na vida de oração.

Escute este conteúdo:

Terceiro passo: Encher-se do Espírito Santo. A Palavra de Deus diz: “enchei-vos do Espírito Santo”. (Ef. 5,18) Este preenchimento contínuo resultará no “andar no Espírito”, e por fim a vitória sobre nosso temperamento.

Quarto passo: Meditar e estudar a Palavra de Deus. O caminho para o sucesso na vida do líder cristão, como foi para Josué, é: “não se aparte da tua boca, o livro desta lei, antes medita nele dia e noite… porque farás prosperar o teu caminho, e então prudentemente te conduzirás”. (Js. 1,8) Quando meditamos na palavra de Deus, somos conduzidos por ela, e não pelo nosso temperamento desajustado. Indico o livro do Padre Jonas A Bíblia no meu dia a dia”.

Quinto passo: Praticar a palavra. Após ter absorvido a palavra através da meditação, procurar aplicar os versículos ou capítulos que leu, na prática. Imponha a si mesmo um desafio a cada dia. Por exemplo: se hoje a Palavra falou de perdão, vá ao encontro de alguém com quem precise perdoar e faça a sua parte. Na verdade é “treinar” dia a dia a vivência da Palavra.

O que é Temperamento?

O Temperamento dá ao homem forças e fraquezas. Embora gostemos de pensar apenas em nossas forças, todos temos as nossas fraquezas.

Deus concedeu o Espírito Santo ao cristão. Ele pode melhorar as forças do homem e vencer as suas fraquezas. A intenção do autor, neste excelente livro, é ajudar os leitores a compreender como o Espírito Santo poderá auxiliá-los a vencer as suas fraquezas e a por em jogo todas as forças da personalidade.

Temperamento é a combinação de características congênitas que subconscientemente afetam o procedimento da pessoa e que envolve os gens recebidos dos avós e pais e ainda uma imprevisibilidade, algo de imprevisto que pode acontecer; em outras palavras, temperamento é a natureza do homem, que é formada por fatores hereditários, que se encontram profundamente enraizada na pessoa. Temperamento é aquilo que chamamos de meu jeito de ser… E este jeito muitas vezes traz deficiências, como: Reagir de modo diferente do desejado, dificuldade de entender as pessoas e a si próprio. Daí é importante entender o que é temperamento, para ser melhor pra si mesmo e para os outros e não cultivar a “síndrome de Gabriela”. E o que é esta síndrome de Gabriela? É quando alguém, como na música diz: “Eu nasci assim, eu vivi assim, vou morrer assim, ô Gabriela…”

Na verdade, todo mundo pode mudar e preciso lutar pra isto, não dá pra se acomodar com as atitudes, com o temperamento que se tem. Todo temperamento pode ser mudado, controlado pelo Espírito Santo. Exemplos não nos faltam: A Bíblia nos fala, por exemplo, do apóstolo João que era um jovem de temperamento difícil e agressivo. Certa vez Jesus precisando de abrigo em uma cidade, manda João conseguir tal local, mas o povo não acolhe e João com seu temperamento difícil e impetuoso pede a Jesus a autorização de mandar fogo do céu para consumir aquela cidade. Isto está no evangelho de São Lucas, capítulo 9, versículo 51 a 56. Porém, este mesmo João já depois da experiência que teve com o espírito santo em Pentecostes, ao escrever as suas cartas fala de amor, de perdoar os irmãos… Vale a pena ler a primeira carta de São João, capítulo 4, versículos 20 e 21.

Compare e perceba que nem parece o mesmo João; mas é! É que João permitiu ao espírito Santo controlar o seu temperamento.

Sobre temperamento é importante saber que nenhum temperamento foi criado pelo diabo, que nenhum temperamento é bom ou mal em si mesmo, que todos os temperamentos foram criados por Deus, que todo temperamento possui fraquezas e virtudes, que o inimigo pode influenciar e trabalhar por meio das fraquezas do temperamento do homem e que podemos ser mais felizes quando compreendemos nosso temperamento e o entregamos ao controle do Espírito.

Também é importante tomar alguns cuidados quando se estuda ou se analisa o temperamento. Tais cuidados são: Não ficar tentando discernir ou concertar o temperamento dos outros; não esconder o temperamento que possui, pois as falhas podem ser concertadas; não considerar um temperamento mal ou bom; não entristecer-se com o temperamento, nem desejar ter nascido com outro.

Os quatro temperamentos básicos são: Sanguíneo, fleumático, colérico e melancólico.

Para encerrar veja algumas características gerais de cada temperamento: Sanguíneo: Cordial, receptivo, sempre tem amigos, fala antes de pensar, toma decisões na maior parte pelos sentimentos… Fleumático: Calmo, frio, bem equilibrado, jamais parece perturbar-se, sempre diz: “alguém devia fazer alguma coisa”, mas ele mesmo não faz… Colérico: É prático, decidido, teimoso, não se compadece com facilidade dos outros, possui firmeza inabalável… Melancólico: Analítico, perfeccionista, introvertido, amigo fiel, é inclinado a ser muito correto em tudo…

Uma última palavra sobre temperamento: Por mais difícil que você seja ou esteja, com o Espírito Santo, tem jeito!!!

Vamos analisar, não profundamente, cada temperamento para que possamos conhecer mais as nossas reações e nos conhecendo melhor avançar no controle e fazer de nosso temperamento um grande aliado e não um inimigo.

Clique e deixe em comentários a sua opinião seus pedidos de orações.

Vem Espírito santo Controlar todo o meu ser, vem dirigir o meu viver. O meu pensar, o meu falar, o meu sentir e o meu agir. Vem controlar o meu temperamento.

Conte com as minhas orações.
Padre Luizinho, Com. Canção Nova.

Quem tem sido o senhor da sua vida?

quarta-feira, maio 12th, 2010

Filipenses 2,8-11“E, sendo exteriormente reconhecido como homem, humilhou-se ainda mais, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz. Por isso Deus o exaltou soberanamente e lhe outorgou o nome que está acima de todos os nomes, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho no céu, na terra e nos infernos. E toda língua proclame, para a glória de Deus Pai, que Jesus Cristo é Senhor”.

Com essa passagem reconhecemos que só Jesus Cristo é o Senhor. Senhor quer dizer proprietário, dono, aquele que exerce poder sobre algo ou alguém. Quem tem sido o senhor da sua vida? Antes de conhecermos Jesus Cristo o nosso salvador nós éramos escravos do pecado e tínhamos muitos senhores. Esse passo é importantíssimo para chegarmos a Pentecostes e sermos possuídos pelo Espírito Santo como foram os Apóstolos e a Virgem Maria. Você quer ser cheio do espírito Santo? Proclame Jesus Cristo O Senhor de sua vida!

Ouça este conteúdo:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

§450 CIC – “Desde o principio da história cristã a afirmação do senhorio de Jesus sobre o mundo e sobre a história significa também o reconhecimento de que o homem não deve submeter sua liberdade pessoal, de maneira absoluta, a nenhum poder terrestre, mas somente a Deus Pai, ao Senhor Jesus Cristo”.

Jesus nos comprou por um alto preço, o seu sangue derramado na cruz: “De fato, fostes comprados, e por preço muito alto! Então, glorificai a Deus no vosso corpo” (I Coríntios 6,20). Jesus venceu os nossos maiores inimigos, satanás, o pecado e a morte, por isso, toda autoridade lhe foi dada: Jesus se aproximou deles e disse: “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra” (São Mateus 28,18).

Não há salvação fora de Jesus Cristo, é preciso crer e proclamar que Jesus é o Senhor e o centro de nossas vidas: “Senhores, que devo fazer para me salvar? Disseram-lhe: Crê no Senhor Jesus, e serás salvo tu e tua família” (At. 16,30-31). Da minha vida Jesus Cristo é o Senhor! Da minha vida Jesus é o centro! E para você pergunta Jesus quem dizeis que Eu Sou? (Cf. São Marcos 8,29)

Falsas Doutrinas: Mas infelizmente muitas pessoas são iludidas pelo príncipe deste mundo e servem a outros senhores. Tem pessoas se enganando procurando benzedeiras, curandeiros, leitura de horóscopo, cirurgias mediúnicas, adivinhações, leitura de mão, espiritismo, esoterismo, banhos de arruda, banhos de pipoca. Hoje nós temos uma grande vitrine de filosofias e falsos profetas prometendo a paz. Com a grande desculpa do respeito à fé e a cultura das pessoas, eu concordo em respeitar a fé e a cultura dos outros, mas não podemos cair na tentação de não anunciar Jesus Cristo como único Senhor e salvador do Homem.

“Ouve Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor” (Mc 12,29). “Amarás o Senhor teu Deus de todo coração, de toda tua alma e de todo o seu espírito” (Dt 6,5).

Na palavra de Deuteronômio 18,9– “Quando tiveres entrado na terra que o Senhor, teu Deus, te dá, não te porás a imitar as práticas abomináveis da gente daquela terra. Não se ache no meio de ti quem faça passar pelo fogo seu filho ou sua filha, nem quem se dê à adivinhação, à astrologia, aos agouros, ao feiticismo, à magia, ao espiritismo, à adivinhação ou â invocação dos mortos, porque o Senhor, teu Deus, abomina aqueles que se dão a essas práticas, e é por causa dessas abominações que o Senhor, teu Deus, expulsa diante de ti essas nações. Serás inteiramente do Senhor, teu Deus”.

Pessoas colocando o dinheiro como Senhor de suas vidas, outras colocam a cerveja, as drogas, a bebida alcoólica como senhor de suas vidas. Quantos jovens são de grupo de oração, e na hora de dizer não a carne, se entregam a suas paixões, não buscam a castidade, entregam seus corpos ao sexo antes do matrimônio!

Se você já se entregou a alguma destas práticas, está na hora de proclamar Jesus como seu único Senhor, renunciando aos outros senhores que há tanto tempo você tem se curvado. Procure um padre para se confessar, e opte pelo caminho de Deus.

“Todo aquele que está em Cristo é uma nova criatura. Passou o que era velho, eis que tudo se faz novo” (II Cor 5,17).

“Por isso, Deus o exaltou soberanamente e lhe outorgou o nome que está acima de todos os nomes, para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho no céu, na terra e nos infernos” (Fl. 2,9-10).

Clique em comentários e proclame Jesus Cristo O Senhor de sua vida.

Oração: Em Nome de Jesus Cristo, pelo Seu sangue derramado, pelas suas cinco chagas e por intercessão de Nossa Senhora eu renuncio ao demônio e a satanás, renuncio ao pecado e a tudo que se coloca em minha vida como senhor. Proclamo hoje para a glória de Deus, que Jesus Cristo é o único Senhor e Salvador da minha vida, não há outro nome pelo qual eu deva ser salvo. Diante do amor de Deus por mim manifestado em Seu Filho que deu a vida para me salvar, eu declaro o Senhorio de Jesus sobre mim, sobre minha vida, nada nem ninguém a partir de hoje é o Rei e o Senhor de minha vida. Vem Espírito Santo e ocupa o Teu Lugar e não permitas que mais ninguém reine em minha vida, em meu ser, vinde Espírito Santo. Amém.

Clique e ouça os outros temas do Seminário de vida no Espírito.

Vinde Espírito Santo!!!

Padre Luizinho,
Com. Canção Nova.

A fé não é um desejo de sorte, é conversão!

segunda-feira, maio 10th, 2010

Caros amigos internautas, dando mais um passo em direção a vida no Espírito Santo em nosso seminário de Vida On-line, hoje iremos refletir e aprofundar sobre: A Fé que nos leva a Conversão! A Sagrada Escritura usa o termo Fé mais de 327 vezes na versão Ave Maria, para nos dizer que a fé é antes de tudo um Dom de Deus. Jesus veio para a Galiléia, proclamando a Boa Nova de Deus: Completou-se o tempo, e o Reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede na Boa Nova” (Mc 1,14-15).

A Igreja do Brasil, em seu projeto nacional de evangelização, convida-nos ao acolhimento de um clamor que brota de cada coração humano: “Queremos ver Jesus, caminho, verdade e vida” (cf.Jo 12,21). O verbo ver traz consigo, principalmente nos escritos do evangelista João, uma maravilhosa força dinâmica, pois aquele que vê o Senhor não consegue não se apaixonar por Ele, envolvendo-se assim em seu mistério de amor. Ver é um olhar penetrante, é a contemplação da verdade de Deus, como Criador, Redentor e Santificador.

Clique e ouça este conteúdo:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


Por este VER, experimenta-se a graça do encontro pessoal com Jesus que é a única resposta ao desejo de plenitude e felicidade presente no coração de cada pessoa humana, transformando assim o sentido do viver, os valores éticos, os compromissos morais, sociais, políticos e culturais, o modo de julgar os acontecimentos da história, inspirando iniciativas concretas para construir um mundo novo. Este “ver” só é possível por meio de um dom especial que Deus Pai concede a seus filhos e filhas por meio do Espírito Santo: a Fé.

Às vezes, encontramos pessoas que expressam o desejo de que alguma coisa dê certo em sua vida, dizendo: “Tenho tanta fé que isso vai dar certo”. Apesar de reconhecer sua importância perguntamos: Será que é este o tipo de fé que citamos acima? Não! A fé autêntica não é um simples sentimento positivo ou um desejo de sorte. Fé é um dom, um presente do amor de Deus que, em sua infinita bondade, não abandona o coração humano em sua incessante busca de sentido, de felicidade. Por meio da fé, Deus desperta a consciência da pessoa para o conhecimento e experiência do seu mistério de amor.

Deus, que se revelou a nós por meio de seu Filho Jesus, possibilitou-nos conhecê-lo, apesar de nossas limitações, através do dom da Fé. Como vimos o dom da fé está ligado ao conhecimento da Verdade de Deus, mas tal conhecimento não exige necessariamente estudos universitários, pois a experiência do conhecimento de Deus só faz quem cultiva a humildade de coração, no sentido de depositar em Deus, e não em si mesmo, a esperança da própria salvação. Sendo assim, percebemos que o dom da Fé é imprescindível à salvação, à realização plena de toda e cada pessoa humana. Quantos são os exemplos salientados nos textos bíblicos de pessoas expressando, pelo dom de Deus, a fé como convicção que não há outra possibilidade de se viver uma vida plenamente humana fora da comunhão com Deus por meio de seu Filho Jesus. Eis a verdade autenticamente libertadora!

A Conversão é conseqüência de uma autêntica profissão de fé. Uma sutil tentação pode desviar a caminhada de salvação de muitas pessoas. Esta tentação é a separação entre fé e comportamento moral. Crer em Cristo é converter-se ao seu Reino, empenhar-se em seu projeto de salvação, de modo que todos se amem mutuamente como Ele nos amou.

“Deste modo, o quilate de vossa , que tem mais valor que o ouro testado no fogo, alcançará louvor, honra e glória, no dia da revelação de Jesus Cristo”. “Por ele, tendes no Deus que o ressuscitou dos mortos e lhe deu a glória, e assim, vossa e vossas esperanças estão em Deus” (I São Pedro 1,7 e 21).

A fé não é um desejo de sorte, é conversão! Porque ela exige uma mudança de vida, ela implica nos nossos comportamentos e escolhas, ela pede uma coerência entre aquilo que eu creio e professo com aquilo que eu faço e vivo.

Oração: Senhor peço-te o dom da Fé. Que ela me leve a uma verdadeira experiência do amor de Deus e de conversão. Eu creio Senhor, mas aumentai a minha fé. Daí-me uma fé nova que possa traduzir em minha vida, traduzir em testemunho, em santidade. Para que, pela fé eu possa já possuir aqui na terra o que Jesus meu Salvador reserva para mim no céu. Maria mãe da fé intercedei por nós. Amém

Clique aqui e ouça os outros temas do Seminário de vida no espírito.

A fé é fundamental para nossa vida? Clique em comentários e dê a sua opinião, seus pedidos de orações.

Vinde espírito Santo!!!

Padre Luizinho,
Com. Canção Nova.

Clamemos O Espírito Santo sobre nós

quarta-feira, abril 22nd, 2009

Neste tempo Pascal, onde a Igreja vive o Ressuscitado no meio de nós, Ela se prepara para celebrar a Festa de Pentecostes a Vinda do Espírito Santo. Essa é a promessa de Jesus: “Eu estarei convosco todos os Dias, até os fins dos tempos. Não vos deixarei órfãos, enviarei outro paráclito”. Paráclito quer dizer advogado é um dos muitos títulos do Espírito Santo, como também Consolador, Força do Alto, Fogo Divino, Hóspede da alma, Brisa suave, Àgua, Sombra do Altíssimo, Mão de Deus, Santificador. Para que experimentemos essa Vida Nova que Cristo nos deu pela sua morte e ressurreição, é preciso tomar posse da promessa de Jesus: “Recebereis a força do alto e sereis minhas testemunhas”. (Cf. At 1,8)
Os apóstolos viviam o medo e a perseguição depois da Ascensão do Senhor, sem contar que eles eram homens simples e sem instrução, alguns eram ladrões, como Mateus, a maioria pescadores, prostitutas, pessoas que nosso mundo de hoje desqualificaria, mas com certeza todos foram transformados pelo Mestre no poder do Espírito Santo na escola da vida. Jesus os levou a uma verdadeira intimidade com Deus chamando-o de Pai, a viverem unidos mesmo sendo muito diferentes, a serem os portadores e anunciadores da Boa Nova que mudaria o mundo: “Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna” (Cf. Jo 3,16).
O Espírito Santo é o Amor do Pai e do Filho, Aquele que transforma os nossos corações, é capaz de controlar, converter, dar Vida Nova a alguém: “Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não renascer da água e do Espírito não poderá entrar no Reino de Deus”. (Cf. Jo 3,5).
Após a Sua ressurreição narram os evangelhos e os Atos dos Apóstolos Jesus conviveu com eles cerca de cinquenta dias, conversando sobre as coisas do Reino de Deus: “E a eles se manifestou vivo depois de sua Paixão, com muitas provas, aparecendo-lhes durante quarenta dias e falando das coisas do Reino de Deus. E comendo com eles, ordenou-lhes que não se afastassem de Jerusalém, mas que esperassem o cumprimento da promessa de seu Pai, que ouvistes, disse ele, da minha boca; porque João batizou na água, mas vós sereis batizados no Espírito Santo daqui a poucos dias”. (At 1,3-5). Esse batismo aconteceu no Pentecostes, festa que celebrava a fartura da colheita, festa das tendas do povo de Israel. Os apóstolos estavam escondidos com medo na mesma sala onde tinha acontecido a Última Ceia, oravam, junto com eles estava Maria, a mãe de Jesus, quando um Vento impetuoso invadiu todo o lugar e línguas de fogo pairavam sobre suas cabeças e todos falavam em línguas. (Cf. At 2,1-47) Somente pelo poder do Espírito Santo os apóstolos e discípulos conseguiram se recuperar e reagir à morte de Jesus e se tornarem aquilo pelo qual o Mestre havia lhes preparado, homens e mulheres transformados e capazes de transformar em nome de Jesus. Aconteceu uma mudança no interior deles, de medrosos e covardes para corajosos e destemidos anunciadores da Vida Nova.
Pedro então, pondo-se de pé em companhia dos Onze, com voz forte lhes disse:Homens da Judéia e vós todos que habitais em Jerusalém: seja-vos isto conhecido e prestai atenção às minhas palavras. Israelitas, ouvi estas palavras: Jesus de Nazaré, homem de quem Deus tem dado testemunho diante de vós com milagres, prodígios e sinais que Deus por ele realizou no meio de vós como vós mesmos o sabeis, depois de ter sido entregue, segundo determinado desígnio e presciência de Deus, vós o matastes, crucificando-o por mãos de ímpios. Mas Deus o ressuscitou, rompendo os grilhões da morte, porque não era possível que ela o retivesse em seu poder”. (Cf. At 2,14-24) Pentecostes é uma manifestação da unidade, do amor de Deus derramado sobre a humanidade, rompendo as diferenças, nos arrancando das garras do maligno, abrindo as nossas consciências para a salvação manifestada em Cristo Jesus, pois só pelo Espírito Santo podemos dizer que Jesus Cristo é o Senhor!
Essa promessa é para mim e para você o Espírito Santo, e ela pode acontecer hoje em sua vida. Ele é a alma da Igreja e quer ser hoje o nosso animador, fortificador e nosso advogado, Ele quer curar os corações do medo, da apatia espiritual e nos devolver a vida, que o pecado e a cultura de morte dos nossos tempos querem arrancar de nós. “Pedro respondeu: “convertei-vos e cada um de vos seja batizado em nome de Jesus Cristo, para o perdão dos vossos pecados. E recebereis o dom do Espírito Santo. Pois a promessa é para vós e vossos filhos, e para todos aqueles que estão longe, todos aqueles que o Senhor, nosso Deus, chamar”. (Cf. At 2,38-39) A única condição é querer, pedir e abrir o coração:

Participe do Seminário de Vida no Espírito Santo. As vagas são limitadas!

Senhor derrama sobre nós o Teu Espírito Santo, a Força do Alto, o Consolador e reinflama nos nossos corações a chama do Vosso amor. Dai-nos o dom de Te colocar em primeiro lugar em tudo, levanta-nos quando estivermos caídos. Devolve a dignidade de filhos de Deus, de herdeiros da promessa, do Teu convívio que nos santifica. Vem controlar todo meu ser, transformar o meu temperamento explosivo, curar as minhas mágoas e conceder-me a graça de perdoar quem me ofendeu. Quero consagrar ao Teu amor divino a minha afetividade e sexualidade, equilibra os meus sentimentos, para que eu possa proclamar o senhorio de Jesus na minha vida. Amém.

Vem Espírito Santo!!!

Deixe seu comentário, vamos fazer um grande clamor aos céus. Em breve aqui no blog: Seminário de vida no Espírito Santo On line!

Conte com as minhas orações.

Padre Luizinho,
Com. Canção Nova.