Posts Tagged ‘mãe de Jesus’

Espiritualidade: Você conhece a “Via Matris” o caminho da Virgem Dolorosa?

sexta-feira, março 18th, 2011

A Virgem Maria tem uma missão especial na historia da salvação resgatou a obediência à Vontade de Deus, esteve com Jesus do seu nascimento até sua ascensão ao céu. Esteve com Jesus aos pés da cruz e compartilhou com coração de mãe os sofrimentos do Filho. Neste ambiente de cruz e salvação ela também oferecia suas dores e por Jesus foi nos dada como mãe, como um dom especial, que saiu do seu coração dilacerado pelos nossos pecados, a partir da cruz Maria é mãe de toda a humanidade: Jesus, ao ver sua mãe e, ao lado dela, o discípulo que ele amava, disse à mãe: “Mulher, eis o teu filho!” Depois disse ao discípulo: “Eis a tua mãe!” (Cf. Jo 19,26-27).

Será que conseguimos imaginar as dores do coração de Maria ao acompanhar O Mistério da vida de seu Filho, pois como diz a palavra de Deus em João 3, 16 “Deus amou tanto o mundo que deu o seu filho único para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. A vida de Jesus foi uma entrega total e consciente, um caminho para morte a fim de gerar a vida por aqueles que não mereciam. E o mais bonito Maria a mãe, se entrega com Ele, pois ela também abraça a humanidade nas dores do seu Imaculado Coração. O Caminho da Mãe Dolorosa, na sexta-feira durante a Quaresma os exercícios espirituais de conversão nos pedem o Jejum e a oração da Via Sacra, com Maria Virgem das dores faça também este caminho espiritual. Enquanto você vê o clipe reze a Via Matris:


Como a Virgem Maria ajuda você a viver os seus momentos de sofrimento? Clique em comentários e deixe seu testemunho, louvor e orações.

Ato de contrição:

Senhor, eu me arrependo sinceramente de todo mal que pratiquei e do bem que deixei de fazer. Pecando, eu vos ofendi, meu Deus e sumo bem, digno de ser amado sobre todas as coisas. Prometo firmemente, ajudado com a vossa graça, fazer penitência e fugir às ocasiões de pecar. Senhor tende piedade de mim, pelos méritos da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo, nosso Salvador.

V: Mãe dolorosa.
R: Rogai por nós.

Nesta primeira estação se contempla a profecia do Santo ancião Simão. Considera alma minha, a grande dor da Virgem Santíssima ao ouvir as tristes palavras que o ancião Simão profetizou referentes à Paixão e morte do menino Jesus. Oh! Mãe aflita. Pela dor com que foste tão atormentada em tua alma te suplico me dê lágrimas de verdadeira contrição, para que seja meritória a compaixão que sinto por tuas dores.

V: Mãe dolorosa.
R: Rogai por nós.

Nesta segunda estação se contempla a ida ao Egito. Considera alma minha, a aguda dor da Virgem Maria ao receber de São José a mensagem do anjo que deviam sair de noite ao Egito para salvar ao menino Deus da matança decretada por Herodes. Oh!, Mãe aflita. Pela dor que sentiste ao ir com teu Filho ao Egito, suplico-te me dês a graça para sair sempre das ocasiões de pecar.

V: Mãe dolorosa.
R: Rogai por nós.

Nesta terceira estação se contempla a perda de Jesus no Templo. Considera alma minha, a intensa dor da Virgem Maria quando viu que havia perdido a seu amado Filho, pelo qual buscou durante três dias com inconsolável aflição. Oh!, Mãe aflita. Pela dor que tiveste ao perder a teu Filho, te suplico me alcances a graça para que o busque até achá-lo no templo de minha alma.

V: Mãe dolorosa.
R: Rogai por nós.

Nesta quarta estação se contempla o dolorosíssimo encontro da Virgem Santíssima com seu Filho Divino. Considera alma minha, a agudíssima dor da Virgem Maria ao encontrar-se com seu Divino Filho, quando levava a pesada cruz até o monte Calvário para ser crucificado nela por nossa salvação. Oh!, Mãe aflita. Pela dor com que viste o teu Filho carregando a cruz, suplico-te me dês a graça para segui-lo, levando com paciência a cruz de meus trabalhos.

V: Mãe dolorosa.
R: Rogai por nós.

Nesta quinta estação se contempla a crucificação e morte de Jesus. Considera alma minha, a penetrante dor da Virgem Maria quando viu o seu Filho cravado sobre o duro madeiro da Cruz, e morrer derramando sangue por todo seu sacratíssimo corpo. Oh! Mãe aflita. Pela dor com que viste crucificar o teu Divino Filho suplico-te dês a graça para que mortificando minhas paixões, viva sempre crucificado com Cristo.

V: Mãe dolorosa.
R: Rogai por nós.

Nesta sexta estação se contempla o descimento de Jesus da Cruz. Considera alma minha, a agudíssima dor que transpassou o coração da Virgem Maria ao receber em seus braços o corpo morto de Jesus, coberto de sangue e todo despedaçado. Oh! Mãe aflita. Pela dor que recebeste ao ter em teus braços, chagado e destroçado, o corpo de teu Filho no sepulcro, te suplico me alcances a graça de recebê-lo dignamente na Sagrada Comunhão.

V: Mãe dolorosa.
R: Rogai por nós.

Nesta sétima estação se contempla a sepultura de Jesus. Considera alma minha, os soluços que exalaria o coração aflito da Virgem Maria, ao ver a seu amado Jesus colocado no sepulcro. Oh! Mãe aflita. Pela dor com que deixaste o corpo de teu Filho no sepulcro, suplico-te me dês a graça para detestar o pecado e viver morto aos gostos do mundo.

Oração final: Rogamos-te Senhor nosso Jesus Cristo, que seja nossa intercessora, cercada de tua clemência, agora e na hora de nossa morte, a bem-aventurada Virgem Maria, tua Mãe, cuja sacratíssima alma foi transpassada pela dor na hora de tua Paixão. Pedimos-te por Vos, Cristo Jesus, Salvador do mundo, que com o Pai e o Espírito vives e reinas pelos séculos dos séculos. Amém. Rezam-se sete Ave-Marias.

Veja também: Quaresma é o tempo privilegiado de conversão e combate espiritual

Virgem Dolorosa rogai por nós!

Padre Luizinho,
Com. Canção Nova.

Você conhece o Milagre do Manto de Nossa Senhora de Guadalupe?

domingo, dezembro 12th, 2010

Em 1531 uma “Senhora do Céu” apareceu a um pobre índio juan Diego de Tepeyac, em uma montanha a noroeste da Cidade do México; Ela identificou-se como a Mãe do Verdadeiro Deus, instrui-o a dizer ao Bispo que construísse um templo no lugar, e deixou Sua própria imagem impressa milagrosamente em sua Tilma, um tecido de pouca qualidade (feito a partir do cacto), que deveria se deteriorar em 20 anos, mas não mostra sinais de deteriorização depois de 474 anos, desafiando qualquer explicação científica sobre sua origem.

Aparentemente parece refletir em seus olhos o que estava a Sua frente em 1531! A Virgem Maria quer olhar para você e para sua vida.

Anualmente, Ela é visitada por 10 milhões de fiéis, fazendo de Sua Basílica no México, O Santuário Católico mais popular do mundo depois do Vaticano. Ao todo 24 Papas tem honrado, oficialmente, à Nossa Senhora de Guadalupe. O servo de Deus o Papa  João Paulo II,  visitou seu Santuário por 3 vezes: Em sua primeira viagem como Papa em 1979 e novamente em 1990 e 1999. Ele ajoelhou-se diante de Sua imagem, invocou Sua assistência maternal e dirigiu-se a Ela como a Mãe das Américas.

A figura no manto é cheia de sinais, entre palavras, imagens e símbolos. Aqui destacamos apenas alguns:

* Nossa Senhora está diante de uma Luz Brilhante: os índios veneravam o deus sol. Ela está vestida de sol, o que mostra que Seu Deus é mais poderoso.

* Manto Azul: azul era sinal de realeza, virgindade e a cor que as deusas vestiam. As estrelas no manto estão como no céu da noite de 12 de dezembro de 1531. Os índios viviam sob as estrelas e aqui Ela as veste, mostrando que Seu Deus é mais poderoso que as estrelas. Cabeça curvada: na cultura indígena, os deuses e deusas olhavam diretamente nos olhos para mostrar seu poder e eram representados com olhos grandes. Maria, com Sua cabeça abaixada, mostra que não é um deus ou uma deusa, mas que há um poder maior acima dela.

* Lua: os índios veneravam Quetzalcoatl (serpente de pedra), representado por uma lua encrespada. Os pés de Maria estão firmemente apoiados sobre a lua, simbolizando que Ela está esmagando o deus deles.

* Coração nas costas da mão: o Coração Imaculado de Maria, como representamos, com chamas. Somente nas aparições de Guadalupe e Fátima esse sinal apareceu, o que mostra que são eventos relacionados.

* Chave entre as mãos postas: a oração é a chave para o Céu Outros sinais representam: o Espírito Santo; Abraão; os Reis Davi e Salomão; o profeta Daniel; a maternidade de Maria; Maria, Mãe de Deus; Natividade de Jesus; apresentação do Menino Jesus no Templo; a Última Ceia; um rosto de duas caras: Judas e o demônio; agonia de Jesus no Horto; flagelação de Jesus; a Cruz; a Sagrada Face.

Hoje a Virgem Maria diz para você, como disse a Juan Diego:

“Escuta-Me e entende bem, meu caçula, nada deve te amedrontar ou te afligir. Não deixes teu coração perturbado. Não temas esta ou qualquer outra enfermidade, ou angústia. Eu não estou aqui? Quem é tua Mãe? Não estás debaixo de minha proteção? Eu não sou tua saúde? Não estás feliz com o meu abraço? O que mais podes querer? Não temas nem te perturbes com qualquer outra coisa. Não te aflijas por esta enfermidade de teu tio, por causa disso, ele não morrerá agora. Tem a certeza de que ele já está curado”.

Oração: Perfeita, sempre Virgem Santa Maria, Mãe do Verdadeiro Deus, por quem se vive. Tu que na verdade és nossa Mãe Compassiva,te buscamos e te clamamos. Escutam com piedade nosso pranto, nossas tristezas. Cura nossas penas, nossas misérias e dores. Tu que és nossa doce e amorosa Mãe. Acolhe-nos no aconchego do teu manto,no carinho de teus braços.

Que nada nos aflija nem perturbe nosso coração. Mostra-nos e manifesta-nos a teu amado Filho, para que Nele e com Ele encontremos Nossa salvação e a salvação do mundo. Santíssima Virgem Maria de Guadalupe, faz-nos mensageiros teus, mensageiros da Palavra e da vontade de Deus. Amém.

Nossa Senhora de Guadalupe rogai por nós!

Acesse e conheça também: O Índio que viu a Virgem Maria

Clique em comentários e deixe seus pedidos de orações.

Conte com as minhas orações.

Pe Luizinho,
Com. Canção Nova.

Poderosa Oração das Dores de Maria: Estava sua mãe junto à Cruz

quarta-feira, setembro 15th, 2010

O martírio da Virgem Maria é mencionado tanto na profecia de Simeão quanto no relato da paixão do Senhor. Este foi posto, diz o santo ancião sobre o menino, como um sinal de contradição, e a Maria: e uma espada transpassará tua alma (cf. Lc 2,34-35).

Verdadeiramente, ó santa Mãe, uma espada transpassou tua alma. Aliás, somente transpassando-a, penetraria na carne do Filho. De fato, visto que o teu Jesus – de todos certamente, mas especialmente teu – a lança cruel, abrindo-lhe o lado sem poupar um morto, não atingiu a alma dele, mas ela transpassou a tua lama. A alma dele já ali não estava, a tua, porém, não podia ser arrancada dali. Por isso a violência da dor penetrou em tua alma e nós te proclamamos, com justiça, mais do que mártir, porque a compaixão ultrapassou a dor da paixão corporal.

E pior que a espada, transpassando a lama, não foi aquela palavra que atingiu até a divisão entre alma e o espírito: Mulher, eis aí teu filho? (Jo 19,26). Oh! Que troca incrível! João, Mãe, te é entregue em vez de Jesus, o servo em lugar do Senhor, o discípulo pelo Mestre, o filho de Zebedeu pelo Filho de Deus, o puro homem, em vez do Deus verdadeiro. Como ouvir isso deixaria de transpassar tua alma tão afetuosa, se até a sua lembrança nos corta os corações, tão de pedra, tão de ferro?

Não vos admireis, irmãos, que se diga ter Maria sido mártir na alma. Poderia espantar-se quem não se recordasse do que Paulo afirmou que entre os maiores crimes dos gentios estava o de serem sem afeição. Muito longe do coração de Maria tudo isto; esteja também longe de seus servos.

Talvez haja quem pergunte: “Mas não sabia ela de antemão que iria ele morrer?” sem dúvida alguma. “E não esperava que logo ressuscitaria?” Com toda a confiança. “E mesmo assim sofreu com o crucificado?” Com toda a veemência. Aliás, tu quem és ou donde tua sabedoria, para te admirares mais de Maria que compadecia, do que do Filho de Maria a padecer? Ele pôde morrer no corpo; não podia ela morrer juntamente no coração? É obra da caridade: ninguém a teve maior! Obra de caridade também isto: depois dela nunca houve igual.

Dos sermões de São Bernardo, abade. Liturgia das Horas

Somos convidados, hoje, a meditar os episódios mais importantes que os Evangelhos nos apresentam sobre a participação de Maria na paixão, morte e ressurreição de Jesus: a profecia do velho Simeão (Lucas 2,33ss.); a fuga para o Egito (Mateus 2,13ss.); a perda de Jesus aos doze anos, em Jerusalém (Lucas 2,41ss.); o caminho de Jesus para o Calvário (João 19,12ss.); a crucificação (João 19,17ss.); a deposição da cruz e o sepultamento (Lucas 23,50ss.). Clique em Santo do Dia e saiba mais sobre essa devoção.

Diante da Virgem Maria aos pés da Cruz, tanta dor e tanto sofrimento, mas tanta fortaleza e fé, que neste momento Jesus Crucificado não poderia dar maior presente aos seus discípulos e a toda humanidade representada ali por João o discípulo amado. Maria conhece as dores do nosso coração, por isso, depositemos em seu coração transpassado os nossos pedidos e suplicas confiantes que tudo que pedirmos a Mãe o Filho atende:

Reze a coroa das Dores de Nossa Senhora

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Nós vos louvamos Senhor, e vos bendizemos!
Porque associastes a Virgem Maria à obra da salvação.
Nós contemplamos vossas Dores, ó Mãe de Deus!
E vos seguimos no caminho da fé!

Primeira Dor – Profecia de Simeão: Simeão os abençoou e disse a Maria, sua mãe: Eis que este menino está destinado a ser ocasião de queda e elevação de muitos em Israel e sinal de contradição. Quanto a ti, uma espada te transpassará a alma (Lc 2,34-35). 1 Pai Nosso; Ave Maria.

Segunda Dor – Fuga para o Egito: O anjo do Senhor apareceu em sonho a José e disse: Levanta, toma o menino e a mãe, foge para o Egito e fica lá até que te avise. Pois Herodes vai procurar o menino para matá-lo. Levantando-se, José tomou o menino e a mãe, e partiu para o Egito (Mt 2,13-14). 1 Pai Nosso; Ave Maria.

Terceira Dor – Maria procura Jesus em Jerusalém: Acabados os dias da festa da Páscoa, quando voltaram, o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que os pais o percebessem. Pensando que estivesse na caravana, andaram o caminho de um dia e o procuraram entre parentes e conhecidos. E, não o achando, voltaram a Jerusalém à procura dele (Lc 2,43b-45). 1 Pai Nosso; Ave Maria.

Quarta Dor – Jesus encontra a Sua Mãe no caminho do Calvário: Ao conduzir Jesus, lançaram mão de certo Simão de Cirene, que vinha do campo, e o encarregaram de levar a cruz atrás de Jesus. Seguia-o grande multidão de povo e de mulheres que batiam no peito e o lamentavam (Lc 23,26-27). 1 Pai Nosso; Ave Maria.

Quinta Dor – Maria ao pé da Cruz de Jesus: Junto à cruz de Jesus estava de pé sua Mãe, a irmã de sua Mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena. Vendo a Mãe e, perto dela, o discípulo a quem amava, disse Jesus para a mãe: Mulher, eis aí o teu filho! Depois disse para o discípulo: Eis aí a tua Mãe! (Jo 19,15-27a). 1 Pai Nosso; Ave Maria.

Sexta Dor – Maria recebe Jesus descido da Cruz: Chegada à tarde, porque era o dia da Preparação, isto é, a véspera de sábado, veio José de Arimatéia, entrou decidido na casa de Pilatos e pediu o corpo de Jesus. Pilatos, então, deu o cadáver a José, que retirou o corpo da cruz (Mc 15,42). 1 Pai Nosso; Ave Maria.

Sétima Dor – Maria deposita Jesus no Sepulcro: Os discípulos tiraram o corpo de Jesus e envolveram em faixas de linho com aromas, conforme é o costume de sepultar dos judeus. Havia perto do local, onde fora crucificado, um jardim, e no jardim um sepulcro novo onde ninguém ainda fora depositado. Foi ali que puseram Jesus (Jo 19,40-42a). 1 Pai Nosso; Ave Maria.

Clique em comentários e deixe os seus pedidos de orações nas mãos da Virgem das Dores.

Reze também A Quaresma de São Miguel Arcanjo

Nossa Senhora das Dores rogai por nós!

Padre Luizinho,
Com. Canção Nova.

O Escapulário de Nossa Senhora não é um amuleto!

domingo, julho 11th, 2010

Muitas pessoas usam o escapulário ou outros objetos de devoção sem saber o seu verdadeiro significado, pior ainda quando usam como um amuleto, algo mágico que dá sorte, que livra de mau olhado ou coisa semelhante. Como se o verdadeiro sentido não viesse do coração daquele que usa tal objeto, que conhecendo o seu verdadeiro significado o usa para sinalizar algo que esta no seu intimo, sua fé, seus propósitos, sua conversão, a quem pertence. Muitos usam cruzes, medalhinhas, terços e grande numero usam o escapulário de Nossa Senhora do Carmo; como modismo, porque todo mundo esta usando ou aquele artista usou na novela. Qual o verdadeiro significado do Escapulário?

O Escapulário ou Bentinho do Carmo é um sinal externo de devoção mariana, que consiste na consagração à Santíssima Virgem Maria, por meio da inscrição na Ordem Carmelita, na esperança de sua proteção maternal. O escapulário do Carmo é um sacramental. No dizer do Vaticano II, “um sinal sagrado, segundo o modelo dos sacramentos, por intermédio do qual significam efeitos, sobretudo espirituais, que se obtêm pela intercessão da Igreja”. (SC 60)

“A devoção do Escapulário do Carmo fez descer sobre o mundo copiosa chuva de graças espirituais e temporais”. (Pio XII, 6/8/50)

A devoção ao Escapulário de Nossa Senhora do Carmo teve início com a visão de São Simão Stock. Segundo a tradição, a Ordem do Carmo atravessava uma fase difícil entre os anos 1230-1250. Recém-chegada à Europa como nômade, expulsa pelos mulçumanos do Monte Carmelo, ela atravessava um período crítico. Os frades carmelitas encontravam forte resistência de outras ordens religiosas para sua inserção. Eram hostilizados e até satirizados por sua maneira de vestir. O futuro da Ordem era dirigida por Simão Stock, homem de fé e grande devoto de Nossa Senhora. Nesta aflitiva situação ele compôs uma oração, que repetia constantemente.

Flor do Carmelo, Videira florescente,
Esplendor do Céu,
Mãe sempre Virgem e Singular,
Aos Carmelitas daí privilégios
Ó Estrela do Mar.

Ao pedir “privilégios” o santo monge buscava junto à Mãe do Céu, sinais evidentes de proteção à Ordem a Ela dedicada. No dia 16 de julho de 1251, enquanto o piedoso Simão rezava esta oração, a Virgem apareceu. Tomando o escapulário nas mãos disse: “Filho caríssimo, recebe este Escapulário, sinal especial de minha confraternidade. Eis o sinal da salvação! Salvação dos perigos. Quem morrer revestido com ele, não padecerá do fogo do eterno”.

O escapulário era um avental usado pelos monges durante o trabalho para não sujar a túnica. Colocado sobre as escápulas (ombros), o escapulário é uma peça do hábito que ainda hoje todo carmelita usa.

Com o tempo, estabeleceu-se um escapulário reduzido para ser dado aos fiéis leigos. Dessa forma, quem o usasse poderia participar da espiritualidade do Carmelo e das grandes graças que a ele estão ligadas; entre outras o privilégio sabatino: em sua bula chamada Sabatina, o Papa João XXII afirma que aqueles que usarem o escapulário serão depressa libertados das penas do purgatório no sábado que se seguir a sua morte. As vantagens do privilégio sabatino foram ainda confirmadas pela Sagrada Congregação das Indulgências, em 14 de julho de 1908.

O escapulário é feito de dois quadradinhos de tecido marrom unidos por cordões, tendo de um lado a imagem de Nossa Senhora do Carmo, e de outro o Coração de Jesus, ou o brasão da Ordem do Carmo. É uma miniatura do hábito carmelita, por isso é uma veste. Quem se reveste do escapulário passa fazer parte da família carmelita e se consagra a Nossa Senhora. Assim, o escapulário é um sinal visível da nossa aliança com Maria. É importante destacar algumas atitudes que devem ser assumidas por quem se reveste deste sinal mariano:

• Colocar Deus em 1º lugar na sua vida e buscar sempre realizar a vontade D’ele.
• Escutar a Palavra de Deus na Bíblia e praticá-la na vida.
• Buscar a comunhão com Deus através da oração, que é um diálogo íntimo que temos com Aquele que nos ama.
• Abrir-se ao sofrimento do próximo, solidarizando-se com ele em suas necessidades, procurando solucioná-las.
• Participar com freqüência dos sacramentos da Igreja, Eucaristia e Confissão, para poder aprofundar o mistério de Cristo em sua vida.

O escapulário não é sinal de proteção mágica: não é amuleto. Não é garantia automática de salvação. Não nos dispensa de viver as exigências da vida cristã. A imposição do Escapulário do Carmo é feita uma única vez para toda a vida, por um religioso carmelita ou por um sacerdote que siga o rito estabelecido pela Igreja. A benção é dada à pessoa para que ela seja digna de vesti-lo, e não ao escapulário. O escapulário gasto pode ser substituído por outro ou por uma medalha.

Fonte consultada: http://www.carmelitas.org.br

Eu fui revestido com o Escapulário no dia 16 de Julho de 1996 quando estava no Noviciado da Canção Nova, neste dia consagrei minha afetividade e sexualidade aos cuidados da Virgem Maria, que pode contar sempre com os meus esforços e abertura de coração para ser digno de receber as graças desta santa devoção.

Clique em comentários e deixe os seus pedidos de orações.

Oração A Nossa Senhora do Carmo

Santíssima Virgem Maria, Esplendor e Glória do Carmelo, olhais com especial ternura os que se revestem do vosso Santo Escapulário. Cobri-me com o manto da vossa maternal proteção, pois a Vós me consagro hoje e para sempre. Fortalecei a minha fraqueza com o vosso poder. Iluminai a escuridão do meu espírito com a vossa sabedoria. Aumentai em mim a fé, a esperança e a caridade. Adornai a minha alma com muitas graças e virtudes. Assisti-me na vida, consolai-me na morte com a vossa presença e apresentai-me à Santíssima Trindade como vosso filho dedicado, para que eu possa louvar-Vos por toda a eternidade. Amém

Nossa Senhora do Carmo rogai por nós!

Padre Luizinho,
Com. Canção Nova.

Nossa Senhora Auxiliadora: Maria Cuida de Mim!

segunda-feira, maio 24th, 2010

Esta linda imagem de Nossa Senhora Auxiliadora fica na Capela aqui na casa de Lavrinhas, uma casa Salesiana onde morou Monsenhor Jonas Abib. Ele relata que muitas vezes em momentos de crise e aflição corria para a capela e ficava em um cantinho olhando para imagem da Virgem Maria e dizia a Ela: “Mãe me deixa ficar um pouco nos teus braços no lugar de Jesus!” e quantas vezes ele foi atendido, acalentado e sustentado pelos braços da mãe. Por isso, ele conseguiu se tornar aquilo que Deus desejou para ele, um grande sacerdote fundador da Comunidade Canção Nova e todo o seu sistema de comunicação. Você não quer fazer essa experiência? No inicio do mês de Maio eu apresentei para vocês O Correio de Nossa Senhora, clique em cima e você poderá ver o que é. Hoje no dia da Festa de Nossa Senhora Auxiliadora trago para você a explicação deste lindo quadro de Tommaso Lorenzone sobre a Vigem auxiliadora de todos os cristãos:

Pare um pouco diante desta imagem da Virgem Auxiliadora e faça o mesmo, abandone-se no colo de Maria, peça licença a Jesus e se coloque como filho predileto que precisa ser cuidado pela mãe. Não tenha vergonha, pois “é das criancinhas o Reino dos céus”. Maria cuida de mim, da minha vida, do meu trabalho, cuida da minha família…

Em 1571, o Papa Pio V atribui o título de Auxiliadora dos Cristãos a Nossa Senhora, após ter salvado os cristãos da escravidão muçulmana com o auxílio da Virgem Maria. No entanto a festa de Nossa Senhora Auxiliadora só foi instituída em 1816, pelo Papa Pio VII, em agradecimento à Santa Mãe de Deus. O Santo Padre foi preso e levado para a França, onde sofreu toda espécie de humilhações por um período de cinco anos. Movido pela ardente fé na vitória, o papa recorreu à intercessão de Maria Santíssima, prometendo coroar solenemente Nossa Senhora logo que fosse liberto. Dom Bosco ensinou aos membros da família Salesiana a amarem Nossa Senhora, invocando-a com o título de AUXILIADORA. Pode-se afirmar que a invocação de Maria como título de Auxiliadora teve um impulso enorme com Dom Bosco. Ficou tão conhecido o amor do Santo pela Virgem Auxiliadora a ponto de Ela ser conhecida também como a “Virgem de Dom Bosco”. Quando, em 1865, Dom Bosco encarregou o pintor Tommaso Lorenzone de pintar o quadro de Nossa Senhora, causou grande admiração a todos os que o escutavam, pela grandiosidade do projeto, como se falasse de uma cena já vista: “Ao alto, Maria SS., entre os coros dos Anjos. Depois os coros dos profetas, das Virgens, dos Confessores. No chão, os emblemas das grandes vitórias de Maria e os povos do mundo levantando as mãos para ela pedindo ajuda”. “Não é obra minha. Não sou eu que o estou pintando. Outra mão parece guiar minha mão”; Tommaso Lorenzoni.

Seus mais de 7 metros de altura por quatro de largura traduzem bem o título de “Mãe da Igreja e Auxiliadora dos Cristãos”. Dom Bosco descreve-o assim: “A Virgem domina num mar de luz e majestade. Está rodeada de uma multidão de Anjos que a homenageiam como rainha. Na mão direita segura o cetro, que é símbolo do seu poder; Na mão esquerda segura o Menino que tem os braços abertos, oferecendo assim as suas graças e a sua misericórdia a quem recorre à sua augusta Mãe. À volta e em baixo estão os santos Apóstolos e os Evangelistas. Olham atônitos a Virgem Maria. No fundo da pintura está a cidade de Turim, com o santuário de Valdocco em primeiro plano e com o de Superga ao fundo. Aquilo que tem maior valor no quadro é a idéia religiosa, que gera uma devota impressão em quem o olha”. Acrescenta ainda Dom Bosco: “A festa de Maria Auxiliadora deve ser o prelúdio da festa eterna que deveremos celebrar todos juntos um dia no Paraíso”.

Leia e ouça também: É no Cenáculo com Maria que o Espírito Santo Vem!

“Mãe me deixa ficar um pouco nos teus braços no lugar de Jesus!” Virgem Auxiliadora rogai por nós!

Oração: Ó Maria, Virgem poderosa, Tu, grande e ilustre defensora da Igreja, Tu, auxilio maravilhoso dos cristãos, Tu, terrível como exercito ordenado em batalha, Tu, que, só, destruístes toda heresia em todo o mundo: nas nossas angustias, nas nossas lutas, nas nossas aflições, defende-nos do inimigo; e na hora da morte, acolhe a nossa alma no paraíso. Amém (Composta por São João Bosco).

Clique em comentários e deixe os seus pedidos de orações.

Conte sempre com as minhas orações.
Minha benção fraterna.
Padre Luizinho, Canção Nova.

É no Cenáculo com Maria que o Espírito Santo Vem!

quinta-feira, maio 20th, 2010

Quero refletir hoje com vocês o acontecimento do cenáculo com Maria, essa figura singela e muito importante na vida da Igreja: “Entraram na cidade e subiram para a sala de cima onde costumavam ficar. Eram Pedro e João, Tiago e André, Filipe e Tomé, Bartolomeu e Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão Zelota e Judas, filho de Tiago. 14.Todos eles perseveravam na oração em comum, junto com algumas mulheres — entre elas, Maria, mãe de Jesus” (Atos 1, 13-14).

Nossa vida no Espírito passa também por Maria. Auxiliadora, Medianeira, Maria é o colo e o apoio certo daqueles que querem viver inspirados pelo Espírito Santo. A intercessão de Maria nos leva direto ao Cenáculo, onde aconteceram os mais lindos atos de amor, pois ela é mãe de Jesus e mãe da Igreja que nasce em Pentecostes: “Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe…”. João 19, 27

Escute este áudio:

No Cenáculo Jesus lava os pés de seus discípulos, e lhes fala concretamente da caridade e lhes transmite seu novo mandamento: “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei”!

No Cenáculo, nesta mesma noite, Jesus realiza a Ceia pascal com seus apóstolos; a sua última Ceia. Nela Ele nos dá seu maior presente: seu corpo e seu sangue para ser comido e bebido: a Eucaristia.

No Cenáculo Jesus aparece pela primeira vez aos seus apóstolos na mesma tarde do dia da ressurreição: dá-lhes o Espírito Santo com sua autoridade e poder de perdoar pecados.

“A paz esteja convosco! Como o Pai me enviou, assim também eu vos envio a vós. Depois dessas palavras, soprou sobre eles dizendo-lhes: Recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados; àqueles a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos”. (Jo 20,21-23).

No Cenáculo eles receberam de Jesus uma palavra de ordem:

“E comendo com eles, ordenou-lhes que não se afastassem de Jerusalém, mas que esperassem o cumprimento da promessa de seu Pai, que ouvistes, disse ele, da minha boca; porque João batizou na água, mas vós sereis batizados no Espírito Santo daqui há poucos dias”. (At. 1,4-5).

No Cenáculo eles se reúnem e obedecem à ordem de Jesus. Eles se sustentem na oração com Maria a expectativa de fé de que Jesus realize sua promessa.

“Voltaram eles então para Jerusalém do monte chamado das Oliveiras, que fica perto de Jerusalém, distante uma jornada de sábado. Tendo entrado no cenáculo, subiram ao quarto de cima, onde costumavam permanecer. Eram eles: Pedro e João, Tiago, André, Filipe, Tomé, Bartolomeu, Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão, o Zelador, e Judas, irmão de Tiago. Todos eles perseveravam unanimemente na oração, juntamente com as mulheres, entre elas Maria, mãe de Jesus, e os irmãos dele”. (At. 1,12-14).

Nesta semana vamos entrar neste cenáculo. Tudo o que fizemos até agora orientados pela liturgia da Igreja nos preparou para isso. Este Domingo que celebramos a Solenidade da Ascensão do Senhor e a semana seguinte que nos levará a Pentecostes, na expectativa de fé, orando com MARIA, a mãe de Jesus, para que o Senhor realize sua promessa:

“… mas vós é no Espírito Santo que sereis batizados”. (At. 1,5).

Que o Espírito Santo seja derramado nos corações dos fiéis. Que os dons aconteçam em toda Igreja, em sua casa e na sua vida. Que assim se realizem hoje as maravilhas operadas no início da pregação do Evangelho. Nossa atitude de fé nesta semana é estar com Maria no clima e no ambiente do cenáculo. Para cultivar essa atitude de fé a proposta é criar em sua casa um ambiente mariano, talvez já tenha ótimo. Já entramos no mês de maio, você pode arrumar um lugar de destaque em sua casa para que seja um lugar de devoção, seu pequeno cenáculo, que convide você e os seus para unir-se a Deus e rezar. Ponha aí uma imagem , um quadro ou uma simples estampa de Nossa Senhora. Além disso, crie um clima mariano de oração, Maria é a nossa mestra de vida interior. É no cenáculo com Maria, a mãe de Jesus que o Espírito Santo vem.

Oração clamando o Espírito Santo com Maria: entregamos mãe a chave de nossa casa em tuas mãos. Consagramos ó Virgem de pentecostes a nossa casa, nossa família a ti, seja a dona de minha casa, dona da verdade, que a senhora mande e desmande, dê ordens, que conduza e proteja tudo e todos de minha família. Diga muitas vezes: Minha família é sua! Meus filhos são seus filhos! Meu trabalho é seu, Nossa Senhora! Comande tudo! Dirija tudo! Interceda por nós para que sejamos cheios do Espírito Santo, que a minha casa seja um verdadeiro cenáculo. Repita até mesmo em voz alta. É no cenáculo com Maria, a mãe de Jesus que o Espírito Santo vem.

“Sereis batizados com O Espírito Santo dentro de poucos dias”

Vinde Espírito Santo, vinde por meio da poderosa intercessão do Imaculado Coração Maria, vossa amadíssima esposa!

Conte com as minhas orações e a minha benção, clique em comentário e deixe os seus pedidos de orações.

Padre Luizinho, Com. Canção Nova.

Fonte de Pesquisa: Livro: Rumo a Pentecostes; Monsenhor Jonas Abib, ed.: Loyola – Canção Nova; Páscoa de 2000.

Você conhece o Correio de Nossa Senhora?

quinta-feira, maio 13th, 2010

Hoje é dia de Nossa Senhora de Fátima, mas o importante é que todos os títulos levam a mesma pessoa: Maria mãe de Jesus e nossa. O mês de maio é abençoado e rico da espiritualidade mariana, lembramos que a devoção do mês de Maio nos pode levar a vivermos mais intensamente a dignidade de homens e mulheres ressuscitados com Cristo durante o tempo pascal. Com Maria nos prepararemos para receber a força do Espírito de pentecostes, que deseja formar em nós a imagem de Jesus Cristo, como Ele a realizou em Maria. Quero trazer para vocês uma dinâmica espiritual que Dom Bosco fazia nos oratórios para aproximar as crianças e os jovens de Maria mãe de Jesus, que nós da Canção Nova gostamos muito de fazer: O Correio de Nossa Senhora. É muito simples, mas encantador a resposta que obtemos através de Nossa Senhora. Era com essa simplicidade e pedagogia que Dom Bosco conquistava o coração da juventude para Deus. 

Ouça o Podcast deste conteúdo:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

No dia 24 de maio dia de Nossa Senhora Auxiliadora era uma grande festa no oratório de Dom Bosco, para promover a espiritualidade deste dia o dinamismo e inteligência do Santo amigo dos jovens criaram o Correio de Nossa Senhora, que se fundamenta numa carta que vou escrever para Nossa Senhora. Nela vou escrever o que eu quiser dizer para a mãe de Jesus e minha também, sobre minha vida, saúde, trabalho, pedidos e súplicas, vou abrir meu coração certo de que obterei a resposta. Confecciona-se uma caixa enfeitada com uma estampa da Virgem Maria com uma abertura encima para depositar as correspondências.

No dia de Nossa Senhora Auxiliadora no Oratório festivo, celebrava-se a festa e queimavam-se todas as cartas, ninguém lia somente a mãe do Senhor. Todos recebiam depois das mãos de Dom Bosco a Carta resposta de Maria a cada criança, enrolada como um pequeno diploma. Todas elas recebiam respostas claras e confortantes a respeito de seus pedidos e situações que relataram em suas cartas. É uma verdadeira experiência do amor de Deus manifestado na Pessoa de Sua mãe, não deixava de ser também um grande momento de ternura, cura e libertação pela intercessão de Maria.

Estamos no mês de maio e todos precisamos muito do colo da Mãe, de seus cuidados e de sua intercessão e quem não gostaria de conversar com a Mãe como os videntes de Fátima ou como Dom Bosco? Por isso, quero convidar você a realizarmos aqui no blog o Correio de Nossa Senhora. A caixa do correio será o Comentário do blog, onde você fará seus pedidos e confidências à mãe de Jesus, com uma diferença, não será somente a Virgem Maria a ler a sua carta, terá uma rede de intercessores que lerão juntos comigo e rezarão por você, são mais de 41.810 comentários de irmãos que vão entrar nesta rede on-line. Será uma experiência linda de oração com Maria e com os irmãos do nosso blog e Podcast, que já são uma grande família. Você topa fazer comigo essa experiência?

Então vamos nos preparar:

– Reze ao Divino Espírito Santo e escreva a sua carta, abra o seu coração a Virgem Maria sobre tudo que você quiser;

– Deposite a correspondência na caixa que será o comentário do nosso blog;

– Com confiança converse com Maria todos os dias e espere a sua resposta.

No próximo dia 31 de maio dia da festa da Visitação de Maria a Isabel, veja neste blog e no Podcast a resposta de Nossa Senhora para você e uma consagração poderosa das famílias para que rezemos e consagremos o nosso lar a Maria, nossa mestra e nossa mãe. Com muito carinho nestes dias que antecedem a festa vou rezar e colher de Deus e do Coração Imaculado da mãe a resposta para você. Com certeza será surpreendente, resposta de Deus as suas aflições e pedidos, um balsamo para sua espiritualidade. É receita de Dom Bosco, simples e eficaz.

Oração de são Bernardo:

Lembrai-vos, ó piedosíssima Virgem Maria,
que jamais se ouviu dizer que algum daqueles

que têm recorrido à vossa proteção

implorado vosso socorro

E invocado vosso auxílio,
fosse por
vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança,
a vós,
ó Virgem entre todas singular,
como
minha Mãe recorro;de vós me valho
e gemendo sob o peso dos meus pecados,
prostro-me a vossos pés.
Não desprezeis as minhas súplicas,
ó Mãe do Filho de Deus humanado,

mas dignai-vos de ouvi-las propícia
e de me alcançar o que vos rogo.

Amém.

Clique aqui e conheça outros conteúdos do Podcast do Padre Luizinho.

Não esqueça, deixe sua carta aqui em Comentários no final da página do blog e seus pedidos de orações.

Rogai por nós santa mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo!

Minha benção fraterna.
Padre Luizinho,

Com. Canção Nova.

Obs.: Dia 31 de maio segunda-feira resposta de Nossa Senhora para você, aqui no blog.

No Colo da Mãe para nossa Cura Interior!

sexta-feira, maio 7th, 2010

Quantas vezes precisamos de um Regaço Acolhedor de mãe! Mesmo quando já somos grandes e independentes e parecemos saber de tudo, não precisar de ninguém. Um dia sempre nos lembramos que fomos crianças e passamos pela nossa experiência, pela juventude, deixamos para trás os conceitos rígidos e balbuciamos a palavra que sempre vai nos soprar nos momentos de maiores necessidades e alegrias: mamãe, mãe, mãeêêê, mainha!

Escute este conteúdo:

Neste momento todo orgulho e auto-suficiência caem por terra, e como gostaríamos de voltar a ser criança, de correr apressadamente para os braços de nossa mãe. Hoje eu acordei com muita saudade de minha mãe, mesmo já padre com quarenta anos, responsável por tantas coisas, há momentos que só estar com a minha mãe bastava, só a sua presença me tranqüilizava. E perdi a conta de quantas vezes por muitas situações, de dor, de travessura, de medo e mesmo quando apanhava ela me colocava no colo.

Quando estava no colo de minha mãe o mundo podia acabar, porto seguro, conforto, escola, e principalmente muito amor. É tudo que uma criança precisa para crescer saudável na mente, no coração e no corpo. O que fazer num dia como esse de muitas saudades do colo de mãe, não sou mais criança, não tenho minha mãe por perto ou ela já esta nos braços do Pai celeste, como é o meu caso e pode ser também o seu, o que fazer?

Daí o amor misericordioso de Deus me dá de presente o Regaço Acolhedor do colo de Nossa Senhora, o aconchego do Coração Imaculado de Maria, pois mesmo que não tenha mais minha mãe, ou mesmo se ela estiver esquecido de mim Deus jamais me esquecerá, pois o meu e o seu nome estão gravados na palma de suas mãos. Jesus no ato de maior entrega e amor disse para o discípulo que ele mais amava: “Filho eis ai a tua mãe!” e disse para sua mãe: “Eis ai o teu filho!” (cf. Jo 19,26-27). E a partir daquele dia João levou Maria para sua casa.

Pensando nas milhares de crianças espalhadas pelo Brasil e pelo mundo que hoje são órfãos de mães vivas ou não, de tantas que não terão seus filhos presentes no dia das mães, e mesmo você que esta com o coração machucado por tantas situações difíceis a resolver e o que mais queria hoje era voltar a ser criança e deitar no colo da sua mãe. Não seja por isso, faça a experiência de acomodar-se ao colo de Maria, descansar, acalmar, receber o amor que cura e liberta. Escute essa canção da Irmã Kelly Patrícia e reze, abandone-se no colo de Nossa Senhora, no Regaço Acolhedor de nossa mãe:

O homem está muito ferido, dilacerado até, pois, por muito tempo, viveu a divisão do divino e do humano em si.  Viveu muito tempo privado de algo que lhe era essencial: o divino. Isto lhe trouxe uma marca acentuada e um enfraquecimento profundo.  Além disso, a vida e o mundo o machucaram, é um homem ferido, amarrado, preso, entulhado, cheio de medos, inseguranças, freios, etc.  que quer ser e não consegue, quer caminhar e não pode.

Nossa Senhora, nossa Mãe e Educadora quer colaborar conosco neste longo, difícil e doloroso processo de cura. Na Canção Nova ela também se apresenta a nós como a Mãe desatadora de todos os nós. Maria entra na nossa história de salvação pessoal como a aurora fulgurante, escolhida por Deus trazendo o Sol Nascente. E ela age com o Filho para que aconteça o milagre de sua vida transformar-se em bênção, desatando todos os nós que impedem que o Homem Novo venha à tona, desatando todos os nós que nos amarram, nos deixam cheios de medo, nos freiam, nos entulham…

Maria se propõe a desatar os nós de sua vida, que o pecado original articulou. Nossa vida é um emaranhado de nós, dores, amarguras, ressentimentos, nós de rejeição, de solidão, nós articulados por mãos alheias, nós da nossa vida pessoal, que contemplamos anos e anos sem encontrar solução. Maria, Desatadora de nós, vem em nosso auxílio!

Maria se propõe a desatar os nós originados de todas as perdas que tivemos em nossas vidas, nós das tristezas, das decepções, das angústias. Ela, a Mãe desatadora de todos os nós, cheia da presença de Deus, que aceitou com humildade a vontade do Senhor, ela intercede por nós junto a Jesus por nossas dificuldades e com paciência desenrola as linhas de nossa vida e como mãe bondosa põe em ordem e faz mais claro os laços que nos unem ao Senhor.

Precisamos passar a viver, cada dia, cada momento, no seio de Maria, Nossa Mãe e Nossa Senhora, pois assim, os nós da nossa vida serão desatados e nós renasceremos para uma nova vida!

Nossa Senhora Desatadora dos nós, Nossa Mãe, desata os nós que impedem de nos unirmos a Deus!

Minha mãe é a virgem Maria
É ela que agora vai
Me acolher, me abraçar,
Me perdoar, me compreender,
Me acalmar, me ensinar,
Me educar,
Me formar, me amar. (2x)

Oh, minh’alma retorna à tua paz…

Qual a sua experiência com Maria? Clique em comentários e deixe seu recado, seus pedidos de orações.

Minha benção fraterna.
Padre Luizinho, Com. Canção Nova.