Posts Tagged ‘viasacra’

Uma ferida que traz a cura e a Salvação!

quarta-feira, abril 20th, 2011

“Chegando a Jesus viram que já estava morto. Por isso, não lhe quebraram as pernas, mas um soldado golpeou-lhe o lado com uma lança, e imediatamente saiu sangue e água” (Cf. João 19,33-34).

Conta-nos uma antiga  Tradição, que este soldado que perfurou o lado de Jesus teria sido São Longuinho. Após furar o lado de Cristo, o sangue e água que jorraram caíram primeiro em seus olhos e ele fora curado duplamente pelo sangue de Jesus. A primeira cura que experimentou São Longuinho foi uma cura física, pois ele tinha um dos olhos perfurados pelas inúmeras batalhas e assim que o Preciosíssimo Sangue lhe atingiu foi como o mais precioso colírio que a humanidade poderia ter recebido. A segunda cura foi espiritual, ele não acreditava que Jesus era o filho de Deus, era doente na alma pela falta de fé. Assim que se percebeu curado viu todo o cenário maravilhoso da salvação e exclamou: ”Verdadeiramente este era o Filho de Deus!” (Cf. Mateus 27,54). Você sabia da existência verdadeira deste Santo?

Contemplemos essa cena dolorosa, mas ao mesmo tempo fonte de cura e libertação. Um gesto brutal, mas que nos deu a grande fonte dos Sacramentos e da vida para nossa Igreja e para nós. Bebamos da fonte da Vida Nova, Sangue e Água direto do coração de Deus, brota a possibilidade de sermos curados de nossas doenças físicas e espirituais. Quantos de nós hoje padecemos de dor e sofrimento em nosso corpo, um câncer, uma AIDS, uma paralisia, a própria cegueira, as doenças do nosso tempo, depressão, a solidão, o medo, o vazio e a síndrome do pânico e etc., mas podemos contemplar o crucificado e nos colocar embaixo deste rio de Água Viva que quer nos curar de toda enfermidade nos lavando em seu Preciosíssimo Sangue.

O Sangue Preciosíssimo de Jesus lava-nos de nossa cegueira, da falta de fé, da insensibilidade, das experiências que nos encheram de desamor e de ódio, das falsas doutrinas que predentem nos ensinar o caminho da salvação, das situações e do próprio pecado. No Sangue e Água podemos nascer de novo, para uma vida nova como homens e mulheres que beberam das torrentes da Fonte da Vida o Corpo Glorioso de Jesus, mas ferido de um eterno e infinito amor por você e por mim.

Rezemos: Ó Sangue e Água que chorastes do Coração de Jesus, como fonte de misericórdia para nós, eu confio em vós. Lava os meus olhos e cura minha falta de fé e de esperança, cura minhas feridas do corpo e da alma, alivia as minhas dores, perdoa os meus pecados, liberta-me do mal e da tentação do demônio. Quero com São Longuinho e Nossa Senhora proclamar que o Sangue de Jesus tem poder na minha vida! Amém.

Clique em comentários e deixe seus pedidos de orações e seu testemunho.

Veja também: O que aconteceu com Judas o Traidor?

Padre Luizinho, Com. Canção Nova.
http://twitter.com/padreluizinho

Nossa Via Sacra: Jesus é o Cirineu que nos ajuda a carregar a cruz

sexta-feira, abril 15th, 2011

Neste encontro, no máximo do seu sofrimento humano e moral Jesus encontra o auxilio de um desconhecido. Parece que Ele não teria mais força para carregar a Cruz até o Calvário, Jesus que carrega a cruz para salvar a humanidade por um homem é ajudado. Quantas vezes em nossa vida parece que não vamos aquentar, a cruz é pesada demais. É nesta hora que o próprio Jesus se torna o nosso Cirineu e toma sobre si as nossas dores. Coloca em nosso caminho alguém especial que nos ajuda a carregar a cruz. Jesus diz para você hoje: “Eu sou o teu cirineu, não estás sozinho. Também coloco ao teu lado amigos, familiares que te ajudem a carregar a tua cruz: Aguenta firme meu filho!”. O Acampamento da Semana Santa é o mais profundo e o mais bonito que eu já vivi na Canção Nova.

Nós vos adoramos Senhor Jesus Cristo e vos bendizemos.
Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo.

Do evangelho segundo São Mateus 27, 32; 16 24.

Ao saírem, encontraram um homem de Cirene, chamado Simão, e requisitaram-no, para levar a cruz de Jesus. Jesus disse aos seus discípulos: “Se alguém quiser seguir-Me, renegue-se a si mesmo, pegue na sua cruz e siga-Me”.

MEDITAÇÃO

Simão de Cirene regressa do trabalho, vai a caminho de casa quando se cruza com aquele triste cortejo de condenados – para ele talvez fosse um espetáculo habitual. Os soldados valem-se do seu direito de coação e colocam a cruz às costas dele, robusto homem do campo. Que aborrecimento não deverá ter sentido ao ver-se inesperadamente envolvido no destino daqueles condenados! Faz o que deve fazer, mas certamente com grande relutância. E, todavia o evangelista Marcos nomeia, juntamente com ele, também os seus filhos, que evidentemente eram conhecidos como cristãos como membros daquela comunidade (Mc 15, 21). Do encontro involuntário, brotou a fé. Acompanhando Jesus e compartilhando o peso da cruz, o Cireneu compreendeu que era uma graça poder caminhar juntamente com este Crucificado e assisti-Lo. O mistério de Jesus que sofre calado tocou-lhe o coração. Jesus, cujo amor divino era o único que podia, e pode redimir a humanidade inteira, quer que compartilhemos a sua cruz para completar o que ainda falta aos seus sofrimentos (Col 1, 24). Sempre que, bondosamente, vamos ao encontro de alguém que sofre alguém que é perseguido e inerme, partilhando o seu sofrimento ajudamos a levar a própria cruz de Jesus. E assim obtemos salvação, e nós mesmos podemos contribuir para a salvação do mundo.

ORAÇÃO: Senhor abristes a Simão de Cirene os olhos e o coração, dando-lhe, na partilha da cruz, a graça da fé. Ajudai-nos a assistir o nosso próximo que sofre, ainda que este chamamento resultasse em contradição com os nossos projetos e as nossas simpatias. Concedei-nos reconhecer que é uma graça poder partilhar a cruz dos outros e experimentar que dessa forma estamos a caminhar convosco. Fazei-nos reconhecer com alegria que é precisamente pela partilha do vosso sofrimento e dos sofrimentos deste mundo que nos tornamos ministros da salvação, podendo assim ajudar a construir o vosso corpo, a Igreja.

PAI NOSSO / AVE MARIA / GLÓRIA AO PAI…

Fonte: www.vatican.va/news_services/liturgy/2005/via_crucis
MEDITAÇÕES E ORAÇÕES DO CARDEAL JOSEPH RATZINGER

Passe o Mouse clique e Reze também com as outras estações da Via Sacra:

Primeira Estação: Jesus é condenado à morte.
Segunda Estação: Jesus é carregado com a cruz.
Terceira Estação: Jesus cai pela primeira vez.
Quarta Estação: Jesus encontra sua Mãe.
Sexta Estação: A Verônica enxuga o rosto de Jesus.
Sétima Estação: Jesus cai pela segunda vez
Oitava Estação: Jesus encontra as mulheres de Jerusalém
Nona Estação: Jesus cai pela terceira vez.
Décima Estação: Jesus é despojado das suas Vestes
Décima Primeira Estação: Jesus é pregado na Cruz
Décima Segunda Estação: Jesus morre na Cruz
Décima Terceira Estação: Jesus é descido da Cruz e entregue a sua Mãe
Décima Quarta Estação: Jesus é sepultado

Conte com as minhas orações.
Padre Luizinho, Com. Canção Nova.

Contemplemos a paixão do Senhor

sexta-feira, abril 8th, 2011

Quem venera realmente a paixão do Senhor deve contemplar de tal modo, com os olhos do coração, Jesus crucificado, que reconheça na carne do Senhor a sua própria carne.

Trema a criatura perante o suplício do seu Redentor, quebrem-se as pedras dos corações infiéis e saiam para fora, vencendo todos os obstáculos, aqueles que jaziam debaixo de seus túmulos. Apareçam também agora na cidade santa, isto é, na Igreja de Deus, como sinais da ressurreição futura e realize-se nos corações o que um dia se realizará nos corpos.

A nenhum pecador é negada a vitória da cruz e não há homem a quem a oração de Cristo não ajude. Se ela foi útil para muitos dos que o perseguiam, quanto mais não ajudarão os que a ele se convertem?

Foi eliminada a ignorância da incredulidade, foi suavizada a aspereza do caminho, e o sangue sagrado de Cristo extinguiu o fogo daquela espada que impedia o acesso ao reino da vida. A escuridão da antiga noite cedeu lugar à verdadeira luz.

O povo cristão é convidado a gozar as riquezas do paraíso, e para todos os batizados está aberto o caminho de volta à pátria perdida, desde que ninguém queira fechar para si próprio aquele caminho que se abriu também à fé do ladrão arrependido.

Evitemos que as preocupações desta vida nos envolvam na ansiedade e no orgulho, de tal modo que não procuremos, com todo o afeto do coração, conformar-nos a nosso Redentor na perfeita imitação de seus exemplos. Tudo o que ele fez ou sofreu foi para a nossa salvação, a fim de que todo o Corpo pudesse participar da virtude da Cabeça.

Aquela sublime união da nossa natureza com a sua divindade, pela qual o Verbo se fez carne e habitou entre nós (Jo 1,14), não exclui ninguém da sua misericórdia senão aquele que recusa acreditar. Como poderá ficar fora da comunhão com Cristo quem recebe aquele que assumiu a sua própria natureza e é regenerado pelo mesmo Espírito por obra do qual nasceu Jesus? Quem não reconhece nele as fraquezas próprias da condição humana? Quem não vê que alimentar-se, buscar o repouso do sono, sofrer angústia e tristeza, derramar lágrimas de compaixão, eram próprios da condição de servo?

Foi precisamente para curar a nossa natureza das antigas feridas e purificá-la das manchas do pecado, que o Filho Unigênito de Deus se fez também Filho do Homem, de modo que não lhe faltasse nem a humanidade em toda a sua realidade, nem a divindade em sua plenitude.

É nosso, portanto, o que esteve morto no sepulcro, o que ressuscitou ao terceiro dia e o que subiu para a glória do Pai, no mais alto dos céus. Se andarmos pelos caminhos de seus mandamentos e não nos envergonharmos de proclamar tudo o que ele fez pela nossa salvação na humildade do seu corpo, também nós teremos parte na sua glória. Então se cumprirá claramente o que prometeu: Portanto, todo aquele que se declarar a meu favor diante dos homens, também eu me declararei em favor dele diante do meu Pai que está nos céus (Mt 10,32).

Dos Sermões de São Leão Magno, papa
(Sermo 15, De passione Domini,3-4: PL 54,366-367) (Séc.V)

A linguagem da cruz é loucura para aqueles que vão se perder;
Para aqueles, porém, que se salvam, para nós, é à força de Deus.
Nós anunciamos o Cristo, o Cristo, o Crucificado,
que é escândalo para os judeus e para os gentios é loucura (cf.1Cor 1,18. 23).

Clique aqui e Reze O Exercício Espiritual da Via Sacra

Oração: Nós vos pedimos ó Deus de bondade, que, corrigidos pela penitência e renovados pelas boas obras, possamos perseverar nos vossos mandamentos e chegar purificados às festas pascais. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conte com as minhas orações.
Padre Luizinho, Com. Canção Nova.

Reze A Via Sacra: O que é e como teve origem?

sexta-feira, março 11th, 2011

Em síntese: O exercício espiritual da Via Sacra consiste em que os fiéis percorram mentalmente a caminhada de Jesus a carregar a Cruz desde o pretório de Pilatos até o monte Calvário, meditando simultaneamente a Paixão do Senhor. Tal exercício, muito usual no tempo da Quaresma, teve origem na época das Cruzadas (séculos XI/XIII): os fiéis que então percorriam na Terra Santa os lugares sagrados da Paixão de Cristo quiseram reproduzir no Ocidente a peregrinação feita ao longo da Via Dolorosa em Jerusalém. O número de estações ou etapas dessa caminhada foi sendo definido paulatinamente, chegando à forma atual, de quatorze estações, no século XVI. O Papa João Paulo II introduziu, em Roma, a mudança de certas cenas desse percurso não relatadas nos Evangelhos por outros quadros narrados pelos Evangelistas. A nova configuração ainda não se tornou geral. O exercício da Via Sacra tem sido muito recomendado pelos Sumos Pontífices, pois ocasiona frutuosa meditação da Paixão do Senhor Jesus.

Compreende quatorze estações ou etapas, cada uma das quais apresenta uma cena da Paixão a ser meditada pelo discípulo de Cristo. A Via Sacra é um exercício espiritual onde quem reza faz uma mini-peregrinação na Vida de Jesus Cristo contemplando os Mistérios de nossa Salvação, exercício este muito proveitoso para alma, costuma-se rezar nas sextas-feiras durante a quaresma. Quaresma: Tempo privilegiado de conversão e combate espiritual.

Oração da Via Sacra

1ª Estação: Jesus é condenado à morte.

Nós vos adoramos Senhor, e vos bendizemos, porque por vossa Santa Cruz  remistes o mundo. Sentenciado e não por um tribunal, mas sim por todos e por nossos pecados. Condenado pelos mesmos que vos tinham aclamado pouco antes. E Ele cala… Nós fugimos de ser reprovados. E saltamos imediatamente…

Daí-me, Senhor, vos imitar, me unindo a Ti pelo Silêncio quando alguém me faça sofrer ou me condene injustamente. Eu o mereço. Ajudai-me! Pequei Senhor, tem piedade e misericórdia de mim.

Pai Nossa Ave Maria e Glória…

2ª Estação: Jesus carrega a cruz

Nós vos adoramos Senhor, e vos bendizemos, porque por vossa Santa Cruz  remistes o mundo. Que eu compreenda, Senhor, o valor da cruz, de minhas pequenas cruzes de cada dia, de meus achaques, de minhas doenças, de minha solidão. Que eu não desanime, mas tome a minha cruz de cada dia e te siga, faça dela um instrumento de salvação.

Daí-me converter em oferta amorosa, em reparação por minha vida e no apostolado por  meus irmãos, minha cruz de cada dia. Pequei Senhor, tem piedade e misericórdia de mim.

Pai Nossa Ave Maria e Glória…

3ª Estação: Jesus cai, pela primeira vez, com o peso da cruz.

Nós vos adoramos Senhor, e vos bendizemos, porque por vossa Santa Cruz  remistes o mundo. Tu cais Senhor, para me redimir. Para me ajudar a me levantar em minhas quedas diárias, quando depois de ter me proposto a ser fiel, volto a reincidir em meus pecados e defeitos cotidianos.

Ajuda-me a levantar sempre e a seguir meu caminho a Ti! Pequei Senhor, tem piedade e misericórdia de mim.

Pai Nossa Ave Maria e Glória…

4ª Estação: Encontro com a Virgem Maria

Nós vos adoramos Senhor, e vos bendizemos, porque por vossa Santa Cruz  remistes o mundo. Faz Senhor, com que eu me encontre ao lado de tua Mãe em todos os momentos de minha vida. Com ela, apoiando-me em seu carinho maternal, tenho a segurança de chegar a Ti no ultimo dia de minha existência.

Ajuda-me Mãe! Pequei Senhor, tem piedade e misericórdia de mim.

Pai Nossa Ave Maria e Glória…

5ª Estação: O Cirineu ajuda o Senhor a carregar a Cruz

Nós vos adoramos Senhor, e vos bendizemos, porque por vossa Santa Cruz  remistes o mundo. Cada um de nós tem nossa vocação, viemos ao mundo para algo concreto, para nos realizarmos de uma maneira particular. Qual é a minha vocação e como eu a vivo? Mas, há algo, Senhor, que é minha missão e de todos: a de ser Cirineu dos demais, a de ajudar a todos.

Como levo adiante a realização de minha missão de Cirineu? Pequei Senhor, tem piedade e misericórdia de mim.

Pai Nossa Ave Maria e Glória…

6ª Estação: Verônica enxuga o rosto de Jesus

Nós vos adoramos Senhor, e vos bendizemos, porque por vossa Santa Cruz  remistes o mundo. É a mulher valente, decidida, que se aproxima de Ti quando todos te abandonam. Eu, Senhor, te abandono quando me deixo levar por ele “que dirão”, do respeito humano, quando não me atrevo a defender o próximo ausente, quando não me atrevo a replicar uma brincadeira que ridiculariza aos que tratam de aproximar-se de Ti. E em tantas outras ocasiões.

Ajuda-me a não me deixar levar pelo respeito humano, pelo “o que dirão”. Pequei Senhor, tem piedade e misericórdia de mim.

Pai Nossa Ave Maria e Glória…

7ª Estação: Segunda queda no caminho da Cruz

Nós vos adoramos Senhor, e vos bendizemos, porque por vossa Santa Cruz  remistes o mundo. Cais, Senhor, pela segunda vez. A Via Sacra nos indica três quedas em teu caminhar até o Calvário. Talvez foram mais. Cais diante de todos… Quando aprenderei a não temer ficar mal diante dos demais, por um erro, pelo orgulho, por um equívoco? Quando aprenderei que também isso pode se converter em oferenda? Pequei Senhor, tem piedade e misericórdia de mim.

Pai Nossa Ave Maria e Glória…

8ª Estação: Jesus consola as filhas de Jerusalém

Nós vos adoramos Senhor, e vos bendizemos, porque por vossa Santa Cruz  remistes o mundo. Muitas vezes, teria eu que analisar a causa de minhas lágrimas. Ao menos, de meus pesares, de minhas preocupações. Talvez haja neles um fundo de orgulho, de amor próprio mal entendido, de egoísmo, de inveja. Deveria chorar por minha falta de correspondência a teus inúmeros benefícios de cada dia, que me manifestam Senhor, quanto me queres.

Daí-me profunda gratidão e correspondência a tua misericórdia. Pequei Senhor, tem piedade e misericórdia de mim.

Pai Nossa Ave Maria e Glória…

9ª Estação: Jesus cai pela terceira vez

Nós vos adoramos Senhor, e vos bendizemos, porque por vossa Santa Cruz  remistes o mundo. Terceira queda. Mais perto da Cruz. Mais esgotado, mais falta de forças. Cais desfalecido, Senhor. Eu digo que me pesam os anos, que não sou o mesmo de antes, que me sinto incapaz.

Daí-me, Senhor, imitar-te nesta terceira queda e faz com que meu desfalecimento seja benéfico para outros, porque eu os dou a Ti para eles. Pequei Senhor, tem piedade e misericórdia de mim.

Pai Nossa Ave Maria e Glória…

10ª Estação: Jesus é despojado de suas vestes

Nós vos adoramos Senhor, e vos bendizemos, porque por vossa Santa Cruz  remistes o mundo. Arrancam tuas vestes, aderidas a Ti pelo sangue de tuas feridas. A infinita distância de tua dor, eu senti, às vezes, como algo que arrancava dolorosamente de mim pela perda de meus seres queridos.

Que eu saiba oferecer a lembrança das separações que me desgarraram, unindo-me a tua paixão a consolar aos que sofrem, fugindo de meu próprio egoísmo. Pequei Senhor, tem piedade e misericórdia de mim.

Pai Nossa Ave Maria e Glória…

11ª Estação: Jesus é pregado na Cruz

Nós vos adoramos Senhor, e vos bendizemos, porque por vossa Santa Cruz  remistes o mundo. Senhor, que eu diminua minhas limitações com meu esforço e assim possa ajudar a meus irmãos. Quero pregar na cruz contigo todos os meus pecados, o meu homem velho, meus vícios, egoísmos e auto-suficiências…

E que quando meu esforço não consiga diminuí-las, me esforce em oferecê-las  também por eles. Pequei Senhor, tem piedade e misericórdia de mim.

Pai Nossa Ave Maria e Glória…

12ª Estação: Jesus morre na Cruz

Nós vos adoramos Senhor, e vos bendizemos, porque por vossa Santa Cruz  remistes o mundo. Eu te adoro,  meu Senhor, morto na Cruz para me salvar.  Adoro e beijo suas chagas, as feridas dos cravos, o golpe de lança no lado, de onde jorrou sangue e àgua fonte de misericória para nós… Obrigado Senhor, obrigado! Morreste para me  salvar, para salvar a todos nós e nos dar a vida em plenitude.

Daí-me responder a teu amor com amor, cumprir a tua Vontade, trabalhar por minha salvação, ajudado por tua graça. E daí-me trabalhar com afinco pela salvação de meus irmãos e pela defesa da vida. Pequei Senhor, tem piedade e misericórdia de mim.

Pai Nossa Ave Maria e Glória…

13ª Estação: Jesus nos braços de sua mãe

Nós vos adoramos Senhor, e vos bendizemos, porque por vossa Santa Cruz  remistes o mundo. Deixa-me estar a teu lado, Mãe, especialmente  nestes momentos de tua incomparável dor. Deixa-me estar a teu lado. Mais te peço: que hoje e sempre me tenhas perto de Ti e te compadeças de mim. Nos momentos de dor e sofrimento ponha-me no teu colo.

Olhai-me com compaixão, não me deixes ó minha Mãe! Pequei Senhor, tem piedade e misericórdia de mim.

Pai Nossa Ave Maria e Glória…

14ª Estação: Jesus é depositado no Sepulcro.

Nós vos adoramos Senhor, e vos bendizemos, porque por vossa Santa Cruz  remistes o mundo. Tudo está terminado. Mas não: depois da morte, a Ressurreição. Ensina-me a ver tudo o que passa, o transitório e passageiro, à luz do que não passa. E que essa luz ilumine todos meus atos. Que eu nunca perca a esperança, pois o amor é mais forte do que a morte!

Coloco no sepulcro vazio todos os meus pecados e o homem velho. Assim seja. Pequei Senhor, tem piedade e misericórdia de mim.

Pai Nossa Ave Maria e Glória…

Oração Final: Eu te suplico Senhor, que me concedas, por intercessão de tua Mãe a Virgem Maria, que cada vez que medite tua Paixão, fique gravado em mim com marca de atualidade constante, o que Tu fizeste por mim e teus constantes benefícios. Faz Senhor, que me acompanhe, durante toda minha vida, um agradecimento imenso a tua Bondade. Amém

“Olhe pra Cruz essa é a minha grande prova: Ninguém te ama como Eu!”.

Clique em comentários e deixe seu testemunho e pedidos de orações.

Obs.: O “retiro é virtual” porque é feito através da internet, mas nós somos muito humanos por isso, veremos os frutos do retiro bem reais em nossas vidas. Peço que ao colocar suas intenções nos comentários, por favor, evitem colocar nomes completos de pessoas ou situações delicadas, são muitos os que lêem estes artigos e seus comentários. É preciso discrição e prudência, e o “vosso Pai que estás no céu conhece os vossos pedidos antes mesmo que o façais”.

Minha benção fraterna+

Padre Luizinho,
Com. Canção Nova.

Primeira Estação: Jesus é condenado à morte.

sexta-feira, março 5th, 2010

Meus queridos irmãos, em síntese: O exercício espiritual da Via Sacra consiste em que os fiéis percorram mentalmente a caminhada de Jesus a carregar a Cruz desde o pretório de Pilatos até o monte Calvário, meditando simultaneamente a Paixão do Senhor. Tal exercício, muito usual no tempo da Quaresma, teve origem na época das Cruzadas (séculos XII XIII): os fiéis que então percorriam na Terra Santa os lugares sagrados da Paixão de Cristo quiseram reproduzir no Ocidente a peregrinação feita ao longo da Via Dolorosa em Jerusalém. O número de estações ou etapas dessa caminhada foi sendo definido paulatinamente, chegando à forma atual, de quatorze estações, no século XVI. O exercício da Via Sacra tem sido muito recomendado pelos Sumos Pontífices, pois ocasiona frutuosa meditação da Paixão do Senhor Jesus.

Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo e vos bendizemos.
Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo.

Do evangelho segundo São Mateus 27, 22-23. 26

Pilatos perguntou: “Que farei com Jesus, que é chamado Messias?” Replicaram todos: “Seja crucificado!” Pilatos insistiu: “Então, que mal fez Ele” Mas eles gritavam mais ainda: “Seja crucificado!” (…) Soltou-lhes então Barrabás. E a Jesus, depois de tê-lo mandado açoitar, entregou-O para ser crucificado.

MEDITAÇÃO

O Juiz do mundo, que um dia voltará para nos julgar a todos, está ali, aniquilado, insultado e inerme diante do juiz terreno. Pilatos não é um monstro de malvadez. Sabe que este condenado é inocente; procura um modo de libertá-lo. Mas o seu coração está dividido. E, no fim, faz prevalecer a sua posição, a si mesmo, sobre o direito. Também os homens que gritam e pedem a morte de Jesus não são monstros de malvadez. Muitos deles, no dia de Pentecostes, sentir-se-ão «emocionados até ao fundo do coração» (At. 2, 37), quando Pedro lhes disser: A «Jesus de Nazaré, Homem acreditado por Deus junto de vós, (…), matastes, cravando-O na cruz pela mão de gente perversa» (At. 2, 22.23). Mas naquele momento sofrem a influência da multidão. Gritam porque os outros gritam e como gritam os outros. E, assim, a justiça é espezinhada pela cobardia, pela pusilanimidade, pelo medo do diktat da mentalidade predominante. A voz subtil da consciência fica sufocada pelos gritos da multidão. A indecisão, o respeito humano dão força ao mal.

ORAÇÃO

Senhor fostes condenado à morte porque o medo do olhar alheio sufocou a voz da consciência. E, assim, acontece que, sempre ao longo de toda a história, inocentes sejam maltratados, condenados e mortos. Quantas vezes também nós preferimos o sucesso à verdade, a nossa reputação à justiça. Dai força, na nossa vida, à voz subtil da consciência, à vossa voz. Olhai-me como olhastes para Pedro depois de Vos ter negado. Fazei com que o vosso olhar penetre nas nossas almas e indique a direção à nossa vida. Àqueles que na Sexta-feira Santa gritaram contra Vós, no dia de Pentecostes destes a contrição do coração e a conversão. E assim destes esperança a todos nós. Não cesseis de dar também a nós a graça da conversão. Clique em comentários e deixe sua reflexão, seus pedidos de orações.

PAI NOSSO / AVE MARIA / GLÓRIA AO PAI…

Fonte: www.vatican.va/news_services/liturgy/2005/via_crucis
MEDITAÇÕES E ORAÇÕES DO CARDEAL JOSEPH RATZINGER

Conte com as minhas orações.
Padre Luizinho, Com. Canção Nova.

Segunda Estação: Jesus é carregado com a cruz.

sexta-feira, março 5th, 2010

O Senhor carregou um madeiro pesado, que ficou muito mais difícil de carregar porque ele já estava surrado e fraco pelos sofrimentos e açoites. Mais a cruz que Jesus carregou foi causa de salvação e quantas vezes eu carrego pesos e situações desnecessárias que não são para salvação, mas para o peso, para perder a nossa alma. O apego doentio as coisas e pessoas, a própria opinião é uma cruz de perdição, quais são os pesos desnecessários que você tem carregado? Jesus esta pedindo: dai-me a tua cruz, quero ser teu Cirineu. Lembre-se “Ele tomou sobre Si as nossas dores e graças as Suas chagas fomos sarados”.

Nós vos adoramos Senhor Jesus Cristo e vos bendizemos,
Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo!

Do evangelho segundo São Mateus 27, 27-31.

Então, os soldados do governador levaram Jesus consigo para o Pretório e reuniram junto d’Ele toda a companhia. Depois de O terem despido, envolveram-n’O em um manto encarnado. Teceram uma coroa de espinhos, que Lhe puseram na cabeça, e, na mão direita, colocaram-Lhe uma cana. Ajoelharam-se diante d’Ele e escarneceram-n’O dizendo: “Salve, ó rei dos Judeus!” Depois, cuspiram n’Ele e pegaram na cana e puseram-se a bater-Lhe com ela na cabeça. No fim de O terem escarnecido, despiram-Lhe o manto, vestiram-Lhe as suas roupas e levaram-n’O para O crucificarem.

MEDITAÇÃO

Jesus, condenado como pretenso rei, é escarnecido, mas precisamente na troça aparece cruelmente à verdade. Quantas vezes as insígnias do poder trazidas pelos poderosos deste mundo são um insulto à verdade, à justiça e à dignidade do homem! Quantas vezes os seus rituais e as suas grandes palavras, verdadeiramente, não passam de pomposas mentiras, uma caricatura do dever que lhes incumbe por força do seu cargo, ou seja, colocar-se ao serviço do bem. Por isso mesmo, Jesus, Aquele que é escarnecido e que traz a coroa do sofrimento, é o verdadeiro rei. O seu cetro é justiça (cf. Sal 45/44, 7). O preço da justiça é sofrimento neste mundo: Ele, o verdadeiro rei, não reina por meio da violência, mas através do amor com que sofre por nós e conosco. Ele carrega a cruz, a nossa cruz, o peso de sermos homens, o peso do mundo. É assim que Ele nos precede e mostra como encontrar o caminho para a vida verdadeira.

ORAÇÃO

Senhor deixastes que Vos escarnecessem e ultrajassem. Ajudai-nos a não fazer coro com aqueles que escarnecem quem sofre e quem é frágil. Ajudai-nos a reconhecer o vosso rosto em quem é humilhado e marginalizado. Ajudai-nos a não desanimar perante as zombarias do mundo quando a obediência à vossa vontade é metida a ridículo. Carregastes a cruz e convidastes-nos a seguir-Vos por este caminho (Mt 10, 38). Ajudai-nos a aceitar a cruz, a não fugir dela, a não lamentarmo-nos nem deixar que os nossos corações se abatam com as provas da vida. Ajudai-nos a percorrer o caminho do amor e, obedecendo às suas exigências, a alcançar a verdadeira alegria. Clique em comentários e deixe sua reflexão e seus pedidos de orações.

PAI NOSSO / AVE MARIA / GLÓRIA AO PAI…

Fonte: www.vatican.va/news_services/liturgy/2005/via_crucis
MEDITAÇÕES E ORAÇÕES DO CARDEAL JOSEPH RATZINGER

Conte com as minhas orações.
Padre Luizinho, Com. Canção Nova.

Terceira Estação: Jesus cai pela primeira vez.

sexta-feira, março 5th, 2010

O que significa uma gueda em nossa vida? Quantas vezes ao cair procuramos o que nos derrubou ou quem foi o culpado, quem passou a pena em mim? Jesus diz em Marcos 7 que: é o que cresce dentro de nós que nos torna impuros e nos fazem cair. Eu preciso olhar pra mim mesmo e perceber, que muitas vezes acabo tropeçando nos laços que eu mesmo tramo pelas minhas escolhas erradas. Não podemos esquecer que quando deixamos à graça trabalhar em nós a humildade, levantamos mais fortes e decididos como o Senhor a fazer a Vontade do Pai.

Nós vos adoramos Senhor Jesus Cristo
Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo!

Do livro do profeta Isaías 53, 4-6.

Eram os nossos males que Ele suportava, e as nossas dores que tinha sobre Si. Mas nós víamos n’Ele um homem castigado, ferido por Deus e sujeito à humilhação. Ele foi trespassado por causa das nossas culpas, e esmagado devido às nossas faltas. O castigo que nos salva caiu sobre Ele, e por causa das suas chagas é que fomos curados. Todos nós, como ovelhas, andávamos errantes, seguindo cada qual o seu caminho. E o Senhor fez cair sobre Ele às faltas de todos nós.

MEDITAÇÃO

O homem caiu e continua a cair: quantas vezes ele se torna a caricatura de si mesmo, já não é a imagem de Deus, mas algo que mete a ridículo o Criador. Aquele que, ao descer de Jerusalém para Jericó, embateu nos ladrões que o despojaram deixando-o meio morto, sangrando na beira da estrada, não é porventura a imagem por excelência do homem? A queda de Jesus sob a cruz não é apenas a queda do homem Jesus já extenuado pela flagelação. Aqui aparece algo de mais profundo, como diz Paulo na carta aos Filipenses: «Ele que era de condição divina não reivindicou o direito de ser equiparado a Deus. Mas despojou-Se a Si mesmo tomando a condição de servo, tornando-Se semelhante aos homens (…) humilhou-Se a Si mesmo, feito obediente até à morte e morte de cruz» (Fl 2, 6-8). Na queda de Jesus sob o peso da cruz, é visível todo este seu itinerário: a sua voluntária humilhação para nos levantar do nosso orgulho. E ao mesmo tempo aparece a natureza do nosso orgulho: a soberba pela qual desejamos emancipar-nos de Deus sendo apenas nós mesmos, pela qual cremos que não temos necessidade do amor eterno, mas queremos organizar a nossa vida sozinhos. Nesta revolta contra a verdade, nesta tentativa de nos tornarmos deus, de sermos criadores e juízes de nós mesmos, caímos e acabamos por autodestruir-nos. A humilhação de Jesus é a superação da nossa soberba: com a sua humilhação, Ele faz-nos levantar. Deixemos que nos levante. Despojemos-nos da nossa auto-suficiência, da nossa errada cisma de autonomia e aprendamos o contrário d’Ele, d’Aquele que Se humilhou, ou seja, aprendamos a encontrar a nossa verdadeira grandeza, humilhando-nos e voltando-nos para Deus e para os irmãos espezinhados.

ORAÇÃO

Senhor Jesus, o peso da cruz fez-Vos cair por terra. O peso do nosso pecado, o peso da nossa soberba deita-Vos ao chão. Mas, a vossa queda não é sinal de um destino adverso, nem é a pura e simples fraqueza de quem é espezinhado. Quisestes vir até junto de nós que, pela nossa soberba, jazemos por terra. A soberba de pensar que somos capazes de produzir o homem fez com que os homens se tenham tornado um espécie de mercadoria para comprar e vender, como que uma reserva de material para as nossas experiências, pelas quais esperamos de, por nós mesmos, superar a morte, quando, na verdade, conseguimos apenas humilhar cada vez mais profundamente a dignidade do homem. Senhor vinde em nossa ajuda, porque caímos. Ajudai-nos a abandonar a nossa soberba devastadora e, aprendendo da vossa humildade, a pormo-nos novamente de pé.

PAI NOSSO / AVE MARIA / GLÓRIA AO PAI…

Fonte: www.vatican.va/news_services/liturgy/2005/via_crucis
MEDITAÇÕES E ORAÇÕES DO CARDEAL JOSEPH RATZINGER

Conte com as minhas orações.
Padre Luizinho, Com. Canção Nova.

Quarta Estação: Jesus encontra sua Mãe.

sexta-feira, março 5th, 2010

Meus queridos irmãos, quantas vezes em situações tão difíceis em nossas vidas queremos um encontro como esse! Jesus e Maria se comunicaram através do olhar e do coração e mesmo sem a solução da situação do sofrimento dos dois, aquele encontro foi um grande consolo para Jesus e também para Maria. Quantas vezes a Virgem Maria e o próprio Jesus estão perto de nós, mas não os percebemos por causa da dor. Acolha agora o consolo dos Corações de Jesus e Maria para sua vida.

Nós vos adoramos Senhor Jesus Cristo e vos bendizemos.
Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo!

Do evangelho segundo São Lucas 2, 34-35. 51

Simeão abençoou-os e disse a Maria, sua Mãe: “Ele foi estabelecido para a queda e o ressurgir de muitos em Israel, e para ser sinal de contradição; e uma espada Te há de traspassar a alma. Assim se deverão revelar os intentos de muitos corações” (…) Sua mãe guardava no coração todas estas recordações.

MEDITAÇÃO

Na Via-Sacra de Jesus, aparece também Maria, sua Mãe. Durante a sua vida pública, teve de ficar de lado para dar lugar ao nascimento da nova família de Jesus, a família dos seus discípulos. Teve também de ouvir estas palavras: «Quem é a minha Mãe e quem são os meus irmãos? (…) Todo aquele que fizer a vontade de meu Pai que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe» (Mt 12, 48.50). Pode-se agora constatar que Ela é a Mãe de Jesus não só no corpo, mas também no coração. Ainda antes de tê-lo concebido no corpo, pela sua obediência concebera-O no coração. Fora-Lhe dito: «Hás de conceber no teu seio e dar à luz um filho (…) Será grande (…) O Senhor Deus dar-Lhe-á o trono de seu pai David» (Lc 1, 31-32). Mas algum tempo depois ouvira da boca do velho Simeão uma palavra diferente: «Uma espada Te há de trespassar a alma» (Lc 2, 35). Deste modo ter-Se-á lembrado de certas palavras pronunciadas pelos profetas, tais como: «Foi maltratado e resignou-se, não abriu a boca, como cordeiro levado ao matadouro» (Is 53, 7). Agora tudo isto se torna realidade. No coração, tinha sempre conservado as palavras que o anjo Lhe dissera quando tudo começou: «Não tenhas receio, Maria» (Lc 1, 30). Os discípulos fugiram; Ela não foge. Ela está ali, com a coragem de mãe, com a fidelidade de mãe, com a bondade de mãe, e com a sua fé, que resiste na escuridão: «Feliz daquela que acreditou» (Lc 1, 45). «Mas, quando o Filho do Homem voltar, encontrará fé sobre a terra?» (Lc 18, 8). Sim, agora Ele sabe-o: encontrará fé. E esta é, naquela hora, a sua grande consolação.

ORAÇÃO

Santa Maria, Mãe do Senhor, permanecestes fiel quando os discípulos fugiram. Tal como acreditastes quando o anjo Vos anunciou o que era incrível – que haverias de ser Mãe do Altíssimo – assim também acreditastes na hora da sua maior humilhação. E foi assim que, na hora da cruz, na hora da noite mais escura do mundo, Vos tornastes Mãe dos crentes, Mãe da Igreja. Nós Vos pedimos: ensinai-nos a acreditar e ajudai-nos para que a fé se torne coragem de servir e gesto de um amor que socorre e sabe partilhar o sofrimento. Clique em comentários e deixe sua reflexão e seus pedidos de orações.

PAI NOSSO / AVE MARIA / GLÓRIA AO PAI…

Fonte: www.vatican.va/news_services/liturgy/2005/via_crucis
MEDITAÇÕES E ORAÇÕES DO CARDEAL JOSEPH RATZINGER

Conte com as minhas orações.
Padre Luizinho, Com. Canção Nova.