“Se o nosso coração nos acusa, Deus é maior que o nosso coração e conhece todas as coisas. Caríssimos, se o nosso coração não nos acusa, podemos dirigir-nos a Deus com corajosa confiança.” (1Jo 3,20-21)

O ponto de partida para esse tema é o amor de Deus. Só somos curados porque seu fim é o amor, pois o amor de Deus quem nos cura. Todos têm necessidades de cura. Queremos ser curados. Buscamos essa realidade. Mas não pode partir de uma realidade vazia. É preciso identificar as feridas para sermos curados.

“Diante do caos de sentimentos, angústia, solidão, incompreensão, desânimo, desmotivação, nostalgia etc.” (livro Onde está Deus?). Que nos causam feridas e atrapalham o processo de cura, pois nossas emoções podem atrapalhar o nosso crescimento no Espírito. É preciso ter estabilidade emocional nos nossos relacionamentos e com aquilo que nos acontece.

“Devemos buscar uma vida no Espírito e entregarmo-nos inteiramente à Sua ação. Precisamos ver as coisas de Deus como novas, como de fato são.” (livro Onde está Deus?). Não é suficiente nascer do Espírito, é mais importante viver e crescer no Espírito.

Somente assim vamos entrar em um processo significativo de cura. Lembrando que é algo continuo e perseverante. Como disse a passagem de São João citada, se nosso coração nos acusa Deus é maior. As feridas são acusações, são traumas, são sentimentos. Mas podemos nos dirigir conscientes a Deus que Ele nos cura. Deus deseja nos curar para sermos livres e melhores para Ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *