Archive for janeiro, 2008

Vida Conjugal? Você pode Ser Feliz SIM!

Hoje, dia 19 de janeiro eu e minha esposa Celina estamos celebrando 17 anos da nossa celebração do Sacarmento Matrimonial. A nossa felicidade é do tamanho da alegria de podermos chegar neste dia partilhando co os nossos três filhos esta história de amor.
Nossa vida conjugal é melhor hoje do que há 17 anos atrás pois aprendemos ao longo destes anos o valor do respeito, do diálogo e da cumplicidade ,consequência do amor que sentimos um pelo outro.karate-024.jpg
Em nossa experiência, podemos confirmar que casamento vale a pena SIM!
Veja mais argumentos sobre esta questão no Blog Pensando Bem do site da Canção Nova.
Vale a pena conferir!
Que a Sagrada Família abençoe a sua família!

sábado, janeiro 19th, 2008 vida-conjugal 4 Comments

MANTENDO O CASAMENTO "EM ALTA"!

casal.jpg

Para manter o casamento no “pique” de namoro, é necessário não perder de vista o motivo do encontro que despertou o DESEJO.

DESEJAR, é a palavrinha mágica. Deseja-na, de todo o teu coração e de toda a sua alma. Deseja-no, também, de toda a sua alma e coração.

Quando acabar o desejo, o pique do encontro acabará e consequentemente o AMOR não desaparecerá, mas ficará como um cacto no deserto, espinhento e seco, além de solitário.
Se uma pitadinha de encanto for preciso para que o DESEJO aflore, desabroche-o. Faça a diferença.

Saia para um lugar que você nunca saiu;tome um vinho ou deguste uma suave bebida,mas se não bebem,embebedam-se de fantasias, mas fantasiem.

Cuide do corpo dela, com estímulo construtivo. E exija com todo carinho e tato para ele tirar aquela barriga…Barriga diminue a potência sexual. Permitam-se a serem potentes sexualmente, batam seus recordes, pode parecer taradisse, mas não, é DESEJO manifesto. Caramba, não é pela cumplicidade um pelo o outro que se uniram? Vai nessa que é bom a beça.

DESEJAM-SE, PARA QUE NÃO DESEJES O QUE NÃO LHE PERTENCE. AI ESTÁ O PRINCÍPIO DA CASTIDADE CONJUGAL. DESEJAREM-SE NO ESPÉCTRO CONJUGAL QUE CONSTITUIRAM.

O detalhe está em que tudo seja construido em comum acordo. O respeito das diferenças fará o casal construir sua diferença no DESEJO manifesto. Não se sujeitarão à critérios de terceiros.
Aí sim o sabor será inesquecível.desejo-de-casal.jpg

segunda-feira, janeiro 14th, 2008 vida-conjugal 1 Comentário

EDUCANDO MENINOS e FORJANDO HOMENS

meninos.jpg
Somos pais de três meninos, Samuel Iauany, Davi Taynã e Helder Manacô.
Sempre somos abordados por casais que se surpreendem com esta possibilidade de educar meninos.
Brincamos que estamos contribuindo para a atual sociedade que está com falta de homens. Pelo menos muitas amigas nossas, ligadas em comunidades religiosas e trabalhos pastorais tem nos dito que está muito difícil encontrar homens para se estabelecer uma união sacramental. Elas dizem que os caras só querem saber de ficar,e quando rola o compromisso,eles fogem.
Diante dos desafios que a sociedade nos aponta hoje, principalmente o de educar cidadãos para o mundo,com preceitos éticos e morais,e que possam ao longo da vida não vir a ofender o Criador,sabemos que tanto a tarefa de se educar meninos ou meninas passa pelos mesmos processos.
Há uma ligeira desvantagem para o mundo masculino hoje,por ter os homens( coletivo) acreditado na superioridade em relação às mulheres ao longo da história e se acomodaram no processo de buscas É nitida a vantagem que as mulheres estão tendo em relação aos homens nos concursos públicos, nas grandes empresas e inclusive na imagem política.
Do contrário ,aos homens têm sobrado histórias de escandalos, perda de potencial intelectual e por incrível que pareça os sintomas de disfunção sexual abateu um alto índice de homens. Já as mulheres estão gerando a metade do emprego no mundo, através do modelo de pequenas empresas em estratégias solidárias.
Para vencer os desafios o primeiro procedimento é procurar educar os meninos com a mesma equidade que se procura educar as meninas.
No lar,as tarefas devem ser distribuidas para todos realizarem, sem esta de que algumas coisas são de meninas e outras são de meninos. Varrer a casa, passar um pano de chão e lavar louças,ajuda e muito na quebra de tabus.
Levar os meninos a se concentrarem nos estudos tanto quanto as meninas. E também procurar mostrar para os meninos que não ha diferenças de direitos e deveres.
Mas, a melhor maneira de se atingir resultados,é ser exemplo dentro de casa. Se o pai, tem posicionamentos machistas,e quando chega em casa diz que todos os afazeres domésticos são reponsabilidade da mulher, ai não vereis filho menino se transformar em homem,pois nem o próprio pai o é.
Criar machos é muito fácil, é só deixar a vida levar, esta é a nossa condição animal. Criar homens, já é uma condição de uma espécie evoluida – Ser Humano – .
karate-046.jpgferiaas-2008-071.jpgmeninos.jpg

sábado, janeiro 12th, 2008 filhos 2 Comments

Combatamos a hipocrisia do Big Brother Brasil (BBB)!

bbb.jpg

Mais uma edição de BBB – a cultura da hipocrisia e alienação !

NÃO É POSSÍVEL, NÓS FAMÍLIAS CRISTÃS, ACEITARMOS ESTE TIPO DE PROGRAMA EM NOSSOS LARES!

Precisamos sim, construir em nosso filhos e filhas ,em especial na fase da adolescência e juventude, uma consciência crítica de que este tipo de Programa está a serviço de uma cultura alienante e hipócrita onde o “mais valia” é o sentimento de individualidade (egocêntrismo), competitividade e distorção da realidade.

Este tipo de programa motiva ,a qualquer custo , a necessidade do participante se destacar diante do grupo, nem que para isso é necessário criar as “intrigas internas”.

Além também das questões referentes a sexualidade voltada ao erotismo e puro prazer.

Em casa, assistimos uma noite com o filho adolescente e debatemos juntos estes aspectos o que foi muito bom, pois para ele ficou claro que este tipo de programa não vale a pena perder otempo que lhe resta para continuar curtindo as suas férias de maneira muito mais inteligente.

Sejamos coerente com a nossa fé cristã e católica ! Sejamos presença positiva e de qualidade na vida dos nossos filhos e desta forma poderemos garantir um crescimento físico, emocional e espiritual de acordo com o desejo de Deus, nosso Pai que, que nos ama e quer a Vida Plena para cada um de nós!.

quarta-feira, janeiro 9th, 2008 qualidade-de-vida-familiar 3 Comments

A ignorância da Fé: um desafio à nossa Igreja!

natal.jpg

Neste domingo celebramos a Epifania que nos traz a recordação da manifestação do Senhor. Os três Reis Magos representam os povos que estão em busca da Luz – que é Jesus – “o menino Deus que Se Fez Carne e Habitou no meio de nós para nos Salvar”.

Em casa, mantemos a estrela guia acesa e rezamos antes de dormir ainda no presépio, pois estamos como família “aguardando a visita dos Reis Magos à Sagrada Família”.

Algumas famílias que participam conosco na comunidade religiosa perguntam o por que ainda da estrela guia e o presépio presente e nós devolvemos a pergunta se entem o significado de Epifania.

………???? ( nenhuma resposta).

A todas as famílias que perguntamos, não souberam dizer o significado e neste sentido nos vem a preocupação da formação catequética que vem se realizando em nossos comunidades.

Vamos recordar que no tempo do Advento que devemos preparar o presépio e as luzes.

Aqui na minha cidade , erroneamente ocomércio começa já no início de novembro e “aproveitando a onda” as famílias começam também a colocar as suas árvores de natal e as luzes – o que para a nossa Igreja Católica não têm significado algum.

Acredito que precisamos renovar estes significados para que os nosso filhos aprendam a vivenciar a verdadeira Celebração do Tempo do Advento, o Natal e a Epifania senão, ainda o consumismo , as festas e o divertimento serão os maiores significados para as crianças e não a oração, a alegria da espera do ncimento de Jesus e a expectativa do encontro dos Reis Magos junto a Sagrada Família.

A Igreja somos nós, então vamos juntos enfrentar este desafio em nossa comunidades e buscar esta renovação na catéquese para que a mesma seja de fato um instrumento de educação da Fé que nos liberta das amarrasdo consumismo e nos leva até ao Pai.

sábado, janeiro 5th, 2008 religiao-e-familia Nenhum Comentário