filhos

O Programa PHN: rumo a Santidade

Como não ficar “grudada” na telinha nestes dias acompanhando o Acampamento PHN? Impossível! “Tá bom demais!”
A quantidade de jovens me impressiona e o silêncio reflexivo durante os testemunhos e as exposições. Creio que estamos construindo uma geração PHN e como me alegra de presenciar jovens sedentos deste “Programa de Vida”.
Sim, hoje entendi através das palavras de Monsenhor Jonas Abib que o PHN é um programa, uma meta rumo a Santidade. Quando ele falou sobre isto, dobrei o meu joelho, e pedi como uma mãe que ama que naquele momento o meu filho também compreendesse o siginificado do PHN em sua vida. Fiz a oração do Espírito Santo e pedi a nossa mãezinha do Céu a sua intercessão para que o Samuel pudesse aderir este Programa em sua vida. Dar o seu SIM!
Mais tarde , ele nos ligou e estava muito feliz e sentimos que absorvido pela proposta colocado pelo nosso amado Monsenhor Jonas e o testemunho de Dunga.
Queridos pais, se queremos que nossos filhos de fato experimentem os valores de Deus, se esforcem ao máximo para que experiência como esta , que o meu filho esta vivenciando , aconteça da vida de seus filhos.
E sejam fiéis também. Ser fiel não significa acertar sempre, mas ter a capacidade de recomeçar , reconhecendo os nossos limites como descendentes de Adão.
A oração diária, o estudo da Palavra e a benção com o sinal da cruz E O NOSSOS TESTEMUNHO COERENTE são práticas imprescendíveis na vida de nossos filhos .
Desta maneira preparamos no coração deles , o desejo sedento de Deus e o seu Reino.

sábado, julho 5th, 2008 filhos, religiao-e-familia Nenhum comentário

Educação de filhos: E os seus amigos....

No último feriado religioso (Corpus Christi) recebemos em casa dois colegas do meu filho mais velho que moram na cidade de Vitória.
O primeiro que chegou, havia sido colega de escola porém os pais em função do trabalho ,se mudaram para a Capital. O outro fez um intercâmbio escolar em casa no ano passado, acabou gostando muito de nossa família e quando surge uma oportunidade, pede para retornar.
Sem problema nenhum em recebe-los, mas com um detalhe que para nós é fundamental: nos acompanham em toda atividade religiosa tanto dentro de casa, como nas celebrações e outras atividades, se coincidir com a chegada deles.
E foi o que aconteceu neste feriado. Ambos tiveram que fazer tapete, participar da Santa Missa e da procissão.
Também rezar antes das refeições e antes de dormir e com a nossa benção.
Como pais, não podemos abrir mão de continuar com as práticas religiossas dentro de casa, em função de amigos de filhos que se hospedam e os mesmos não possuem estas práticas. Vejo como uma grande oportunidade de experimentarem o valor das orações , da participação da vida de Igreja e desta forma contribuir para que os mesmos possam refletir a sua própria vida e de sua família.
O primeiro ( 15 anos) que chegou disse assim para nós, ao despedirmos dele no domingo: “Tia, acho que virei todo Corpus Christi, pois assim participo de alguma missa, pois em casa meus pais não se importam”.
O outro ( 15 anos), mais tarde e também em sua despedida nos disse: “Em casa precisamos rezar !Meus pais brigam muito e quando venho aqui na casa de vocês não vejo nenhum briga e estão sempre rezando”.
Estas falas foram expontâneas, sem cobranças e questionamentos..simplesmente mantivemos a nossa rotina proposta com os nossos filhos…fazer do dia a dia uma oportunidade maravilhosa para louvarmos a Deus e vivermos o nossos discipulado.
Ao primeiro afirmei que em casa a prática da religião não é somente “tradição”, mas tentamos vivenciar de forma prazerosa e com alegria e quem sabe ele poderia começar a “cutucar” os pais e incentivá-los a manterem esta prática essencial na nossa vida, como filhos de Deus.
Ao último garoto respondi que não somos perfeitos e temos os nossos conflitos e por isso que necessitamos da oração diária, pois sabemos que com Deus presente em nosso meio, é mais fácil superarmos as dificuldades. Dei um grande abraço nele e nos despedimos.
Meu filho mais velho na volta da rodoviária, quando levamos o segundo para nos despedirmos, referiu no carro que havia pecebido que os seus colegas ficaram tocados com o nosso jeito de rezar e participar da missa e procissão. Sem cara feia e com muita alegria e prazer.
Pois é, olha só a responsabilidade que nós pais temos com os nossos filhos em atraí-los para o coração de Deus e para a vida da Igreja!
Pense nisto…e continuemos orando para que Deus faça de nós pais uma ponte entre Ele e os nossos filhos amados! Amém.

sábado, junho 14th, 2008 filhos, religiao-e-familia 1 comentário

Filho(a) "adolescendo". Sinal de problemas?

festa-do-sah-032.jpg

Pois é, aquele menino(a) tão pequeno(a) e até parece que nasceu ontem. Mas, olha só está tão grande e achando que é “dono(a) de seu nariz”.
Pois é, o tempo passa e o nosso filho(a) está “adolescendo”.
Para nós pais é uma mistura de sentimentos como perda, expectativa , preocupação, alegria, ansiedade e tantos outros que nos fazem perceber o quanto nosso filho(a) está crescendo e iniciando o seu processo de amadurecimento.
Usamos o termo “adolescendo” para combater o termo “aborrecente” que ao nosso ver é injusto, nocivo e nada motivador para que nosso filhos adolescentes percebam a importãncia desta fase de vida que os ajudará a tornarem-se adultos maduros, felizes, sabendo o que querem construir como projeto de vida e acima de tudo solidários para a construção de uma civilização do amor.
Não encaramos como problema, mas sim um desafio prazeroso de lidar com um adolescente dentro de casa.
Ele nos desinstala do comodismo mental . Quer muitas respostas para tantas perguntas de quem está aprendendo a enxegar o mundo com seu próprio olhar.
Ele nos motiva com sua dinâmica de querer estar com os amigos e curtir cada momento a sua vida buscando a alegria de viver.
Ele nos faz ser mais coerentes, pois se o nosso discurso como pais não estiver de acordo com a nossa prática de atitude, ele cobra e questiona.
Ele nos faz contemplar a beleza do corpo humano que se modifica a cada fase de vida e termos a certeza que Deus é perfeito na sua obra de criação.
Ele adolescendo e nós pais colhendo a riqueza desta fase preciosa de vida!
Estejamos abertos para esta experiência exclusiva e ímpar que cada filho passará e lembremos sempre de pedirmos ao nosso Deus-Pai a sabedoria e a graça de sermos presença amorosa com autoridade, com firmeza e acima de tudo com um coração que sabe perdoar e superar todas as adversidades e desafios que possa ocorrer nesta etapa de vida de nossos filhos.
Como Maria – nossa mãezinha querida, coloquemos todos os dias a vida de nossos filhos no coração do Pai.

quarta-feira, abril 23rd, 2008 filhos Nenhum comentário

Filhos Não Planejados. Problema?

ventre.jpg

Dias atrás, uma mãe veio muito preocupada aconselhar-se comigo a respeito deste tema referido acima.
“- Celina, meu filho não foi planejado e me senti muito angustiada e triste por isso, num periodo da gravidez. O que acontecerá com ele?”.
Tentei recuperar a sua história pessoal de vida e juntas descobrimos que também a mãe dela não planejou os seus cinco filhos, mas a mãe soube superar com muito dedicação e amor.
Devolvi a seguinte pergunta :
“- Você é feliz? Tem algum problema com a sua mãe? Tem doenças psíquicas?”
A resposta:
“- Não! Amo minha mãe e sou muito feliz com a minha vida e meu marido”.
Então juntas , percebemos que é possível ser superado com dedicação, vínculo amoroso e atitudes de amor esta experiência dos filhos que não foram planejados.
Disse para esta mãe que mais que se preocupar com o que pode acontecer com o nenêm por causa dos sentimentos descritos durante os primeiros meses da gravidez, ela deve investir no sentimento AMOR que será traduzido na prática com atitudes que estarão testemunhando o quanto ela DESEJA e AMA o seu filho.
Olhando a vida de Jesus, podemos testemunhar como ele se relacionava com os pecadores. Não ficava “remoendo” os seus pecados, mas fazia com que os mesmos recomeçassem uma Vida Nova .
FILHOS NÃO PLANEJADOS MAS, MUITO AMADOS! Este deve ser o lema dos casais que estejam passando pela mesma situação, superando com muita fé, serenidade e cumplicidade mútua neste momento especial.
A oração é um poderosíssimo instrumento para o fortalecimento do casal , pois coloca ambos diante do DOM da Vida fazendo-os contemplar a beleza infinita de Deus.

terça-feira, fevereiro 26th, 2008 filhos 3 Comments

EDUCANDO MENINOS e FORJANDO HOMENS

meninos.jpg
Somos pais de três meninos, Samuel Iauany, Davi Taynã e Helder Manacô.
Sempre somos abordados por casais que se surpreendem com esta possibilidade de educar meninos.
Brincamos que estamos contribuindo para a atual sociedade que está com falta de homens. Pelo menos muitas amigas nossas, ligadas em comunidades religiosas e trabalhos pastorais tem nos dito que está muito difícil encontrar homens para se estabelecer uma união sacramental. Elas dizem que os caras só querem saber de ficar,e quando rola o compromisso,eles fogem.
Diante dos desafios que a sociedade nos aponta hoje, principalmente o de educar cidadãos para o mundo,com preceitos éticos e morais,e que possam ao longo da vida não vir a ofender o Criador,sabemos que tanto a tarefa de se educar meninos ou meninas passa pelos mesmos processos.
Há uma ligeira desvantagem para o mundo masculino hoje,por ter os homens( coletivo) acreditado na superioridade em relação às mulheres ao longo da história e se acomodaram no processo de buscas É nitida a vantagem que as mulheres estão tendo em relação aos homens nos concursos públicos, nas grandes empresas e inclusive na imagem política.
Do contrário ,aos homens têm sobrado histórias de escandalos, perda de potencial intelectual e por incrível que pareça os sintomas de disfunção sexual abateu um alto índice de homens. Já as mulheres estão gerando a metade do emprego no mundo, através do modelo de pequenas empresas em estratégias solidárias.
Para vencer os desafios o primeiro procedimento é procurar educar os meninos com a mesma equidade que se procura educar as meninas.
No lar,as tarefas devem ser distribuidas para todos realizarem, sem esta de que algumas coisas são de meninas e outras são de meninos. Varrer a casa, passar um pano de chão e lavar louças,ajuda e muito na quebra de tabus.
Levar os meninos a se concentrarem nos estudos tanto quanto as meninas. E também procurar mostrar para os meninos que não ha diferenças de direitos e deveres.
Mas, a melhor maneira de se atingir resultados,é ser exemplo dentro de casa. Se o pai, tem posicionamentos machistas,e quando chega em casa diz que todos os afazeres domésticos são reponsabilidade da mulher, ai não vereis filho menino se transformar em homem,pois nem o próprio pai o é.
Criar machos é muito fácil, é só deixar a vida levar, esta é a nossa condição animal. Criar homens, já é uma condição de uma espécie evoluida – Ser Humano – .
karate-046.jpgferiaas-2008-071.jpgmeninos.jpg

sábado, janeiro 12th, 2008 filhos 2 Comments