vida-conjugal

MANTENDO O CASAMENTO "EM ALTA"!

casal.jpg

Para manter o casamento no “pique” de namoro, é necessário não perder de vista o motivo do encontro que despertou o DESEJO.

DESEJAR, é a palavrinha mágica. Deseja-na, de todo o teu coração e de toda a sua alma. Deseja-no, também, de toda a sua alma e coração.

Quando acabar o desejo, o pique do encontro acabará e consequentemente o AMOR não desaparecerá, mas ficará como um cacto no deserto, espinhento e seco, além de solitário.
Se uma pitadinha de encanto for preciso para que o DESEJO aflore, desabroche-o. Faça a diferença.

Saia para um lugar que você nunca saiu;tome um vinho ou deguste uma suave bebida,mas se não bebem,embebedam-se de fantasias, mas fantasiem.

Cuide do corpo dela, com estímulo construtivo. E exija com todo carinho e tato para ele tirar aquela barriga…Barriga diminue a potência sexual. Permitam-se a serem potentes sexualmente, batam seus recordes, pode parecer taradisse, mas não, é DESEJO manifesto. Caramba, não é pela cumplicidade um pelo o outro que se uniram? Vai nessa que é bom a beça.

DESEJAM-SE, PARA QUE NÃO DESEJES O QUE NÃO LHE PERTENCE. AI ESTÁ O PRINCÍPIO DA CASTIDADE CONJUGAL. DESEJAREM-SE NO ESPÉCTRO CONJUGAL QUE CONSTITUIRAM.

O detalhe está em que tudo seja construido em comum acordo. O respeito das diferenças fará o casal construir sua diferença no DESEJO manifesto. Não se sujeitarão à critérios de terceiros.
Aí sim o sabor será inesquecível.desejo-de-casal.jpg

segunda-feira, janeiro 14th, 2008 vida-conjugal 1 comentário

CASAL TIPO ELABORADO

casal.jpg
*GERSON ABARCA

Dando continuidade aos tipos de casais que vão se estruturando na psicodinâmica conjugal, que trouxemos em reflexões anteriores na categoria VIDA CONJUGAL deste blog, vamos refletir sobre o casal TIPO ELABORADO.
Como já refletimos sobre os TIPOS ESPELHO E MULETA, podemos concluir que os casais que se estruturam na tipologia estruturada, são aqueles que se configuram por escolhas de vinculos maduros, onde um homem e uma mulher, em pleno estágio de maturidade bio-psico-social, se encontram e escolhem estabelecer parceria.
Assim,o CASAL TIPO ESTRUTURADO é aquele que faz PARCERIA. Só estabelece parceria, quando existem partes que possuem algo a oferecer, estabelecendo assim trocas. Só troca, quem têm algo para trocar. Pensando desta forma, aparentemente parece algo mercenário. Mas não é. É a possibilidade de um casal caminhar lado a lado, sem que haja um que esteja em desvantagem em relação ao outro.
CASAIS TIPO ELABORADOS, são raros de se ver. Se os encontrassemos com facilidade, provavelmente não veríamos tantas famílias desestruturadas.
O problema de falarmos do TIPO ELABORADO, está na idéia que temos de que elaborado seria o tipo casal 20, ou com ar de santidade suprema.
CASAL TIPO ELABORADO, não é casal perfeito , mas sim casal que consegue ELABORAR. Isto é, encarar as diferenças inerentes de qualquer relacionamento humano. Saber perceber os erros e recomeçar, perdoar,recasar sempre.
Mesmo em crises de auto narcisismo – TIPO ESPELHO -; até às crises de dependência infantil -TIPO MULETA -, O CASAL TIPO ELABORADO transitando nas desestruturas emocionais que também qualquer pessoa está sujeita, saberá se superar de alguma forma. A busca de uma ajuda espiritual ou psicológica, quando um casal entra em crise, é um sintoma de maturidade, pois saem do mundo restrito ao casal para a busca de suporte.No final, prevalecerá a superação da crise.
Eu mesmo, com minha esposa Maria Celina ( blog.cancaonova.com/sermulher ), após 17 anos de casados, posso afirmar que já recasei-me muitas vezes, quando das crises emergentes, soubemos buscar ajuda e recasarmo-nos, isto é, reassumir nosso propósito inicial.
Neste dias, fui ao casamento da Psicóloga Daniela, da equipe do Instituto Pensamento ( www.psipensar.com.br ), com seu noivo Robson. Uma bela Cerimônia Religiosa na Igreja Batista em Vitória -ES. Durante a Celebração, não parava de lembrar do dia de meu casamento com a Celina. Dizia para a Daniela, antes da Celebração, que era para ela ir sem preocupações logisticas para poder degustar de todos os momentos, pois aquela Celebração serviria como alimento à longevidade conjugal deles. A Celebração foi emocionante, porque via-se com transparência a maturidade de cada um dos noivos,pessoas maduras bio-psico-social, com grande compromisso espiritual. Até hoje, adoro ver as fotos da Celebração de Casamento que em 19 de janeiro de 1991, realizamos( Celina,Gerson,Pe.Domênico Salvador e Comunidade da Vila Prudenciana, cidade de Assis-ES).
Um dos meios que você poderá medir se seu casamento está enquadrado no TIPO ELABORADO, é só obervar se ficam felizes quando reconstituem a história conjugal, causando um sentimento de integração, satisfação, e desejo de se estar junto por muitos anos. Ao sentir seu parceiro ou parceira, bate aquela SAUDADE, como se estivesse longe por muito tempo. Aquela sensação de que parece que foi ontem o dia do sim conjugal.

* É Psicólogo, atua com psicoterapia conjugal pelo Instituto Pensamento.

sábado, setembro 29th, 2007 vida-conjugal Nenhum comentário

CASAL TIPO ESPELHO - continuando artigo de 23/07.

espelho.jpg

*Gerson Abarca

Para continuarmos a pensar os tipos de casais na psicodinâmica conjugal, hoje vamos falar sobre o CASAL TIPO ESPELHO.
Este tipo de casal ,se estrutura na relação de ausência de troca. Cada um dos conjugues estão no relacionamento para “gratificarem” a si mesmos.
Ele vê nela um “troféu” que carrega para apresentar à sociedade como prova de sua capacidade de conquistar uma bela mulher. Assim também acontece com ela.
Relacionam-se sexualmente preocupados apenas com o prazer sexual próprio. Ela querendo pontuar a qualidade de seu próprio orgasmo e ele, certificando-se que é potente e pode dar conta de suprir seu goso pessoal. Geralmente se completam na relação pela masturbação.
Na estrutura de diálogo se comunicam como se existesse um vidro transparente entre o casal. Ela fala e seu conteúdo bate no vidro e volta para ela mesma, como também ele, que só sabe escutar a si mesmo.
Tudo que querem do parceiro, é que este o supra nas suas necessidades fundamentais, por isto estão constantemente cobrando do outro aquilo que deixou de ser feito. Existe um profundo vasio interior em cada um, o que leva ao relacionamento de muita cobrança de atenção.
O CASAL TIPO ESPELHO , é como Narciso, que acha feio o que não é espelho. Cultuam ao corpo, chegando até a disputar entre si quem está mais “sarado”. Quando um dos dois está em desvantagem física, este tende ao sofrimento por inveja, descarregando ataques destrutivos.
No campo do trabalho, tendem a disputar desempenho. Estão sempre disputando salários,feitos e méritos.
Estes casais tendem a ter muito ciumes e por isto estão constantemente desconfiados um do outro.
Adoram uma aparência, e necessitam de elogios. Quando participam de atividades em comunidade, gostam de serem chamados de “CASAL VINTE”.
Filhos de CASAIS ESPELHO, sofrem a ausência afetiva,pois os pais tendem a se preocupar só consigo mesmos. Usando os filhos para sustentar as aparências,e por isto exigem muito deles para que tenham desempenho em todas as áres. Precisam constantemente de receber elogios sobre as virtudes dos filhos, mas se algo der errado na educação, o casal fica disputando internamente para saber de quem foi a culpa do erro…: ” foi sua…não,foi sua “.
Na sociedade atual, pela necessidade do culto à imagem pessoal, este tipo de casal é o mais fácil de ser encontrado.

* – Psicólogo – Autor do livro: Prazer sexual na Vida Conjugal. – Ed. Paulus-S/P

domingo, setembro 2nd, 2007 vida-conjugal Nenhum comentário

Desejo Sexual e rotina de casa

desejo.jpg
Esquisito esta relação do título,não é mesmo? É esquisito,mas pura verdade e posso comprovar isto ,através das centenas de atendimento que fiz e ainda faço às mulheres queixosas da perda do desejo sexual.
É uma realidade na qual não podemos deixar de lado .
Então, para falarmos no reencontro deste desejo, é necessário falarmos da rotina do dia a dia de casa e a primeira lição que a mulher precisa aprender é:
“A mãe tem que se convercer que a responsabilidade das atividades da casa precisam ser partilhadas e que ela não é a única responsável!”
(Atenção Mulheres! Combatamos a mentalidade “machista” que nós mulheres alimentamos dentro de nossas casas com as pequenas tarefas estabelecidas na rotina de casa com os filhos!)
Sabe o por que?
Desta forma , a mulher garantirá as condições físicas e emocionais para uma atividade sexual com disposição e associado com o vínculo amoroso do esposo.
E falando em esposo, o mesmo também deve contribuir. Como?
“O esposo precisa assumir a sua co-responsabilidade com a casa e os filhos, combatendo assim o machismo que ainda influencia no dia a dia dos afazeres da casa, “sobrando” assim os cuidados da casa e dos filhos para a mulher”.
E depois ele quer que a mesma esteja disposta?
Então, tem que assumir a sua parte e contribuir concretamente!
E não esquecendo de solicitar a ajuda dos filhos, que deverão aprender desde pequeno o valor da mútua ajuda e do respeito pelo ambiente familiar e pelos seus pais, que tem direito ao descanso e lazer também.
Mudem o que for necessário , se a rotina de casa vem depreciando o estado físico e emocional da mulher ,em especial!
Dialoguem, façam pequenos acordos, mudanças de rotina. Nunca é tarde!
Estabeleçam melhor o horário dos filhos quanto ao descanso da noite e contemple um tempo a dois!
E mais,não utilizem a cama para discussão de problemas e sim para o fortalecimento da relação conjugal, pois uma boa atividade sexual ,regada com muito carinho e afeto ,é um excelente “reabastecedor” para o enfrentamento dos desafios diários.
Digo sempre às mulheres que atendo: “Não há fórmula Mágica” e é o casal que será responsável de encontrar as melhores soluções para a busca do desejo sexual conjugal e assim garantir uma sexualidade saudável e duradora.
Agora, se vocês não dão conta sozinhos, por favor ,deixem o orgulho “de lado” e procurem ajuda através de um aconselhamento familiar adequado ou uma psicoterapia realizada por um profissional ético e respeitoso.
Estou também a disposição para trocarmos algumas idéias!

Celina, esposa de um marido muito carinhoso, disposto e um pai presente. Você Gerson,o meu presente dado por Deus!Te Amo.

terça-feira, agosto 21st, 2007 vida-conjugal 1 comentário

O Prazer Sexual na Vida Conjugal

images-casal.jpg

Este é o título que escolhemos para o livro que  elaboramos em parceria e   ao longo de cinco anos em função  dos  atendimentos psicoterapêutico conjugal , como também de  atendimento à casais que optaram em vivenciar o Método da Ovulação Billings (MOB) e com uma queixa comum ,apresentada por todos, a perda do prazer sexual.

O livro tem o próposito de expor  algumas reflexões sobre a dinâmica conjugal; a superação de desafios e o relato de experiências de casais em situações de desestrutura conjugal e  que , a partir da vivência do MOB,  construiram novos caminhos na sua relação conjugal e com o sucesso da recuperação do prazer sexual.

Este tema ,não é dos mais fáceis, porque mexemos com a intimidade  e a individualidade do casal. Porém , é um tema necessário, porque o prazer sexual é uma das expressões de amor que precisa ser garantido na vida conjugal.

Consideramos como um dos pilares de sustentação na qualidade da vida sexual conjugal e agregados a outros pilares como o respeito das diferenças, o diálogo amoroso e a fidelidade é caminho certo para esta vida sexual saudável.

Precisamos levar em consideração algumas situações que interferem e muito na sexualidade do casal e que consequentemente atinge o prazer:

1.0 – A história familiar de cada um.  A  educação sexual que foi construída ao longo do tempo dentro do seio familiar de cada um ,  poderá ser benéfico ou nocivo para a vivência sexual e conjugal. (preconceitos, desinformação, repressão sexual e outros);

2.0 – O Método de Planejamento Familiar escolhido pelo casal( ou muitas vezes, decidido somente pela mulher). Os efeitos colaterais  orgânicos e psíquicos  presentes nos métodos  contraceptivos como a pílula , injeção e laqueadura podem interferir significativamente no prazer sexual da mulher. Nestes 24 anos de atendimento através do MOB, comprovo estatisticamente que a cada 100 casais atendidos por mim, em torno de 82 vieram com histórico de abandono dos métodos contraceptivos (como a pílula e a injeção na sua maioria) em função dos efeitos colaterais provocados na condição física e psíquica da mulher.Esta é uma realidade que constato e que não é possível deixarmos de levar em consideração!

3.0 – O vínculo amoroso. A capacidade afetiva de cada um na vivência da sexualidade é de suma importância. Ambos necessitam do afeto e do carinho  do outro, pois o Ser humano não é  “coito”, não é  “instinto”. Podemos desenvolver a nossa capacidade do afeto, do vínculo amoroso como expressãoda sexualidade humana.

4.0 – A organização interna familiar. Este item é também de grande importância, pois presenciamos muitos casais que necessitam reorganizar a sua dinâmica familiar (e isto envolve os filhos) para que ambos garantam um tempo aos mesmos e que neste “espaço conjugal” o diálogo e o afeto estejam presentes como motivadores de uma relação sexual prazerosa e saudável.

Não existe fórmula mágica que garanta o prazer sexual do casal, mas existem atitudes que possibilitarão o sucesso do mesmo!Lembrando delas..

Fidelidade..diálogo…respeito e preservação  de ambos os corpos…contribuição mútua….afeto e a presença Amorosa do nosso Deus-Pai em sua vida conjugal! .

Continuaremos este tema….

Livro: O Prazer Sexual na Vida Conjugal – Editora Paulus. Gerson Abarca Silva( co-participação: Maria Celina Toledo Martins)

quinta-feira, agosto 9th, 2007 vida-conjugal Nenhum comentário

Casal TIPO Muleta

Casal TIPO muleta, é aquele em que um fica escorado no outro.

No processo de estabelecimento do vínculo amoroso, um homem e uma mulher criam mecanismos de relecionamentos que ao longo da vida conjugal vai configurando-se em tipos de estruturas conjugais. No meu livro ¨Prazer sexual na vida conjugal¨- Ed Paulus , estabeleci três tipos de casais: Muleta;Narciso;Elaborado.

Nesta breve comunicação com você, dou destaque ao tipo muleta por configurar-se em uma estrutura mais comum de se ver. Em breve vamos falar dos outros tipos.

Casal tipo Muleta, configura-se em comportamentos do tipo:

 1)  Se um está distante, o outro fica com sentimento de vazio, pois a relação se estabelece pela necessidade e não pela troca ;

 2)  Para superar os medos pessoais, precisam da presença do outro . Ela, quando precisa dormir sem o esposo, coloca os filhos no quarto e tranca a porta. Diz que é para proteger os filho de possíveis ladrões. Ele, quando a esposa viaja, não consegue dormir direito, fica com insônia e argumenta que já está acostumado a dormir com a esposa ao lado.

 3)  No desenvolvimento sexual, o casal tende a cair na rotina e perde a criatividade. O ato sexual passa a ser uma obrigatoriedade institucional. Frigidez feminina e disfunção erétil  no homem tornam-se sintomas no campo sexual.

 4) É comum vermos o casal nominando-se pai e mãe. Argumentam que é para os filhos aprenderem a chamá-los de pai e mãe. Mas geralmente este costume represente a função principal de estarem juntos – ser pais – muito mais do que casais. Correm o risco de cairem no “vazio do ninho”, pois um dia os filhos tomam seu rumo e o casal perde o significado de estar juntos.

AGUARDEM A PRÓXIMA : CASAL TIPO NARCISO

segunda-feira, julho 23rd, 2007 vida-conjugal Nenhum comentário

A (in)felicidade Conjugal

Nestes anos de atendimento com diversos  casais,  através do Planejamento Natural da Família ( Método Billings) , de aconselhamento em função de dificuldade conjugal nas questões como sexualidade,  relaconamento e outros;  venho prsenciando como a sociedade via novelas, músicas, filmes e outros meios de comunicação pressionam as famílias no sentido de desvalorizá-las como uma fonte geradora de valores éticos, de atitudes solidárias e formação de cidadãs e cidadãos  comprometidos com um mundo mais digno e fraterno para todos.

Muitos casais me perguntam, o casamento traz felicidade ou infelicidade?Eu devolvo a pergunta aos mesmos: Quais  os valores  que vocês ,como casal,  estão construindo em vosso casamento? Qual é a credibilidade que depositam na vida a dois? Se o casal está focado em seu projeto de vida a dois, nos  três eixos que consideramos essenciais como a espiritualidade, a sexualidade e a vida comunitária é possível fazer do nosso ambiente familiar o paraíso antecipado que Jesus proclamou para nós. Se o casal não embasar o sua vivência conjugal nestes eixos acima, fica difícil testemunhar aos seus filhos que o casamento  é felicidade.

 Nos meus atendimentos isto é notório. O ambiente familiar fica passivo a discussões intermináveis, desafetos, tensão, gritos, correção dos filhos com violência, afastamento da comunidade religiosa e outras atitudes que fragmentam a felicidade conjugal.

A Espiritualidade leva o casal a uma aliança com Deus e isto cria entre eles um  vínculo de afeto embasado no amor que gera atitudes como: tolerância, diálogo, respeito, valorização das diferenças, renúncia e defensores da Vida em plenitude.

A Sexualidade , vista como expressão de vida, de prazer e de afeto e na ótica cristã, leva o casal a serem combatentes da cultura da morte , do genitalismo, do erotismo e das patologias emocionais e físicas .

A Vida Comunitária, faz entendermos a dinâmica da Santíssima Trindade: Pai – Filho – Espírito Santo. A cumplicidade da Trindade para a promoção da vida humana, faz que o casal entenda que é preciso a cumplicidade de nossas famílias com outras famílias para a vida em plenitude. Os Sacramentos presentes na vida comunitária religiosa , garante para os casais o fortalecimento de nossa Fé!  

Sejamos mais coerentes com a missão que Deus destinou a nós casais!

Viver o Sacramento do Matrimônio no ambiente familiar é garantir que a pessoa de Jesus permaneça presente diariamente em todas as atividades do dia a dia em nosso lar . Sacramentar as ações que na vida familiar são requeridas, é dignificar cada filho e filha de Deus que vive neste seio familiar!

O nosso Pai nos deu a liberdade e Ele deseja que utilizemos de forma ética, coerente com Sua Palavra e o fim dela deve ser a promoção da Vida Humana em plenitude! E nós casais temos uma responsabilidade de construir no coração de nossos filhos o desejo e o compromisso pela Vida em Abundância para eles e para o próximo!

Viva o casamento! Viva a Família!

A minha fmília eseja que outras famílias  vivam embuídas de  amor e motivação de fazer dos momentos familiares um paraíso, um “céu” antecipado!

Celina

sábado, junho 16th, 2007 vida-conjugal Nenhum comentário

Parceiros da Vida

Estamos felizes por iniciarmos esta maravilhosa “aventura” de compartilharmos com você este espaço e  juntos refletirmos sobre   os desafios, mas também os   inúmeros  valores  os benefícios  da vida conjugal!

Queremos  resgatar, neste primeiro momento,  o  verdadeiro  significado  da  palavra “parceiros” conjugado com a vida a dois .  Na vida do casal,  algumas  atitudes  como a cumplicidade, o respeito, a capacidade de recomeçar sempre e o   diálogo  embuídos de um espírito amoroso são “tijolos’ necessários para a construção diária desta parceria.

E a Vida é Dom! É gratuidade ! E como criatura e filhos de Deus, precisamos continuar a sua Obra na Humanidade. Então, façamos das nossas famílias um núcleo   propagador e gerador de Vida Plena .

Vamos partilhar nossas experiências,   não  só  profissionais ,   mas  acima   de tudo como Homem e Mulher desejosos de  sempre  estabelecer   parceria  na  nossa  vida conjugal e com o Projeto Divino de promover a Vida em Abundância  para  toda     a Humanidade. 

Nos aguardem, pois estamos organizando o Blog com muito amor e dedicação .

Logo mais continuaremos este contato com você.

Um abraço fraterno,

Celina e Gerson

 

terça-feira, junho 5th, 2007 vida-conjugal 2 Comments