Archive for fevereiro, 2008

O PEIXE, A MINHOCA E O ANZOL

terça-feira, fevereiro 26th, 2008

peixe.jpg

O peixe, mergulhado  em um límpido  riacho de águas  cristalinas, olha  para uma bela minhoca em movimento agitado,  um pouco  abaixo da superfície do riacho.

Vermelhinha, com estilo saradinha, pensou o peixe :- …uh!uh! vou saborea-lá.

A minhoca assustada, e com muita dor por causa do anzol do pescador que lhe atravessava todo seu corpo, pois assim pensou o pescador: – Ela tem que ficar bem ajustadinha no anzol, coitadinha, mas vou mesmo é enganar o danado do peixe.

O peixe, faminto abocanhou a minhoca, sentiu de imediato que aquela seria realmente saborosa. – “Acho que desta vez vou fazer um bom almoço”.

Que nada, logo em seguida, após destreza do pescador ao sentir o peixe abocanhar a minhoca, fisgou num só golpe com sua vara bem domesticada. O peixe vê sua boca rasgar-se de fora a fora, tamanha a vivacidade do pescador. – Doce ilusão, imaginou o peixe. 

– Estava muito bom para ser verdade, falou o coitado do peixe. A minhoca nestas alturas já não podia dizer mais nada.

Em pouco tempo, o faminto do peixe, que comeu a minhoca, estava no espeto do pescador, que na beira do riacho tratou de assar a vítima da sua bem sucedida empreitada.

-Eta danado de peixe bonito, você caiu na minha…

Processos de sedução como este da estorinha, acontecem diariamente conosco.

            Se não estivermos atentos, somos frequentemente fisgados por propostas que parece mas não é, e quando nos damos conta, fomos entregues pelo impulso, a ilusão e a fome. Alguém em algum lugar sempre estará esperando pacientemente para fisgar-nos, nos momentos em que estivermos mais sedentos. Nestes momentos em que não pensamos, fazemos como um peixe atuamos instintivamente.

A sociedade de consumo é o pescador, revestida de muita publicidade. A minhoca é o produto (religiões milagrosas de compra e vendas de almas, sucesso financeiro fácil, lazer sem compromisso, paixões sem restrições, etc.).

O peixe … pode ser eu, você, seu ente querido.

Por isto, fique ligado. Você poderá terminar em um espeto assado.

* Este texto foi elaborado a partir da palestras proferida pelo  Pe. Xavier, da CN.

EM LAVRINHAS-SP, GESTEI MEU CENTÉSIMO ARTIGO NESTE BLOG. E UMA NOVA VIDA TAMBÉM.

segunda-feira, fevereiro 25th, 2008

lavrinhas.jpg

            Nos dias 22 a 24 de fevereiro 08, estive junto com minha esposa Maria Celina (Blog Ser Mulher). Fomos participar de um divino retiro de espiritualidade, sem maiores detalhes.Muita gente bonita, pois a Canção Nova é espaço onde o Espírito Santo manifesta sem parar.Natureza fantástica, o tempo todo com a sinfonia de uma cascata de água e ao lado da rodovia o rio Paraíba.Ali mesmo, onde Monsenhor Jonas chegou aos 12 anos para iniciar seu caminho vocacional, nós estávamos a sonhar junto com os sonhos sonhados por Monsenhor.A Igreja, o piano e a acústica que adentrava a alma quando os membros do ministério de música da C.N. entoavam os cantos.Celebrações dirigidas pelo Pe. Xavier, um Sacerdote novo, com sabedoria milenar e doce condução da Palavra de Deus. Palestras proferidas por formadores maduros. Testemunhos verdadeiros.Um público com muita sede de vida, palavras de vida. Conduzidos pelo Espírito Santo.Cada palavra, testemunho e partilha novos horizontes traçados.Um Jeito de Ser Semeado. O Jeito Canção Nova.Se você ainda não passou por lá… O que está esperando?Onde?Pôxa … Na Canção Nova.  Lavrinhas é só um pedaço deste Oásis.

HOMENS EM BANDOS BEBEM, MULHERES CHORAM! HÁ VERDADE NESTA AFIRMAÇÃO?

quarta-feira, fevereiro 20th, 2008

botequins.jpgRose Maria Muraro, já disse que ” Os homens fazem bandos, e as mulheres fazem redes; as redes são solidárias e os bandos se atacam”.

Nas cidades do interior brasileiro, acontece um processo que está enraizado na cultura, as mulheres se encontram para lamentar as bebedeiras dos maridos, estes se reunem para beber.

Os domingos de muitos homens nestas cidadezinhas, é o encontro em rodas de buteco, ao redor de um campo de futebol, ou no quintal de uma casa para um belo churrasquinho e muita cerveja. No final da tarde, sobra os bafos, a cama e os roncos.

Para elas, sobra todos os tratos com os filhos, a casa e os compromissos religiosos. E sofrem mas não caladas, encontram-se em grupos de semelhantes no problema para lamuriarem…”mas ele era diferente, bebia menos quando namorávamos…”

O pior, é que se as mulheres destes alcoólatras forem questionadas sobre o alcoolismo dos maridos, elas tendem a defendê-los dizendo que não é bem assim.

Se os homens bebem e as mulheres choram, pode não ser uma verdade absoluta, mas com certeza, é uma verdade mais do que imaginamos.

Toda regra têm sua exceção, vejam muitos homens que no domingo se reunem em comunidades Cristãs, e mulheres que fazem acontecer a alegria.Muitos homens e mulheres que conseguem realizar um bom lazer coletivo sem estarem movidos a bebida alcoólica.

A mulher que sofrer calada e só se encontrar com as amigas para lamentações, terão suas vidas transformadas em infelicidade. Para acontecer o milagre de uma família unida onde os parceiros sejam solidários, é necessário não se acomodar, não se calar e buscar de todas as formas caminhos alternativos. Ficar acomodada só esperando um milagre acontecer, não haverá mudanças esperadas. Mudanças muitas vezes é resultado de crises, confrontos e conflitos. Para quem sabe emergir a paz.

A FANTASIA DO MEDO

sexta-feira, fevereiro 15th, 2008

fantasia-do-medo.jpgO que leva uma pessoa a ter medo?

Esta é uma pergunta que “não cala” na cabeça de quem  o tem . E também na cabeça das pessoas que convivem com quem tem medo.

Quando os medos são tantos, viram transtornos, como é o caso da sindrome do pânico.

O medo é um mecanismo mental que o indivíduo cria para não avançar na vida. Com medo, não se atravessa a floresta. Pelo medo fico em casa. E por medo não dirijo automóvel.

O medo parece dominar o pensamento  , estagnando a pessoa.

Quando analisamos crianças, um dos sintomas mais comuns é do medo da noite. São os terrores noturnos, as fantasias de que têm um monstro atrás da cortina ou da porta, quem sabe debaixo da cama.

Observa-se que a criança cria este mecanismo para ter a proteção dos pais. Geralmente os pais preocupados, e principalmente se a fantasia vem associada com uma boa cena dramática, assusta os pais e estes rapidamente colocam a criança para dormir na cama do casal….aí o medo passa.

O desejo de proteção leva à construção da fantasia da criança. Comportamento normal e até revelador de criatividade. Haja criatividade para convencer aos pais. Mas, se os pais estão pouco avisados sobre este mecanismo, entram no jogo da criança para não vê-los sofrer.

Tenho lembrado aos pais de que se o cordão umbilical não é cortado na hora certa, ele cresce, fica grosso e depois torna-se mais dolorido cortar. Se na vida adulto, o cordão umbilical ainda não foi cortado, dificilmente a pessoa conseguirá realizar por si mesma, desta forma transfere seus medos de criança, que eram pura fantasia, em fantasias de realidade, por isto que vira síndrome.

Assim, podemos entender que os medos de adultos, são resultados de cordões não cortados na infância. Necessidade de proteção prolongado à vida adulta.

Todo ser humano possue os medos de preservação. Em situação de acidentes, tempestades, etc. Estes medos até nos ajudam na auto defesa, na busca por uma saida pela defesa da vida.

Porém, os medos de fantasias, aqueles que ao observarmos acontecendo em um adulto os julgamos estranhos e até banais, estes são os reveladores de uma mente que ainda se encontra em estásgio infântil, que necessita de proteção.

Por isto que existe um ditado popular evoluido do contexto Bíblico que diz: ” Quem está com medo está sem Deus. O medo é  a ausência de Deus”. A Fé que propulciona o Amor, é condição de quem já cresceu, de gente adulta. O medo é um sintoma de imaturidade que pode ser superado com ajuda psicológica. Não que a pessoa que esteja com algum transtorno emocional não tenha fé, pois quando vira sindrome o comportamento escapa ao controle mental, é inconsciente. Mas doenças emocionais colocam em xeque a vivência da Fé. Por isto que não é bom dizer para uma pessoa que está com síndrome que ela está com pouca fé, isto não vai adiantar nada, pois seu processo de regressão é tão intenso, que ela não vê a si mesma.

É no resgate da própria história e observação das repetições do passado no presente, que uma pessoa com a fantasia do medo conseguirá se superar. Este processo é lento, pois a percepção destas repetições( da criança em busca de proteção), só será elaborada pela conscìência bebida do inconsciente. Pois a fantasia do medo é um processo inconsciente, que não depende da vontade consciente da pessoa.

É preciso reinventar-se em um  novo Ser. Um Ser que não repete, mas que cria a própria identidade.

COM AS CRIANÇAS, ASSISTINDO O JORNAL DA T.V.CULTURA

quinta-feira, fevereiro 14th, 2008

familia-assistindo-tv.jpg

Em casa estamos criando um hábito muito interessante. Estar com as crianças assistindo o Jornal da T.V. Cultura. Fazemos isto geralmente de sexta e sábado e às vezes durante a semana, por causa das aulas pela manhã. Pena que o jornal começa às 22:h.

Como uma brincadeira, pedi para meu filho Davi Tainã gravar bem as notícias, e ao término do jornal se ele lembrasse pelo menos seis delas, explicando os conteúdos, ganharia R$ 1,00 real. E não é que o danado lembrou as seis! Todos lembram os conteúdos do jornal, pois é feito para ser lembrado. Ao contrário de outros telejornais comerciais de grandes emissoras, que em meia hora de jornal, com mais de 20 notícias, levá-nos a lembrar de no máximo 4, e as mais trágicas. Sei disto, porque tenho feito oficinas de leitura crítica de T.V. há pelo menos 15 anos entre alunos de rede pública e privada.

Agorinha mesmo, meu filho Helder Manacô de cinco anos veio atrás de mim dizendo “… você não pegou no jornal da Cultura daquele negócio do espaço…”, queria falar sobre o satélite de espionagem que havia sido destruído.

Como ainda achamos que criança é um ser pouco analítico, muitos pais ainda preferem oferecer para eles só desenhos desconectados, sem qualquer conteúdo crítico.           

Lembro-me de meus pais quando permitiam que assistíssemos com eles alguns programas inteligentes, onde eles conversavam sobre os conteúdos. Parece que foi ontem que assisti ao programa de Flávio Cavalcante, na hora dos calouros. Uma safra maravilhosa de talentos atuais da MPB saíram de lá. O dia em que o cantor Emílio Santiago ganhou a seleção foi muito emocionante, para você ver o nível que era.

A T.V. é um dom, para sabermos utiliza-la com sabedoria. Meus pais não eram estudados e, no entanto não deixavam os filhos assistirem a qualquer programação e principalmente, assistiam conosco as mais inteligentes. Isto mostra que ser pais sábios, vale mais do que ser pais que só possuem conhecimento. Para ter-se conhecimento com sabedoria, indico o Jornal da T.V. Cultura.

Detalhe, o Davi gosta do Jornal quando é apresentado pelo Heródoto Barbeiro, “… oh pai, legal é quando aquele mais velho, o corintiano, apresenta…”.

O ROUBO CONTINUA

terça-feira, fevereiro 12th, 2008

rodovias.jpg

Em julho de 2007, ao vir para o Estado de São Paulo, publiquei o texto “Roubo nas estradas paulistas”, sobre a cobrança de pedágios.

Hoje estou em Taubaté-SP, dando assessoria para a uma empresa, no campo de Gestão de Pessoas. Mas os pedágios continuam absurdamento sendo cobrados com valores que só podem estar enriquecendo alguns.

Mas o pior, parece que a população não está preocupada. Para mim, tudo bem. Não estou vivendo nete Estado desde 1995.

O que me deixa extremamente incomodado, é a falta de posicionamento crítico dos paulistas.

Quando saí do Estado, carregava a idéia que São Paulo tinha  uma população mais atenta nas questões públicas. Mera ilusão, parece que por aqui, a anestesia social e política está na mesma proporção de Estados com menos desenvolvimento educacional.

“Eh, Eh, Eh… vida de gado, povo marcado eh! povo feliz!”

INÍCIO DAS AULAS

domingo, fevereiro 10th, 2008

escola.jpgA escola está falindo. Mesmo no século em que todos os povos vêem na educação o caminho para a melhoria da qualidade de vida no planeta, a instituição escola vai mostrando sinais de falência.

Quando vemos o término das férias e o anúncio do início das aulas, o que mais se observa é a corrida dos pais para compra de material escolar.

As famílias gastam muita grana, pois o sistema educacional não recicla nada. Pede tudo novo.

As apostilas vão para o lixo, livros não são reindicados, lápis borrachas e canetas devem ser tudo novo, folhas em branco dos cadernos do ano passado se quer são aproveitadas.

Imagine, até baldinho de areia para pré escola é solicitado, para onde foram os baldinhos do ano passado?

Depois eles, professores vem pedindo trabalho aos alunos sobre ecologia.

Poxa! começar as aulas se restringe a comprar materias escolares?

Ainda não conheci escola que pelo menos fez uma compra coletiva à preço de atacado para que os pais fossem pagando durante o ano letivo.

A minha angústia é ver que em uma instituição educacional encontra-se dezenas de profissionais qualificados de diversas áreas de conhecimento, e não conseguém fugir do tradicional, da mesmisse .

É PRECISO REINVENTAR A ESCOLA!!!

CLASSE MÉDIA DESESPERADA - QUOTAS NAS UNIVERSIDADES FEDERAIS

sábado, fevereiro 9th, 2008

escola-publica.jpgEsta semana tive que presenciar o desespero de três mães de filhos da classe média. Eles atingiram boa pontuação na segunda fase do vetibular da Federal, mas com as porcentagens de quotas para alunos provenientes de escolas públicas, seus filhos não passaram. Uma das mães, inclusive professora da rede pública, estava revoltadissima, pois havia gasto uma fortuna durante anos de ensino particular e  mais um ano de cursinho, “ele fez o melhor do estado…”, e depois vem este “povinho” roubar as vagas de quem deu o sangue para pagar e estudar.

É isto aí, a classe média só têm compaixão dos empobrecidos até que as regras sociais não atinja  a liberdade deles ( ou “liberallidade” – do conceito econômico liberal). Lógico que toda regra têm suas poucas exceções.

 Disse para uma das mães que os alunos que entraram por quotas da rede pública , estudaram muito para este feito, com certeza três vezes mais que o filho dela na rede particular, mesmo com as quotas. Disse também que defendo as quotas para negros, índios, deficientes e 60% para alunos de escola pública.

-Mas você está sendo radical.

-Depende do olhar! Se queremos uma escola pública de qualidade, o retorno das famílias de classe média para dentro dela é um bom caminho. Já estou vendo pais matricularem filhos nas escolas públicas, principalmente os que estão entrando na quinta série. Eu ainda escolhi a escola particular, acredito que por covardia, mesmo assessorando redes públicas de ensino. É a mesma situação de filhos de professores de escola pública que estudam em escola particular. Não conheço processo revolucionário em que a classe média não tenha sido protagonista. É da classe média que surgem os pensadores, os filósofos e estrategistas. foi assim com a revolução francesa, está sendo assim com o movimento dos jovens desempregados na atual França, provocando o Governo de lá a fazer um mega pacote econômico, foi assim com o nascimento dos partidos de esquerda no Brasil. A escola Pública de base precisa da classe média.

Vestibular para Universidades públicas é uma realidade de paises sub-desenvolvidos. Existem paises que o processo de entrada no nível superior se dá pelo resultado do histórico escolar do aluno. Nos Estados Unidos, a classificação é por desnpenho linear e mesmo os de baixo desempenho conseguem vagas , tudo bem que em universidades de menos destaques. Na Argentina não se têm vestibular para ensino superior.

Para as famíliar dos empobrecidos no Brasil, resta o tal do Próuni, que distribue bolsas para as diversas faculdades espalhadas no país. Porém o nível destas faculdades são diametralmente opostas às Universidades Públicas. Devemos ter a Visão que a escola Pública superior, transformou-se em parque infantil da classe média /alta. É só olhar para os estacionamentos, a moçada chegando de carrinho do ano. O direito universal pela educação, é constitucional e para que as condições de direito sejam atingidas, as quotas é um bom caminho. Esta é uma experiência de paises desenvolvidos, que hoje já não precisam de quotas, pois atingiram um patamar de garantias de diteitos coletivos.

A fanfarra que está sendo feita no Brasil, é produzida pela intransigência de quem não quer dividir os bens de consumo e de conhecimento. Este é um valor do atual Governo Federal, neste ponto devemos avalia-lo de forma positiva. E olha que é um operário sem doutorado que está mantendo esta postura. Lembrem-se, doutores já traçaram planos educacionais para o Brasil levando a quase falência da Universidade Pública.

Devemos lembrar também que os CEFETEs- cursos técnicos federal/público, são centro de alta qualificação. Me disseram que em BH é mais concorrido entrar no CEFETE que na UFMG.  Neste campo o Governo Federal está ampliando cursos e instâncias do CEFETE em todo o Brasil.

Se a classe média não unir ela vai é desaparecer.

SE FICAR O BICHO COME!

SE CORRER O BICHO PEGA!

SE  UNIR O BICHO FOGE!

Mas quem é o bicho?  … Aqueles que não querem dividir!

A BANDA CORRUPTA DA SOCIEDADE BRASILEIRA

sexta-feira, fevereiro 8th, 2008

corrupcao.jpgQuem são os corruptos? Os políticos é claro! Eles é que estão errados…

Mas quem elege os corruptos? A sociedade brasileira é claro! Todo mundo vota certo, eles é que se corrompem…

Agora me diga, quem veio primeiro, o ovo ou a galinha? Eureca!!!

As empresas entregam passes de transporte coletivo à trabalhadores, fazendo cumprir o direito trabalhista, aí muitos trabalhadores pegam estes passes e vendem à terceiros pela metade do preço, e vão para o trabalho de bicicletas.

O funcionário recebe vale refeição, e conseguem abastecer gasolina, tudo bem, alimento para o carro.

Governos Federal e Estaduais distrubuem o Cartão Corporativo, alguns funcionários públicos efetivos ou nomeados sacam em dinheiro vivo na boca do caixa, para comprarem coisas para o usufruto pessoal, como é o caso do Reitor da Universidade de Brasília, que está sendo investigado e disse na imprensa que é por que na residência da Universidade ele têm que receber muita gente importante, segundo informações passada pelo Jornal da T.V. Cultura de 8/2/08. Parece que no Governo de São Paulo também está acontecendo este problema do Cartão corporativo, neste caso estão dizendo que é intriga da situação. Mas dizem que o caso da filha do Presidente Lula não é não, é verdade…aquilo do seguranças dela. No jogo de quem erra na política, vale a máxima do “…quem não tem pecado que atire a primeira pedra…”(JESUS). Eu particulamente tenho a leve percepção que não sobraria 10% dos políticos que ousaria jogar a pedra.

Os favores políticos acontecem até em comunidades de caráter religioso, para vermos como que a tentação à corrupção é um fenômeno diabólico. Eu já denunciei em tempos de campanhas, comunidades que aceitavam materiais de construção para construirem salão comunitário de candidatos políticos, e pior, de gente que nunca aparecia na comunidade durante quatro anos inteiros…Mas o retorno que me davam era de que material de construção não tem cara. Ainda bem que este tipo de compra de voto está proibido, mas têm muita gente que não vê a hora de chegar as eleições municipais para engordar dividendos.

Onde há corruptos há corruptores. Se uma Nação possue um índice de corrupção alta ( ONG transparência internacional mede este dado no mundo), a estrutura desta sociedade se revela altamente curruptível. Aqui entra outra máxima: “Cada povo têm o Governo que merece”.

Mas você pode dizer que não merece Governos corruptos e mesmo assim eles estão por aí. Depende, pois não basta ser Cristão e Católico para pensar que você é bom. Na construção da sociedade democrática é preciso participar, reivindicar, anunciar denunciar, exercer direitos e deveres. Enfim, “botar a mão na massa…”. Orar em ação (ORAÇÃO).

Mais ainda, Orar para não cair em tentação, pois se amanhã um cartão corporativo cair em vossa mão… não sabeis o dia de amahã! Uma boa maneira de vigiar para não cairdes em tentação, é estar envolvido com grupos que participam politicamente ou socialmente na construção da sociedade democrática, é exercendo CIDADANIA.

SUICÍDIO - RESULTADOS PÓS CARNAVAL

quarta-feira, fevereiro 6th, 2008

suicidio.jpg

Ao chegar na clínica hoje pela manhã, recebi a notícia de que um jovem suicidou-se durante o carnaval, mas antes disto tentou matar a namorada, que após resultado de sua aprovação no vestibular para Universidade Federal preferiu terminar o namoro.

 Este rapaz , sem perspectivas de estudo, não aceitou a idéia de terminar o namoro e também não queria que a namorada mudasse de cidade, foi até a sua casa e atirou contra a namorada. Ao chegar em sua própria casa, após circular na rua normalmente, fechou-se em seu quarto e deu um tiro no seu próprio ouvido.

Chegando para almoçar, agora mesmo, a Elza que nos ajuda nas tarefas do lar, disse-me que outro jovem na praia suicidou-se com a faixa de luta marcial que ele praticava.

A Celina, minha esposa lembrou-nos de pesquisa recente confirmando que houve um  crescimento de 10% de suicídio entre os jovens no Brasil.

O suicídio é uma questão muito complexa de se responder, pois como já afirmou o Sociólogo Durkein, que não podemos confirmar suas causas pois o suicída não fica para contar, podemos sim supor.

Suponho que estamos construindo uma sociedade que esteja criando vazios interior na juventude, ou pelas facilidades de consumo ou pela ausência de afetos e até pela falta de perspectivas.

Mesmo a sociedade contemporânea ter como alvo de ataque a Igreja Católica como instituição conservadora, querendo atribuir à Ela os atrasos de pesquisas científicas e inclusive de “avanços” do consumo moderno, sabemos que é uma instituição que está mantendo postura em defesa da vida, como é o caso do tema da Campanha da Fraternidade lançada hoje.

Dificilmente um jovem com envolvimento em instituições religiosas, terá no suicídio a saida para seus problemas. Nas alternativas oferecidas pela liberalidade de consumo, parece não garantir sustentabilidade em jovens que passam por conflitos, restando-lhes as drogas ou o próprio suicídio.

Devemos buscar ações que possam promover novos olhares e visões ao mundo juvenil. Este é um compromisso que nós adultos devemos ter com a juventude emergente.

Subscribe to RSS feed