Archive for julho, 2008

31 DE JULHO - DIA DO ORGASMO

quinta-feira, julho 31st, 2008

Hoje é o dia mundial do orgasmo. Data criada há quatro anos na Inglaterra pela rede  de sex shops daquele país, pelo motivo de pesquisas terem detectado que 80% das mulheres inglesas apresentarem disfunção sexual no quisito orgasmo. No Brasil o indice já chega a 50% das mulheres, segundo pesquisa monitorada pela psiquiátra Carmita Abdo da Usp-HC/SP. O objetivo do dia é de dispertar sobre esta triste realidade mundial, pois ao mesmo tempo em que existe um forte apelativo na mídia sobre a genitalização da sexualidade, os efeitos sobre a vida sexual das pesoas não são tão satisfatórios assim.

Hoje mesmo, uma senhora criticou a existência do dia do orgasmo , atribuindo que este é mais um jogo  publicitário. Mas se pensarmos na ótica dos motivos que mobilizaram a criação desta data, podemos potencializar o debate e colaborar para que muitas pessoas consigam achar caminhos para se reencontrar com a vivência de uma sexualidade satisfatória. Nas pesquisas, um dos motivos fortes que desencadeia a ausência de orgasmo é a depressão, assim, podemos observar que por detrás de um disfunção orgástica há um problema coletivo de saúde emocional.

MAS O QUE É ORGASMO ?

No meu livro ” Prazer sexual na vida conjugal”- Ed Paulus-SP, cito uma breve reflexão de Wilhelm Reich : -“… a capacidade de abandonar-se, livre de qualquer inibição, ao fluxo de energia biológica; a capacidade de descarregar completamente a excitação sexual reprimida, por meio de involuntárias e agradáveis convulsões do corpo”. Um encontro físico que pontue descarga de energia com sensações de satisfação tanto física como emocional.

O Orgasmo é tão importante, que podemos observar texto na Bíblia que indica o resultado prezeroso de um encontro de amor: -” Eu sou a flor do campo e o lírio dos vales. Como o lírio entre espinhos, assim é minha amada entre as moças. Como a macieira entre as árvores dos bosques, assim é o meu amado, entre os moços. A sombra de quem eu tanto desejara me sentei, e seu fruto é doce ao meu paladar. Ele me introduziu na sua adega, e sua bebida sobre mim é Amor! Sustentai-me com bolos de uvas, revigorai-me com maçãs, PORQUE DESFALEÇO DE AMOR. ( Cântico dos Cânticos 2, 1-5 ). Desfalecer de amor, é a sensação plena do orgasmo entre casais que se entregam corporeamente um para o outro por amor, tendo o resultado sublime em forma de presente corporal e emocional, e por que não dizer também espiritual. Não é verdade que em uma vivência plena de orgasmo, nosso desejo é de agardecermos a Deus pelo presente recebido?

MAS POR QUÊ A DISFUNÇÃO ORGÁSTICA ESTÁ EM ALTA ?

Exatamente porque a busca pelo prazer sexual está se dando de maneira unilateral, visando apenas resultados genitais. O Orgasmo não é o mesmo que gozo genital. Um homem e uma mulher podem gozar o dia todo genitalmente, mas o Orgasmo é a sensação bio-psico-social-espiritual da integração de vínculo de amor. Como saber se a sensação pontuada é orgasmo ou gozo? Pelo resultado posterior, no gozo, fica apenas a sensação genital; no orgasmo, fica a memória cravada na alma.

VOCÊ SE LEMBRA DE UMA VIVÊNCIA DE ORGASMO COM SEU CÔNJUGE, QUE ATÉ HOJE NÃO SAI DE SEU PENSAMENTO?

Provavelmente deve lembrar. Eu consigo trazer bem guardadinho em meu pensamento, os três belos momentos em que escolhemos gerar nossos filhos. No encontro sexual que potencialmente escolhemos como momento de fecundação do Samuel, Davi e Helder, todas as energias de Amor nossa como casal e de Deus para conosco emergiram em uma força fantasmaticamente orgástica. E assim é sempre que nos colocamos integralmente um para o outro.

MAS COMO RECUPERAR O ORGASMO PERDIDO?

Vai ai uma dica, tente resgatar o tempo em que potencialmente vivia o orgasmo em seu casamento, e tente identificar fatores que estavam potencialmente presentes na dinâmica do casal naquela época, observe o que de lá está faltando no presente. Procure rastrear todas as possibilidades, fazendo uma leitura de 360 graus de sua vida atual e do amor compartilhado no casamento no momento presente. Não é tão simples, mas o único caminho é começar  um caminho. Se não conseguirem, procure uma ajuda com especialistas.

FELIZ DIA DO ORGASMO!

E PARA QUEM NÃO ESTÁ CASADO OU NÃO REALIZA ATIVIDADE SEXUAL, POR EXEMPLO OS CELIBATÁRIOS ?

Viva a cada dia, potencialmente orgástico.

Hoje mesmo estive passeando em um mangue na cidade de Conceição da Barra-ES, na praia barra mares, onde o rio desemboca no mar. Fiz uma interação tão prazerosa com todas as energias contidas naquele ecosistema, que posso dizer que vivi um momento potencialmente orgástico.

HOJE FUI TRABALHAR CAMINHANDO

segunda-feira, julho 28th, 2008

Seis da manhã, levanto. E disposto em plena segundona, resolvo ir trabalhar caminhando. Geralmente acordo trinta minutos antes de começar a trabalhar. Sou um dos poucos privilegiados no brasil que pode se dar ao luxo de acordar só trinta minutos antes de começar a trabalhar, isto por que em dez minutos chego de carro ao trabalho.

Mas hoje foi diferente, com o clíma bem friu, nada de costume por onde moro, sai no pique de quem vai para uma longa caminhada. Que delícia, as pessoas saindo de casa para trabalhar, a brisa da manhã e a frescura que dela emana. De carro são dez minutos, a pé são trinta bem andados. Ao chegar no trabalho, aquele desejo gostoso de trabalhar. Mas o que aconteceu com meu ânimo?

Com certeza, após o exercício da caminhada, o sangue oxigenou num rítimo mais intenso e provocou maior produção da dopamina no cérebro. Daí, parte do ânimo.

Mas lógico que outro fator foi preponderante nesta caminhada, rezar o terço. Nos trinta minutos, entre um passo e outro, a sintonia com  Santa Maria, e todos os Cristãos que se colocam em sintonia por interseção de Santa Maria.

Agora, é só trabalhar…

Mente quem diz que a segunda feira é brava… A segunda, é mais uma feira! Depende de como entramos nela. 

FABIANA AZAMBUJA EM SÃO MATEUS-ES

domingo, julho 27th, 2008

bia-cn-118.jpg

A Bia e seus filhos Paulinho e Maria Tereza, estão curtindo uma férias curta na cidade de São Mateus-ES. O seu esposo Marquinho, não pode vir por estar com muito trabalho na Canção Nova. Para nós está sendo uma bela experiência ser providência ao descanço merecido a esta família missionária C.N. A alegria de Bia contagia nossa casa, e juntos estamos trocando muitas idéias e inclusive gestando a possibilidade de um novo livro para as famílias na área do planejamento natural da família.

Hoje a galera pegou praia, na Ilha de Guriri, um bairro de São Mateus-ES, e à tarde foram para Pinheiros-ES, uma cidade do interior capixaba com uma comunidade Cristã muito viva.

O roteiro de viagem está incluido as praias de Conceição da Barra, Dunas de Itaúnas . Ontem mesmo pudemos visitar o Convento da Penha em Vitória-ES e no próximo sábado estamos planejando subir as serras capixabas para ver a Pedra Azul. Bia e seuis filhos estão encantados com as belezas cápixabas. É sempre bom lembrar que do Espírito Santo sairam as vocações de Eliana Ribeiro e o Brás Oss. Sem dúvida, este estado é campo de vocações. E alem do mais, um belo lugar para passar as férias.

Junto com Celina, minha esposa, estamos pensando estratégias para trazermos retiros e cursos de formação com a metodologia da Canção Nova. Sonhos que com a estada de Bia entre nós nestes dias, tornam-se vitalizados.

Conheça o Espírito Santo. Um lugar traçado por Deus, de tantas belezas e encantos…

MÁQUINA DE DISTRIBUIR CAMISINHAS NAS ESCOLAS - CENAS HILÁRICAS

quinta-feira, julho 24th, 2008

Imagine a máquina de distribuir camisinhas nas escolas, parecidas com aquelas de distribuir coca- cola. A garotada curiosa, vai querer tirar proveito da situação. A moçada mais da bagunça, quando precisar de uma bisnaga para fazerem guerra de água, provelmente vão tentar eliminar o estoque de camisinha da máquina. Mas será que a máquina terá uma senha? Mas para quem será distribuido a senha? Para os alunos que possuirem o pênis do tamanho dos preservativos da máquina? Quem sabe, pois se garotada de 10 a 13 anos for tirar a camisinha, provavelmente vão vestir o que com elas? E as meninas poderão retirar as camisinhas?

Olha só, quanta coisa vai rolar, e no final das contas, estes estudiosos que estão investindo fortunas do dinheiro de nossos impostos com suas especulações em torno da prevenção às DSTs/AIDS,  parecem só ver camisinha na frente. Uma profissional do Ministério da Saúde me revelou que os cursos que ela ganhou para ensinar indio a usar camisinha, foi muito bom, pois ela podia passear muito em Paris, pois os cursos eram muito superficiais. Parece brincadeira, mas não é não, pode confiar, pois eu fui testemunho vivo deste depoimento.

Mas olha o resultado aí, isto está parecendo brincadeirinha de distribuição de camisinhas via máquinas nas escolas.

Gostaria de saber das sua opinião, deixe seu comentário abaixo, no campo comentários, ou mande uma mensagem para mim: psipensar@psipensar.com.br

A MÁQUINA DE DISTRIBUIR CAMISINHAS NAS ESCOLAS

quarta-feira, julho 23rd, 2008

Gostaria de saber  sua opinião sobre a máquina de distribuir camisinhas nas escolas, que o governo federal está lançando até final do ano para as escolas estaduais  de diversos estados que estão inscritas no  Programa Saúde na Escola – PSE (DECRETO Nº 6286, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2007). Estão previstas a distribuição de 400 máquinas

Coloque sua opinião abaixo, no campo comentários, ou mande sua mensagem pelo meu e-mail: psipensar@psipensar.com.br . Vamos estabelecer um debate.

PS: Após você postar seu comentário, será enviado para meu controle autorizar a publicação, por isto que a postagem não será imediata.

Participe!

SISTEMA POLÍTICO BRASILEIRO E AS INFIDELIDADES.

terça-feira, julho 22nd, 2008

Mesmo com a aprovação da fidelidade partidária, vemos no sistema político brasileiro um desfile de infidelidades. Os Partidos políticos que são constituidos de estatutos , geralmente carregam ideologias. Logo após os Militares deixarem o poder, um pouco antes, configuravam-se dois partidos, o MDB e a ARENA. O MDB mais focado em uma ideologia democrática e a ARENA, a ditadura disfarçada dos militares. Depois, com o processo constituinte de 1988, vimos surgir um enorme número de partidos. A tendência era de se configurarem dentro de perspectivas de Direita ( neoliberais) ou de Esquerda ( socialistas), mantendo sempre uma área  pertencente ao centro, com suas pseudos neutralidades. Mas pelo menos viamos algo que caracterizava os principais partidos, pessoas com trajetórias neoliberais em partidos de direita e os de trajetórias sociais ou populares, mais dentro dos partidos de esquerda. Assim configurou-se esta parafernália partidária que aí está, mas atualmente com um diferencial – vemos pessoas neoliberais que sempre defenderam ou tiveram posições em defesa do capitalismo selvagem, militando em partidos de esquerda ; e por sua vez, outros que sempre atuaram em movimentos sociais e pregavam o socialismo, filiados e candidatos em partidos de direita ou neoliberais.

Esta infidelidade partidária no que tange a postura ideológica associada ao estatuto partidário, é o maior câncer no sistema político brasileiro. Isto não vai nos conduzir a lugar algum. Com a infidelidade ideológica temos a consequente prostituição eleitoral, onde um membro de um determinado partido se quer vota em pessoas de seu próprio partido. Prostituição esta que se alastra na forma de campanha elitoral, baseada na distribuioção de favores e compra de votos.

Em que podemos perceber identificação do Presidente Lula com seu partido PT, da qual inclusive já fui filiado?

Qual é o partido do ex- presidente Fernando Henrique? O PSDB possue lado, ou é de todos os lados, pelo menos vemos gente filiada nele que possuem vários lados.

Parece que na política brasileira, ninguém é de ninguém… Mas desta forma com certeza não iremos a lugar algum.  

FÉRIAS ESCOLAR EM TEMPOS ON-LINE

quarta-feira, julho 16th, 2008

* Gerson Abarca 

Tenho observado uma nova maneira dos adolescentes curtirem as férias escolar. Ficam de “bode” nos seus computadores e se ligam com muita gente pelo MSN. Dormem tarde, varam a madrugada e no outro dia só acordam para almoçar ou quem sabe tomar o café da tarde. Legal…né!

Não sei para quem!

A galera está ficando com cabeça grande e corpo pequeno. Enquanto imaginamos que férias é para grandes aventuras, gastar energias, a galera está se empanturrando de computador. Tudo o que aprenderam no primeiro semestre na escola, vomitam nas férias em frente ao computador.

Lembro-me que no meu ensino fundamental, tinhamos um mês de férias em julho e na virada do ano, mais três mêses, entre dezembro a março. Mesmo assim, parecia que era pouco tempo de férias. Quase nos acabávamos de tanto gastar energia, fazendo mil coisas. Aliás, também me lembro que os conteúdos educacionais não ficavam muito para trás dos tempos de hoje. Já na minha época, meu pai dizia que só tinha cursado até a quarta série e sabia mais do que a gente, e fazia uns testes conosco de português e matemática, e realmente constatávamos que tinha aprendido muito. Hoje, tenho minhas dúvidas do armazenamento de conteúdos que os estudantes estão conseguindo manter no cérebro. Pode ser que as escolas tenham crescido em tempo na sala de aula e disciplinas, tenho minhas dúvidas se estão fazendo com que os conteúdos aprendidos  sejam absorvidos na prática ou se estão  sendo armazenados no cérebro.

Será que a geração on-line: de estudos , namoros, amigos e férias; com as nádegas quadrada na cadeira e desvinculados da vida real, estão ganhando em relação às gerações anteriores ao computador? O tempo nos dirá.

Mas o tempo atual já dá indícios de que a superficialidade descomprometida ocupa o existir da moçada que se entrega ao sistema on-line. Muito papo e pouca ação. Resultado: escolas quase explodindo de agressividade, pais irritados com o descompromisso e desligamento geral. Tanto que, filho de férias é um tormento para pais, que até reclamam com a escola se o período for muito longo. Fazer o que com os filhos? Melhor é, deixar o computador ligado… pelo menos não incomodam.

Qual é o melhor caminho? Interferir e colocar agito na galera. Não deixa-los muito tempo parados e faze-los gastar energia.

Mas como, se os pais estão trabalhando? Monitorem o controle do tempo no computador, quem sabe uns 120 minutos por dia. Planeje atividades e promova coisas interessantes. Não sei exatamente o que, mas só sei que ser pai e mãe é ser criativo também. Não adianta contratar “super nanes” para terem receitas prontas. O negócio é não deixar “água parada”… pode dar bicho e apodrecer.

Só pais que amam profundamente seus filhos terão a coragem de colocar palpite nas férias dos filhos. Pois sabemos que a hipinose on-line, boa coisa não vai trazer para o cérebro da moçada. Pergunte aos professores sobre o comportamento dos alunos após as férias. Dirão que a atenção concentrada deles estará em baixa, e o agito estará quase insuportável.

É muito papo e pouca ação. É muita futilidade e pouca intelectualidade. É cabeça grande e corpo pequeno. Imaginem, depois de um chá de isolamento on-line, naquela morosidade e morbidade em frente ao computador por longos dias de férias; quando se encontram para terem que produzir conhecimento… Coitado dos professores, haja criatividade para fazerem voltar a terem foco para os estudos.

Se antes os professores gastavam até mais de uma aula para que os alunos pudessem narrar as aventura de uma férias escolar, hoje com certeza em  alguns minutos conseguirão fazer a rodada geral na sala, pois não vai sair do trivial:” foi legal véio… maior papo com a galEra da minha comunidade…um barato!”. Só…Só…Só… 

* Psicólogo, Psicoterapauta. Diretor do instituto Pensamento

TELEVISÃO E CRIANÇA - O PROBLEMA CONTINUA

terça-feira, julho 15th, 2008

fotos-4-090.jpg

*Gerson Abarca

No ano de 1995 lancei o livro “O poder da T.V. no mundo da criança e adolescente”, ed. Paulus-SP. Na época ousava em apontar os problemas que emergiam no mundo das crianças quando ficavam diante da T.V. por muitas horas do dia. Alguns colegas de profissão acharam que os danos não eram tanto como eu colocava no livro. Mas nos anos de 1998 e 1999, a ONU lançava pesquisas mundiais para detectar os impactos da T.V. na vida de crianças e adolescentes, e os resultados foram assustadores. Em 2004 a editora Paulus reeditou meu livro por entender que o tema era atualíssimo (terceira edição) . Hoje participo de um grupo de mobilização do Conselho Federal de Psicologia pela democratização dos meios de comunicação social e estamos em pleno debate no Congresso Nacional sobre as normas e regulamentações sobre a publicidade infantil na mídia. Recentemente o Governo Federal regulamentou sobre a classificação indicativas dos programas televisivos, e parte da grande mídia comercial fez um estardalhaço com a temática tentando dizer que este tipo de procedimento representava o retorno da censura no Brasil, confundindo-nos com a censura do  regime militar.

Como vemos, a preocupação em torno da T.V. para o mundo infantil não é por mera mania de questionar. Os pais que forem maduros e que realmente amam seus filhos, saberão se posicionar muito bem sobre o que e quanto as crianças devem assistir. Principalmente  agora , com  mais pesquisas sérias sobre os efeitos da T.V. na concentração cognitiva das crianças. Um recente estudo publicado na revista científica Journal of Child Devolopment, desenvolvido pela pesquisadora Marie Evans Schmidt, da Universidade Massachusetts, USA, revelou que a T.V. ligada mesmo quando a criança não está assistindo diretamente a programação, interfere negativamente na concentração cognitiva. Com este estudo, os pesquisadores indicam aos pais que devem realmente controlar a carga horária da t.v. ligada dentro de casa. Isto, já em 1995 indicava aos pais , e como referência apontava no máximo duas horas de T.V. por dia.

Parece que a questão não saiu do lugar, isto é muito bom, pois imaginávamos que com o avanço da tecnologia, o ser humano também teria seu cérebro avançado. Na verdade ,continuamos sendo os mesmos de muitos anos atrás, com a diferença de que só podemos saber um pouco mais de nós mesmos, graças a tecnologia. Nosso cérebro continua o mesmo, e este cérebro para ser inteligente e criar coisas belas e inovadoras, precisa de ambiente tranquilo, concentrado e de muito afeto para se desenvolver.

Quer ter filhos espertos e inteligentes? Cuidado com a T.V. que você vê e deixa ver em casa. Mas também cuidado com o tempo que se fica diante da T.V. Pois o programa pode ser bom, mas o  longo tempo diante da T.V. é danoso tanto quanto, independente do conteúdo. Por isto , limitar a T.V. deve ser pelo conteúdo e pelo tempo.

No horário em que a T.V. estiver desligada , leia um jornal com a criançada, brinque pelo chão da sala, conte histórias, leia um bom livro em voz alta, invente teatro, saia para as praças – lógico se elas não tiveram cadeiras de restaurantes bloqueando as áreas de lazer-.

* Psicólogo, Diretor do Instituto Pensamento. Conselheiro Efetivo no CRP-ES. 

QUANDO O CASAMENTO ESFRIA

segunda-feira, julho 14th, 2008

* Gerson Abarca 

É crescente o número de casais que com o passar dos anos conjugais tendem ao esfriamento do casamento. Incorporam comportamento que não é perceptível pelos que estão ao redor, fica retido no segredo conjugal. Muitos até conseguem manter a imagem como se estivessem em uma fotografia na estante da sala, possuem uma imagem institucional, mas na intimidade já não existe vida conjugal. Alguns (ou bastante), se quer dormem juntos.

Este é um processo que muitos de nós já vivenciamos nas histórias de avós e pais.

Era comum sabermos que casais viviam juntos por obrigações na educação de filhos ou até por questões religiosas. Mas imaginávamos que este processo havia ficado nas estantes de livros históricos. E na verdade, é uma realidade atual que inclusive atinge casais com pouco tempo de casamento.

Vários são os fatores, gostaria de situar apenas dois de momento:

1) Com a mudança de estatus, de solteiro para casado, o encantamento da conquista e a convivência cotidiana tráz a revelação de como o outro realmente é. Causando um esfriamento no processo de vículo afetivo que era cultivado no namoro e noivado. Acaba-se o efeito surpresa. Se os casais não se aterem a este processo e dialogarem sobre as descobertas um do outro que assustam, podem sem dúvina, no decorrer dos anos, cair em um vazio existencial conjugal, e que só sustentam-se casados por causa da responsabilidade da educação dos filhos e também pela escolha religiosa. Estes fatores são realmente importantes para se sustentar um casamento, mas que precisa de busca de solução para não acontecer uma separação ou mesmo uma vida de aparências, como faziam os casais  no passado.

2) Com a chegada dos filhos, o estatus de casal dá lugar ao estatus de pais. Ela mãe e ele pai. Inclusive se nominam papai e mamãe. Todas as energias são deslocadas para os filhos e o casal cai em um esquecimento afetivo. Com o passar dos anos, quando pensavam que os filhos saindo de casa a vida teria mais tempo para o namoro conjugal, estão lá os pais socorrendo o fracasso deles . Depois vem os netos  e com eles um novo estatus de avós. Assumem a condição de babás dos netinhos para que os filhos tenham lazer conjugal, para não acontecer o fracasso afetivo deles, nesta fase, já podem até estar em camas separadas. E olha que há filhos que obrigam seus pais a olharem os netinhos, pois ainda são muito novos conjugalmente, e precisam curtir a vida de casal.

Cuidar diariamente para que estes dois motivos apontados acima não levem os casais a um esfriamento afetivo e sutil separação, é um caminho necessário para que o fogo do namoro e os sonhos do noivado perdurem para toda a vida conjugal. Acima do estatus de pais, de avós ou mesmo da instituição familiar, está o AMOR ROMÂNTICO, este sentimento que é o maior antídoto contra o esfriamento conjugal.

* Psicólogo, Psicoterapeuta. Autor do livro: ” Sexualidade na contramão”, Ed Paulus-SP 

O Gângster

segunda-feira, julho 14th, 2008

            O filme o Gângster trás o dilema ético entre o crime organizado pelo cartel do narcotráfico americano e a polícia.

            Para quem deseja debater um dilema ético, como aponta-nos Yves de
La Taille em seu livro Ética e Moral, Artmed; O Gangster é prato cheio e saboroso.

            O filme resgata partes de uma história real, no período da guerra do Vietnã, onde milhares de soldados americanos foram mortos nas emboscadas dos guerrilheiros vietnamitas, época em que o quase genocídio aos povos vietnamitas, financiado pelos Estados Unidos com objetivo de impedir a ascensão comunista no mundo e especificamente no Vietnã. A resposta às barbarias daquela guerra insana foi a devolutiva silenciosa gradual e transitiva de destruição da sociedade americana que foi a invasão das drogas nos Estados Unidos, principalmente a heroína, legalmente produzida no Vietnã e tendo
em Frank Lucas, um dos maiores chefões da história do narcotráfico americano, encenado no filme por Denzel Washington. O poder construído com a comercialização de uma droga pura e com custos de 50% a menos do que se comercializava nos Estados Unidos. O império de Frank Lucas foi destruído por um policial chamado Richie Roberts, encenado por Russell Crowe. Este policial já não era bem visto entre os policiais por ter devolvido quase um milhão de dólares resultado de uma operação que deflagrou esta fortuna, na qual, por sua postura ética não se usurpou da grana, mas devolveu-a a polícia, em um período em que a instituição policial americana emergia em uma profunda crise de corrupção. Richie é conduzido a investigar a origem da entrada da droga que estava se espalhando rapidamente nos Estados Unidos e causando centenas de overdoses pela sua composição de pureza.

            É exatamente no confronto do todo poderoso Frank Lucas com o policial Richie, que teremos elementos suficientes para um amplo debate ético em torno do dilema do cumprimento do papel profissional e a defesa da vida de jovens que estavam sujeitos ao poder do narcotráfico, uma realidade que naquela época e até agora vitimiza milhares de pessoas à dependência química e ao mesmo tempo emprega milhões de pessoas no mundo. É exatamente aqui que Frank Lucas trás o argumento para o policial Richie, de que sua honestidade na condução do caso com tanta ética, estaria trazendo desemprego a milhares de pessoas que viviam daquele tráfico. Em resposta, o policial Richie argumenta sobre os milhares de cidadãos que estavam morrendo tanto pelas drogas como nos campos de batalha.

            Vale a pena conferir e debater esta bela produção de Ridley Scott.

PS: na noite em que assisti ao filme, dormi muito incomodado por saber que não sabemos quase nada sobre as forças negativas que regem as relações humanas neste planeta. O negócio é estar atento, por detrás de uma simples maconha, de um simples CD pirata e de uma infinidade de coisas que aparentemente são simples, poderosos chefões estão destruindo vidas.    

Subscribe to RSS feed