SOBRE A MORTE DE ALCIDES MAYORGA JUNIOR

Alcides Mayorga Junior, um cidadão envolvido com sua comunidade. Escritor, que sempre deixou registrado seus pensamentos no Jornal Tribuna do Cricaré,  transparecia sua preocupação em defesa da vida e pela justiça social. Foi assessor parlamentar e atualmente estava trabalhando como funcionário público na Secretaria de Ação Social do município de São Mateus-ES. Meu contato com Alcides era de troca de idéias sobre nossos artigos pelo jornal T.C., sempre refletiamos pontos em comum de nossos textos e falavamos de outros artigos que eram publicados na página dois do jornal. Um cidadão agradável de conviver, e com certeza deve estar provocando muita saudade na família e entre seus colegas de trabalho.

O que me assustou na morte de Alcides, foi a dificuldade dos Médicos em detectarem seu problema de saúde. Acompanhava a busca pela sua recuperação através das informações que minha esposa Maria Celina  ia me passando, pois eram colegas de trabalho. Desde o início do ano o Alcides estava procurando respostas para o seu sintoma de vertigem. Os colegas alertavam-no de que tinha que parar de fumar, pois era tabagista antigo. Mas por incrível que pareça, em todo seu processo de busca para o  tratamento, não lhe foi solicitado radiografia dos pulmões. Sendo leigo nestes procedimentos, pedi informação para um amigo médico, sem citar o motivo da preocupação, onde tracei o perfil da busca do paciente, e este meu amigo médico disse-me que num primeiro momento diagnóstico, dentre muitos exames a serem solicitados,  a radiografia do pulmão seriam imprescindível. Mas Alcides não teve esta sorte, e por incrível que pareça, dois dias antes de sua morte, andando escorado em sua esposa, que sempre o acompanhava nesta tragetória, uma amiga dele ao vê-lo cambaleando pela rua, acolhe-no e o leva para o Hospital Roberto Silvares, e sugere a esposa que solicite do médico de plantão uma radiografia dos pulmões. A mesma foi realizada e detectando uma grande mancha no Pulmão Direita e com toda a carcterística de C.A. O médico solicitou uma Tumografia para a semana seguinte e o liberou.  No dia seguinte , recebemos a notícia de que havia falecido.

Sei que é muito difícil julgar procedimentos, cada profissional têm seus critérios. Eu, como Psicólogo, nunca deixo de solicitar que os Médicos dos pacientes que atendo com sintomas de transtornos emocionais, realizem o maior número de exames possíveis. Quantos foram os casos que já atendi, em que pacientes eram diagnosticados como quadros neurológicos e que no processo diagnóstico não era soliocitado se quer exame de curva glicêmica ou  dosagem hormonal (este principalmente para mulheres). Sabemos que alguns transtornos emocionais são resultados de disfunções fisiológicas. Gosto muito de como o Médico  Psiquiatra, Dr. Luiz Henrique Casagrande têm procurado diagnosticar seus pacientes. Solicita todo tipo de exame possível, pois ele mesmo diz que há quadros de ansiedade que são decorretes de parasitoses  ou outros distúrbios metabólicos , e neste sentido , medicar o paciente com anti-depressivo sem que o problema seja a depressão, só pode agravar outro distúrbio não diagnosticado.

No caso de Alcides, já haviam encaminhado a Neurologista e ultimamente já estavam querendo indicar Psiquiatria para ele. Disfunção repiratória dificulta a oxigenação sanguínea e consequente diminuição da oxigenação cerebral, por isto que sintomas comportamentais neste caso, são muito frequentes.

A morte de Alcides Mayorga Junior, não pode ser visto apenas como um episódio comum, de uma morte que era destino Divino. Devemos olhar para este fato, com um olhar de alerta para nosso sistema de saúde tanto particular como público, pois no particuçlar, com os planos de saúde pagando tão mal os profissionais credenciados, as salas de espera já estão ficando parecidas ou piores que as recepções do SUS ( toda regra tem suas excessão). 

Os procedimentos  de diagnósticos, que é principal estratégia para o sucesso de um tratamento, acabam sendo tocado às pressas, sem um tempo para o profissional pensar, refletir interdisciplinarmente sobre o paciente que está em busca de uma melhora.

Quando o olhar de um leigo, parece estar mais apurado que o olhar de um médico, é sinal  que alguma coisa está fora do lugar.

Alcides Mayorga Junior,  já estamos com saudades.

2 Responses to “SOBRE A MORTE DE ALCIDES MAYORGA JUNIOR”

  1. claudia mayorga disse:

    Adorei e fiquei emocionada, pela lembrança de meu querido pai

  2. jose luiz ferreira campinho disse:

    Consternado com a notícia somente hoje 22/02/2012, transmito à familia os meus sentimentos.
    Tive um largo convívio com o Alcides em Petrópolis.
    Fomos colegas de ginásio. Colegas de emprego na Ultragaz, amigos depois disso com contatos constantes.
    Realmente era um amigo de fácil trato, muito inteligente e leal.
    Lamento profundamente o ocorrido.
    José Luiz Campinho

Leave a Reply

Subscribe to RSS feed