DE NAMORADO A SEQUESTRADOR

*Gerson Abarca

Aquele amor prometido com impulso de paixão. Paixão psicopata que declamada como amor eterno virou prisão.

Afeiçoados pelas tramas da paixão, o casal do episódio global destas semanas, fez o Brasil parar diante dos telejornais. Ele parecia tão equilibrado; e ela, coitadinha, uma vítima, simples vítima.

Namoro tocado à paixão em mentes  tão jovens, já é forte indício de desintegração. De desequilíbrio.

O que leva uma menina e um rapaz a pararem o mundo ao seu redor e fixarem apenas nos sentimentos que nutrem um para com o outro? Muita falta de perspectivas de buscas pessoais, tanto educacionais como profissionais. Com certeza uma grande desatenção dos pais sobre o cotidiano dos jovens. Também um grande modismo em torno do namoro na juventude.

Ele,  namorado apaixonado, ao perder o vínculo com a namorada, pode ter se visto em um abismo existencial. Ela retira dele sua única perspectiva de existência, quando já não o quer mais. Ele se apodera dela e como resposta retira sua própria vida, seqüestrá-la em sua individualidade.

Um episódio que sustenta a mídia do terror, pois este caso é mais um dentre muitos que estão acontecendo a cada dia. Eles continuam torturando, e elas continuam se sujeitando. E para isto haja polícia.

A cena do resgate da jovem seqüestrada pelo namorado, com aquele quantitativo de policiais e câmeras, só podia dar no que deu. Ficava observando toda aquela movimentação e dava vontade de dizer para quem estava por detrás do comando daquela operação de resgate, que se eles continuassem fazendo daquela forma, o resultado seria desastroso. Pois toda a atenção dada, superabundou o ego do seqüestrador, o namorado apaixonado e desequilibrado. A operação policial desconsiderou todo e qualquer conhecimento de psicologia do desenvolvimento. Por isto que precisamos ter nas nossas delegacias o profissional psicólogo, pois em situações como esta é preciso saber conhecer o perfil tanto da vítima como do agressor.

Para que a vida continue uma novela, nada melhor do que termos pelo menos um fato como este  por mês. Há pouco tempo era a menina jogada pela janela. A novela imita a vida ou a vida imita a novela?

Enquanto isto, os pais vão se esquecendo de tirar os olhos das telinhas de televisores, e com isto não conseguem ver em que fria seus filhos estão entrando.

“Como é bonitinho o namoro deles…”, algumas mães comentam sobre o namoro das filhas. Como será que repousa agora a família da menina seqüestrada ?

É melhor vigiar, pois não sabemos a que horas o inimigo vai invadir-nos. Mas se estivermos vigiando diante de uma telinha de T.V. sensacionalista, o inimigo estará ao nosso lado sem que saibamos.

Namoro que faz grudar, que cria dependências e que escraviza boa coisa não pode dar.

Se os pais estão com filhos adolescentes com indício de namoro do tipo “unidos venceremos”, é melhor intervir logo. Pois mesmo que não aconteça um futuro seqüestro, o seqüestro da existência para a juventude  deles já está acontecendo.

O namoro apaixonado, tocado a ciúmes, descontextualizado da realidade que faz os namorados existirem só para eles, já é o representativo da morte. Ele e ela, caminhando para a própria cova. E os pais muitas vezes só ficam assistindo esta morte silenciosa.

É melhor fazer acontecer a crise de relacionamento na família pelo confronto da ação corretiva com os filhos, do que deixar a crise da morte imperar em nossos lares.

Por quê episódios como o do sequestro da namorada dá tanta audiência? É porque são casos que estão delatando cenas do cotidiano de qualquer família com filhos adolescentes em casa. Mobiliza-nos a enxergar aquilo que pode estar ao nosso redor.

Que pelo menos tiremos proveito deste seqüestro. Olhando para dentro de nossos lares para observarmos com mais critério a quantas anda a vida de nossos filhos adolescentes.

Vamos aguardar qual será o próximo episódio global!

* Psicólogo, Psicoterapeuta. Autor do livro: O poder da T.V. no mundo da criança e adplescente, ed Paulus/SP

Tags: ,

One Response to “DE NAMORADO A SEQUESTRADOR”

  1. Magda Ishikawa Magda - CN disse:

    OLÁ BLOGUEIROS,

    Estou passando para divulgar um novo BLOG do Portal.
    Convido vocês para darem uma visita e ajudarem na divulgação! Um grande abraço!!

    ALÉM DA NEBLINA:

    http://blog.cancaonova.com/alemdaneblina

Leave a Reply

Subscribe to RSS feed