Archive for julho, 2009

REVOLUÇÃO JESUS - UMA BOA ALTERNATIVA PARA A MOÇADA

sexta-feira, julho 31st, 2009
Meu filho Davi, nos bastidores do Revolução Jesus

Meu filho Davi, nos bastidores do Revolução Jesus

No dia 15 de julho de 2009 estive no programa Revolução Jesus da T.V. Canção Nova com o tema “Sexo, rock e drogas – as máximas do prazer -“.

Na oportunidade conheci a banda Cerimônia, que com muita criatividade vem trazendo e fazendo a diferença na opção do rock, onde evangelizam na linguagem da juventude.

Debatemos as diferenças entre prazer e felicidade. Além de refletirmos abertamente sobre o prazer imediato como uma camuflagem da felicidade. A sequência de prazer pode nos levar à felicidade, mas felicidade não é só o estado de prazer. Há pessoas que mesmo doentes ou com muita dor são felizes. Mas a publicidade comercial nos confunde e vende a idéia que o prazer por si só já é a felicidade. Por isto que a máxima do prazer está no prazer pelo prazer, porém, com uma carga grande de vazio interior – logo no dia seguinte.

No debate do programa, pudemos contemplar uma outra possibilidade da cosntrução da felicidade, que é pelo caminho Cristão, como é a proposta da juventude “Revolução Jesus”.

Segue algumas imagens do programa:

Com a banda Cerimônia, ao centro eu e meu filho Davi

Com a banda Cerimônia, ao centro eu e meu filho Davi

O DEBATE COM ADRIANO E BRUNA FOI MUITO ABERTO E DESCONTRAIDO:

ADRIANO, GERSON E BRUNA

ADRIANO, GERSON E BRUNA

A Moral Humaniza

quarta-feira, julho 29th, 2009

PIETÁ

CRITÉRIOS  MORAIS de caráter religioso ou sociaL serão bem absorvidos pelo indivíduo se o ambiente no qual é educado possui estrutura de vínculo afetivo que permite a criança a conduzir-se no seu processo de maturação com acertos e erros, sem no entanto acentuar a culpar pelos erros. Ambiente favorável ao desenvolvimento humano dará condições do indivíduo reparar erros, ao invés de simplesmente punir-lo. Podemos confirmar que a moral não penetra a alma de pessoas que não puderam vivenciar um ambiente afetivo. Ao observarmos os comportamentos delinqüentes, vamos constatar que na sua quase totalidade são pessoas que possuem histórico de rompimento afetivo, de ambientes cruéis, tanto pela falta de recursos financeiros ou pelo excesso deles, pois a delinqüência em si não é uma questão de classe, mas sim de ambiente. Infelizmente há um preconceito em torno desta questão, onde tendemos a ver a delinqüência em camadas sociais empobrecidas. Não conseguimos avaliar que a corrupção de um senador ou deputado é um gesto delinqüente tanto quanto um assalto à mão armada com vítima, realizado por um favelado.

É pela moral que o ser humano se humaniza. Do contrário, entregue a sua evolução natural sem intervenção da moral, o ser humano estaria polarizado entre forças de vida e morte sem no entanto poder seguir um curso, um norte.

“Não aprece o leito do rio, deixe que ele curse sozinho” uma sabedoria milenar que pode nos dar a entender que é um estímulo para que o ser humano se desenvolva livre e solto seguindo o curso natural de um rio. Mas se assim pensarmos estaremos esquecendo que um rio tem seu traçado pré-estabelecido. E as águas correm este trajeto queiram ou não. Assim como as águas não seguem livremente, a criança também não. A sociedade é o traçado que faz conduzir o desenvolvimento da criança. Desta forma podemos dizer que a formação moral humaniza a criança; a faz pertencer a forma de vida que a caracterizará no futuro, pois ele pertence a espécie humana. Como o caso do menino lobo, retratado no desenho animado Mogli, uma criança livre e solta, educada pelos lobos, estava adaptada a forma de ser dos animais na floresta. Mesmo com corpo diferente de um lobo, na sua cabeça, comportava-se como um deles. A humanização é todo processo de construção civilizatória na qual o ser humano vai se moldando, assim a educação vai se dando por reprodução, a criança vai copiando e aos poucos construindo sua identidade. Porém, esta construção em um primeiro momento se faz absorvida apenas por cópia ou por pura necessidade da criança em poder ter seus benefícios, para uma criança onde existe fatores de vínculo afetivo mal resolvidos (traumatizados ou de relacionamentos indiferentes), pode se tornar em um grande ator de boa convivialidade, de boa incorporação de regras morais por sentir pertencente àquele espaço civilizatório; mas que com o tempo este perfil pode ver se desmanchar ou desmascarar. É o que vemos em casos de pessoas que cometem homicídios ou outros tipos de delinqüência e que causa espanto e surpresa na comunidade que o cerca. “Como pode aquela pessoa tão boa ter realizado tamanha atrocidade?” São dúvidas que revelam que o verdadeiro eu, que está registrado no inconsciente, não é totalmente revelado. Em processos em que o indivíduo incorpora regras de forma autoritária, ou muito repressiva, podemos ver a evolução de uma aparente adaptação as regras, mas que internamente não são absorvidas. Uma criança que não queira se alimentar, e com isto é conduzida a fazê-lo com muita violência, castigos e relacionamentos estabelecidos sob tensão, pode por conveniência, para não ter que sujeitar-se as pressões dos educadores, permitir à se alimentar até pela sua fragilidade, mas depois na vida adulta, o rancor, ódio e adrenalinas fixadas na infância vão se transformar em sintomas desestruturantes, como: as Bulimias, Anorexias, etc.

Podemos entender que a moral humaniza o ser humano, desde que introduzida dentro de uma construção afetiva. Porém, se por obrigatoriedades, pressão, etc, o desenrolar da vivência moral poderá ter desdobramentos pouco viáveis à própria humanidade, sendo o resultado final a própria delinqüência.

OS 12 ANOS DE MEU QUERIDO DAVI

terça-feira, julho 28th, 2009

Neste mês de julho, pude realizar uma experiência encantadora, viajar com meu filho Davi Tainã para celebrarmos os seus 12 anos. Passamos pela Canção Nova em Cachoeiro Paulista-Sp, onde Davi foi meu fiel companheiro nos programas Trocando Idéias e Revolução Jesus. Durante minha participação nestes programas, ele fazia o documentário fotográfico.

Marquinhos e Bia com Davi na Canção Nova

Marquinhos e Bia com Davi na Canção Nova

NAS MISSAS, UM SEGREDO

Participamos juntos das belas missas na Canção Nova e em uma delas ele revelou-me o grande desejo de Comungar a Eucaristia:”Pai, estou morrendo de vontade de começar a comungar”. Disse-lhe:- Na hora certa você vai começar. Ele falou-me:-“É !falta poucos mêses para minha primeira comunhão”. Um sinal de que a catequese que imprimimos em casa está cumprindo seu termo. Esta necessidade dele, trouxe-me uma grande alegria .

Com a Tereza e o Paulinho, filhos do casal Bia e Marquinhos, da comunidade C.N., Davi foi gastando seus últimos dias de partilha infantil.

Paulinho, Davi e Tereza, brincando na Canção Nova no Centro de Evangelização

Paulinho, Davi e Tereza, brincando na Canção Nova no Centro de Evangelização

AS AVENTURAS.

Foram várias. Assim que saimos da C.N., chegamos em São Paulo e fomos muito bem acolhidos pelo amigo Hélio Forsato. E na quinta de 16/07 pudemos assistir ao jogo do Corinthians contra o Sport em pleno Pacaembu. Pudemos ver de perto a loucura que é a paixão corinthiana. Uma aldeia de torcedores vibrando com a vitória do TIMÃO.

Helinho, Davi e eu no Pacaembu-SP

Helinho, Davi e eu no Pacaembu-SP

Depois , na sexta , pudemos brincar no Ropp Hary. Com o Daví fiz-me criança e encarei muitos brinquedos radicais que nunca havia encarado. Só sei que no final do dia estávamos em cacarecos.

Davi na roda mais que gigante

Davi na roda mais que gigante

Na volta para casa, rumo à São Mateus-ES, uma passadinha no Rio de Janeiro e um banho de beleza para a alma, visitamos o Pão de Açucar. Sem dúvida um espetáculo da gratuidade de Deus para a Geografia daquela cidade, uma das mais belas do Brasil com certeza, de um povo acolhedor e alegre.

POR QUE TANTO?

Celebrar os doze anos com meus filhos, é uma experiência que planejei a partir dos estudos da Psicanálise infantil. O celebrar o término da infância e entrada na adolescência. Fiz esta experiência com o Samuel que hoje está com 16 anos, e agora com o Davi.E confirmo que é uma forte vivência com os filhos e que reforça os laços de amizade

Neste ano a amiga Fabiana Azambuja da Comunidade de Vida Canção Nova lembrava-me que este costume é judaico, onde o pai celebra junto ao filho com  uma viagem ,esta passagem. Depois que fui ligar os fatos e confirmar na passagem do Evangelho de São Lucas Cap 2 ( Jesus no Templo). Os pais de Jesus partem para a festa da páscoa e deixam Jesus ir a sós com a comunidade.

UM RITO DE PASSAGEM

Chegar aos doze com muita vitalidade, é a certeza de uma infância bem vivida. E no dia 19 de Julho de 2009, Davi comemorou esta Graça de Deus. Agora é entrar na adolescência, outro longo ciclo de 10 anos, para aos 22 anos adentrar a vida adulta.

Assim, celebrar os doze anos de um filho é uma felicidade indescritível, que vale a pena investir todos os esforços e afetos, pois este registro fica gravado na alma de um pai e seu filho.

No dia 19, já em casa, com Celina e o Hélder

No dia 19, já em casa, com Celina e o Hélder

Trocando Idéias

quarta-feira, julho 22nd, 2009

Minha participação no Trocando Idéias do dia 14 de julho de 2009 foi muito especial. O tema “Relacionamento pais e filhos” gerou muitas perguntas no telespectador, onde , em conjunto com a Eliana Sá e intermediação de Ricardo Sá, pudemos aprofundar questões do cotidiano das famílias.

Na verdade, o grande segredo da vida em família está na capacidade de aprendermos a lidar com os problemas a cada dia. Se pensamos que um dia os problemas desaparecerão, aí sim que eles surgirão como fonte de água viva. Uma vida sem problemas é uma vida sem graça. Pois estaremos na Graça, na medida que formos superando os problemas que a vida vai nos apresentando.

Foi maravilhoso ter estado com o casal Eliana e e Ricardo Sá. Eles nos passam força e esperança na família, além de uma capacidade de fazer-nos acreditar que os problemas podem ser superados com a presença de Jesus Cristo na famíla. Que Deus abençoe sempre este casal missionário da Canção Nova, e a todos que se consagraram em comunidade de vida para estarem a serviço do Senhor.

Já estou com saudades do programa.

Gerson Abarca na TV Canção Nova

segunda-feira, julho 13th, 2009

Nesta Semana, na TV Canção Nova

 

 

 

            O Psicólogo Gerson Abarca, Diretor do Instituto Pensamento, é o convidado especial nos seguintes programas:

 Dia: 14/07/2009 – às 20 h 30 min – PROGRAMA TROCANDO IDÉIAS (ao vivo).

Tema: Relacionamento Pais e Filhos.

 

Dia: 15/07/2009 – às 23 h – PROGRAMA REVOLUÇÃO JESUS (ao vivo).

Tema: Sexo; Drogas e Juventude.

 Observação: este programa reprisa no domingo – dia 19/07/2009 às  17 h.                         

25 ANOS DE NAMORO

terça-feira, julho 7th, 2009

Hoje celebro 25 anos de namoro. No Grupo de Oração Maria de Nazará de São Mateus-ES, pudemos celebrar com muita alegria.

Aos sete de julho de 1984, após assistirmos o filme Balada de Narayama, no cine Ânglo de Ribeirão Preto-SP, Maria Celina ( Inalinda) e eu saímos de mãos dadas. E de lá para cá, este romance só têm florescido.

Em 84, Renato Russo lançava a música Eduardo e Mônica, ela terminava medicina e ele fazia o cursinho. Neste ano, havia deixado a carreira de Técnico Agrícola para tentar cursar uma Universidade Pública, por isto investi no melhor cursinho do estado na época. Celina, no último ano de Enfermagem na USP de Ribeirão Preto-SP.  Coincidência ou não, trilhavamos caminhos semelhantes. Celina sempre atuava pelo Movimento Focolare, como Gen ( Geração Nova) e eu atuava no grupo de jovens da Paróquia de São José do Rio Pardo- SP. Três mêses antes de iniciarmos o namoro, jogavamos verde um para o outro. Quetionavamos se teriamos coragem de assumir namoro mesmo tendo vontade de fazermos missões. Celina foi para a tribo Xerentes no Tocantins, pela CNBB ao término da faculdade e eu passara na Unesp de Assis em Psicologia. Nosso primeiro encontro se deu no mês de  abril do mesmo ano no banco da Igreja da Catedral de Ribeirão Preto, por ocasião de um grupo de jovens universitários no final de semana.

Não tenho dúviodae de que Deus proviodenciou-nos, um para o outro. Sua ação tem permanecido em nossas vidas, e hoje, com nossos três filhos: Samuel, Davi e Helder, após 18 anos de casados, seguimos fiéis este magnífico dom que Deus nos proporcionou a vivermos -0 Matrimônio – .

A fidelidade à castidade, os terços rezados a cada encontro no namoro, nos potencializou para uma vida plena e cheia de Dádivas e Providências. Não foram só glórias, muitas dificuldades emergiram de nosso coração humano e demasiadamente humano. Caimos, levantamos, e sempre sentimos o Manto Sagrado de Nossa Senhora acolhendo nossas quedas.

Nossas superações são embasadas em um namoro que foi fiel à Deus. Hoje sinto tão enamorado de Maria Celina como em 7 de julho de 1984.

Minha querida Inalinda. A mulher que Deus me prouveu para fazer realizar verdadeiros milagres em minha vida.

Nesta boldas de prata de namoro, toda Honra e Glória à Nosso Senhor Jesus Cristo, agora e para sempre,

AMÉM

A PEDAGOGIA PHN

segunda-feira, julho 6th, 2009

Neste final de semana, pudemos acompanhar pela Canção Nova o acampamento PHN na sua edição de número 11. Até a vovó PHN, uma senhora de 86 anos, estava lá, e esteve em todos os PHNs.

O que leva milhares de jovens à Cachoeiro Paulista-SP sairem de suas cidades de todo o Brasil e outros países para acamparem em PHN?

Esta é a pergunta que muita gente que tenta aglutinar jovens em massa, mas só conseguem com propostas apelativas, tipo cerveja à  R$0,50 ou total liberdade.

Mais de 100 mil jovens reunidos sem apelativos publicitários, movidos à água ou no máximo refrigerante, só têm uma resposta: É o Milagre de uma pedagogia cujo protagonista é nada mais nada menos que Jesus Cristo.

Dunga, e seus irmãos Canção Nova, estimulados por Monsenhor Jonas Abib, há 11 anos atrás anunciavam esta pedagogia do POR HOJE NÃO PECAR . Uma forma simples e profunda da vivência Cristã.

O ontem já passou, o amanhâ ainda virá, o hoje é o que estamos vivendo. Com estas palavras simples o Dunga convoca os jovens no PHN a viverem o Evangelho. Ressalta a importância de não ficarmos apegados a queda do ontem, e nem o que será do amanhã. Lembra-nos de vivermos no hoje, levantando a cabeça, sem nos condenarmos dos erros cometidos, mas sim nos colocando de pé para não voltarmos a errar, mas só por hoje, por 24 horas, dia após dia.

Dunga com sua sempre determinação afirma que uma das maiores sabedorias da Igreja Católica é o Sacramento da Penitência, e convida-nos se preciso, a levantarmo-nos do pecado cometido com a coragem e humildade da reconciliação, que está na penitência. Assim, sempre teremos uma nova oportunidade. Como em várias passagens de sua vida pública, Jesus dizia ao pecador: “Vá e não tornes a pecar…”.

Dunga  chama a juventude a superar-se a cada dia também pelos projetos de ação concreta de transformação da sociedade para um mundo melhor, exaltando os jovens durante o acampamento a atuarem na sua comunidade, na política, nas instâncias de organização social. Dunga quebra com aqueles que pensam que a juventude PHN é só preocupada com questões pessoais. Ele reafirma que a vida em comunidade, a busca pelo conhecimento nos estudos, a capacidade de ser melhor no que se faz , no trabalho, na família na sociedade e o desejo da construção de uma sociedade igualitária, são meios de se manter a santidade por 24 horas. Jovens visionários, que possuem projetos à longo prazo, terão mais estrutura e determinação de viverem o POR HOJE NÃO PECAR.

Por tudo isto, que os acampamentos PHN carregam muita gente, pois a juventude está sedenta de propostas radicais, como é radical a vida em Jesus.

PAIXÃO CORINTHIANA

quinta-feira, julho 2nd, 2009
Durante o jogo Corinthians x Internacional - Gerson, abaixo o Helder e Samuel

Durante o jogo Corinthians x Internacional - Gerson, abaixo o Helder e Samuel

Foi simplesmente emocionante.

Se você ainda não está certo sobre a escolha de seu time… cara, não perca tempo: TIMÃO! TIMÃO!

VOCÊ CONSEGUE ENTENDER O POR QUÊ FUTEBOL LEVA AO FANATISMO?

OLHA, SOU CORINTHIANO MAS ME ASSUSTA TAMANHO PROCESSO DE ALIENAÇÃO QUE O FUTEBOL GERA.

São vários os motivos, se você possui alguma opinião sobre, deixe seu comentário neste texto:

PS: Seu comentário será editado após minha aprovação.

Vamos pensar um pouco sobre este tema.

quarta-feira, julho 1st, 2009
Hélder Manacô, com sua bicicleta nova de aniversário

Hélder Manacô, com sua bicicleta nova de aniversário

Sete anos é um aniversário que vale a pena comemorar. Para um pai e mãe que conseguem ver um filho chegar aos sete anos, é um grande êxito. Nestes primeiros anos, temos a constituição da estrutura dos vínculos afetivos. Tudo o que conseguimos construir em termos de relacionamentos afetivos na vida adulta, depende destes sete primeiros anos de vida.

Em minha casa celebramos em julho o aniversário de sete anos de nosso querido filho Hélder Manacô. Celina e eu assim constituimos seu nome em homenagem a Dom Hélder Câmara e o segundo nome em homenagem à causa indígena, onde Manacô significa ” Viver Repartindo”.

Chegamos aos seus sete anos observando o quanto que fomos presenteados por Deus, por ter nos consedido um filho muito feliz e alegre. Com certeza o resultado de um verdadeiro vinculo afetivo paterno e materno.

Pois é até aos sete anos que construimos verdadeiros amantes da vida e potenciais discípulos de Jesus, pois para ser Cristão é preciso saber se dar , amar. E quem pôde receber muito amor na primeira infânccia, terá mais chances de amar indistintamente.

Na hora do parabéns

Subscribe to RSS feed