Archive for the ‘ecologia’ Category

Gerson lança seu primeiro livro infantil

sexta-feira, dezembro 2nd, 2011

Gerson Abarca autografa seu livro

O psicólogo Gerson Abarca, Diretor do Instituto Pensamento está lançando o seu primeiro livro infantil: “Festa na praia alegria no mar”, que constitui uma literatura sócio/histórica a partir das realidades do Brasil Colônia onde a região de São Mateus-ES é seu principal foco, por estar entre as regiões de maior importância da colonização brasileira. Também trás reflexão de consciência ecológica a partir das tartarugas marinhas e do Projeto Tamar.

O psicólogo e escritor propôs um livro que coloque as crianças dentro de uma percepção lúdica de nossa história de Brasil e ao mesmo tempo desperta-las para a perspectiva de consciência ecológica. Para tal contou  com a arte de Denílson Coelho de Vitória-ES, um artista plástico de primeira qualidade, além das análises criticas favoráveis dos técnicos do Projeto Tamar -base de Guriri.

No lançamento fará uma breve palestra lúdica com o tema: Literatura, fantasia e criança – O papel dos pais. Com objetivo de despertar nas famílias a importância da iniciação ao mundo literário para as crianças. Durante o lançamento acontecerá uma  apresentação musical da Escola de Música Clarin e encenação participativa dos teatrólogos Oscar Ferreira e Cida Negris, fechando com debate.

O evento é de caráter solidário, onde serão doados  33% do valor do convite ao Asilo Lar dos Velhinhos de São Mateus.

Os convites podem ser adquiridos no Instituto Pensamento, no Asilo Lar dos Velhinhos ou no dia do evento, no município de São Mateus.

O telefone para contato é 3763-2370.

Endereço do Instituto Pensamento: Av. José Tozzi, 2311 – centro

DIA : 07 DE DAZEMBRO DE 2011

Local: Lions Clube de São Mateus

Horário: 19:30H

Valor do convite: R$ 30,00 e mais 1 kg de alimento não perecível a ser entregue no dia do evento em prol das campanhas sociais do Lions de São Mateus-ES. O convite dá o direito de toda a família participar.

Usina nuclear - sou contra

sábado, março 19th, 2011

Não podemos arriscar. O globo terrestre está por um tris.

Investir em usinas nucleares como fonte de energia é uma grande sacanagem com a humanidade.

Olha a situação do Japão. estamos brincando de bonecos heróicos de criança.

Um erro humano, uma catastrofe generalizada….valeu!!!!

Se não somos capazes de pensar uma estratégia inteligente para a geração de energia no planeta, sabe… o que somos?

FILHOS DE DEUS?

quarta-feira, julho 1st, 2009
Hélder Manacô, com sua bicicleta nova de aniversário

Hélder Manacô, com sua bicicleta nova de aniversário

Sete anos é um aniversário que vale a pena comemorar. Para um pai e mãe que conseguem ver um filho chegar aos sete anos, é um grande êxito. Nestes primeiros anos, temos a constituição da estrutura dos vínculos afetivos. Tudo o que conseguimos construir em termos de relacionamentos afetivos na vida adulta, depende destes sete primeiros anos de vida.

Em minha casa celebramos em julho o aniversário de sete anos de nosso querido filho Hélder Manacô. Celina e eu assim constituimos seu nome em homenagem a Dom Hélder Câmara e o segundo nome em homenagem à causa indígena, onde Manacô significa ” Viver Repartindo”.

Chegamos aos seus sete anos observando o quanto que fomos presenteados por Deus, por ter nos consedido um filho muito feliz e alegre. Com certeza o resultado de um verdadeiro vinculo afetivo paterno e materno.

Pois é até aos sete anos que construimos verdadeiros amantes da vida e potenciais discípulos de Jesus, pois para ser Cristão é preciso saber se dar , amar. E quem pôde receber muito amor na primeira infânccia, terá mais chances de amar indistintamente.

Na hora do parabéns

MANGUE, O SUSPIRO DO MAR

quinta-feira, janeiro 15th, 2009
Pedro de Bauru-SP e Davi de São Mateus-ES no mangue de Conceição da Barra

Pedro de Bauru-SP e Davi de São Mateus-ES no mangue de Conceição da Barra

Uma das praias mais belas do litoral Capixaba é no município de Conceição da Barra. Situada ao norte do município, recebe as águas do rio preto onde forma um grande mangue. Pode-se banhar no rio e ao mesmo tempo na praia. Um cenário maravilhoso, onde nos trás a tranquilidade com as crianças, pois na maré baixa o delta do rio fica muito raso e possibilita que as crianças fiquem livres e soltas. Todos os turistas  nossos amigos que projetam viagem para o sul da Bahia, de passagem pala BR 101, acabam atracando em casa, São Mateus-ES, e Barra Mares (nome ao qual damos o local) é roteiro marcado em nosso cardápio turístico.

Mas, nem tudo é maravilha. Onde têm gente é diferente. Ao passearmos pelo mangue, e caminharmos por entre as raizes aeróbicas característico de  sua vegetação, observamos um grande número de lixo com pouca estrutura biodegradável, como garrafas e saquinhos de plástico.

Como o mangue é o suspiro do mar, ele alimenta a biodiversidade marítima, tudo o que é gerado nele vai ao mar e vice-versa. Também acontece com o lixo produzido pelo ser humano na praia, quando não recolhido , vai ao mar e para no mangue. Meu filho Davi Tainã, indignado ao ver tanto lixo no mangue, imaginava que as pessoas despejavam o lixo diretamente no mangue, como se fosse um grande lixão. Mas não, disse-lhe que era todas as porcarias que depositamos na areia da praia e que retornavam para o mangue.

O problema disto tudo, é que o mangue é o alimento para o mar. Com o lixo que vai sendo absorvido por entre as raízes da vegetação, teremos o processo de poluição fazendo cumprir seu ciclo. Assim o mangue deixa de ser produção de biodiversidade para o mar e passa a sustentar e manter a poluição marítima.

Uma simples ação transforma esta cruel realidade dos turistas do litoral brasileiro – É SÓ NÃO JOGAR LIXO NA AREIA DA PRAIA – simples não?

Mas enquanto isto o ser humano vai cumprindo sua vocação auto-destrutiva.

Hoje, meu sobrinho Pedro, da cidade de Bauru-SP, que está passando férias em São Mateus-ES, estava se esbaldando na praia de Guriri- Balneário da cidade, quando vejo ele colocando um saco plástico deixado por turista na sua sunga. Perguntei para ele o que estava acontecendo e ele respondeu lembrando-me da aula que recebeu no passeio que fizemos no mangue de Barra Mares.

Olha, criança é assim mesmo, se a contagiamos,

Mangue de Conceição da Barra-ES

Mangue de Conceição da Barra-ES

sensibiliza-se e começa a agir. Parece-me que o caminho é por aí. Como já nos lembrava Jesus Cristo:”Vinde a mim as criancinhas, pois é delas o reino de Deus”.

UM PETROLEIRO NO MEIO DA PAISAGEM

quinta-feira, agosto 14th, 2008

kaka-048.jpg

Barra Nova,um paraiso ecológico situado ao sul da Ilha de Guriri, litoral pertencente ao município de São Mateus-ES,.

É sem dúvida, uma das regiões mais bonitas do Estado do Espírito Santo.!.Com um cenário bucólico, Barra Nova é um convite à contemplação ecológica. Como bom viajante e explorador de lugares bonitos por natureza, conheço o Estado do Espírito Santo na palma da mão. Privilégio que potencializei quando desenvolvi o Programa de Gestão de Pessoas da Secretaria Estadual da Fazenda.  Por isto, posso confirmar que Barra Nova, com praia boa para surf, delta de rio, mangue e pescadores, é lugar para” encantar-se pela natureza”.

Estive em julho deste ano lá, com  minha família e a Fabiana Azambuja da T.V. Canção Nova e seus filhos.  ela ficou maravilhada!.

 Mas,  por onde olhávamos viamos um petroleiro, quase como uma “pedra no meio do caminho.” Diante de tanta coisa para se adimirar, o petroleiro incomodava e muito, assim como as escavadeiras removendo areias da praia. Perguntei a um pescador o que fazia aquele petroleiro ali, ele disse-me sem saber muito bem, e poucos sabem bem o que e como funciona aquele petroleiro próximo à praia, que era para coletar o petróleo extraido naquela área. Fiquei mais incomodado aindo, pois todas às vezes que olhava para aquele petroleiro, é como se visse o mangue e toda a praia enlamada de óleo, toda escura, com os animais daquela maravilhosa biodiversidade endurecidos de óleo pelo corpo.

VERÁS O QUE VI – Os responsáveis pela exploração petrolífera no Espírito Santo, vão dizer que estou exagerando  ou continuarão argumentando que toda manobra de exploração de petróleo em Barra Nova, está totalmente sobre controle. Mas,  naquele dia de julho de 2008, vi este pequeno paraiso totalmente envolto de óleo decorrente de vazamento. Cena já vista no Brasil, em regiões também de mangue e mangues condenados a se recuperarem por pelo menos vinte anos. A cada momento que o petroleiro invadia meu olhar, como aquela pedra no meio do caminho de Drumond de Andrade, a visão voltava em minha mente.

Uma profecia auto realizável, que nenhum lucro da explçoração de petróleo conseguirá reparar.

Decidi voltar mais vezes à Barra Nova, para que quando minha visão se tornar realidade, eu passe a morrer de saudade deste paraiso que ainda posso visitar. Sou um cidadâo frustrado por ter tido a oportunidadde de conhecer as Sete Quedas, mas Itaipu se antecipou. Desta vez, terei vitalizado dentro de mim as imagens de Barra Nova, para quando vier a onda de óleo, eu possa simplesmente dizer: conheci Barra Nova ainda linda.

MAS FICAR PARADO, SEM SE MANIFESTAR? Estamos no pior momento da consciência pública coletiva brasileira. Nossa mobilidade de cidadania está adormecido. Deitados em berço esplendido caminhamos, vendo as olimpíadas e o fracasso de nosso sistema político desencadeado nos baixos índices de nossos atletas. A condição é para o explorador, que se cega diante do ouro preto.

Técnicos e gestores se impulsionam diante da possibilidade do tão sonhado sucesso econômico brasileiro. Quem vai dar ouvidos a visões “lunáticas”, enquanto os entendidos estão dizendo que tudo é muito seguro. Mas sem agouro, verás o que vi.

Subscribe to RSS feed