Dor na ATM: saiba o que pode causar e como tratar

A disfunção afeta milhares de pessoas, de qualquer idade. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) a dor de cabeça atinge mais de 80% das mulheres em idade fértil, contra 65% dos homens ou seja para cada quatro mulheres, apenas um homem é atingindo pela disfunção temporomandibular (ATM).

Uma das queixas mais frequentes é a dor, que pode se manifestar na face, no ouvido, no fundo dos olhos, na cabeça ou no pescoço. Estalos na articulação da mandíbula ao abrir a boca, deslocamento da mandíbula.

O que é ATM?

ATM= articulação temporomandibular, é articulação dupla bilateral que, em conjunto com diversos músculos da mandíbula/ maxila possibilitam a abertura e o fechamento da boca. Essas estruturas trabalham juntas quando mastigamos falamos e engolimos. Ela é uma das articulações mais complexas do corpo humano.

As ATMS são localizados uma em cada lado da cabeça, essas articulações trabalham em grupo e podem fazer muitos movimentos diferentes. Cada ATM possui um disco entre o côndilo da mandíbula e a fossa articular. O disco amortece a carga enquanto possibilitar à mandíbula abrir amplamente e realizar movimentos.

Qualquer problema que impeça esse complexo sistema de músculo, ligamentos, discos e ossos de trabalhar em conjunto resulta em um distúrbio doloroso da ATM.

O que pode causar a disfunção da ATM?

Além do estresse, outras causas possíveis são:

  • Ferimentos na área da mandíbula;
  • Várias formas de artrite;
  • Alguns tratamentos dentais;
  • Genética ou carga hormonal;
  • Uma infecção e doenças autoimunes;
  • Tensão muscular;
  • Hábito de roer unhas ou mascar chicletes constantemente;
  • Bruxismo.

Como tratar a Disfunção da ATM?

Cuidados simples como compressas mornas ou frias e medicamentos sem prescrição médica, geralmente aliviam o desconforto. Os tratamentos devem ser reversíveis sempre que possível, sem causar alterações permanentes no maxilar ou nos dentes.

São exemplos de tratamentos reversíveis:

  • Medicamentos com prescrição médica;
  • Exercícios suaves para alongamento e relaxamento da mandíbula;
  • Ciso de placas oclusais (placas de mordidas, placas noturna) é o tratamento mais comum para a disfunção da ATM. Porém, os estudos sobre a eficácia dos mesmos para proporcionar o alívio da dor são inconclusivos.

A eficácia de tratamentos irreversíveis não foi comprovada, podendo piorar o problema.

São exemplos de tratamentos irreversíveis:

  • Ajuste da mordida pelo desgaste de dentes;
  • Trabalhos dentais extensos;
  • O uso de placas dentais para reposicionamento mandibular (alterando o posicionamento da mordida e do maxilar);
  • Ortodontia procedimentos cirúrgicos, incluindo a substituição da articulação da mandíbula no todo ou em parte.

Casos mais complexos e envolvem dores crônicas severas e disfunção da mandíbula, recebem tratamentos mais adequados por uma equipe de especialistas como neurologista, reumatologista, trabalhando juntos para desenvolver um programa de cuidados.

Saiba mais:
Mau hálito: problema no estômago ou higiene incorreta?

 

Alinne Laura Vituriano Souza, Clínico Geral e Cirurgião-Dentista no Posto Médico Padre Pio