Intoxicação infantil por álcool gel Anvisa alerta sobre aumento de casos

Intoxicação infantil por álcool gel Anvisa alerta sobre aumento de casos

Alerta sobre exposição tóxica por Álcool Gel no Brasil desde o início da pandemia de Coronavírus – Covid19. Levantamento baseado nos dados solicitados aos Centros de Informação e Assistência Toxicológica – CIATox. Para reduzir os riscos à saúde causados pelo aumento da exposição tóxica por álcool gel no país, a Anvisa divulgou a Nota Técnica (NT) 12/2020.

Vejas quais são as orientações para a população sobre a adoção de ações preventivas.

Orientações importantes

1- Lavar as mãos das crianças com água e sabonete é a higienização mais recomendada. A eficiência da lavagem com sabonete é equivalente à utilização do álcool gel 70% no controle da propagação da Covid-19. Restrinja o uso do álcool gel para as ocasiões em que a lavagem das mãos não for possível.

2- Mantenha o álcool gel fora do alcance das crianças, principalmente das crianças menores, entre 1 e 5 anos de idade.

3- O álcool, seja na forma líquida ou em gel, é um produto inflamável e pode causar acidentes com fogo. Ao aplicar o produto, não fique perto de fogões, isqueiros, fósforos etc. Mantenha o produto longe do fogo e do calor.

4- Evite o armazenamento desses produtos em recipientes diferentes e não etiquetados.

5- Não utilize o produto em forma de aerossol nas crianças.

6- O álcool gel pode ser extensivo ao uso infantil, desde que aplicado por um adulto ou sob a supervisão de um adulto.

7- Em caso de emergências toxicológicas, não provoque vômito. Tenha em mãos o número 0800-722-6001 do Centro de Informação e Assistência Toxicológica, o CIATox.

Clique aqui e acesse a íntegra da  Nota Técnica (NT) 12/2020