Experiências que me sustentam

Em 2000 tive a graça de viver na Casa de Maria. Desde que cheguei na casa de formação em Queluz-SP, junto com mais 45 jovens [alguns na foto abaixo], a formadora Márcia Louzada sempre dizia que Maria caminha nesta casa, como já dizia nosso fundador Monsenhor Jonas Abib.

Turma de Noviciado Canção Nova 2000Experimentei que Maria caminha pelos corredores, nos visita nos nossos quartos, está na sala nos nossos momentos de convivência, nos acompanha na cozinha e em nosso refeitório, e passeia pelo jardim. Desde o início, a Márcia nos conduzia para este encontro com a Virgem Maria. Ela dizia: “Você pode conversar com Ela, partilhar o que está vivendo, suas dores e suas alegrias. Peça a ajuda dela. Ela é sua companheira aqui e está sempre a sua espera para te acolher, ouvir e ajudar”.

Eu desejei fazer esta experiência com a Virgem Maria. Pedi a Ela que se revelasse a mim nesta casa como Ela já havia se revelado a tantas pessoas em aparições. Sei que era um pouco audacioso da minha parte, mas eu queria muito fazer esta experiência. Eu disse a Nossa Senhora que queria sentir que Ela estava comigo. Eu já sabia que Ela estava, mas queria fazer a experiência da sua presença real.

Um dia, caminhando perto dos alojamentos, na parte exterior da casa, olhei para as flores e as árvores do jardim e pedi mais uma vez a Nossa Senhora que Ela se revelasse a mim. Não demorou muito e senti uma brisa suave sobre mim e uma paz muito grande. Era como se eu estivesse em uma parte do céu. Olhei para meu lado e senti que Ela estava ali, mesmo sem vê-la, sua presença era muito real e tive a plena certeza que Maria realmente caminha conosco.

Daquele dia em diante meu relacionamento com a Virgem Maria mudou. Até o terço passou a ter outro gosto. Ela realmente entrou de uma vez por todas na minha vida para não sair mais até o meu encontro definitivo no céu.

Um pouco depois de ter morado na casa de Maria em Queluz, tive a graça de morar por 6 anos e meio na frente de missão da CN em Portugal, bem pertinho do Santuário de Fátima, onde aconteceram as aparições aos pastorinhos. Lá vivi muitas experiências maravilhosas com a Virgem Maria. Entre elas a cura da minha irmã e a intimidade com a Virgem, a ponto de, todas as vezes que eu ia visitar o Santuário, tinha a sensação de estar entrando na Casa de Maria para conversar um pouco com ela, e ali tomar um café e comer um pedaço de bolo que a Mãe havia preparado para mim. Era maravilhoso sentir esta acolhida da Virgem, eu me sentia no coração dela.

Depois fui morar na frente de missão da CN na Terra Santa, e tive a graça de visitar a Casa de Maria em Nazaré por diversas vezes. Ali é verdadeiramente um pedaço do céu na Terra. Aquela casa que subsistiu a tantos anos é como o amor de Maria por nós, nada poderá abalar, nem mesmo as ações do tempo. A casa dela é simples e pequena mas de uma acolhida enorme que nos atrai e nos faz querer ficar cada vez mais perto dela.

Hoje estou novamente no Brasil e mesmo depois de tanto tempo fora do país, nunca me esqueci daquele primeiro encontro com a Virgem Maria em Queluz. Ela me gerou, formou e preparou tudo o que eu iria viver. Ela hoje me acolhe aqui novamente em seu coração para me restaurar e amar.

Uniceia Canção Nova

Unicéia Salgado de Oliveira
Comunidade Canção Nova
fb.com/uniceia @uniceiacn

.

… do Baú: Turma de Noviciado ano 2000 FOTO1 FOTO2