”Eu O conheço: Ele é Aquele que é!”

Hoje, assim como em outras inúmeras ocasiões, colho frutos do tempo que morei na casa de formação inicial da Canção Nova, em Queluz/SP. Frutos de um tempo intenso, e da promessa de Deus para a turma que fez o discipulado na casa, em 2010: “por onde passares, frutificarás!” (Som do Céu)… eu tomo posse desse dom!

Muitos são os casos em que nossos familiares, irmãos de comunidade, amigos e pessoas que procuravam a Casa de Maria também experimentaram da graça que provamos.  É muito interessante, mas Deus realmente é surpreendente e quer que todos, cada vez mais, se aproxime Dele.

Foi um período de grande transformação, intimidade com o Senhor, de liberdade interior, formação, reconhecimento da graça de Deus, conhecimento pessoal, e busca pela vontade  d’Ele. Tempo de conhecer profundamente os irmãos, de perceber os mais simples detalhes, por intercessão de Nossa Senhora, e mais, muito mais… eram tantas coisas que parecia até que eu ”não daria conta” (no bom sentido). Era preciso ”correr” para absorver tudo…para ”beber da graça”!

A graça de Deus foi abundante naquele tempo… eu quis fazer a experiência e hoje sou resultado desse Kairós (tempo da graça). E recordar o Discipulado é continuar louvando a Deus por Seus feitos, que foram muitos e que se estendem a tantas pessoas!

Louvo a Deus também por meus responsáveis que estiveram a frente da casa sendo a voz de Deus nos momentos de alegria, de dor, de questionamentos, de restauração, enfim, em cada momento.

Humanamente eu não consigo descrever tudo o Deus fez em mim nesse tempo: os frutos, as grandes amizades, a experiência com Ele, a confiança em Nossa Senhora…

Obrigado Espírito Santo por me fazer lembrar dos feitos do Senhor em minha vida! Isso gera vida! Dá força e perseverança!!!

Como Davi no Salmo 23 eu canto: ”Quem é este Rei da glória?” Eu O conheci: É o Senhor, o valoroso, o grandioso! Ele é Aquele que é!

André Gomes
Vivendo o 4º ano de Comunidade em Cachoeira Paulista (SP)
@andregomescn

.

Edição do texto / fotos: Lizia Costa / Liliana Paula (Discípulas CN 2012)

“O poderoso fez em mim maravilhas. O seu nome é santo!” Lc 1, 49

Fazem poucas semanas que deixei de morar na casa de formação inicial da Canção Nova em Queluz (SP). Como Nossa Senhora disse “O poderoso fez em mim maravilhas” também digo!

Uma das grandes experiências foi fazer memória da nossa história como Canção Nova. Vivemos muito o que os primeiros membros da comunidade viveram nos ínicios da CN: na vida de oração, no trabalho e na vida fraterna.

Ter a presença de um sacerdote (padre Aluísio) que se fez um conosco, assim como padre Jonas Abib se faz presente com os jovens e também Dom Bosco se fazia, foi instrumento de Deus.

Concretamente vivendo nossos princípios de vida, toquei na santidade do Carisma dado por Deus para os membros da Canção Nova, que reafirmou no meu coração a certeza de que essa é uma obra de Deus.

A simplicidade da Casa de Maria, provou-me que Deus age nas coisas simples; nas pequenas situações do dia dia. Estando no discipulado que é um tempo de graça por excelência,  verifiquei a ação poderosa de Deus em minha história, na minha família e na comunidade Canção Nova.

Em cada escala de trabalho, nas formações, nos tempos fortes programados ou não, vi a mulher nova pouco a pouco sendo plasmada em mim. Durante as jornadas (retiros anuais que os membros da comunidade CN fazem nessa casa) contemplei a beleza e a riqueza dos irmãos. Aprendi a amá-los e cuidar de cada de forma particular. Vivi a experiência de servir na alegria e vi a palavra se cumprir: há mais alegria em dar do que receber! (conforme At 20,35)

“Casa de Maria, escola de profetas”. Assim fomos formados como turma de discipulado para o Carisma Canção Nova, para o mundo onde vivemos. Profeta é aquele que fala em nome de Deus e o mundo necessita hoje, e para ser sentinela do carisma. (conforme Ezequiel 33, 1-9)

“Casa de Maria, um lugar  de oração”. Proporcionou-me o encontro com o Senhor que se apresentou como um Deus Imenso e nos visitou de forma especial por 50 dias, se mostrando com um Deus santo, forte e imortal.

Também diante da escrita da minha história de salvação, pude descobrí-Lo sempre presente conduzindo minha vida e cuidando de mim. Hora Cristo me exortando, hora me direcionando; desde a minha concepção até os dias de hoje, com a presença discreta e singela da Virgem Maria como nos diz nosso Pai Fundador Mons. Jonas: “Maria  é presença de mestra que nos educa, cuidando de cada filho em especial, acompanha e espera o processo de cada um. Ela trabalha tanto na comunidade como um todo”. (Nossos Documentos – escritos internos da comunidade – pág 223)

Enfim, estar na Casa de Maria foi a experiência de ser gerada no ventre de Nossa Senhora (Ela quem tudo fez e faz), para o mundo novo que há de vir.

Só posso dizer então: “… a minha alma engradece e glorifica ao Senhor, meu espírito se alegra em Deus meu Salvador”! (Lc1, 47)

Deus abençõe você que também pode mergulhar no coração da Virgem Maria.

Sua irmã
Maria Angélica de Mello Anjos
fb.com/mariaangelica.melloanjos @angelica_cn

Fui refeita concretamente pelas mãos da Virgem Maria.

Em 1996 tive a grande experiência de fazer meu noviciado na casa de Maria em Queluz (SP), o Santuário do Carisma Canção Nova. Cheguei muito nova, com apenas 17 anos. Eu estava entrando para a Comunidade Canção Nova (era a 1ª fase formativa da comunidade naquele tempo).

Experimentei o quanto o ”deixar” aqueles que eu tanto amo, a minha família, me fez sofrer. Era era tempo de ser mulher, de crescer espiritualmente, psicologicamente e muito mais, crescer no Carisma Canção Nova.

No início foi um processo bem difícil. Eu precisava me abrir para novas realidades, novas amizades, conviver com muitas histórias e culturas bem diferentes da minha, do interior do Paraná. Mas a grande experiência foi a de tocar e ser tocada pela presença tão discreta e singela da Virgem Maria.

Nessa época conheci minha melhor amiga: a própria Virgem Maria. Comecei experimentar que Ela me acolhia, me consolava, me ajudava a entender os processos que vivia. Ela me fez crescer como mulher de Deus, consagrada no carisma CN, me preparando para tudo para tudo o que enfrentaria na vida missionária.

Em 2003, a Casa de Maria em Queluz, era casa de reciclagem. Eu estava na missão de Portugal desde 1998 – fui uma das três missionárias que abriram a missão CN em terras portuguesas. E nesse ano de 2003, eu já estava bem cansada e esgotada diante dos combates, lutas por abrir uma missão, principalmente por ser no exterior. Era apenas a 2ª casa da CN fora do Brasil. A 1ª foi em Roma em 1997.

Em uma visita do Monsenhor Jonas em Fátima-Portugal, onde eu estava, ele me atendeu e abri meu coração dizendo do meu cansaço… Ele, como um grande pai, me abraçou, me acolheu e me disse: ”Minha filha, eu vou te levar para a Casa de Maria, lugar onde você será cuidada…” Me senti a pessoa mais especial do mundo!

Sendo assim, em fevereiro de 2003, morei novamente na Casa de Maria, onde fui muito amada pelas irmãs que moravam comigo, cada uma, mas em especial a Simoni Cavazzani que era a formadora da casa. Fui cuidada, refeita, concretamente pelas mãos da Virgem Maria.

Nessa época vivi nesta casa justamente 9 meses. Fui gerada, regenerada, como pessoa, como consagrada, e o carisma CN foi ressuscitado em mim, para que eu voltasse para a missão refeita.

Como padre Jonas Abib diz nos Nossos Documentos (escritos internos da comunidade): a Canção Nova é a casa de Maria, lugar em que ela passeia todos os dias. A CN também é a Casa da Restauração, onde somos refeitos e restaurados das nossas feridas, e daquelas adquiridas ao longo do caminho, até mesmo do caminho da evangelização.

Louvo a Deus porque toquei e toco a cada dia na presença da Virgem Maria em minha vida e na restauração  que o Senhor realiza a cada dia em mim.

Sou muito feliz
em ser Canção Nova,
a Casa de Maria!

Com carinho,
Roselaine Iria Ribeiro
Atualmente no jornalismo CN em Cachoeira Paulista (SP)
fb.com/roselaineiriacn @RoseIria

—————————————————————
Já pensou em ser missionário na Canção Nova?
Conheça a equipe vocacional

—————————————————————

Eu te amo Maria, és minha Mãe!

“A Canção Nova é um ventre escolhido por Deus. Ela é a Casa de Maria, o ventre de Maria, aquele ventre que gerou o ‘Homem Novo’, Jesus, e que agora mais uma vez é escolhido por Deus para gerar ‘os homens novos e as mulheres novas’ para um mundo novo”. (Monsenhor Jonas Abib)

Eu creio que estas palavras do nosso Pai Fundador, Monsenhor Jonas Abib, resumem a experiência que vivi e que tantas pessoas viveram, na Casa de Maria em Queluz (SP).

Queluz é a primeira casa da Comunidade Canção Nova. Ela recebe por excelência este nome “A Casa de Maria”, pois, nela muitos missionários são formados. Muitos homens e mulheres novos são gerados para este mundo novo, que esperamos com a Volta de Jesus.

Esta foi a primeira casa da Canção Nova onde morei. Entrei na comunidade Canção Nova em 1994, aí fiz meu ano de noviciado. Foi um ano muito especial, onde Deus começou a trabalhar em mim, trabalhando antes mesmo da minha vocação, a minha pessoa, minha história. Ele foi me restaurando, curando e libertando, para então me formar para o Carisma Canção Nova.

A Casa de Maria, é um lugar extremamente acolhedor, lugar da presença e da ação de Deus, mas também é um lugar onde a Virgem Maria está muito presente. Sua presença é presença de Mãe, que acolhe, ama, ensina, forma, corrige. Com Ela, aprendi a ser mulher de Deus, aprendi a ser feminina, dócil, discreta, paciente. Aprendi virtudes valiosas que só Maria poderia me transmitir. Maria ensinou-me a oração que agrada a Deus, a oração humilde e sincera.

Quando me recordo de todas as experiências, fazendo memória daquilo que vivi neste lugar tão místico e especial, me vem logo a lembrança de uma grande reforma que fizemos na casa e na capela. Um desafio, já que não tínhamos todo o valor necessário para a obra, todo o dinheiro nos vinha pela venda de doces nos acampamentos de oração, doces que custavam entre 0,50 e  2,00 reais. Cada moedinha foi imprescindível para esta construção e ao final de cada mês tínhamos o necessário para pagar os pedreiros e o material de construção. Vimos a Providência Divina acontecendo na simplicidade da Casa de Maria. A fé que Maria teve em Jesus nas Bodas de Caná, Ela nos ensinou, fé que se manifesta quando n’Ele confiamos.

Hoje eu me sinto filha da Casa de Maria, filha de uma Mãe tão terna e especial que me faz querer todos os dias dizer: Eu te amo Maria, és minha Mãe!

Simone Cavazzani
Consagrada CN desde 1994
fb.com/simonicavazzani @cavazzani