Mais um pouco de Atlanta

A célebre cidade da Geórgia, no sul dos Estados Unidos, imortalizada por Margaret Mitchell no romance E o Vento Levou, possivelmente cairá de pára-quedas em alguma de suas idas aos EUA. Simplesmente porque ela é hub da Delta Airlines e tem o mais movimentado aeroporto do mundo em número de passageiros: Hartsfield. A boa notícia é que essa viagem involuntária vale a pena. Atlanta tem dois ícones americanos que algum dia já passaram pela sua vida: a Coca-Cola e a CNN.
A cidade é o berço do refrigerante mais popular do mundo. Foi ali que o farmacêutico John Pemberton o criou em 1886 – a princípio com a intenção de receitá-lo como estimulante. O museu The World of Coca-Cola, um delicioso mergulho no mundo do líquido gasoso, é parada obrigatória para quem vai a cidade.
O principal prédio da CNN, canal pago de TV que transmite jornalismo 24 horas por dia, e alguns dos seus estúdios, principalmente os da CNN internacional (transmitida para fora dos Estados Unidos), ficam em Atlanta. E o edifício está aberto para o público num didático tour. Os românticos não se esquecem que Atlanta é o palco de E o Vento Levou, filme protagonizado por Vivien Leigh e Clark Gable em 1939. A história é ambientada na Guerra da Secessão (1861-1865). Não por acaso, muitos anos depois, nasceria na cidade um dos heróis do movimento negro: Martin Luther King Jr.
Os atlantenses tratam e levam a sério a preservação das suas árvores. Coincidência ou não, é uma árvore que nomeia vários de seus logradouros, edifícios, centros comerciais etc. Tudo lá se chama peachtree (pessegueiro).

Comments are closed.