“O Ano Paulino foi um evento estratégico para a vida da Igreja”, afirmou Dom Rino Fisichella, presidente do Conselho Pontifício para a Promoção da nova evangelização, em uma Conferência de Impressa realizada nesta manhã, 17 de fevereiro, no Vaticano, para apresentar o livro “Ano Paulino”, editado por Graziano Motta.

Ao falar sobre a obra, que apresenta todo o trabalho realizado no Ano Paulino (28 de junho de 2008 – 29 de junho de 2009), Dom Fisichella declarou que Graziano Motta realizou um trabalho muito importante, recolhendo elementos que caracterizaram essa iniciativa [Ano Paulino], e será um ponto de referência de grande utilidade futura sobre esse fato histórico na Igreja. “O autor pôde trazer a nós, em uma leitura temática, eventos que marcaram não só um ano inesquecível para a Igreja, como também para toda a comunidade internacional, apresentando uma série de iniciativas diferentes, da teologia à arte, da arqueologia à musica, da peregrinação a congressos e amostras”.
“Não foi por acaso que, na Basílica São Paulo fora dos Muros, Bento XVI manifestou a sua intenção de instituir o Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização”. “Quis fazer desta Basílica
– afirmou dom Fisichella – rica pela sua historia ecumênica, para mostrar que o exemplo do apóstolo Paulo deve suscitar, revigorar e reforçar o espírito missionário dos cristãos”.

Gianfranco Marcelli, vice-diretor da redação do “Avvenire”, parabenizou o trabalho realizado, afirmando que o livro oferece uma oportunidade única de recapitular tudo o que foi o Ano Paulino, não somente nos doze meses em que se comemorou o bimilenário, mas, acima de tudo, a solenidade do encerramento na Basílica São Paulo Fora dos Muros. Referindo-se a Graziano ele disse: “Você construiu, com paciência, um verdadeiro monumento ao Ano Paulino”.

Hoje dia 16, foi o ultimo dia deste Encontro Internacional de Padres para o encerramento do ano Sacerdotal.

Un dia sem duvida especial, dia do Sagrado Coração de Jesus, a Igreja viveu um momento único, a maior concelebração Eucaristica da história de Roma.

Mais de 15 mil sacerdotes do mundo inteiro estiveram presentes na Praça de São Pedro, esta sexta feira, para celebrar os 150 anos de morte do santo Cura d’Ars, João Maria Vianney. Bento XVI, celebrou usando o calice de Cura D’Ars conservado hoje na paroquia de Ars (França).

A cerimonia iniciou com a aspersão de agua benta como acto penitencial de purificação. Onde do Coração de Jesus emana o sangue e a agua para o mundo.

Durante a sua homilia Bento XVI, fala de como neste ano sacerdotal, aparecem escandalos de pedofilia,e  estes devem ser vistos como uma purificação. Pede perdão para Deus e para os homens, e promete fazer o possivel afim de que tais abusos não aconteçam nunca mais. Promete que na admissão do ministerio sacerdotal e na formação durante o caminho de preparação para o sacerdocio, farão o possivel para avaliar a autentecidade da vocação.

Bento XVI fala-nos do Bom Pastor, que cuida, que guia, em meio aos vales tenebrosos do desencorajamento, das provações, Deus conhece e cuida da sua ovelha.

Apos a homilia, os sacerdotes do mundo inteiro, junto com o seu pastor, renovaram as promessas sacerdotais, momento de especial emoção entre os presentes.

A manhã findou com um momento de renovação do ato de consagração dos sacerdotes ao Imaculado Coração De Maria, Rainha dos Apostolos, Mãe dos sacerdotes.

O santo padre despediu-se nas varias linguas enviando a cada um para o seu campo de missão.

Hoje dia 10, segundo dia do encontro internacional de sacerdotes o Cardeal Marc Ouellet, Arcebispo do Québec. fez uma pregacao que pode ser acompanhada nas duas Basilicas papais de São João de Latrão e São Paulo Fora dos Muros. O cardeal falou do seu testemunho pessoal, focando frases de Cura D’Ars e enfatizando a sua vivência e amor à vida sacerdotal.

Marc Quellet disse que o sacerdote é enviado por Jesus a todo o mundo nas asas do Espirito Santo, e que assim  como Cristo está de braços abertos abraçando as miserias do mundo, assim precisa estar o sacerdote no exercicio do sacramento da reconciliação, abraçando, desta forma, a miseria humana.

A Santa Missa precedeu a pregação, esta, presidida pelo Cardeal Tarcizio Bertone, Secretario de Estado do Vaticano, na Basilica São Paulo Fora dos Muros. Bertone destacou a importancia do celibato durante a homilia e ressaltou que o cenáculo é o lugar por excelência  de intimidade com Cristo.

 

Confiou a Maria Rainha dos apóstolos, Mãe dos sacerdotes, todos os sacerdotes do mundo.

Começaram em Roma as atividades de encerramento do ano sacerdotal promovido pela Congregação para o clero. As festividades durarão 3 dias e serão realizadas nas basílicas papais de Roma. Hoje, foi na basílica de São Paulo fora dos Muros, onde o evento surpreendeu pelo numero de sacerdotes que literalmente lotaram a Basílica. Dom Claudio Hummes participou da adoração e presidiu a missa que foi concelebrada por padres de 91 países. A expectativa da Congregação para o Clero, é que ate o final do evento que termina com a missa presidida por Bento 16 na próxima sexta feira, no Vaticano, 14 mil padres passem por aqui.

A tarde o compromisso foi na Sala Paulo VI, no vaticano e foi promovido pelo movimento dos Focolares, Movimento de Schoenstatt e a Renovação Carismática Católica. Os temas propostos foram: Homens de Deus, ícone de Cristo; Irmãos entre os irmãos em um único povo e profetas de um mundo novo. O Momento foi intercalado por apresentações e testemunhos de padres e bispos. O cardeal Dom Claudio Hummes, prefeito da Congregação para o Clero, encerrou o evento com a oração das Vésperas

Hoje dia 9 de Junho se dà inicio ao encontro de encerramento do ano sacerdotal, promovido pela congregação para o clero.

Devido ao grande numero de sacerdotes viu-se a necessidade de este evento acontecer em dois lugares, divididos pelas varias linguas ; Basilica de São Paulo fora dos Muros, em Inglês, Alemão e Italiano e na Basilica de São João de Latrão, em Portugues,Frances e Espanhol.

As colocações tem lugar na Basilica de São Paulo fora dos Muros, e os sacerdotes presentes na Basilica de São João de Latrão, assistem pela tela e televisão destribuidas por toda a Basilica.

Confira as fotos da conferência na Basilica São Paulo fora dos Muros

Os momentos de oração, como Adoração e a Santa Missa foram vividos pelos presentes de cada Basilica.

Ao longo da manhã, foram vividos varios momentos marcados por um clima de alegria e recolhimento. Em especial na pregação de Cardeal Joachim Meisner, Arcebispo de Colónia, que focou varios pontos da vida e vivência dos sacerdotes.

Confira as fotos da missa

No ponto mais alto da manhã, a Santa Missa deste primeiro dia do encontro de encerramento do ano sacerdotal, Dom Mauro Piacenza, falou que o objectivo deste ano sacerdotal, foi renovar a consciência dos sacerdotes e leigos para a vivência da vida sacerdotal e espiritual.

Convidou-os a se voltarem para Aquele de onde vem toda a eficacia da missão, com um coração humilde, confiante e alegre abraçando os meios da Palavra, da Oração e Eucaristia que è o centro e a fonte.

Foto da adoração