Nesta segunda-feira, 29, Solenidade dos Santos Pedro e Paulo, o Papa Bento XVI presidiu a Missa, na Basílica Vaticana, com 34 arcebispos metropolitanos, aos quais, durante a Santa Missa, impôs o pálio.

Após a homilia, o Papa entregou o pálio – a estola de lã branca com cruzes pretas, símbolo da união com o sucessor de Pedro – a 34 arcebispos metropolitanos de recente nomeação, provenientes de diversos países do mundo.

Quatro deles eram brasileiros: Dom Sérgio da Rocha de Teresina (PI); Dom Maurício Grotto de Camargo de Botucatu (SP); Dom Gil Antônio Moreira de Juiz de Fora (MG); e Dom Orani João Tempesta do Rio de Janeiro (RJ), alguns deles mandaram uma mensagem aos seus arquidiocesanos, confira:

Os movimentos eclesiais e as novas comunidades floresceram depois do concilio Vaticano II. Elasconstituem um dom singular do Senhor e um recurso precioso para a vida da Igreja e devem ser acolhidos e valorizados nos seus vários contributos colocados ao serviço da utilidade comum de maneira ordenada e fecunda.

O Papa Bento 16 definiu os movimentos e as novas comunidades como manifestaçoes do Espírito Santo na Igreja e na sociedade contemporânea.

Pensando na atualidade do Assunto, Pe. Wagner Ferreira, membro da Comunidade Canção Nova apresentou uma Tese de Teologia Moral com o tema: “A Contribuiçao dos Novos Movimentos eclesiais na formação da Consciência Moral: Uma análise da experiência da Comunidade Canção Nova no Brasil”.

Na apresentação do estudo na Universidade Afonsiana em Roma, estiveram presente vários padres, amigos, parentes e o Arcebispo de Palmas – Tocantins, Dom Alberto Tavera.

Acompanhe como foi a apresentação!!

O princípio de autoridade e submissão, a sadia convivência, o viver da providência, a partilha e a transparência : estes são os princípios de vida da comunidade Canção Nova que no dia 2 de fevereiro, renovou o seu sim diante de Deus e da Igreja. Nós aqui em Roma renovamos o nosso compromisso de uma maneira especial por ser este o primeiro depois do Reconhecimento Pontifício; que a Comunidade Canção Nova de Roma teve a grande alegria e graça de acompanhar todo o processo desde o inicio. O nosso compromisso deste ano é também marcado pela alegria de acolher mais um membro na comunidade de aliança, Maria Milagros Carbajal, peruana que vive na Itália a aproximadamente 15 anos. Perguntei a ela como ela se sentiu em seu primeiro compromisso na Comunidade Canção Nova e ela respondeu:

Colocar a própria vida nas mãos de Deus a serviço da Evangelização é para mim motivo de grande alegria. Levar em frente o chamado que Deus fez é também para mim evangelizar segundo o carisma que Ele mesmo deu a Comunidade Canção Nova, o recebo como dom e uma responsabilidade. Sinto que ser missionário de Cristo, exige de mim uma vida vivida segundo o seu evangelho, mas trabalhar para o seu reino junto com os irmãos da comunidade injeta em mim o entusiasmo e a alegria de me consumir sem reservas. Agradeço a Deus e a Comunidade Canção Nova por esta possibilidade.

Anna Maria e Milagros fazendo o compromisso para a comunidade de Aliança

Os membros da comunidade de vida renovando seu compromisso.

Depois do ato de consagração assinamos a ata para formalizar a nossa entrega, nossa consagração.

No momento do ofertório os membros da comunidade entregaram simbolicamente o violão por sermos uma comunidade de amor e adoração entregando ao Senhor a nossa própria vocação: formar homens novos para o mundo Novo; uma caixinha oração ofertando ao Senhor as pessoas que nos pedem oração e sócios benfeitores; um computador representando os meios que Deus escolheu para realizar a nossa missão: Radio, Tv e Internet e as diversas tecnologias a serviço da Evangelização; o Pão e o vinho para que o Senhor aumente o nosso desejo de encontrar-lo e unirmo-nos a Ele na Eucaristia.

Na certeza de que a vinda do Senhor é certa, queremos ser os profetas que anunciam a Boa Nova do Evangelho.