Cerca de 500 jovens italianos optaram por viajar

Os jovens italianos viajaram rumo a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), em Madri, de uma forma bem  diferente e divertida: de navio. Ele embarcaram nesta pré-jornada na madrugada de quarta-feira,11, e desembarcaram em Barcelona no fim da noite. De Barcelona, seguiram para Valência, onde participarão de atividades que os motivarão a entrar, ainda mais, no clima da JMJ.

.: Veja as fotos no Flickr

More »

21. julho 2010 · 3 comments · Categories: Textos · Tags: , , ,

A crise de valores e a perda da identidade parecem caracterizar a vivência atual da sociedade. Neste contexto de grande dispersão e profunda crise social, os jovens, juntamente com a família, são o anel mais exposto e mais vulnerável de toda a cadeia social. Entre as muitas questões que surgem frequentemente, existe uma em particular que parece atrair o interesse: “É hoje possível a coerência com os valores cristãos para os jovens?” A resposta está na multiplicidade de experiências positivas e encorajadoras de muitos dos nossos jovens brilhantes que escolhem caminhos para reafirmar a centralidade de Deus e do homem em uma sociedade que favorece o exterior e aquilo que é desumano.

Tenhamos sempre muito cuidado quando – na televisão e nos jornais – ouvimos falar de jovens desajustados e destruídos que se tornam os protagonistas de cenas de violência, de solidão e de conflitos. Isso revela apenas uma parte de uma realidade que, muitas vezes, é diferente. Todos os anos no verão centenas de jovens se encaminham aos principais santuários da fé católica: Lourdes, Fátima, Santiago de Compostela, entre outros, para nos dizer que a realidade não é como imaginamos e que ainda há espaço para a esperança e a confiança, as quais não podemos ignorar.

Além dos objetivos da fé, existem relevantes trabalhos de voluntariado exercidos pela juventude em todas as partes do mundo, constituindo um verdadeiro serviço à vida. Portanto, se você fizer as contas, os jovens que escolhem caminhos diferentes da usual rotina vazia e triste são realmente muitos, uma silenciosa multidão de almas que dão uma resposta clara e forte ao nosso questionamento. Não só é possível viver a experiência da juventude como um cristão, mas também descobrir um novo caminho, o caminho da luz e da vida. Em vez de perguntar se é possível que os jovens vivam como cristãos, deveríamos gastar menos tempo em considerações inúteis e olhar ao redor para tentar ver essa multidão silenciosa de esperança, que cresce se dirigindo a Deus. Se você olhar bem e escutar bem não será difícil localizar jovens comprometidos e ansiosos para crescer no conhecimento da verdade, empenhados em servir a Cristo no próximo, capazes de escolher momentos fortes de crescimento  consciente do que é belo e importante e de doar tempo e habilidades para Deus.

Quem não tem confiança nos jovens é cego e surdo, porque  não sabe ver a realidade  nem ouvir a verdade, que são muito diferentes de como nós imaginamos. O mal faz sempre mais barulho que o bem.

Rezemos: Jesus, dá-nos olhos claros que superem as turvas sugestões do mal, fazendo com que podamos ver a riqueza de inúmeros jovens que continuamente Te escolhem, que se doam para aqueles que são mais fracos e que, com suas vidas, Te louvam, a Ti que reinais agora e para sempre. Amém!

Dos dias 24 a 28 de março, jovens delegados das conferências episcopais dos cinco continentes e que fazem parte de Movimentos, Associações e Novas Comunidades, participam do 10° Fórum Internacional promovido pelo setor da juventude do Pontifício Conselho para os leigos, na cidade Rocca di Papa, a 50 km de Roma.

Com o tema deste ano “Aprender a amar”, os jovens participantes refletem sobre o amor humano, e se aprofundam nas diversas dimensões como: vocação, vida consagrada, sacerdócio, matrimônio, família e sexualidade.

O cardeal Stanislw Rylko, presidente do Pontifício Conselho para os leigos disse que este Fórum é muito especial, porque dentre todos já realizados, o tema proposto deste ano certamente é o mais importante.

A representação brasileira é composta pelo Assessor Nacional do Setor Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o Padre Carlos Sávio, que está acompanhado de três jovens que representam diferentes dimensões da juventude católica no Brasil.

Uma das representantes brasileiras é a jovem Maria José dos Santos que destaca o que ela tem experimentado participando deste Fórum.

Claudia Helena Zago também que representa os Movimentos e Novas Comunidades do Setor Juventude da CNBB, revela a importância de participar deste encontro.