Dez  anos depois  da última exposição, neste ano novamente com grande expectativa, seja por parte dos fiéis, seja da imprensa de todo o mundo, começou a exposição do Santo Sudário.

Era grande a movimentação próximo a Catedral Duomo, na cidade de Turim, norte da Itália, onde esta guardado o Santo Sudário desde 1578. Grande parte dos 2 mil jornalistas credenciados se concentraram nas proximidades da catedral, já que as lentes deles seriam as primeiras a registrar o dia que marca o inicio da exposição. Logo em seguida, os quase 4 mil voluntários alem de autoridades locais, também tiveram acesso a exposição que se estende ate o dia 23 de maio.

Como se pode ver ao alcance dos nossos olhos o Santo sudário que traz indicios que seja o mesmo pano que envolveu o corpo  de Jesus no Santo Sepulcro. A estimativa é que  mais de 2 milhões de pessoas passem por Turim até o final da exposição para apreciar este que é um dos  grandes mistérios da humanidade.

Um mistério porque ainda hoje não se sabe se realmente se trata do linho que envolveu Jesus após a sua morte. Por outro lado é incrível observar que ali existem marcas de uma coroa de espinhos depositada sobre a cabeça deste homem e uma perfuração no lado esquerdo do tórax –  duas particularidades descritas no Evangelhos que caracterizam a crucificação de Jesus. Para os fieis que sempre aguardam com expectativa um novo anuncio de exposição do Santo Sudário, uma emoção que se renova cada vez que se contempla este que é considerado o espelho do sofrimento de Jesus.

Abaixo você pode comparar ver uma foto tirada por nossa equipe da Canção Nova da Itália e a mesma foto em negativo onde você pode ver os detalhes do corpo:

Veja as fotos da exposição

Para o arcebispo de Turim que tambem é  guardião do Sudário, cardeal Severino Poletto, um momento de apresentar toda a Igreja ao Jesus sofredor que se revela a humanidade através do Sudário. “A minha experiência pessoal é também  de grande comoção, me emociona por que Jesus sofreu por amor e isso nos comove por que nos faz sentir que fomos amados por Deus a um preço altíssimo.”

O porta voz do Vaticano, padre Federico Lombardi tambem participou da abertura da exposição e disse da mensagem que o Sudário transmite a Igreja nestes dias. “E verdadeiramente uma imagem  que nos transmite através de um modo muito forte o amor  de Deus por nos pela doação  de seu único Filho.”

De Turim – Itália
Mirticeli Medeiros

Veja as fotos da exposição

Hoje, 10 de abril acontece na cidade de Turim, no norte da Itália, a abertura da exposição do Santo Sudário, que se estende até o próximo dia 23 de maio, dez anos após a ultima exposição, ocorrida no ano de 2000 .Durante a manhã, parte dos 2 mil jornalistas credenciados para a cobertura do evento foram os primeiros a ver o linho que, segundo a tradição, seria o mesmo que envolveu o corpo de Jesus no Santo Sepulcro. Logo em seguida, grande parte dos 4 mil voluntários que trabalharão durante a exposição, também puderem contemplar a peça sacra. A estimativa da diocese e da equipe organizadora do evento é que 2 milhões de pessoas que, inclusive, já garantiram a vaga pelo site oficial www.sindone.org, passem pela cidade para verem de perto o Santo Sudário.

Agora a tarde, a partir das 16h, o arcebispo de Turim e guardião do Santo Sudário, cardeal Severino Poletto, celebrara a missa que vai oficializar a abertura do evento. Os peregrinos e moradores da cidade que foram previamente credenciamentos poderão fazer a visita que terá duração de 5 minutos para cada pessoa, a partir das 18h de hoje. O papa Bento 16 também fará uma visita oficial para venerar o Santo Sudario no próximo dia 2 de maio.

O Santo Sudário estará aberto a visitação a partir de 10 de abril, na cidade de Turim, que fica localizada no norte da Itália. Uma coletiva de imprensa realizada na quinta-feira no Vaticano detalhou como será esta exposição considerada histórica, 10 anos depois que fieis de todo o mundo poderão ver de perto o pano que segundo a tradição, envolveu o corpo de Jesus.

Na Sala de Imprensa da Santa Sé, membros da diocese de Turim e parte da equipe organizadora da exposição do santo Sudário, trouxeram aos jornalistas detalhes de como os fieis e a cidade se preparam para esta exibição que terá duração de 40 dias.

A exposição do Santo Sudário desperta tantos questionamentos sobre a sua veracidade. Mas o que se pode afirmar é que até hoje não se conseguiu reproduzir o fenômeno acontecido neste Sudário.

O Cardeal Severino Poletto, Arcebispo de Turim e Custodio Pontifício do Sudário, falou da espiritualidade do Sudário, retomando a afirmação de João Paulo II na qual ele diz que esta relíquia é espelho do Evangelho. Ainda de acordo com João Paulo II, através da observação do Santo Sudário, se pode fazer um caminho pela paixão, morte e ressurreição de Jesus.

Mons. Giuseppe Ghiberti, presidente da Comissão diocesana para o Sudário, trouxe o resultado da restauração feita em 2002, onde foram retirados os pedaços de tecido colocados pela irmãs Clarissas de Chambery em 1534 por causa do incêndio que danificou parte do tecido sacro.

O Prof. Fiorenzo Alfieri, Assessor de Cultura da Cidade de Turim e o Eng. Maurizio Baradello, diretor geral do Comitê para a exposição falaram da infra estrutura deste importante evento para Turim e região.

Serão aproximadamente 1 milhão e meio de pessoas, uma media de 50.000 por dia. Cada peregrino terá a possibilidade de estar diante do Sudario de 3 a 5 minutos. A exposição contara com a participação de 4 mil voluntários.Para os peregrinos, uma oportunidade de se encontrar com o Mistério de Cristo.

Maurizio Baradello – Diretor Geral do Comitê para a Exposição:
Hà sempre uma admiração. O tempo em que estão diante do Sudario é sempre pouco, porque todos ficariam muito mais, para poder admira-lo, procurar entender este mistério.

O Papa Bento XVI no dia 2 de maio fará sua visita a Turim para venerar o Santo Sudario. O site www.sindode.org traz mais informações sobre a exposicao para todos aqueles que desejam participar.